Universo Pop I Beady Eye, banda de Liam Gallagher, chega ao fim (25/10/14)

Liam Gallagher, ex-Oasis, publicou no Twitter que a Beady Eye, sua atual banda, acabou. Confira o texto do artista abaixo.

"Beady Eye não existe mais. Obrigado pelo apoio", escreveu Gallagher. O último álbum do grupo foi BE, lançado em 2013.

**

Universo Pop I Katy Perry será a atração do Super Bowl em 2015, diz revista “Billboard”    (10/10/14)

Katy Perry será a atração principal do Super Bowl em 2015. De acordo com a revista "Billboard", a cantora irá se apresentar na 49ª edição da final do torneio de futebol americano em Glendale, no Arizona, nos Estados Unidos. A partida será realizada no estádio University of Phoenix no dia 1º de fevereiro.

Ainda segundo a publicação, Katy Perry bateu Rihanna e Coldplay, que também eram cotados como grande atração do Super Bowl – que teve Bruno Mars na última edição do evento.

Katy Perry está podendo! A cantora fará um outro grande show em 2015. Katy foi anunciada recentemente para a próxima edição do Rock in Rio, na cidade do Rio.

**

Universo Pop I Single 'Bang Bang' de Jessie J alcança o topo das paradas britânicas    (28/09/14)

'Bang Bang' é uma colaboração com Nicki Minaj e Ariana Grande.
Quase 100 mil cópias foram vendidas na primeira semana.

Nicki Minaj, Jessie J e Ariana Grande cantam 'Bang Bang', durante o MTV Video Music Awards 2014 (Foto: Mario Anzuoni/Reuters)

"Bang Bang", uma colaboração entre as artistas pop Jessie J, Nicki Minaj e Ariana Grande, assumiu a liderança das paradas britânicas, vendendo quase 100 mil cópias na primeira semana, afirmou a Official Charts Company, neste domingo (28).

O single, que está no novo álbum de Jessie J, superou "Changing", de Sigma, enquanto "Shake it off", de Taylor Swift, subiu duas posições e ficou no terceiro lugar. "Blame", de Calvin Harris, caiu para a quarta posição, enquanto "Prayer C", de Lilly Wood, completa a lista dos cinco singles mais vendidos

**

Universo Pop I Rita Ora substitui Kylie Minogue no 'The Voice' UK    (24/09/14)

O programa musical que tomou o lugar de 'American Idol' na preferência do público chega cheio de novidades. No 'The Voice' americano, que estreou nesta semana, Gwen Stefani e Pharrell Williams se juntaram a Blake Shelton e Adam Levine como técnicos. No Reino Unido, é Rita Ora que estreia como técnica na competição por um espaço no mundo da música.

A cantora e atriz, que em breve estará nos cinemas como Mia, irmã de Christian Grey no erótico 'Cinquenta Tons de Cinza', vai substituir Kylie Minogue no 'The Voice UK'. Ela se junta a Tom Jones, Will.I.Am e Ricky Wilson para a segunda temporada do programa, que chega à televisão britânica em janeiro de 2015.

**

Universo Pop I Pink Floyd anuncia "The Endless River", primeiro álbum inédito em 20 anos e divulga trecho   (22/09/14)

'The Endless River' sai dia 10 de novembro, anunciou banda nesta segunda.
Quase todo instrumental, disco traz 'Pink Floyd do século 21', diz guitarrista.

Para apresentar esse novo trabalho, que terá 18 músicas na maior parte instrumentais, a banda britânica revelou nesta segunda ilustrações da capa. Para criar este novo trabalho, os músicos fizeram uma seleção de canções inéditas que começaram a gravar na década de 90 e que agruparam em um CD. 

O álbum tem na capa a imagem de um jovem de costa com a camisa aberta, remando de pé em um pequeno barco em um mar de nuvens. A figura é baseada em umsonho de Ahmed Emad Eldin, um artista egípicio de 18 anos.

"The Endless River" tem músicas modificadas que foram originalmente escritas e gravadas pelo guitarrista e cantor David Gilmour, o tecladista Rick Wright e o bateirista Nick Mason durante as sessões de gravação de 1994 para o trabalho "The division bell". Wright, que fundou o Pink Floyd com Syd Barrett, Nick Mason e Roger Waters, morreu de câncer em 2008.

"'Escutamos mais de 20 horas dos três (Gilmour, Wright e Mason) tocando juntos e selecionamos a música com a qual queríamos trabalhar para o novo álbum. Durante o último ano, acrescentamos partes novas, regravamos outras e, em geral, empregamos a tecnologia de estúdio para criar um álbum do Pink Floyd do século XXI", explicou Gilmour ao site do jornal "The Guardian".

Por sua vez, o baterista Nick Mason afirmou que "The Endless River" é um "tributo" a Richard Wright. "Acho que este álbum é uma boa maneira de reconhecer muito do que ele faz e como sua maneira de tocar estava no coração do som de Pink Floyd", declarou.

Confira a lista de faixas:

1. Things Left Unsaid
2. It’s What We Do
3. Ebb And Flow
4. Sum
5. Skins
6. Unsung
7. Anisina
8. The Lost Art of Conversation
9. On Noodle Street
10. Night Light
11. Allons-y (1)
12. Autumn’68
13. Allons-y (2)
14. Talkin’ Hawkin’
15. Calling
16. Eyes To Pearls
17. Surfacing
18. Louder Than Words

Entre os parceiros do novo projeto de Madonna está o badalado produtor Diplo, que assume o posto de produtor chefe do novo trabalho. Guy Oseary, empresário da loira, confirmou à Billboard que a dupla tem aproveitado o tempo juntos. "Ela está em estúdio com Diplo e se divertindo bastante", disse ele, sem fornecer mais informações do novo álbum.

Diplo ainda se derreteu sobre a nova parceira. "Dei muita sorte, porque ela é muito compreensiva e aberta a ideias. E ela é do tipo: 'odeio dormir'", derreteu-se Diplo. No novo trabalho, ainda estão envolvidos nomes como Toby Gad, MoZella, S1, Ariel Rechtshaid, Avicii, Natalia Kills e Martin Kierszenbaum

 

Após várias especulações e cinco anos de produção, o U2 anunciou na tarde desta terça o lançamento de "Songs of innocence", o novo disco da banda. Em evento de lançamento do iWatch e dos novos modelos do iPhone, da Apple, os irlandeses disponibilizaram o álbum de graça.

O CEO da Apple, Tim Cook (à esquerda), ao lado dos músicos do U2 nesta terça-feira (9) (Foto: AP Photo/Marcio Jose Sanche)

Velho parceiro da Apple — ambos colaboram desde o lançamento do primeiro iPod —, o U2 escolheu justamente a empresa para fazer um lançamento exclusivo. O anúncio foi feito pelo chefão da Apple, Tim Cook, junto ao grupo, que tocou no evento, em Cupertino (Califórnia).

Até 13 de outubro, o 13º álbum de estúdio da banda ficará disponível apenas na iTunes Store e na Beats Store, startup de Dr. Dre comprada pela empresa. Quem criar uma conta na Apple (em 119 países diferentes, dentre eles o Brasil) ganha o álbum automaticamente. A partir da data, o álbum chega em formato físico.

"Desde o início o U2 sempre quis que sua música alcançasse o maior número possível de pessoas. O nome já dá a dica, acho. O disco mais pessoal que já lançamos pode ser compartilhado com meio bilhão de pessoas. É empolgante pensar que quem ainda não conhece o U2 terá a oportunidade", comemorou Bono Vox, líder do grupo.

Confira trecho da apresentação da faixa de abertura, "The miracle (of Joey Ramone)", nesta terça.

"Songs of innocence" tem 11 faixas, com sonoridade que varia "entre o punk dos anos 70 e os gêneros eletrônicos dos anos 80", segundo a banda e a Apple. O disco pode ser encontrado na página da banda na iTunes Store.

À revista Rolling Stone, Bono disse que o disco partiu da premissa de "por que quisemos estar em uma banda, nossos relacionamentos, amizades, amores, família".

"O álbum é todo sobre primeiras jornadas: geográficas, espirituais, sexuais. Queríamos ter a disciplina dos Beatles e dos (Rolling) Stones durante os anos 60. Ter músicas reais, sem nada a esconder", disse o vocalista, que presta ainda homenagem ao roqueiro Joey Ramone na faixa de abertura do disco.

Confira as 11 faixas de "Songs of innocence":

1. The miracle (of Joey Ramone)

2. "Every breaking wave"

3. "California (There is no end to love)"

4. "Song for someone"

5. "Iris (Hold me close)"

6. "Volcano"

7. "Raised by wolves"

8. "Cedarwood Road"

9. "Sleep like a baby tonight"

10. "This is where you can reach me now"

11. "The troubles"

**

Universo Pop I VMA 2014: Beyoncé é homenageada e faz apresentação memorável, mas não leva nenhum troféu expressivo na premiação regular   (25/08/14)

Relativamente comportada, Miley Cyrus ficou com o "astronauta" mais importante da noite; Lorde ganhou como Melhor Vídeo de Rock

Beyonce faz um medley de músicas durante o MTV Video Music Awards 2014

Considerando que tinha o maior número de indicações, era esperado que Beyoncé fosse a grande vencedora desta edição do Video Music Awards, da MTV, que aconteceu neste domingo, 24, na cidade de Inglewood, na Califórnia. A cantora não levou para casa nenhum astronauta de ouro das categorias  regulares "importantes", contudo, fez uma apresentação memorável, sendo que ainda foi condecorada com a homenagem Michael Jackson Vanguard, título que reconhece toda a carreira da artista.

Atrizes Uzo Aduba, Laverne Cox e Taylor Schilling, da série 'Orange is the New Black' falam no palco do MTV Video Music Awards 2014

Se em 2013 Miley Cyrus chocou o mundo junto a Robin Thicke, este ano, a apresentação mais atrevida ficou por conta de Nicki Minaj, que subiu ao palco três vezes – e com três roupas diferentes –, e cantou com Ariana Grande e Jessie J, e Usher. Foi com a vestimenta e decoração selvagem de “Anaconda” que ela mostrou o famoso rebolado, não suficiente para render um prêmio a ela.

Cantora Katy Perry e Juicy J. saúdam público no palco no MTV Video Music Awards 2014

O VMA 2014 não consagrou nenhum artista com muitos troféus, e algumas apostas improváveis faturaram o astronauta, desbancando favoritos. Katy Perry (com Juicy J.), venceu na categoria Melhor Vídeo Feminino com o polêmico “Dark Horse”, derrotando Beyoncé, Lorde, Iggy Azalea e Ariana Grande. No prêmio correspondente masculino, Ed Sheeran (com participação de Pharrell Williams) ganhou com “Sing”, deixando para trás Eminem e o próprio Pharrell, entre outros.

Taylor Swift canta 'Shake It Off' no palco durante o MTV Video Music Awards 2014

Mais pop e menos doce, Taylor Swift apresentou pela primeira vez o single “Shake it Off” ao vivo, bem acompanhada por dançarinos talentosos, vestidos em ternos pretos. Todo de branco, Usher suou com uma performance coerente e bem resolvida, que contou com uma afinada banda de fundo e a volta de Nicki Minaj. Do lado de fora, Adam Levine – usando uma camiseta do time de basquete Los Angeles Lakers – comandou o Maroon 5, que pôs a multidão aos berros com o novo single do grupo, “Maps”.

Nicki Minaj se apresenta no MTV Video Music Awards 2014

Revelações
Entre os "artistas para se prestar atenção", Sam Smith mostrou que segue o caminho de artistas como Adele, cantando com potência e virtuosismo a faixa “Stay With Me”. Anunciado como um grupo influenciado pelos anos 1990 – de bandas como o Green Day e Blink 182 –, o 5 Seconds of Summer provou estar mais para sucessor do Jonas Brothers, com os violões afinados demais na performance de “Amnesia”. De maneira inesperada, o astronauta de ouro da categoria acabou ficando com as incrédulas integrantes do Fifth Harmony.

Os artistas Snoop Dogg e Gwen Stefani falam no palco do MTV Video Music Awards 2014

 

Rock (?)

Espontânea – e sem abrir mão do preto –, Lorde mostrou-se surpresa (o choque foi recorrente nesta noite) ao receber o prêmio de Melhor Vídeo de Rock pelo clipe de “Royals”. Além de errar a câmera e soltar um palavrão, ela deixou uma dúvida quanto à especificidade do prêmio – Lorde é uma cantora de rock ou pop? Ela desbancou as guitarras de Arctic Monkeys, Black Keys, Linkin Park e Imagine Dragons.

Lorde recebe prêmio de melhor vídeo de rock por 'Royals' apresentadores Nina Dobrev e Trey Songz observam discurso

Outras surpresas aconteceram no Melhor Vídeo de Hip-Hop e no Melhor Vídeo de Pop. No primeiro caso, Drake (ausente no evento) bateu Eminem, Kanye West e Wiz Khalifa com “Hold On (We're Going Home)”; no segundo, os hits “Fancy”, de Iggy Azalea (e Charli XCX), e “Happy”, de Pharrell, perderam para “Problem”, de Ariana Grande com a mesma Iggy Azalea – que ainda apresentou de forma segura a canção “Black Widow” ao lado de Rita Ora.

O ator Robin Williams, que morreu este mês, ganhou uma tímida homenagem, tendo uma imagem exibida durante três segundos no telão do VMA.

Comportada e preocupada

Mais discreta, afirmando que seu foco era “entrar no estúdio, compor e gravar”, Miley Cyrus voltou a ser destaque no VMA, após a apresentação bombástica do ano passado. Ela ganhou o principal prêmio da noite, o de Melhor Vídeo do Ano, com “Wrecking Ball”, mas logo os olhos se voltaram ao discurso de Jesse, um integrante da organização My Friend's Place, relacionada a jovens sem moradia. “A capital do entretenimento tem o maior número de jovens sem lares nos Estados Unidos”, disse. “Se quiserem fazer uma mudança poderosa no mundo, entrem na página de Miley Cyrus no Facebook.”

Miley Cyrus comemora o prêmio de Vídeo do Ano por 'Wrecking Ball'

“Bem vindos ao meu mundo”

Homenageada pela sólida carreira com o prêmio Michael Jackson Vanguard, Beyoncé fez uma apresentação memorável, de cerca de 15 minutos, na qual condensou faixas do seu último disco, Beyoncé, lançado este ano. Sob os olhares do marido Jay Z e da filha Blu Ivy (que entregaram o prêmio a ela), ela disparou, uma atrás da outra, as faixas “Mine”, “Haunted”, “No Angel”, “Blow”, “Drunk in Love”, “Rocket”, “Partition”, “Flawless”, “Yonce”, “Blue” e “Xo”.

Com a filha Ivy Blue, Jay-Z participa de homenagem para a esposa Beyonce durante MTV Video Music Awards 2014

Em uma premiação que clama pela superprodução, ousadia e um pop bem feito (além de uma nesga de “responsabilidade social”), Beyoncé parece ser a artista perfeita. Além de impressionante ao cantar e dançar, ela foge dos sentimentos falsos, pré-programados, e age de maneira natural em cima do palco.

Ela contou com dançarinos e figuras coerentes com estética do espetáculo, criando uma performance diversificada, mesmo com o tempo limitado. Ela não só reforçou o discurso feminista de suas músicas, como mostrou-se humana ao cair em lágrimas quando a apresentação chegava perto ao fim.

Beyoncé é tudo que uma artista pop tem que ser – bonita, talentosa, criativa e carismática – e ainda mais: tem a "família perfeita", se preocupa com a representatividade da mulher e lançou o melhor disco da carreira recentemente.

Veja abaixo a lista com os principais vencedores.

Vídeo do Ano

Beyoncé feat. Jay Z, "Drunk in Love"
Iggy Azalea feat. Charli XCX, "Fancy"
Miley Cyrus, "Wrecking Ball"
Pharrell Williams, "Happy"
Sia, "Chandelier"


Melhor Vídeo Masculino
Ed Sheeran feat. Pharrell Williams, "Sing"
Eminem feat. Rihanna, "The Monster"
John Legend, "All of Me"
Pharrell Williams, "Happy"
Sam Smith, "Stay With Me"

 

Melhor Vídeo de Pop

Ariana Grande feat. Iggy Azalea, "Problem"
Avicci feat. Aloe Blacc, "Wake me Up"
Iggy Azalea feat. Charli XCX, "Fancy"
Jason Derulo feat. 2 Chainz, "Talk Dirty"
Pharrell Williams, "Happy"


Artista Para se Prestar Atenção (revelação)
5 Seconds of Summer, "She Looks so Perfect"
Chali XCX, "Boom Clap"
Fifth Harmony, "Miss Movin On"
Sam Smith, "Stay With Me"
Schoolboy Q, "Man of the Year"


Melhor Vídeo de Hip-Hop
Childish Gambino, "3005"
Drake feat. Majid Jordan, "Hold On (We're Going Home)"
Eminem, "Berzerk"
Kanye West, "Black Skinhead"
Wiz Khalifa, "We Dem Boys"


Melhor Vídeo Feminino
Ariana Grande feat. Iggy Azalea, "Problem"
Beyoncé, "Partition"
Iggy Azalea feat. Ccharli XCX, "Fancy"
Katy Perry feat. Juicy J. "Dark Horse"
Lorde, "Royals"



Melhor Vídeo de Rock
Arctic Monkeys, "Do I Wanna Know?"
Black Keys, "Fever"
Imagine Dragons, "Demons"
Linkin Park, "Until It's Gone"
Lorde, "Royals"


Melhor Fotografia

30 Seconds to Mars, "City of Angels"
Beyoncé, "Pretty Hurts"
Arcade Fire, "Afterlife"
Gesaffelstein, "Hate or Glory"
Lana Del Rey, "West Coast"


Melhor Vídeo com Mensagem Social

Angel Haze ft. SIA, "Battle Cry"
Avicii, "Hey Brother"
Beyoncé, "Pretty Hurts"
J. Cole ft. TLC, "Crooked Smile"
Kelly Rowland, "Dirty Laundry"
David Guetta com Mikky Ekko, "One Voice"


Melhor Edição

Eminem, "Rap God"
MGMT, "Your Life is a Lie"
Zedd com Hayley Williams, "Stay the Night"
Beyoncé, "Pretty Hurts"
Fitz and The Tantrums, "The Walker"


Melhor Coreografia

Sia, "Chandelier"
Beyoncé, "Partition"
Usher, "Good Kisser"
Michael Jackson com Justin Timberlake, "Love Never Felt So Good"
Jason Derulo com 2Chainz, "Talk Dirty"
KIESZA, "Hideaway"


Melhor Direção

DJ Snake & Lil Jon, "Turn Down For What"
OK Go, "The Writing’s On the Wall"
Miley Cyrus, "Wrecking Ball"
Beyoncé, "Pretty Hurts"
Eminem com Rihanna, "The Monster"


Melhor Colaboração

Beyonce ft. JAY Z, "Drunk In Love"
Ariana Grande ft. Iggy Azalea, "Problem"
Pitbull ft. Ke$ha, "Timber"
Chris Brown ft. Lil Wayne and Tyga, "Loyal"
Eminem ft. Rihanna, "Monster"
Katy Perry ft. Juicy J, "Dark Horse"

 

Melhor Direção de Arte

Arcade Fire, "Reflektor"
DJ Snake & Lil Jon, "Turn Down For What"
Iggy Azalea ft. Charli XCX, "Fancy"
Eminem, "Rap God"
Tyler, The Creator, "Tamale"

 

Efeitos Visuais

OK Go, "The Writing’s On the Wall"
DJ Snake & Lil Jon, "Turn Down For What"
Disclosure, "Grab Her!"
Eminem, "Rap God"
Jack White – "Lazaretto"

**

Universo Pop I Arctic Monkeys cogita uma pausa após sucesso da turnê 'AM'    (20/08/14)

O grupo de rock britânico Arctic Monkeys, que ganhou fama em 2005 com a música "I bet you look good ond the dancefloor" e atualmente é capaz de lotar estádios em todo o mundo, afirmou à AFP que pensa em uma pausa após o sucesso mundial do quinto álbum, "AM".

"Não temos nenhuma pressa para fazer outra coisa', afirmou o baterista Matt Helders durante o festival Summer Sonic, que aconteceu no fim de semana passado em Tóquio.

O grupo tem dois shows marcados para o mês de novembro no Brasil, no dia 14 na Arena Anhembi, em São Paulo, e um dia depois na Arena HSBC, no Rio.

"Este álbum parece um bom momento para uma pausa por um tempo. Nunca realmente fizemos uma pausa por tempo indefinido. Não acredito que podemos fazer uma turnê ainda maior [do álbum]", afirmou o baterista.

O lançamento de "AM", em setembro de 2013, foi recebido com muitos elogios da crítica internacional. O Arctic Monkeys passou de um grupo de adolescentes agitados a verdadeiros profissionais do palco.

Os shows da atual turnê costumam ser interrompidos por roupas íntimas femininas jogadas no palco. "Neste ano, jogaram mais sutiãs", brinca Helders. "Elas escrevem os endereços de e-mail neles", afirma, ainda impressionado com o tamanho do sucesso internacional.

Os dois primeiros álbuns do grupo – "Whatever people say I am, that's what I'm not" (2006) e "Favourite worst nightmare" (2007) – refletiam um rock com algumas influências de rap e reggae, com as letras inspiradas do vocalista Alex Turner.

Depois, o Arctic Monkeys se voltou cada vez mais para os Estados Unidos, com resultados menos consistentes, como o desconcertante "Humbug" (2009) e depois o frágil "Suck it and see" (2011).

"AM" é o primeiro disco do grupo que conseguiu um grande sucesso nos Estados Unidos, com direito a shows lotados. Alex Turner virou um símbolo sexual para muitas fãs. "Cada vez que produzimos um disco, tentamos dar um passo adiante. Desta vez talvez tenhamos conseguido um passo muito grande", disse o baterista.

"Algum material do passado não faz tanto sentido para tocar. Ou não se encaixa tão bem no set list. Mas não temos vergonha de nada. Qualquer pessoa que tinha 18 anos e hoje tem 28 olha para trás e pergunta: 'Por que meu cabelo era assim ou por que eu vestia aquilo?'. É um pouco maluco em termos do quanto tempo atrás começamos a banda e quanta coisa aconteceu."
E Helders reflete: "Talvez neste momento sejamos a maior banda do mundo, mas eu nunca levei isto a sério. Não acordo pensando que estou no topo do mundo. Mas não posso reclamar".

O guitarrista Jamie Cook admite, no entanto, que o som atual do grupo é bem diferente do registrado nos dois primeiros discos. "Há muita influência de R&B neste álbum", opina.

"AM" gerou comparações de todos os tipos, do G-funk de Dr.Dre até a banda de apoio de David Bowie nos anos 1970, Spiders from Mars, sem contar os Strokes. "Há muito mais 'groove' e provavelmente menos guitarra tradicional de rock. É um álbum divertido de tocar", completou Cook.

O show do fim de semana agradou em cheio aos 40 mil espectadores do Summer Sonic, que também contou com atrações como Queen, Kraftwerk, Pixies, Robert Plant, entre dezenas de artistas.

"O álbum é muito interessante. Tivemos a oportunidade de tocar várias canções novas que as pessoas queriam ouvir. Não espero tocar oito das 10 novas músicas todas as noites, geralmente os fãs querem ouvir os sucessos antigos", resume Helders. [G1]

**

Universo Pop I Lorde e Taylor Swift cozinham juntas no Ella's Fine Food and Drink   (11/08/14)

Taylor Swift e Lorde tiveram uma aula de culinária juntas no Ella's Fine Food and Drink de Rhode Island nesta segunda-feira (11). Nas redes sociais, as duas cantoras, que se tornaram bastante amigas no último ano, compartilharam imagens da tarde juntas.

"Tive uma aula de culinária maravilhosa em Rhode Island ao lado da já super talentosa cozinheira Taylor Swift", escreveu Lorde. "Obrigada Chef Jeanie do Ella's Fine Food and Drink por ter nos dado a melhor aula de culinária que já tivemos!"

No começo do ano, Lorde chegou a ficar irritada em uma emissora de rádio, após o locutor insinuar que ela e Swift seriam namoradas. "Existe algo errado com lésbicas? É o que você está tentando dizer?", disse ela na ocasião. "Ah meu Deus, não, eu adoraria isso", ele disse. "Você vai confirmar agora que você tem uma relação lésbica com ela?", continuou entrevistador de forma irônica. "Não precisa nem tentar... Isso não está funcionando", Lorde encerrou o assunto.
Além da amizade com Lorde, Taylor Swift também possui uma relação bem próxima com Selena Gomez e Demi Lovato.

**

Universo Pop I Eva Green rebate censura em pôster de "Sin City": "Peitos nunca mataram ninguém"   (06/08/14)

Cartaz com a atriz foi vetado por entidade composta por grandes estúdios de Hollywood por ser considerado impróprio

Eva Green teve seu pôster de "Sin City: A Dama Fatal" banido pela MPAA e criticou a decisão

Após ter seu pôster de "Sin City: A Dama Fatal" banido pela Motion Picture Association of America (MPAA), entidade formada pelos principais estúdios dos EUA, por ser considerado impróprio, a atriz Eva Green disse não entender o furor causado pela arte de divulgação do filme e aproveitou para levantar uma questão pertinente.

Em entrevista ao programa de Jimmy Kimmel (assista aqui, em inglês), Eva ironiza a proibição da MPAA, que alegou ser possível visualizar o seio da atriz no pôster, daí o motivo para banir sua circulação.

"Peitos nunca mataram ninguém. Quer dizer, você pode sufocar alguém", disse a atriz, lembrando que a entidade que tem Universal Studios, Sony Pictures e Walt Disney entre seus membros não fez referência alguma sobre o revólver empunhado por Eva na foto.

"Não tem problema com a arma, mas isso é inaceitável", completou Kimmel, apontando para o motivo de tanta polêmica. Um segundo pôster, praticamente idêntico ao primeiro, mas com um sombreado maior na área criticada, foi produzido.

Com estreia programada para 11 de setembro nos cinemas brasileiros, "Sin City: A Dama Fatal" é dirigido por Frank Miller e Robert Rodriguez, e tem em seu elenco, além de Eva, Lady Gaga, Bruce Willis, Josh Brolin, Jessica Alba, Joseph Gordon-Levitt e Mickey Rourke.

**

Universo Pop I Lady Gaga deixa o sutiã em casa e passeia livre, leve e solta, em Nova York    (30/07/14)

Cantora desfilou com sua cachorrinha, Asia, pelas ruas de Nova York

De peruca black power, a cantora Lady Gaga curtiu mais um dia tranquilo em Nova York na quarta-feira (30) e passeou com sua cadelinha de estimação, Asia, pelas ruas da cidade.

Para variar, ela optou por um visual nada discreto e deixou o sutiã no armário. De vestido vermelho decotadíssimo e luvas, ela foi clicada pelos paparazzi.

Durante sua apresentação em Los Angeles na última semana, Gaga chamou atenção ao exibir alguns quilinhos a mais no palco.

A cantora já disse diversas vezes que luta há anos contra transtornos alimentares e sempre que pode promove causas contra a bulimia e anorexia, além de apoiar seus fãs a se aceitarem do jeito que são.

**

Universo Pop I Beyoncé e Jay-Z liberam fotos do ensaio da turnê ‘On The Run’   (25/06/14)

Após EUA, casal deve desembarcar em Paris para mais duas apresentações

Começa nesta quarta-feira (25), no Sun Life, em Miami, a tão esperada turnê On The Run, de Beyoncé e Jay-Z e para deleite dos fãs, o casal liberou algumas fotos exclusivas do ensaio dos shows.

A turnê deve passar ainda por Filadélfia, Chicago, Los Angeles e San Francisco, nos Estados Unidos e no Stande de France, em Paris, nos dias 12 e 13 de setembro. [siterg]

....o maridão Jay-Z está felizão com o resultado...

...a diva em momento de descontração...

... o casal observando os últimos ajustes no palco...

...resultado final: palco lindo e montado à espera de Beyoncé e Jay-Z

**

Universo Pop I Libertines anunciam turnê pela Europa e planejam novo álbum   (16/06/14)

Os Libertines anunciaram uma turnê pela Europa - a primeira em dez anos do grupo, que se desfez em 2004. Em entrevista ao Daily    Record, o vocalista e guitarrista Pete Doherty também disse que ele e o outro cofundador do grupo, Carl Barat, têm planos de voltar ao estúdio.

"Um disco novo é exatamente o que estamos falando, é o sonho, de verdade. Queremos concretizar todas as ideias que tivemos no passado, todas as músicas que nunca tocamos para ninguém e que estão no ar. Também queremos testar coisas novas, então não serão apenas músicas antigas. Não quero dar falsas esperanças, mas ambos temos esse desejo, então acho que isso deve acontecer. É importante sermos honestos e ainda temos muito a dizer. Ainda somos relevantes", disse Doherty.

A banda já havia marcado um show para 5 de julho, no festival Barclaycard    British Summer Time. A apresentação acabou virando uma turnê de nove shows por Inglaterra, Escócia, Portugal, Espanha, França, Holanda, Bélgica e Alemanha, até outubro.

**

Universo Pop I Com Pamela Anderson, Morrissey lança vídeo para promover o single "Earth is the Loneliest Planet"   (02/06/14)

Cantor aparece ao lado da atriz na cobertura de um prédio.
Ao fundo, ele declama a letra de 'Earth is the loniest planet'.

Morrissey e Pamela Anderson em cena do vídeo promocional do single 'Earth is the loniest planet' (Foto: Divulgação)

O cantor Morrissey, ex-líder da banda britânica The Smiths, lançou nesta segunda-feira (2) um vídeo promocional do single "Earth Is the Loneliest Planet" ("A terra é o planeta mais solitário", em tradução literal). Nas imagens, ele aparece ao lado da atriz americana Pamela Anderson, conhecida pelo trabalho na série "Baywatch" (no Brasil, "SOS Malibu"), exibida entre 1989 e 2001.

Assista ao vídeo de “Earth Is The Loneliest Planet”

Enquanto a dupla caminha na cobertura de um prédio, a voz do próprio Morrissey declama a letra da canção. De acordo com site do semanário inglês "NME", o edifício é sede da gravadora Capitol e fica em Los Angeles.
O single é o terceiro do álbum "World Peace is None of your Business", que vai ser lançado em 14 de julho. O "NME" informa ainda esta Morrissey lançou outros vídeos apenas com versões "narradas" das músicas do disco. Antes de "Earth is the loniest planet", foram apresentadas a faixa-título e ainda "The bullfighters dies" e "Istanbul".

**

Universo Pop I Beyoncé aparece encapuzada em cartaz de turnê com Jay-Z   (28/04/14)

Beyoncé confirmou nesta segunda-feira, 28, a nova turnê com o marido, Jay-Z, que acontece entre junho e agosto deste ano nos Estados Unidos. O anúncio causou tanta comoção, que o site oficial de Beyoncé chegou a ficar fora do ar devido ao grande número de acessos simultâneos. No cartaz de "On the run tour", a cantora e o rapper aparecem encapuzados.

O casal já vinha fazendo participações especiais nos shows um do outro, mas agora fará uma sequência de 16 apresentações. A turnê terá sua estreia no dia 25 de junho, em Miami, e será encerrada no dia 5 de agosto, em São Francisco.

A venda dos ingressos será aberta exclusivamente para os fãs - que receberão um código para compra na terça-feira, 29 - e disponibilizada oficialmente na sexta-feira, 2.

**

Universo Pop I Gunshot: ouça a nova música de Lykke Li      (17/04/14)

Chega mais pra ouvir a nova música da cantora, com letra e tudo

Fazendo a quinta (17.04) ficar mais musical: Lykke Li acaba de divulgar a terceira track para seu aguardado algum “I Never Learn”, que sai nos dias 5 e 6 de maio, dependendo da região.

A cantora divulgou “Gunshot” num site especial, com áudio e letra completa da faixa. A música segue a sua antecessora – que também está no novo álbum – “No Rest For The Wicked”.

Para ouvir “Gunshot”, clique aqui.

**

Universo Pop I Muse cancela show extra em São Paulo   (03/04/14)

A três dias da apresentação no festival Lollapalooza, em São Paulo, a banda Muse cancelou a performance que faria na noite desta quinta feira, 3, na casa de shows Grand Metropole. O motivo, de acordo com nota divulgada no site oficial do grupo, é "doença", sem especificar de qual dos membros ou qual a enfermidade.

"Esperamos que com descanso adicional, possamos garantir que o show do Lollapalooza no sábado ocorrerá conforme planejado", complementa o texto.
O Muse ainda informa que, com o ingresso da noite desta quinta, é possível ir a qualquer um dos dias do Lollapalooza. Não é necessário efetuar troca. E ainda, aos que não quiserem ou não puderem ir ao festival, haverá o reembolso a partir do dia 7, contatando a empresa Tickets for Fun ou indo à bilheteria onde a entrada foi adquirida.
Se a compra foi realizada em canais presenciais (bilheteria ou ponto de venda), a orientação é dirigir-se ao mesmo local e apresentar o ingresso. Se a compra foi feita com dinheiro, o reembolso será realizado por depósito bancário. Se o valor foi pago por cartão crédito ou débito, a quantia será creditada ao comprador em até 20 dias úteis. Quem comprou o ingresso pela internet deve solicitar reembolso pela Tickets For Fun.
O grupo britânico deve encerrar a noite de apresentações do sábado, a partir das 21h30. Antes da banda, tocam ainda os músicos do Vespas Mandarinas (12h20), Capital Cities (14h), Julian Casablancas (16h10) e Phoenix (18h35).

**

Universo Pop I Trio de ouro: livro relembra aventuras de David Bowie, Lou Reed e Iggy Pop nos anos 70  (28/03/14)

Intitulada Dangerous Glitter, obra que desembarcou recentemente nas livrarias nacionais, conta a trajetória do trio, cheia de encontros e desencontros

O trio em Londres, em1972 (Foto: Divulgação)

Em 1971, David Bowie era ainda um cantor em ascensão e fã entusiasmado de Lou Reed e seu Velvet Underground; de Iggy Pop e seu Stooges, apesar da indiferença do primeiro, e de o segundo achar a música do inglês “um lixo”. Naquele mesmo ano, Bowie foi ao encontro dos dois em Nova York, ensaiando um flerte desajeitado. Mas, nos anos seguintes, o inglês é quem impressionaria os roqueiros que idolatrava: Bowie produziu o disco de maior sucesso da carreira solo de Lou Reed (Transformer) e foi responsável pelo renascimento musical de Iggy Pop.

 (Foto: Divulgação)

(Foto: Murillo Mendes)

Dangerous Glitter (Veneta, R$80), que chegou recentemente às livrarias nacionais, conta a trajetória dos três nos anos 60 e 70, cheias de encontros e desencontros. O desembarque do livro por aqui tem timing perfeito, já que os fãs de Lou Reed ainda lamentam a morte do cantor (ocorrida em outubro), enquanto os seguidores de Bowie fazem fila no MIS para conferir a mostra blockbuster sobre o camaleão em São Paulo.

Nico nos anos 60, quando colaborou como Velvet Underground (Foto: Divulgação)

Nico nos anos 60, quando colaborou com o Velvet Underground (Foto: Divulgação)

Em quase 400 páginas,o inglês DaveThompson (autor das biografias de Kurt Cobain e do Cream) repassa o nascimento do Velvet Underground sob a tutela de Andy Warhol na Nova York dos anos 60 e segue mostrando como Reed teve uma carreira solo de altos e baixos. Bowie é retratado como um obcecado: não descansou até se tornar uma estrela, experimentando várias direções musicais .Já Iggy é lembrado como dono de uma performance kamikaze, na qual provocava a plateia e deixava o palco invariavelmente ensanguentado – chegava a quebrar copos para rolar nos cacos de vidro –, sobrevivendo aos shows, às drogas e aos Stooges. Juntos, os três ajudaram a dar forma ao glam rock e sua androginia.
Thompson revive a rica galeria de personagens que orbitou em torno do trio: a modelo Nico (que teve um affair tanto com Reed como com Iggy), Warhol, Brian Eno, Angela Bowie (mulher do cantor à época) e Tony Defries (o empresário que ajudou a construir a carreira do camaleão).

Bowie e a então mulher Angela, em 1973 (Foto: Divulgação)

Bowie e a então mulher Angela, em 1973 (Foto: Divulgação)

Entre uma página e outra, brotam ótimas histórias, como quando Elton John, fantasiado de gorila, invadiu o palco deum showdos Stooges, deixando um chapado Iggy Pop apavorado. Ou quando Frank Sinatra,que nunca foi muito fã de rock, decidiu assistir a um show de Bowie; ou ainda como o empresário do roqueiro tentou (em vão) que ele interpretasse Luke Skywalker em Guerra nas Estrelas. (BRUNA BITTENCOURT)

Este é apenas um trecho da matéria "Trio de ouro". Leia o texto na íntegra na página 192 da edição de março da Vogue Brasil.

**

Universo Pop I Lollapalooza anuncia horários dos shows nos cinco palcos do festival    (11/03/14)

Evento acontece nos dias 5 e 6 de abril em SP, no Autódromo de Interlagos.
Muse, Arcade Fire, Soundgarden e Nine Inch Nails são atrações principais.

Arcade Fire

O Lollapalooza anunciou nesta terça-feira (11) os horários dos shows do festival em São Paulo. O terceiro Lolla paulistano vai ser nos dias 5 e 6 de abril, no Autódromo de Interlagos. Veja a lista abaixo.

Muse, Arcade Fire, Soundgarden e Nine Inch Nails são os headliners do festival. Apresentações de Imagine Dragons, Pixies, Phoenix, Vampire Weekend, Axwell (Swedish House Mafia), Julian Casablancas, Ellie Goulding, Jake Bugg, Lorde, New Order, entre outros, também estão confirmadas.

Em 2014, o Lollapalooza cresce de 120 mil metros quadrados (da edição anterior) para 600 mil metros quadrados. A expectativa é reunir 140 mil pessoas nos dois dias.

O primeiro lote custa R$ 290 (inteira) e R$ 145 (meia-entrada). A venda é feita pela internet, no site da Tickets For Fun; pelo telefone 4003-5588 e nos pontos de venda em todo o país. Também está sendo vendido o Lolla Pass, que dá acesso aos dois dias de festival; o preço do lote limitado, também pela Tickets For Fun é R$ 540 (inteira) e R$ 270 (meia-entrada).

 

Veja a lista de horários dos shows, que vão acontecer nos cinco palcos do evento:

Dia 5 de abril - sábado
Palco Skol

Vespas Mandarinas (12h20 - 13h05) Capital Cities (14h - 15h) Julian Casablancas (16h10 - 17h10) Phoenix (18h35 - 19h50h) Muse (21h30 - 23h)
Palco Onix

Silva (12h10 - 13h55) Cage The Elephant (15h05 - 16h05) Imagine Dragons (17h15 - 18h30) Nine Inch Nails (19h55 - 21h25)
Palco Interlagos

Red Oblivion (12h45 - 13h30) Lucas Santana (14h - 15h) Café Tacvba (15h30 - 16h30) Portugal the Man (17h - 18h) Lorde (18h30 - 19h30) Nação Zumbi (20h - 21h) Disclosure (21h30 - 23h)
Palco Perry

Elekfantz (12h45-13h45) Digitaria (14h15 - 15h15) Perry/Etty Vs Joachim Garraud (15h30 - 16h30) Flume (16h45 - 17h45) Flux Pavilion (18h - 19h15) Wolfgang Gartner (19h45 - 21h) Kid Cudi (21h30 - 22h30)
Palco Kidzapalooza

Souza Lima (13h30 - 14h30) School of Rock (15h - 16h30) Coisinha (17h - 18h)
Dia 6 de abril - domingo
Palco Skol

Francisca Valenzuela (11h50 - 12h35) Raimundos (13h30 - 14h15) Ellie Goulding (15h25 - 16h25) Pixies (17h35 - 18h50) Arcade Fire (20h30 - 22h)
Palco Onix Illya Kuryaki & Valderramas (12h40 - 13h25) Johnny Marr (14h20 - 15h20) Vampire Weekend (16h30 - 17h30) Soundgarden (18h55 - 20h25)
Palco Interlagos

Apanhador Só (12h15 - 13h) Brothers of Brazil (13h30 - 14h15) Selvagens à Procura de Lei (14h45 - 15h30) Savages (16h - 17h) AFI (17h30 - 18h30) Jake Bugg (19h - 20h) New Order (20h30 - 22h)
Palco Perry

Ftampa (12h30 - 13h15) Gabe (13h30 - 14h30) Cone Crew (15h - 16h) Baauer (16h15 - 17h15) Krewella (17h30 - 18h30) The Bloody Beetroots (19h - 20h15) Axwell (20h45 - 22h)
Palco Kidzapalooza

Barbatuques - Workshop (14h - 15h) Barbatuques - Show (16h - 17h)

**

Lorde se irrita após locutor de uma rádio australiana insinuar que ela e Taylor Swift são namoradas      (10/03/14)

Lorde se irritou com o locutor do programa "The Kyle & Jackie O Show", de uma rádio australiana, quando ele insinuou que ela e Taylor Swift poderiam formar um casal lésbico, segundo nota do site Huffington Post.

"Você vai trazer sua nova amiguinha, Taylor Swift?", disse Kyle Sandilands. "Eu vejo as fotos de vocês juntas em todos os lugares. Vocês estão, tipo, juntas agora?", perguntou. Após segundos de silêncio, ele continuou: "Não juntas como lésbicas... Eu não estou falando apenas que estejam 'juntas tipo Ellen'. Eu estou falando tipo amigas mesmo, sabe?" "O que você quis dizer quando falou 'juntas tipo Ellen'?", perguntou Lorde. "Existe algo errado com lésbicas? É o que você está tentando dizer?", completou.

"Ah meu Deus, não, eu adoraria isso", ele disse. "Você vai confirmar agora que você tem uma relação lésbica com ela?", continuou o locutor, com ironia. "Não precisa nem tentar... Isso não está funcionando", disse Lorde, terminando com o assunto.

Lorde vai fazer sua estreia no Brasil no primeiro dia do festival Lollapalooza. O evento acontece em 5 e 6 de abril, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Muse, Nine Inch Nails, Arcade Fire e Soundgarden são as principais atrações do Lolla.

**

Universo Pop I Arctic Monkeys | Veja o clipe retrô de "Arabella"   (03/03/14)

Arctic Monkeys lançou o clipe de "Arabella", música de seu último álbum, AM:

Músicos como Josh Homme, do Queens of The Stone Age, e Pete Thomas, percursionista famoso por trabalhar com Elvis Costello, estão entre os colaboradores desse trabalho.

O último trabalho deles foi Suck It And See, de 2011. AM  é o quinto disco da carreira do Arctic Monkeys.

**

Universo Pop I Produtor Stephen Street diz que reunião da banda The Smiths é muito complicada   (24/02/14)

Primeiro álbum da banda, desfeita em 1987, foi lançado 30 anos atrás,

Da esquerda para a direita, Andy Rourke, Morrissey, Mike Joyce e Johnny Marr. (Foto: Divulgação)

Os anos passam, bandas que marcaram época se reúnem para fazer alguns shows e alegrar velhos fãs e novas gerações, mas um revival está fora de cogitação para os Smiths, conjunto britânico que fez história em seu período de atividade, de 1982 a 1987. Pelo menos, é o que diz Stephen Street, produtor do último disco do grupo, 'Strangeways Here We Come'.

"Não vejo isso acontecendo", declarou Street ao site 'NME', "Adoraria ver isso acontecer mais do que qualquer outra pessoa, mas acho que já passamos do ponto em que isso poderia rolar. Li a autobiografia do [vocalista] Morrissey e a terminei pensando 'Quer saber? Não tenho certeza de que essa é uma situação que pode ser resolvida'. É muito complicado".

As memórias de Morrissey, cuja carreira solo é a mais viçosa dos remanescentes do quarteto até hoje, foram lançadas no ano passado.

"Claro que isso é uma pena, porque há um apetite fenomenal por eles, só fica mais forte conforme os anos passam", continuou o produtor, "Até gente jovem que nem era nascida quando a banda estava junta entende a importância dela. Mas não, estou quase convencido de que isso não vai acontecer".

Nos últimos anos, surgiram vários boatos de que Morrissey, de 54 anos, teria resolvido suas enormes diferenças com o guitarrista Johnny Marr, de 50.

No ano passado, o baterista Mike Joyce, também com 50 anos agora, havia declarado que "uma reunião nunca vai acontecer" e que nunca leria a autobiografia de Morrissey.

O baixista Andy Rourke, que acaba de completar 50 anos de idade, chegou a se reunir com Marr no ano passado. Eles são amigos há quase quatro décadas.

O primeiro álbum completo de estúdio dos Smiths, que tem o mesmo nome do grupo, foi lançado há 30 anos, em 20 de fevereiro de 1984, e alcançou logo segundo lugar nas paradas do Reino Unido.

A influência da banda continua forte. Certa vez, por exemplo, a cantora Norah Jones, de 34 anos, declarou os Smiths foram os Beatles de sua geração.

Assista ao clipe de um clássico do conjunto, 'How Soon is Now?':

**

Universo Pop I U2 tocará 'Ordinary Love' ao vivo pela primeira vez na cerimônia do Oscar que acontece no próximo dia 2     (13/02/14)

A Academia de Hollywood confirmou na noite desta quarta-feira, 12, que o U2 fará uma apresentação na cerimônia do Oscar apresentando a canção Ordinary Love. Esta será a primeira vez que a banda toca ao vivo a música, que concorre ao prêmio de melhor canção original, e está na trilha de Mandela. O tributo já levou o Globo de Ouro de melhor canção este ano. A cerimônia acontece no próximo dia 2 de março.

Confira a canção abaixo:

**

Universo Pop I Morrissey chama príncipes Harry e William de hipócritas por causa de viagem de caça   (12/02/14)

Músico alega que, um dia antes de participarem de campanha pelo bem estar dos animais, príncipes estavam caçando na Espanha

O cantor Morrissey, ex-vocalista do The Smiths, acusou membros da família real  britânica de hipocrisia, em uma carta aberta que tratava sobre a caça de animais  neste domingo. O astro assinou um post no site True to You, onde critica os príncipes Harry e,  especialmente, William, que partiram para uma viagem de caça na Espanha logo  antes de participar da “United For Wildlife” — uma campanha para o fim da caça  ilegal de animais. Não há nenhum indício de que a viagem tenha um viés ilegal,  mas o momento em que ela foi feita foi questionado pelo músico.

“Um dia antes de fazer um discurso em favor do bem-estar dos animais,  príncipe William podia ser encontrado na Espanha (acompanhado do príncipe  Harry), atirando e matando quantos veados e javalis conseguisse! Mesmo que o  discurso de William (sem dúvidas escrito por seu assessor na Clarence House)  foque nas espécies que correm risco de extinção, ele é muito cabeça dura para se  tocar que animais como tigres e rinocerontes só estão perto de extinção porque  pessoas como ele e seu irmão tiraram eles do mapa — tudo em nome do esporte e do  abate. Sempre que você atira na cabeça de um animal, o resultado costuma ser o  mesmo: morte”, escreveu Morrissey, que acrescentou: “Mas os racionalistas entre  nós, que nunca estão autorizados a falar, são inteligentes o suficiente para  perceberem que espécies em extinção estão morrendo somente por causa de pessoas  como William e Harry, e, por isso, podemos somente rezar a Deus para que os  tiros de suas armas saiam pela culatra na cara deles”.

O músico deve lançar um novo disco no segundo semestre deste ano, o primeiro  desde “Years of refusal”, de 2009. Atualmente, ele trabalha no próximo álbum com  o produtor Joe Chiccarelli na França. [oglobo]

**

Universo Pop I Há 50 anos, ida dos Beatles a EUA foi criticada: 'Ridículos', 'cabelo de tigela'    (07/02/14)

No dia 7 de fevereiro de 1964, banda inglesa aterrissou em Nova York.
Jornais desvalorizavam músicos e fãs da 'invasão britânica'; leia críticas.

Rodrigo Ortega

Do G1, em São Paulo

O primeiro desembarque dos Beatles nos EUA, que completa 50 anos nesta sexta-feira (7), foi criticado e ridicularizado em jornais norte-americanos, mesmo com a crescente "beatlemania" dos fãs no país. O quarteto britânico era um "desastre" com "cabelos de tigela de pudim" para a revista "Newsweek". "Ridículos", atacou o jornal "Daily News".

A chegada da banda a Nova York, em 7 de fevereiro de 1964, foi episódio fundamental na história da música pop. É um marco da "invasão britânica" às paradas americanas. Mas, para o "New York Daily News", seria apenas "leve entretenimento" passageiro, enquanto não vinham problemas mais pesados, como a Guerra Fria.

No aeroporto, John, Paul, George e Ringo rebateram perguntas maliciosas em entrevista coletiva. "Que acham de Beethoven?", quis saber um repórter. "Ótimo. Especialmente seus poemas", troçou Ringo. "Já decidiram quando vão se aposentar?", atacou outro. "Semana que vem", disse Lennon. A banda seguiu por mais seis anos e nunca mais foi tratada com tanto desdém.

**

Universo Pop I Beatles vão ganhar marco histórico no aeroporto JFK    (04/02/14)

Monumento será erguido para marcar os 50 anos da primeira visita do grupo aos EUA

Beatles: marco histórico no aeroporto JFK, em Nova York...

As celebrações dos 50 anos da primeira passagem dos Beatles pelos Estados Unidos vão ganhar proporções ainda mais… históricas. É que o quarteto de Liverpool vai ganhar um memorial no aeroporto John F Kennedy, em Nova York, na próxima sexta (07.02).

O aeroporto propôs a intervenção para celebrar os 50 anos da chegada do grupo e sua primeira entrevista coletiva no local. A ocasião antecipou a apresentação dos Beatles no The Ed Sullivan Show,  que popularizou o quarteto nos EUA e mudou sua carreira.

Os diretores do JFK Airport, Pat Foye e Deb Gramiccioni, confirmam a instalação do monumento. Junto ao lançamento, na próxima sexta, o espaço também deve receber uma cerimônia de homenagem. Detalhes não estão confirmados.

Vale lembrar que no próximo dia 9 a CBS exibe o show The Night That Changed America: A Grammy Salute to The Beatles. Na apresentação, já gravada, vários artistas se reuniram para homenagear o quarteto. O espetáculo contou, inclusive, com a participação dos Beatles ainda vivos, Paul McCartney e Ringo Starr, que se uniram para um dueto raro.  [siterg]

**

Universo Pop I Will.i.am: 'A indústria musical atual provoca desilusão'  (02/02/14)

William James Adams, nome do ex-integrante do Black Eyed Peas, participou de uma das conferências do Mercado Internacional do Disco e da Edição Musical (Midem)

 

Will.i.am:  'Não quero viver da forma como a imprensa diz que um artista de sucesso deveria viver'

Cannes - 'Não quero viver da forma como a imprensa diz que um artista de sucesso deveria viver'. Foi com esta frase de efeito que o rapper e produtor Will.i.am abriu neste domingo sua crítica à indústria musical durante a apresentação de um projeto de recuperação de jovens marginais.

William James Adams, nome líder e fundador do Black Eyed Peas, participou de uma das conferências do Mercado Internacional do Disco e da Edição Musical (Midem), realizado em Cannes, na França, e que é o maior evento mundial de empresas ligadas ao ramo da música. O multifacetado artista abordou um aspecto que, segundo ele, o setor musical esquece em sua impetuosa busca por números econômicos estrondosos: a filantropia.

'Trans4m' é o último projeto humanitário de Will.i.am, que previamente havia criado a fundação 'I Am Angel' para ajudar vítimas de desastres naturais.

'Por que esperar um furacão ou um tsunami para que a indústria musical lance mão de todo seu sucesso e o foque em uma eventualidade? Eu queria que 'I Am Angel' ajudasse a resolver situações urgentes e cotidianas sobre as quais a imprensa não fala', explicou o artista em uma conversa via Skype.

Há dois anos ele começou a ajudar, através do 'Trans4m', 60 jovens de seu bairro natal, o Boyle Heights, na periferia de Los Angeles. Atualmente, o número é de 120, e seu plano é fazer com que em 10 anos sejam 600 os jovens que tenham passado por seu programa educativo, no qual os incentiva a 'fazer coisas que nunca achavam que seriam capazes de fazer'.

O recente produtor de Britney Spears e Miley Cyrus impeliu outros artistas a seguir essa atitude proativa, assim como a grande indústria, à qual acusou de ser 'muito preguiçosa' e de ter estagnado em suas aspirações quando dispunha de todos os meios à sua disposição.

'Deveríamos ter sido Facebook antes que outros, deveríamos ter sido Twitter. Poderíamos ter sido inclusive a Apple!', exclamou, se referindo à proprietária da maior plataforma de download digital legal, o iTunes, com o qual não parece estar muito satisfeito.

Sobre este assunto, o artista disse que a indústria musical o 'entristece'.

'Estamos em um estado lamentável, no qual os artistas estão vendendo... Para ser honestos, não sei sequer se estamos vendendo. Downloads de 99 centavos, isso é o que estamos vendendo', disse Will.i.am, que obtém mais lucro com sua participação em uma empresa de hardware musical - The Beats, junto com o rapper Dr . Dre - que com os downloads de 'I gotta feeling', música mais baixada da história da internet.

'Faço de tudo para não ficar obsessivo com a desilusão que a indústria musical atual me provoca. Talvez esteja buscando algo que provavelmente nunca alcançarei, mas já passei por isso no passado quando vagava pelo gueto atrás do sonho de montar uma banda', disse. EFE

**

Universo Pop I Justin Bieber é detido no Canadá por agressão a motorista  (30/01/14)

Toronto (Canadá), 29 jan (EFE).- A polícia de Toronto prendeu nesta quarta-feira o cantor canadense Justin Bieber e o acusou de agressão contra o motorista de sua limusine no dia 30 de dezembro do ano passado, informou a instituição.Bieber, que se apresentou de forma voluntária à polícia, foi liberado após permanecer durante quase duas horas em uma delegacia do centro de Toronto e terá que se apresentar ao tribunal no dia 10 de março.
A polícia de Toronto explicou em comunicado que o incidente ocorreu na madrugada do dia 30 de dezembro, quando o motorista da limusine de Bieber buscou um grupo de seis pessoas, entre elas o cantor, em uma casa noturna do centro da cidade.
Após recolher o grupo e enquanto se deslocavam para um hotel, "aconteceu um desentendimento entre um dos passageiros e o motorista da limusine".
"Durante a confusão, um homem agrediu o motorista da limusine com golpes na cabeça várias vezes. O motorista parou o carro, saiu do veículo e chamou à polícia. O agressor deixou o local antes da chegada dos agentes", complementou a nota.
O advogado de Justin Bieber, Howard Weitzman, emitiu um comunicado após a prisão afirmando que o cantor é inocente e que a acusação é uma infração leve.
A presença de Bieber, de 19 anos, em Toronto para se apresentar à polícia causou um caos na delegacia da 52ª Divisão da cidade.
Dezenas de curiosos e veículos da imprensa esperaram por sua chegada na delegacia pouco depois das 19h30 locais (22h30 de Brasília).
Seguranças e policiais se esforçaram para tentar conter a multidão, enquanto Bieber saía de um veículo e entrava por uma porta lateral da delegacia, sem dizer uma única palavra e com a cabeça coberta por um boné.
Depois de duas horas no interior do distrito policial, Bieber utilizou uma saída alternativa do edifício para evitar os jornalistas que o esperavam do lado de fora.
Esta é a segunda vez em pouco mais de uma semana que Justin foi detido pela polícia.
O cantor foi preso na semana passada em Miami, nos EUA, acusado de dirigir sob efeito de álcool e drogas, de resistir à prisão e de estar com a carteira de habilitação vencida.
Após ficar preso por várias horas, foi liberado com o pagamento de uma fiança de US$ 2,5 mil.
No início de janeiro, a residência do cantor na Califórnia foi revistada pela polícia após uma denúncia de um vizinho por vandalismo.
Durante o procedimento policial, os agentes encontraram drogas na residência.

**

Universo Pop I Phil Collins & Adele: parceria no novo álbum da cantora   (24/01/14)

Adele está trabalhando com ninguém menos do que Phil Collins em seu novo disco.  O músico britânico revelou ao programa Inside South Florida que tem feito músicas em parceria com a  cantora, depois de ter ficado impressionado com a sua voz e seu nível de  sucesso. “Eu acabei de começar a trabalhar com Adele. Ela me procurou para escrevermos  juntos, mas eu ainda não a conhecia muito. Eu moro em uma caverna, mas ela  alcançou um posto incrível e eu realmente amo a sua voz e algumas coisas que ela  já fez. Então, para mim, foi uma surpresa agradável”, disse o astro.

Phil Collins não é a única estrela a querer trabalhar com Adele. No início de  2014, foi divulgado que Madonna  também pretendia fazer parcerias com a jovem para os próximos discos de  ambas. O segundo álbum de Adele, “21”, vendeu mais de 26 milhões de cópias,  levando a cantora a um sucesso estrondoso ao redor do mundo.

**

Universo Pop  I Figurino de nova turnê de Miley Cyrus inclui criações de Roberto Cavalli e mais; veja as fotos     (20/01/14)

Figurinos da turnê “Bangerz World Tour”, de Miley Cyrus, criados por Roberto Cavalli ©Divulgação/Roberto Cavalli

Miley Cyrus é a mais nova estrela pop a ser agraciada com figurinos de turnê exclusivos criados por grandes grifes. Roberto Cavalli divulgou na sexta-feira (17.01) os croquis das peças desenvolvidas para a “Bangerz World Tour”, que deve começar em fevereiro e que passará pelo Canadá e Estados Unidos e por diversos países da Europa.

Figurinos da turnê “Bangerz World Tour”, de Miley Cyrus, criados por Roberto Cavalli ©Divulgação/Roberto Cavalli

Os seis croquis divulgados pela marca mostram uma variedade de tops, jaquetas cropped, micro-shorts e segundas-peles repletas de cristais. E esta seria apenas uma parte do figurino da turnê de Miley Cyrus – isso porque, de acordo com o “The Hollywood Reporter”, além de Roberto Cavalli, grifes como Jeremy Scott, The Blonds e Marc Jacobs (que tem Miley como atual garota-propaganda) criaram looks exclusivos para a cantora.

Entre outras estrelas pop que recentemente tiveram looks de turnê grifados estão Beyoncé; Rihanna, de Givenchy; Rita Ora, com figurino Emilio Pucci; e Madonna.

**

Universo Pop  I Gnarls Barkley: duo de CeeLo Green e Danger Mouse deve voltar ao cenário musical em 2014     (23/12/13)

Boa notícia para quem é fã e está com saudades de Gnarls Barkley: o duo, que tem CeeLo Green e Danger Mouse como integrantes, deve voltar ao cenário musical no ano de 2014. Segundo o site TMZ, a dupla pode inclusive se apresentar no festival Coachella, que acontecerá entre os dias 11 e 13 de abril e depois 18 e 20 daquele mês.

**

Universo Pop  I Britney Spears: "Eu amo sexo"   (21/12/13)

Mais uma prévia do documentário I am Britney Jean, de Britney Spears, que estreia no domingo (22), foi lançado. No vídeo, a cantora aparece escolhendo a setlist do seu show Piece Of Me, que consiste em seus maiores hits, com poucas músicas novas.

Mas o que chamou atenção mesmo foi o fato de a cantora ter falado sobre a sua imagem, que sempre foi ligada com algo mais sexual. Ela, que agora quer diminuir esse lado, acabou admitindo acanhada: "Eu amo sexo. Acho fazer sexo ótimo".

Na ocasião, ela falava da gravação de seu videoclipe para Work Bitch, que tem umas cenas que remetem ao sadomasoquismo, e os motivos que a fizeram tirar outras imagens mais picantes da produção. (assista ao vídeo abaixo)

Veja as músicas escolhidas para a residência da cantora

1 Work Bitch Oops... 2 I Did It Again ...,  3 Baby One More Time, 4 Toxic,  5 I'm a Slave 4u, 6 Gimme More, 7 Circus, 8 Womanizer, 9 Freakshow, 10 Get Naked, 11 (3), 12 Hot As Ice, 13 Lucky, 14 Perfume, 15 Till the World Ends, 16 Scream & Shout, 17 Boys, 18 Stronger, 19 Me Against The Music, 20 If U Seek Amy, 21 Piece Of Me, 22 I Wanna Go, 23 Do Somethin', 24 (You Drive Me) Crazy

**

Universo Pop  I Jourdan Dunn, Joan Smalls e Chanel Iman aparecem em “álbum visual” de Beyoncé  (16/12/13)

Jourdann Dunn, Beyoncé, Joan Smalls e Chanel Iman

Beyoncé lançou nesta sexta-feira (13.12) um “álbum visual” surpresa com 14 músicas e 17 vídeos – muitos deles com participações especiais. “Drunk in Love”, por exemplo, tem o rapper Jay Z, enquanto a filha do casal, Blue Ivy, aparece em “Blue”. “Eu não queria lançar minha música do jeito que já fiz”, ela explica em comunicado oficial. “Estou entediada com aquilo. Sinto que posso me comunicar diretamente com meus fãs. Tem tanta coisa que fica no caminho entre a música, o artista e os fãs”, a cantora afirma sobre a decisão de apresentar o novo trabalho sem uma ação tradicional de marketing.

Uma das faixas/vídeo do novo álbum é “Yoncé”, que tem a presença das tops Jourdan Dunn, Joan Smalls e Chanel Iman. Ricky Saiz, diretor do clipe, falou ao blog The Cut sobre o trabalho: “Olhamos para o “Freedom”, de George Michael, feito pelo David Fincher. Queríamos fazer uma coisa mais contemporânea e um pouco mais street, e claro, usamos mulheres negras icônicas.”

+ Assista abaixo a um teaser de ”Yoncé” e assista aqui a todas as prévias do álbum “Beyoncé”:

Sobre a escolha das modelos, Saiz contou: “A Beyoncé quis ir por esse ângulo – foi inicialmente um pedido e conceito dela. Acho que sempre que você pode promover um senso de comunidade e unidade de uma forma natural, você deve faze-lo. Todas as meninas são amigas e foi muito amistoso, não tinha nenhum ego no set. Todo mundo estava feliz por estar lá. As garotas foram incríveis. Que elenco excelente. Foi espontâneo e nem um pouco artificial.” [ffw]

O álbum “Beyoncé”, com faixas e vídeos, está à venda no iTunes por US$ 15,99.

**

Universo Pop  I  "Eles são mais introvertidos do que eu", diz Kim Shattuck ex-baixista do Pixies   (11/12/13)

Kim Shattuck comentou pela primeira vez sua saída do Pixies em entrevista ao semanário musical britânico "NME". A baixista contou que recebeu o comunicado de sua saída por meio de um telefonema do empresário do grupo e que acredita que diferenças que perfil possam ter sido o problema. "Tenho a sensação de que eles são mais introvertidos do que eu", falou.

A baixista, que havia entrado no grupo para substituir Kim Deal (que deixou a banda em junho para se dedicar ao projetos paralelos, como sua carreira solo e o Breeders, sua outra banda), anunciou sua saída em novembro, após poucos meses em turnês com Black Francis, David Lovering e Joey Santiago.
Shattuck, conhecida pelo grupo alternativo The Muffs, disse que ficou em choque quando ficou sabendo de sua saída pois não havia sinais de insatisfação do grupo com relação à sua atuação nos palcos e que o combinado era que ela seguisse em turnê com eles durante 2014.
"Fiquei surpresa porque estava indo tudo muito bem. A crítica estava gostando e senti um retorno ótimo por parte dos fãs. Eles até falavam: 'amamos você, nova Kim!'", comentou. "Nos despedimos no aeroporto e na manhã seguinte o empresário me liga  e diz: 'a banda tomou a decisão de tentar com uma nova baixista'. Fiquei chocada."
Na entrevista, Shattuck  ainda especulou os reais motivos que teriam contribuído para sua saída. "Tem essa questão da introversão. Ninguém nunca conversava sobre assuntos mais profundos, pelo menos não em voz alta", falou. "E teve um show em Los Angeles em que me empolguei e me joguei no público, e sei que eles não ficaram muito felizes com isso. Quando saí do palco, o empresário veio me falar para não repetir aquilo. E eu disse: 'sério? Para minha segurança?' E ele: 'não, é porque o Pixies não faz esse tipo de coisa'."
Contudo, ela diz que não há ressentimentos por causa do ocorrido. "Eu preferiria que eles tivessem me comunicado pessoalmente sobre a saída", disse. "Mas eles são muito legais. Ainda sou bastante fã do Pixies." 

A banda anunciou, nesta segunda-feira (9), a nova baixista Paz Lenchatin, que vai substituir Shattuck na série de shows já agendados nos Estados Unidos e na Europa para o próximo ano. Paz  já tocou nas bandas A Perfect Circle e Zwan -- este último, projeto paralelo do vocalista dos Smashing Pumpkins, Billy Corgan.

**

Universo Pop  I  Bound 2: novo clipe de Kanye West tem Kim sem roupa e pegação   (19/11/13)

Kim Kardashian e Kanye West não estão satisfeitos em apenas declarar amor eterno em um estádio de baseball e fazem questão de dominar todas as redes. A última empreitada do casal foi aparecer cheio de romances no novo clipe do rapper para a música ‘Bound 2′ que teve estréia exclusiva no programa da Ellen DeGeneres.

Nas imagens capturadas por Nick Knight, Kanye dirige uma moto com um fundo repleto de paisagens paradisíacas e Kim sensualiza sem camisa. Vale ressaltar que não é a primeira vez que os pais de North West trabalham com Knight. O diretor e fotógrafo também foi o responsável pelo editorial da L’Officiel Hommes em que os dois aparecem no maior agarro. Veja o resultado dessa prova de amor toda no vídeo abaixo, mas tome cuidado para que seu chefe não te pegue nos momentos de simulação de sexo e encurte sua carreira profissional. [modismo]

**

Universo Pop  I  Lady Gaga: “Já tive experiências sexuais assustadoras e perversas”   (17/11/13)

Sem medo de abordar assuntos polêmicos, Lady Gaga baixou a guarda e deu uma entrevista reveladora para o canal BBC. No vídeo de 30 minutos ela conta que apesar de agora achar sexo bom, nem sempre foi assim. "Já tive experiências sexuais assustadoras e perversas, era amedrontador para mim."

Ela abordou o assunto ao ser perguntada pela entrevistadora sobre a forma como explora seu corpo em suas apresentações. "Na música pop, nessa esfera particular, existe uma qualidade unidimensional do sexo. Mas eu mesma não me acho sexy a maior parte do tempo", admitiu a namorada de Taylor Kinney (Chicago Fire).

Confira um trecho da entrevista (em inglês):

**

Universo Pop  I  Gwen Stefani está grávida de terceiro filho    (18/10/13)

Depois de rumores que apontariam uma nova gravidez para Gwen Stefani, a confirmação: a cantora está, sim, esperando seu baby #3.

O anúncio veio na noite dessa quinta-feira (17.18), com a passagem de Gwen pelo baile inaugural do Wallis Annenberg Center for the Performing Arts. Acompanhada pelo maridão Gavin Rossdale, Gwen ostentou uma crescente barriguinha em seu vestido franjado. Maternal, posou para fotos com a tradicional mão no ventre, dispensando declarações.

Por lá também estava uma outra futura mamãe: Rachel Zoe, em estágio ainda mais avançado que o de Gwen. Ambas eventualmente se trombaram por lá – alguém duvida qual foi o papo? [siterg]

**

Universo Pop I Lady Gaga anuncia Venus como segundo single de 'ARTPOP'    (10/10/13)

Lady Gaga anunciou o novo single que irá suceder Applause. Via Twitter, a cantora pediu para que os fãs adivinhassem o nome da canção para que ela pudesse revelar o título. Venus foi a faixa escolhida como a segunda música de trabalho de ARTPOP.

Na madrugada de quinta-feira (10), Gaga pensou em uma forma inusitada para divulgar a lista de faixas do novo álbum, que estreia dia 11 de novembro. Ela recrutou fãs que dormia fora do estúdio de gravação onde trabalhava há pelo menos um mês para postar, na rede de microblogs, canção por canção. Saiba o resultado disso abaixo:

Artpop tracklisting (Foto: Instagram/ Reprodução)

1. Aura
2. Venus
3. G.U.Y.
4. Sexxx Dreams
5. Jewels N’ Drugs feat. T.I., Too $hort & Twista
6. MANiCURE
7. Do What U Want feat. R Kelly
8. ARTPOP
9. Swine
10. Donatella
11. Fashion!
12. Mary Jane Holland
13. Dope
14. Gypsy
15. Applause

**

Universo Pop I Lady Gaga diz que "Applause" quase ficou fora de "ARTPOP"  (17/08/13)

Em entrevista ao programa "On Air With Ryan Seacrest", Lady Gaga revelou que "Applause" quase ficou fora de "ARTPOP". De acordo com o produtor da estrela, DJ White Shadow, eles escreveram "entre 70 e 100 canções ao longo de dois anos e meio", portanto tinham muito material para selecionar.

A cantora explicou que ela teve um encontro com o chefe da Interscope Records, Jimmy Iovine, e tocou mais de 40 músicas durante a reunião. "Nós tocamos `Applause` por último e Jimmy disse, `Bem, cada uma das músicas que você tocou para mim foi melhor do que a que você tocou antes, então a última deveria ser o primeiro single`", contou. 

Ainda falando sobre o momento da escolha sobre qual deve ser a primeira faixa de divulgação de cada trabalho, Gaga brincou. "É um processo incrível", revelou. "Você só toca a música e vê quem fica bêbado e tira a camisa primeiro."

"Applause" foi lançada na última segunda-feira, dia 12, uma semana antes do previsto. Confira o lyric vídeo:

**

Universo Pop I Banda Paramore volta renovada a São Paulo para dois shows    (30/07/13)

Grupo de Hayley Williams se apresenta na capital paulista com repertório mais pop e energético. “Essa é a Paramore que nós esperamos ser durante tanto tempo”, diz baixista

Em uma época em que só se fala sobre One Direction e Taylor Swift , a banda Paramore pode ser considerada uma sobrevivente da indústria, após quase dez anos de carreira -- e ainda tocando rock. Mas, para se manter firme nas paradas musicais, foi preciso que o grupo se renovasse, adotando uma roupagem muito mais pop e energética, sem resquícios do emo que marcou sua fase mais conhecida, quando fizeram parte da trilha sonora da saga dos vampiros "Crepúsculo".

É essa nova Paramore que se apresenta em São Paulo nesta terça (30) e quarta-feira (31).

Em entrevista ao iG por telefone, o baixista do grupo Jeremy Davis afirmou que a Paramore se encontra atualmente em sua fase mais destemida . “Essa é a Paramore que nós esperamos ser durante tanto tempo”, disse.

Após um hiato de três anos, que ficou marcado pela saída dos irmãos Farro (agora a banda é um trio), a Paramore se mostra muito mais positiva. “Queremos que as pessoas saibam que isso é o que nós somos”, explicou Jeremy.

A justificativa para a mudança, contou o baixista, está em partes na saída de Josh e Zac Farro , que traziam ao estúdio “negatividade”. “Agora há menos tensão entre a gente. Ficou muito mais fácil conversar e escrever. No geral a dinâmica mudou porque eles não estavam felizes.”

O resultado disso pode ser visto nas novas músicas do trio, como “Now” e “Still Into You”, novos singles tirados do quarto álbum de estúdio do grupo, “Paramore”, lançado no Brasil pela Warner Music.

Os shows de São Paulo acontecerão no Espaço das Américas. Depois disso, a banda segue para Curitiba, onde se apresentará no Cutitiba Master Hall; e depois Porto Alegre, onde tem um show marcado no Pepsi on Stage.

**

Universo Pop  I  Franz Ferdinand lança o clipe de "Right Action"   (09/07/13)

Ainda não viu o clipe inédito da banda escocesa Franz Ferdinand? Tudo que fez a fama do grupo no início (lá se vão nove anos desde Take Me Out…) continua firme e forte: uma letra sobre encontros e desencontros; melodia de som cru ditado pela bateria; vídeo cheio de referências, repetições, movimentos sincronizados; e — claro! — as dancinhas malucas e adoráveis.

**

Universo Pop I Kate Perry estrela capa e editorial da Vogue US Julho    (07/07/13)

A cantora Katy Perry estrela a capa e editorial da edição de julho da Vogue americana fotografada por Annie Leibovitz com styling de Tonne Goodman, hair de Didier Malige e make-Up de Gucci Westman. Dá uma olhada!

_______________________________________________________________________________

Universo Pop  I  Laurie Anderson, esposa de Lou Reed revela que ele passou por transplante de fígado    (01/06/13)

Um dos nomes mais importantes do rock e da cultura pop com P maiúsculo, o músico norte-americano Lou Reed passou por problemas graves de saúde nos últimos tempos e que acarretaram até mesmo em um transplante de fígado, que teria sido realizado no mês passado. Foi o que revelou a sua esposa, a cantora Laurie Anderson, em entrevista ao jornal britânico The Times e que está repercutindo no mundo todo.

"Meu marido passou por uma grande cirurgia que acabou muito bem. É tão sério quanto parece. Ele estava morrendo. Você não passa por isso por diversão", afirmou Laurie Anderson, que acabou dizendo que a operação aconteceu há algumas semanas e "ele já está trabalhando e fazendo Tai Chi". Apesar de ter duvidado da recuperação do marido, ela está muito feliz com os resultados. "É uma vida nova para ele."
Lou Reed, atualmente tem 71 anos, e é um dos principais artistas da sua geração, guitarrista e compositor que ajudou a estabelecer as diretrizes do rock alternativo a partir dos anos 60. Começou a frente do grupo Velvet Underground — protegido por Andy Warhol — e depois acumulou parcerias com David Bowie, John Cale e Metallica. Entre os seus clássicos estão Walk On The Wild Side, Perfect Day e Satellite of Love, todas faixas presentes no disco que é considerado sua obra-prima: Transformer (1972). Atualmente, Reed também tem realizado exposições de fotografia.

________________________________________________________________________________

Universo Pop  I  The National lança o álbum 'Trouble Will Find Me'   (24/05/13)

The National faz rock lúgubre, introspectivo, calcado em dores da solidão masculina. Há seis álbuns aprimoram esta combinação em arranjos translúcidos, que adornam o barítono de Matt Berninger como o vento estufa a cortina de um quarto triste para a luz entrar: o equilíbrio entre o som cristalino e a escuridão ferida, sussurrada entre quatro paredes, é algo a ser contemplado. Faz do The National uma das bandas mais interessantes a transitar no mainstream do indie rock, nos últimos anos.

O grupo tem cinco membros. Dois irmãos nas guitarras (Aaron e Bryce Dressner), outros dois no baixo e na bateria (Scott e Bryan Devendorf) - mais o amigo da turma, Berninger, nos vocais. Ao contrário do que acontece com roqueiros de meia-idade, eles ainda têm algo a dizer. Já foram solteirões entregues ao calor fugaz de one night stands, mas hoje são casados, próximos ou já além dos quarenta, e tocam como chefes de família sem esconder as angústias que mesmo a estabilidade pode trazer.

O pico desta melancolia amadurecida foi destilada em High Violet, de 2010, e tem sua continuação mais branda em Trouble Will Find Me, novo disco do grupo lançado esta semana. É um olhar mais esperançoso sobre a mesma aflição, e parece referir-se à musa tristonha com a certeza de que ela continuará lá quando o sol raiar.

"Éramos tão ausentes. Quando eu te levanto você se sente 100 vezes o que você é. Gostaria que todos soubessem o que é tão bom em você, mas teu amor é como um pântano", canta Berninger na preciosíssima This Is the Last Time. Ou "lembra quando você perdeu a cabeça e enfiou o carro no jardim, e pediu desculpas. Eu preciso da minha garota", entoa o cantor em I Need My Girl.

Mas as letras não dizem tanto quanto o entrosamento da banda, que tira poesia de uma combinação tão óbvia de instrumentos, com o mínimo de esforço. O baterista Bryan Devendorf merece atenção por compreender a necessidade de tocar mais leve em Trouble Will Find Me, embora tenha força de sobra, como já mostrou em Alligator e Boxer. Já o barítono de Berninger resume a maestria atual do The National: semeia emoção sem muita força, cantando como se estivesse falando sozinho. Cabe lembrar que os irmãos Dressner, criadores dos arranjos e harmonias, organizam o festival de música vanguardista Bang On a Can, em Nova York, além de manterem amizade com Steve Reich (pedem sempre os palpites do compositor quando lançam um disco). Portanto, não surpreende a releitura etérea, quase mediúnica que fazem de um básico quinteto de rock.

Roberto Nascimento - O Estado de S.Paulo

________________________________________________________________________________

Universo Pop  I  Michael Jackson não conseguia concluir ensaios, diz coreógrafo Travis Payne    (14/05/13)

O cantor Michael Jackson parecia "doido" e nunca conseguiu ensaiar um show inteiro de sua futura turnê "This is it", que começaria duas semanas depois de sua morte em 2009, disse em juízo o coreógrafo Travis Payne, nesta terça-feira.

Quando uma advogada da promotora de eventos AEG Live, que organizava a turnê, perguntou se "Michael ensaiou um show completo do início ao fim", Payne respondeu "não".
"Alguém estava preocupado com isso?", insistiu a advogada Jessica Stebbins Bina. "Alguns, sim", afirmou Payne.

Referindo-se a Kenny Ortega, o diretor da turnê que trabalhava com Michael durante os ensaios no Staples Center de Los Angeles, Payne contou: "houve um momento em que Ortega mandou Michael para casa (...) Em uma outra vez, Michael teve de se sentar, foi envolvido com cobertores e trouxeram o aquecedor para perto dele".
O artista "podia fazer pedaços do show, mas não o show inteiro", confirmou o coreógrafo, acrescentando que pensou que Michael estivesse gripado e que sua atuação ao vivo seria melhor.
"Às vezes, nos ensaios, Michael parecia um pouquinho doido, sob influência de alguma coisa", completou o principal coreógrafo do espetáculo, que lembrou ter visto o astro "grogue" em sua residência, em Holmby Hills.
"Não parecia ele mesmo", comentou.
Ao ser interrogado pelo advogado de acusação, Brian Panish, Payne descreveu Paris, a filha de 14 anos do artista, como "maternal".
"Era uma jovenzinha muito protetora, muito inteligente e esperta, com entendimento completo das operações da casa (...) Me impressionou, porque parecia muito maior", disse Payne, acrescentando que Paris era mais extrovertida do que seus irmãos Prince, de 16, e Blanket, de 11.
"Ela cuidava de detalhes como a temperatura da casa e o quê todos queriam para jantar", completou. Já "Blanket era tímido, estava sempre com o pai".
Michael morreu em 25 de junho de 2009, duas semanas antes do início da série de 50 shows que faria em Londres, a partir de 13 de julho. AFP

_______________________________________________________________________________

Universo Pop  I  The Hives é condenado a pagar R$ 5,6 milhões ao Cardigans na Suécia    (17/04/13)

A banda The Hives foi condenada a devolver 18,5 milhões de coroas suecas (R$ 5,6 milhões) ao The Cardigans, na Suécia, na terça-feira (16). A banda beneficiada alega que a empresa Tambourine, que cuidava das finanças das duas bandas suecas, fez um repasse de dinheiro ilegal entre elas, de acordo com a agência de notícias France Presse.

À esquerda, The Hives em show em SP em abril de 2013. À direita, The Cardigans em foto de divulgação (Foto: Flávio Moraes/G1 e Mattias Edwall)

A Tambourine disse que era comum na empresa realizar repasses semelhantes entre bandas que tinham dinheiro sobrando em caixa e outras que estavam com baixos recursos. Os representantes do Hives alegaram que o grupo não foi informado de que a quantia repassada era um tipo de empréstimo do Cardigans.

O corte de Lund, na Suécia, determinou que, mesmo que a quantia não seja vista como um empréstimo, deve ser devolvida, "pois não há motivo para não retornar esse dinheiro que veio do Cardigans". O Hives também foi condenado a pagar os gastos da banda conterrânea com advogados, segundo a France Presse.

Hives e Cardigans estão entre as bandas de maior fama internacional da Suécia nos últimos anos. O Cardigans estourou em 1996 com o single "Lovefool", e também teve sucessos como "Erase/Rewind" e "My favourite game". O Hives emplacou "Hate to say I told you so" em 2000, além de "Main offender" e "Walk idiot walk". A banda tocou em abril de 2013 no festival Lollapalooza, em São Paulo.

______________________________________________________________________________

Universo Pop  I  Novos talentos da música: Nomes que você ainda vai ouvir falar muito!   ( 14/04/13)

Por Lúcio Ribeiro

Alice Caymmi

Aline Caymmi - Foto: Divulgação

Aline Caymmi – Foto: Divulgação

Bom, o sobrenome entrega. É filha de Danilo Caymmi e sobrinha de Nana. Carioca da gema, tem 22 anos e todos os sotaques. Pelo ar que respirava na infância, logo que começou a escrever coisa com coisa já brincava de fazer letra de música. No final de 2012, lançou o primeiro CD, que leva seu nome. A nova MPB já tem candidata a diva. Ela não se parece com a Lena Dunham, a Hanna de Girls?

 

Erick Endres

eric-endres-cantores-2013-bazaar-01

Eric Endres – Foto: Divulgação

Quem o viu com uma guitarra nas mãos acha que o Brasil tem um Jack White, um Dave Grohl. É sério. Tipo guitar hero de videogame, só que do mundo real. Ele tem só 15 anos! Sua banda, Dis Moi, já desponta na cena de Porto Alegre. Logo mais, ganha o Brasil. Seu pai, o DJ Chernobyl, é produtor de baile funk eletrônico e toca numa banda de heavy metal. É de família.

Father John Misty

father-john-misty-cantores-2013-bazaar-01

Father John – Foto: Divulgação

Um dos frontmen mais hipnóticos e sensíveis do novo rock americano. Só que o mundo vai saber disso apenas em 2013. Meio folk, meio country, seu nome real é Josh Tillman e já foi baterista de banda indie folk famosinha, a Fleet Foxes. Largou as baquetas para tocar guitarra e cantar. Lançou o primeiro disco em 2012 – e já foi sucesso

Luíza Pereira

Luiza Pereira - Foto: Divulgação

Luiza Pereira – Foto: Divulgação

Ela é vocalista de banda indie electro-rock, a Inky, mas adora cantar jazz, se arrisca em MPB e “no que mais vier”. Aos 20 anos, Luíza leva o negócio a sério: estuda em faculdade de música em São Paulo. Apesar do pouco tempo – a banda tem uns 2 anos de vida -, ela e seus colegas de grupo já tocaram até na Holanda.

 

Rye Rye

Rye Rye - Foto: Divulgação

Rye Rye – Foto: Divulgação

Se o novo hip hop tem uma cara, é a desta rapper de Baltimore, de 22 anos. O que ela vem fazendo nos bastidores do rap nos EUA vai bombar forte em 2013. Teve um hit em 2012 (Boom Boom), se veste toda colorida, já animou galera antes de shows da Katy Perry e lança disco em 2013. Ainda por cima, atriz, estrela série de TV no final do ano (Litus & Eve). Olho nela!

_______________________________________________________________________________

Universo Pop  I Psy tenta com "Gentleman" repetir o sucesso de "Gangnam Style"     (13/04/13)

O rapper sul-coreano Psy lançou o vídeo e a dança da sua música, "Gentleman" durante um show lotado neste sábado (13), em Seul, enquanto quase 160 mil pessoas sintonizadas online também queriam ver se ele conseguiria repetir o mega sucesso que conseguiu com "Gangnam Style".

O vídeo de "Gangnam Style" é o mais visto do YouTube, com mais de 1,5 bilhão de acessos e sua dança foi imitada por milhares de pessoas ao redor do mundo, incluindo o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon.

Mas um recente desafio do "Harlem Shake" aumentou a pressão em relação a "Gentleman" e Psy, de 35 anos, deixou claro que estava ciente das expectativas.

"Claro que sinto mais pressão do que antes, porque muita gente está assistindo," ele disse em uma entrevista coletiva antes do show. "A apresentação de hoje é um agradecimento pelo sucesso de 'Gangnam Style'."

O vídeo de "Gentleman" mostra Psy dançando num ritmo rápido, gingado, balançando o quadril, usando seus tradicionais óculos de sol e uma variedade de casacos com cores que vão do azul bebê ao rosa choque e ao branco brilhante.

 

Os fãs, muitos vestidos de branco, atendendo a um pedido de Psy, lotaram os 50 mil lugares do World Cup Stadium, em Seul. O show também foi transmitido ao vivo pela internet. "Gentleman", lançada na sexta-feira, à meia noite, já teve mais de 1.2 milhões de acessos no YouTube, antes do show.

Ela estava no 90º lugar na parada da loja da Apple iTunes."Achei muito bom, super engraçada. Mas é difícil comparar. "Gangnam Style" é perfeita," disse Mark McKeon, de 25 anos, professor de inglês que estava no show, que disse também que acha que mesmo assim a música nova deve ser um sucesso.Outros disseram que o vídeo ajudou.
"Quando escutei a música não achei boa, mas agora está OK, com muitos bailarinos dançando juntos," escreveu um coreano no twiter.

Caminho acidentado para a fama

Psy, cujo nome é Park Jae-sang, se formou no Berklee College of Music nos EUA, mas passou por um período conturbado antes de "Gangnam Style" catapultá-lo, transformando-o num sucesso mundial.Seu disco de estréia, lançado em 2001, "Psy from the Psycho World" teve problemas com a lei, por "conteúdo impróprio", que foi considerada sexualmente sugestiva.

Ele também foi acusado de posse ilegal de maconha em 2002. Ele lançou mais cinco álbuns.O estilo ousado de Psy, que dançou uma música de Beyoncé vestindo um collant mínimo no show de sábado, contrasta bastante com as estrelas refinadas que dominam o K-pop, e que se apresentam cada vez mais em palcos no mundo todo.

"Gangnam Style" já vendeu cerca de 3,59 milhões cópias digitais nos EUA e Canadá, no ano passado, de acordo com o Nielsen SoundScan e Nielsen BDS, ocupando o nono lugar nas paradas de mais vendidos. Ela ficou também em terceiro lugar na lista de mais vendidos em MP3 da Amazon de 2012.  Reuters

________________________________________________________________________________

Universo Pop  I Novo clipe "Now" do Paramore foi inspirado no artista de rua britânico Bansky; veja  (18/03/13)

O trio do Paramore esteve presente no festival SXSW, que acabou no último domingo, dia 17, em Austin, no Texas. Em conversa com a revista "Billboard", a vocalista Hayley Williams contou detalhes sobre o clipe de "Now".

A faixa é o primeiro single de divulgação do novo disco, "Paramore", que será lançado em breve. Segundo Williams, o clipe foi inspirado em Bansky, pseudônimo de um conhecido artista de rua britânico, que faz intervenções em diversas cidades do mundo.

"Há essa imagem do Banksy de um homem atirando um buquê ao invés de um coquetel Molotov (bomba caseira) e nós pensamos `Isso combina tanto com a música`", contou. "A canção parece ter um pouco de violência mas não trata-se disso de maneira nenhuma, trata-se de abraçar algo diferente e olhar adiante para algo que você ainda não pode ver."

"Quando as pessoas assistem ao vídeo, acho que fica claro que o amor sempre vence no final e que é sempre melhor parar o ciclo de amargura e raiva, e tentar algo diferente", concluiu. O clipe foi dirigido por Daniel "Cloud" Campos, que atuou em outros vídeos famosos como "Confessions On A Dance Floor", de Madonna.

_________________________________________________________________________________

Universo Pop  I Pink Floyd: 40 anos da obra- prima The Dark Side of The Moon   (06/03/13)

Há 40 anos o rock conheceu um de seus estandartes. Produzido pelos britânicos do Pink Floyd, o álbum The Dark Side of The Moon  até hoje reluz como um diamante dividido em dez partes perfeitamente harmônicas. A revolução artística e comercial proporcionada por este disco continua a ecoar no cenário musical, servindo como fonte de inspiração para artistas jovens e veteranos. 

Quando lançou sua obra-prima, o Pink Floyd já tinha sete discos na rua, reconhecimento mundial e um significado enorme dentro da Europa. Desde o início dos anos 70, o grupo contava com Roger Waters, Nick Mason, Richard Wright e David Gilmour; Syd Barrett, um dos integrantes originais, deixara o grupo por desavenças e problemas mentais. Os primeiros esboços de Dark Side surgiram ainda na turnê de Meddle (1971), quando a banda começou a procurar um novo tipo de abordagem para seus futuros trabalhos. A intenção era avançar em termos técnicos e criativos, produzindo um álbum que unisse a excelência da nova tecnologia digital, combinado a letras bem elaboradas.

 

Assim como o lendário Sgt. Pepper Lonely Hearts Club Band, dos Beatles, este disco foi gravado no Abbey Road Studios. Outra semelhança entre os dois grupos foi a colaboração com Alan Parsons, à época, um dos produtores mais renomados da indústria. Estima-se que até o meio dos anos 80, nenhum disco tenha sido mais caro do que Dark Side. A possibilidade de gravar em fontes múltiplas, além de usar sintetizadores e efeitos inovadores, levou o orçamento do disco a valores exorbitantes. Além de toda a inovação técnica, a banda usou instrumentos e artifícios incidentais, como moedas, vozes alheias e som ambiente, para dar outra conotação ao álbum.

 

Ao passo que o esmero técnico dava à musicalidade do álbum uma característica única, os temas abordados nas composições foram por outro caminho. A impessoalidade dos trabalhos anteriores deram lugar aos assuntos mais comuns e mundanos que uma letra poderia descrever: dinheiro, ganância, problemas sociais e religião, por exemplo. Tal escolha foi um dos fatores preponderantes para o arrebatamento público que Dark Side of The Moon causou. Enquanto cantava sobre os desafios cotidianos do mais simples sujeito, Gilmour conseguia incluir uma profundidade a cada frase, uma reflexão a cada verso.

Apesar de ter sido lançado há 40 anos, este disco continuou por, pelo menos, outros 15 a tocar ininterruptamente em todos os cantos do mundo. Dark Side deixou de ser um estandarte do rock, para se tornar um símbolo da música moderna. Foram cerca de 740 semanas entre os mais vendidos da Billboard, acumulando quase 50 milhões de cópias vendidas até hoje. Tendo em vista o tamanho do sucesso, era comum a criação de histórias em volta do álbum, como o mito do Mágico de Oz - se tocado ao mesmo tempo do filme, é possível observar a sincronicidade entre as cenas do filme e os acordes do disco e até mesmo paralelos entre as histórias.

 

O tempo passou, inúmeros artigos e livros foram escritos sobre o álbum, mas a cada nova reprodução há quem descubra um significado inédito nas músicas de Dark Side. A incrível vitalidade de um produto como este está na capacidade de transcender o espaço e tempo, conseguindo falar com as gerações futuras à sua criação, sem perder a magia que encantou seus primeiros ouvintes. Thiago Romariz

Sessões de gravação de The Dark Side of The Moon:

Áudio completo de The Dark Side of The Moon

_________________________________________________________________________________

Universo Pop  I   Sigur Rós confirma turnê sulamericana no final do ano     (04/03/13)

Em entrevista à radio BBC, a banda islandesa Sigur Rós confirmou a vinda à América do Sul no final do ano.

"Estivemos por lá há alguns anos, quando fizemos shows no Brasil. Definitivamente voltaremos para lá esse ano. Há anos estamos doido para voltar, faremos acontecer", falou o membro da banda, Holm Goggi. A turnê que viria ao continente seria a do último disco, Valtari.

Um dos clipes do disco mostra o nu frontal de Shia LaBeouf, enquanto o vídeo de "Leaning Towards Solace" foi dirigido por Floria Sigismondi  - diretora de The Runaways - e tem Elle Fanning e John Hawkes.

 

Valtari, sexto disco do grupo, foi lançado em maio de 2012.

_______________________________________________________________________________

Universo Pop  I   David Bowie lança primeiro álbum em uma década     (01/03/13)

Nova York - O ícone do rock David Bowie lançou na quinta-feira o primeiro álbum em uma década, um retorno que pode ser encontrado exclusivamente no iTunes, após 10 anos de silêncio, quase duas semanas antes da venda nas lojas tradicionais.

O novo trabalho, muito aguardado e com o nome "The Next Day", ficará disponível na plataforma da Apple antes de chegar às lojas no dia 12 de março.

Em sua página oficial do Facebook, Bowie escreveu que os fãs terão a oportunidade nos próximos dias de ganhar cópias "deluxe" do álbum, caso escolham suas faixas favoritas.

"Espalhem a notícia, crianças", destacou.

O novo álbum tem 14 canções e a versão de luxo inclui três faixas bônus.

Bowie recrutou a atriz britânica Tilda Swinton para um vídeo de uma das músicas do álbum, "The Stars (Are Out Tonight)".

No dia 8 de janeiro, quando o britânico completou 66 anos, Bowie surpreendeu o mundo com o lançamento do single "Where Are We Now?".

Bowie se tornou uma figura muito discreta nos últimos anos. Ele não lançava um álbum desde "Reality", de 2003, e seu último show aconteceu em 2006.

O jornal britânico The Independent afirma que "The Next Day" é o "maior lançamento de um álbum de retorno na história do rock'n'roll".

David Bowie e a atriz britânica Tilda Swinton no clipe "The Stars (Are out Tonight)": o novo álbum tem 14 canções

Na última década, Bowie, cujo nome real é David Jones, viveu com sua esposa Iman, uma modelo americana de origem somali, e sua filha em Nova York.

O silêncio nas rádios apenas foi quebrado nestes últimos anos com especulações e boatos de que um novo disco seria lançado. E nas telas, ele teve uma pequena participação no filme "High School Band" ("Band Slam", 2009).

O estilo andrógino de David Bowie e suas roupas excêntricas usadas como parte de seu alter ego Ziggy Stardust e Aladdin Sane nos anos 70 chacoalharam o mundo do rock e o alavancaram rumo ao estrelato.

Em quase 50 anos de carreira, Bowie vendeu cerca de 140 milhões de discos.

O Museu Vitória e Alberto (V&A), em Londres, de design e arte decorativa, celebrará sua carreira com uma exposição em março reunindo letras escritas à mão, desenhos, além de mais de 60 peças de figurino originais, fotografias e instrumentos.

Das roupas que serão expostas, está o "bodysuit" de Ziggy Stardust de 1972, outro listrado usado em 1973 durante a turnê Aladdin Sane e um casaco da Union Jack desenhado por Bowie e Alexander McQueen.

___________________________________________________________________________________

Rádio BBC pede desculpas por tocar música "Hey Joe", de Jimi  Hendrix após dar notícias sobre Pistorius   (19/02/13)

A rádio britânica BBC 6 Music teve de pedir desculpas por tocar uma música de Jimi Hendrix logo depois de apresentar notícias sobre o caso do corredor sul-africano Oscar Pistorius.

Pistorius admitiu ter matado a tiros a namorada, a modelo Reeva Steenkamp, na última quinta-feira (14), num caso que chocou o mundo do esporte.

A BBC 6 Music transmitiu notícias sobre o assunto na manhã desta terça-feira (19), e logo depois colocou no ar a música "Hey Joe", de Jimi Hendrix.

O problema é que a letra da canção faz referência a um homem que pretende matar sua mulher.

"Ei, Joe, onde você vai com essa arma na mão? Eu vou atirar na minha velha mulher, você sabe que eu encontrei ela se envolvendo com outro homem", diz a letra, traduzida livremente para o português.

A música foi gravada originalmente pela banda The Leaves, mas a versão executada pela rádio foi a mais popular, imortalizada por Hendrix em 1966.

A DJ responsável por colocar a música no ar pediu desculpas aos ouvintes por tocar a música, e um porta-voz da BBC emitiu um pedido formal de retratação.

"Nós nos desculpamos por qualquer ofensa causada pela proximidade entre a música 'Hey Joe' e o boletim de notícias", escreveu.

Pistorius foi acusado nesta terça-feira de ter premeditado o crime, num tribunal da África do Sul.

___________________________________________________________________________________

Enigmático, David Bowie dá a entender que vem mais lançamento por aí    (17/02/13)

À meia-noite deste domingo, David Bowie postou uma mensagem enigmática em sua página no Facebook, uma imagem (que pode ser vista aqui em cima), com a legenda 02.26.13, se referindo ao dia 26 de fevereiro de 2013. A dúvida é se o cantor vai lançar uma música nova, um CD paralelo ao que já foi anunciado, um EP com músicas diversas... O fato é que após mais de uma década afastado, este ano David Bowie voltou com tudo! GQ

___________________________________________________________________________________

Coldplay | "Clocks" é eleita a melhor música da década    (05/02/13)

A música "Clocks" da banda britânica Coldplay foi eleita pelos ouvintes da rádio BBC 6 a melhor canção da década.

Em segundo lugar ficou com "I Bet You Look Good On The Dancefloor", do Artic Monkeys, lançada em 2005; seguida por  "One Day Like This", do Elbow. "Bloodbuzz Ohio", do National e o "Mr Brightside", do Killers, completam as cinco primeiras posições.

Recentemente, o Coldplay anunciou o cancelamento de sua turnê sulamericana em 2013. Confira abaixo o vídeo de "Clocks":


___________________________________________________________________________________

Justin Timberlake faz primeiro show ao vivo de seu novo disco. Assista um trecho da apresentação   (03/02/13)

Nesse sábado, em uma festa pré Super Bowl, Justin Timberlake foi a atração principal. O cantor, que anunciou recentemente o retorno ao mundo da música, com o lançamento do single "Suit & Tie", fez um show de mais de uma hora e meia, em que cantou clássicos da carreira solo, como "Cry Me a River", e músicas do disco novo, "The 20/20 Experience", como "That Girl" e "Pusher Lover Girl", que será lançado no dia 19 de março. Em "Suit & Tie", o cantor contou com a participação do rapper Jay-Z no palco, levando o público da festa em New Orleans ao delírio.

(Assista ao momento no vídeo abaixo.) O show foi encerrado com "SexyBack", que teve Timbaland dividindo o palco com o cantor.


___________________________________________________________________________________

Janis Joplin completaria 70 anos de idade neste sábado   (19/01/13)

"Janis Joplin canta o blues com a potência de uma pessoa negra". Assim B.B. King certa vez classificou a cantora, morta no dia 4 de outubro de 1970, em Los Angeles, Califórnia.

Mas a comparação da jovem texana com as potentes vozes do blues negro nunca foi novidade. Foi por meio de tal diferencial que Joplin chamou a atenção do selo Columbia Records no final da década de 1960, em contrato que levaria a artista a se tornar uma das principais influências da música dos últimos 50 anos. Se estivesse viva, a garota nascida em uma pequena cidade interiorana do oeste norte-americano completaria 70 anos de idade neste sábado (19).

Nascida no dia 19 de janeiro de 1943 em Port Arthur, município com uma então população de cerca de 45 mil pessoas localizado no oeste do Texas, Joplin mostrou desde cedo vontade de se envolver com a música. No entanto, se o talento já era claro na infância, sua personalidade era completamente diferente daquela que a tornou mundialmente conhecida - festeira, subversiva, depressiva.

 

Joplin é descrita em suas biografias como uma criança sociável, boa aluna e bastante popular entre os colegas de escola. Ativa, começou a cantar nos primeiros anos de vida, no coral de uma igreja local. As mudanças de comportamento começaram a aparecer só no início da adolescência, por volta de 14 anos de idade, quando iniciou o ensino médio na Thomas Jefferson High School. Lá, conheceu o visual das meninas modernas da época, sempre arrumadas, com cabelos ajeitados e visual padronizado - e não gostou. Repleta de espinhas no rosto, e bem distante dos padrões de beleza de suas colegas, adotou, então, um estilo pessoal: camisetas básicas, calças largas, madeixas desgrenhadas, rebeldes. Ganhou dos colegas o apelido de "porca", "assustadora", além da fama de ser promíscua.

A falta de afinidades com as meninas logo levou Joplin a se aproximar de rapazes, que compartilhavam com ela o gosto pela música, pelo blues, pelo jazz. Em 1961, com o ensino médio já completo, abandonou o curso na faculdade de tecnologia de Beaumont, a poucos quilômetros de sua cidade natal, e se mudou para Los Angeles, com o objetivo de deixar para longe a pequena e conservadora comunidade onde vivia.

Contudo, inicialmente a tentativa de deixar tudo para trás não deu certo - e Joplin retornou para perto de seus pais. Mas não por muito tempo. Em 1962, já em outro curso, na Universidade do Texas, localizada na capital do Estado, Austin, a cantora começou a se apresentar em uma casa noturna local, ao lado de um trio de amigos que atendia pelo nome Waller Creek Boys. E ganhou destaque por sua voz destoar tanto da das artistas brancas de destaque na época, como Joan Baez e Judy Collins, donas de vozes bem mais suaves.

"Janis era como um anjo que veio e pavimentou uma estrada na qual as garotas brancas ainda não haviam caminhado", descreveu a cantora Etta James, ícone da música negra, morta em 2011. "Passei a ter orgulho de ser uma influência para ela quando a ouvi cantar. Reconheci instantaneamente isso. Entretanto, também ouvi uma eletricidade e uma raiva na sua voz. Amava sua atitude."

Simplesmente Janis

Por anos, Joplin tentou, sem sucesso. Foi para São Francisco em 1963, participou de alguns festivais e chegou a até se mudar para Nova York a fim de obter reconhecimento na música. Nada. Voltou para casa. Mas, três anos depois, tudo mudaria.

Em 1966, retornou a São Francisco para fazer um teste para integrar o grupo Big Brother, formado pelos músicos James Gurley, Dave Getz. Peter Albin e Sam Andrew. Logo gravou seu primeiro disco, em 1967, pela gravadora Mainstream: Big Brother and the Holding Company. O selo de não muita importância, no entanto, ofuscou a importância do trabalho. Mas isso também logo mudou.

Após se apresentar no festival de Monterey, Joplin chamou a atenção de Clive Davis, presidente da Columbia Records, que assinou com o grupo. Lançado em agosto de 1968, Cheap Thrills foi um sucesso quase instantâneo. Em outubro, ao longo de oito semanas consecutivas, o trabalho ficou na primeira colocação da Billboard, principal termômetro da indústria fonográfica norte-americana. Seu single Piece of My Heart também se tornou um incrível hit, um dos mais bem-sucedidos de 1968, vendendo quase um milhão de cópias nos EUA.

Apesar de ver os colegas de banda como uma segunda família, Joplin também os via como uma espécie de atraso para sua carreira. Em dezembro de 1968 tocou com o grupo pela última vez e partiu para um voo solo. Lançado em junho de 1969, I Got Dem Ol' Kozmic Blues Again Mama! manteve o sucesso do trabalho anterior, ganhando certificado de Disco de Platina (um milhão de cópias) apenas duas semanas depois de sua chegada às lojas.

No dia 16 de agosto de 1969, Joplin foi uma das principais atrações do lendário festival Woodstock, realizado na cidade de Bethel, no Estado de Nova York.

Clube dos 27

Insegura desde a adolescência, Joplin sempre mostrou gosto por bebidas e substâncias que alterassem sua consciência. Na época de faculdade, permanecia mais tempo em bares com colegas do que na sala de aula, segundo consta. O reconhecimento como artista atraiu formas mais caras e sofisticadas de sair da realidade e ela logo conheceu a maconha, o LSD e, finalmente, a heroína.

No dia 4 de outubro de 1970, meses depois de a cantora ter visitado o Brasil pela primeira e única vez, John Cook, um dos colegas de banda de Joplin, estranhou que ela havia faltado às suas sessões de gravação. O músico foi, então, ao hotel onde a artista estava hospedada e, após tentar insistentemente contatá-la pelo interfone, arrombou a porta do quarto, encontrando-a caída, ao lado da cama, com um maço de cigarros ainda à mão. A morte foi consequência de uma overdose de heroína.

O corpo de Joplin foi cremado no Mortuario Pierce Brother Westwood Village e suas cinzas, jogadas na costa da Califórnia, perto da praia de Stinson. A morte veio apenas duas semanas depois do óbito de seu amigo Jimi Hendrix, que, assim como ela, morreu aos 27 anos.

Legado

"Tenho uma profunda conexão espiritual com Janis. Não sei como, por quê ou quando isso surgiu. Mas sempre estive extremamente atraída por sua energia, sua dor, sua voz e sua vida. Acho que ela é uma das mais incríveis mulheres que já viveram", classifica a estrela pop Pink.

Apesar de ter morrido em 1970, o grande sucesso de Joplin ainda estaria por vir. Em janeiro de 1971, menos de quatro meses após sua morte, a Columbia Records lançou Pearl, disco gravado por ela entre os meses de setembro e outubro do ano anterior, ao lado do grupo Full Tilt Boogie Band. O trabalho, certificado com Disco Quádruplo de Platina nos EUA (4 milhões de cópias), trouxe sucessos eternos como My Baby, Mercedes Benz e Cry Baby.

Para além da música, Yoko Ono, viúva de John Lennon, definiu Joplin da seguinte forma: "Janis tinha um sorriso quente, amigável, que é tão raro e, ainda assim, o distribuiu a todos da forma mais livre possível"

___________________________________________________________________________________

Os Smiths inventaram o indie, diz ex-guitarrista da banda,  Johnny Marr   (11/01/13)

Prestes a lançar seu primeiro disco solo, o ex-guitarrista dos Smiths, Johnny Marr, disse que a banda foi a precursora de um estilo de rock bastante popular até os dias atuais.

"Nós inventamos o indie como ele ainda é hoje", disse Marr em entrevista ao diário britânico "The Guardian".

Os Smiths, da esq. para dir.: Andy Rourke, Morrissey, Johnny Marr e Mike Joyce

Ao contrário de seu ex-colega de banda, Morrissey, que é reconhecido por público e crítica por sua carreira solo, Marr ainda está se lançando para além dos Smiths.

Para isso, seu disco solo, batizado de "The Messenger", é o primeiro passo. O guitarrista, porém, diz não temer comparações com sua antiga banda.

"Se as pessoas disserem que partes do disco soam como os Smiths, eu me sentirei feliz porque provavelmente terá a mesma exuberância", disse.

Sobre Morrissey, Marr disse que os dois não conversam mais. "Para ser honesto, não temos razão para fazer isso", disse.

"The Messenger" será lançado no dia 25 de fevereiro.

___________________________________________________________________________________

David Bowie lança single "Where Are We Now?"  e anuncia primeiro álbum em dez anos   (08/01/13)

Onde está David Bowie? O cantor está de volta. O anúncio foi feito pelo próprio, no Twitter. "Where Are We Now?" é o single lançado nesta terça-feira (8), precisamente no dia em que o músico completa 66 anos.

Nos últimos anos, David Bowie havia se mantido distante da mídia, sem sinais de querer regressar ao universo de música. Especulou-se, inclusive, sobre uma piora no seu estado de saúde.

O novo single foi colocado em pré-venda no iTunes em 119 países --incluindo o Brasil, por US$ 12,99 (R$ 26). David Bowie publicou ainda um vídeo no seu site oficial. O novo disco, que sai em março, é o 30º da sua carreira.

"Where Are We Now?" é o título do novo tema que está disponível no iTunes. Produzido pelo seu habitual colaborador Tony Visconti, foi gravado em Nova York nos estúdios da Columbia Records. A nova balada é acompanhada por um vídeo dirigido por Tony Oursler que evoca os tempos em que Bowie viveu em Berlim, de 1976 a 1979.

O 30º álbum do cantor só vai estar disponível em março, mas "Where Are We Now?" dá pistas sobre o que Bowie tem feito, já que o músico não se apresenta ao vivo desde 2006.

O disco, com o título de "The Next Day", tem uma capa que remete à de "'Heroes'", de 1977. A foto é a mesma, mas um quadrado branco cobrindo a cara de Bowie com o nome da obra --em português, "o dia seguinte". O anúncio de seu lançamento tornou-o instantaneamente um dos discos mais esperados do ano.

À esq., a capa do disco "Heroes" (1977), qu serviu de referência para a de "The Next Day" (2013)

Conhecido pela sua constante necessidade de reinvenção que lhe valeu o cognome de "camaleão", Bowie é considerado um dos mais influentes, geniais e invulgares artistas da música pop.

Em março, o museu londrino Victoria & Albert dedicará uma exposição ao artista, revendo de que forma a sua influência se faz presente hoje na música, na moda e na cultura visual, através de 300 objetos, entre roupas, fotos e instrumentos musicais.

Confira aqui o setlist de "The Next Day", próximo álbum de David Bowie:

"The Next Day" "Dirty Boys"

"The Stars (Are Out Tonight)"

"Love Is Lost"

"Where Are We Now?"

"Valentine's Day"

"If You Can See Me"

"I'd Rather Be High"

"Boss of Me"

"Dancing out in Space"

"How Does the Grass Grow"

"(You Will) Set the World on Fire"

"You Feel So Lonely You Could Die"

"Heat"

Edição de luxo:

"So She"

"I'll Take You There"

"Plan"

___________________________________________________________________________________

Yoko Ono: “A culpa pela separação dos Beatles é de Paul”    (28/12/12)

Depois de tanto tempo pagando o pato por uma das maiores frustrações do pop – a dissolução dos Beatles no auge, em 1970 -, Yoko Ono pode finalmente deixar de "carregar este peso".

Após declarações de Paul McCartney para imprensa a eximindo de responsabilidade a respeito do traumático divórcio dos Fab Four, vem à tona uma entrevista que Yoko concedeu ao figurão da indústria fonográfica Joe Smith que confirma totalmente a história. A conversa foi realizada em 1987, mas agora foi catalogada na Biblioteca do Congresso dos EUA e pode ser ouvida na íntegra AQUI. Em tempo, o especial traz também bate-papos com outras personalidades fundamentais da música pop dos últimos 40 anos, como Mick Jagger e David Bowie e o próprio Paul McCartney. Palavras de Yoko Ono: "Cada um deles [dos Beatles] estavam se tornando independentes. John, na verdade, não foi o primeiro a querer sair da banda. Nós nos encontramos com Ringo uma noite e ele veio até John e disse que queria ir embora. George foi o próximo e depois John. Paul era o único que estava tentando manter os Beatles unidos. Mas os outros três achavam que Paul queria manter os Beatles juntos como a sua própria banda, e eles não gostavam disso". Yoko ainda disse que John Lennon sentia falta dos seus companheiros de grupo, mas achava que uma reunião depois do rompimento seria um erro. "John achava que existia uma espécie de mito ao redor dos Beatles e que se um dia eles voltassem não seria a mesma coisa." monet

___________________________________________________________________________________

Adele gravou música para 007 em 10 minutos, revela produtor   (15/12/12)

Com a indicação ao Globo de Ouro e a inclusão na lista para uma vaga na disputa pela categoria de melhor música no Oscar, a performance de Adele em Skyfall pode ser a primeira música da franquia James Bond a levar algum esses prêmios. A canção, que marcou o novíssimo filme do 007, também foi responsável por uma guinada na carreira da cantora, diferenciando-a dos trabalhos anteriores. E não é que tudo isso foi produzido em 10 minutos? Acredite se quiser, mas o produtor afirmou que Adele demorou apenas esse tempinho para gravar a canção. -

- Paul Epworth – que já ganhou um Grammy pela produção do álbum 21 de Adele – afirmou que encontrar o melhor som para o novo 007 foi um enorme desafio. "Os produtores queriam algo bastante dramático". Ele contou ao Hollywood.com sobre o processo de escolha: "Ao ler o roteiro, buscamos algo que se encaixasse inteiramente no contexto – onde o filme acontece. Foi interessante buscar algo que fosse ao mesmo tempo sombrio e terminal, como um enterro, e que se transformasse, que tivesse um espírito de morte e renascimento".

- O que poderia ser um problema para a maioria dos artistas pop representou uma grande virada para Adele. Segundo Epsworth, a cantora abriu a cabeça musicalmente, e que em nenhum momento ela se intimidou com o desafio. Ele então sentou e escreveu um pedaço da música que acreditava caber ao tema. Adele adorou o tom sombrio e não demorou muito para ir ao estúdio gravar. "Em dez minutos, ela gravou a música. Já tinha a letra na sua cabeça enquanto estava dirigindo. Isso foi algo absurdo. Ela é muito rápida."

- A performance de Skyfall expôs outro lado de Adele – muito diferente daquele lançado nos trabalhos anteriores. "Ela é na verdade uma vocalista moderada, com habilidades e sutilezas. Ela não é apenas uma voz potente – tudo isso se deve a uma técnica cuidadosa. Por esses motivos ela é incrível. Tudo está sob controle", enfatiza Epsworth.

Que tal relembrar a canção que causou tudo isso?


____________________________________________________________________________________

Jay-Z, Eminem, 2Pac & Notorious B.I.G. Capa da Rolling Stone Special Hip-Hop Edição Janeiro 2013   (12/12/12)

Jay-Z, Eminem, 2Pac & Notorious B.I.G. estrelam as 4 capas da revista Rolling Stone Especial 50 Greatest Hip-Hop Songs of All Time edição de janeiro de 2013. Dá uma olhada abaixo:  

____________________________________________________________________________________

Disco People, Hell And Angels, com inéditas de Jimi Hendrix será lançado em 2013    (21/11/12)

Um novo disco com material inédito de Jimi Hendrix será lançado em 2013. O LP, chamado People, Hell And Angels, foi gravado entre 1968 e 1969. As músicas deveriam ter entrado no disco First Days Of The New Rising Sun, no qual Hendrix estava trabalhando quando morreu. As canções acabaram nunca sendo lançadas. Segundo o site da revista NME, o álbum será lançado em março do ano que vem nos Estados Unidos.

___________________________________________________________________________________

Novo álbum de Rihanna é #1 em 60 países em menos de 24h   (20/11/12)

Novo álbum de Rihanna foi lançado oficialmente ontem (19/11) e em menos de 24h já é #1 em 60 países!

Rihanna lançou na manhã de segunda feira, 19, o Unapolegetic, o sétimo álbum
da sua carreira e em menos de 24 horas o CD se tornou o mais vendido em 60
países, estabelecendo assim, um novo recorde que até então pertencia a Madonna.
Veja os países em que o disco está no topo das paradas:

#1 Brazil - #1 Poland - #1 United States - #1 United Kingdom - #1 Argentina - #1 Australia - #1 Austria - #1 Belgium - #1 Bulgaria - #1 Canada - #1 Chile - #1 Colombia - #1 Costa Rica - #1 Cyprus - #1 Denmark - #1 Ecuador - #1 El Salvador - #1 Germany - #1 Greece - #1 Honduras - #1 Hong Kong - #1 Hungary - #1 Italy - #1 Japan - #1 Luxembourg - #1 Malaysia - #1 Mexico - #1 Netherlands - #1 New Zealand - #1 Nicaragua - #1 Norway - #1 Panama - #1 Poland - #1 Portugal - #1 Romania - #1 Singapore - #1 Slovakia - #1 Slovenia - #1 Spain - #1 Switzerland - #1 Taiwan - #1 Venezuela - #1 Czech Republic - #1 Finland - #1 France - #1 Ireland - #1 Malta - #1 Philippines - #1 Thailand - #1 Vietnam - #1 Dominican Republic - #1 Peru

___________________________________________________________________________________

Coldplay adia turnê brasileira por 'circunstâncias inesperadas'    (16/11/12)

O Coldplay adiou a turnê brasileira que passaria por São Paulo e Porto Alegre em fevereiro do ano que vem. O anúncio foi feito pela própria banda em seu site oficial nesta sexta-feira (16), apenas três dias após divulgar as datas no Brasil.

"Com muita tristeza nós fomos forçados a adiar nossa recém-anunciada turnê pela América Latina devido a circunstâncias inesperadas. Pedimos desculpas a todos que esperavam pelos shows e torcemos para que novas datas sejam anunciadas em breve. Carinhosamente, Coldplay", informa o post, em inglês, espanhol e português.

Em São Paulo, a apresentação estava marcada para 5/2, no estádio do Morumbi. Em Porto Alegre, os fãs assistiriam ao show em 7/2, no estádio Zequinha.

A venda de ingressos começaria na próxima quarta, 21 de novembro.

Em comunicado à imprensa, a produtora Time For Fun afirmou que "divulgará mais detalhes sobre os shows assim que informada pela banda Coldplay".

___________________________________________________________________________________

Duff McKagan, ex-baixista do Guns N' Roses, surpreende com autobiografia "É Tão Fácil ­­- E Outras Mentiras"  (15/11/12)

Para o anedotário pop, a autobiografia "É Tão Fácil ­­- E Outras Mentiras", do ex-baixista do Guns N' Roses, traz uma revelação estonteante. Quando a banda estourou, em 1988, o vocalista Axl Rose apresentava Duff McKagan no palco como "Duff, o rei da cerveja".

Show da banda Duff McKagan's Loaded, no palco Consciência, no festival SWU em Paulinia

Então o baixista recebeu uma ligação de uma produtora de desenho animado pedindo autorização para utilizar seu apelido como marca de uma cerveja no programa.

Ninguém imaginava que a animação "Os Simpsons" seria um sucesso estrondoso, e que a cerveja Duff, vendida no bar Moe Flamejante, se tornaria tão popular. Por causa da série, hoje são fabricadas cervejas Duff em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Tendo deixado sua marca indelével na cultura do século passado, Duff McKagan se propõe agora a contar a outra parte de sua vida: o estrago que as milhares de cervejas fizeram ao seu corpo (teve rompimento do pâncreas em 1994) e à sua carreira.

Mas "É Tão Fácil - E Outras Mentiras" é mais que sexo, drogas e rock and roll.

McKagan, que nos anos 2000 voltou para a escola e estudou economia na Universidade Seattle (ele tem uma empresa que presta serviços de contabilidade para roqueiros), escreve muito bem.

"Em 2008, quando o 'Seattle Weekly' me deu a chance de escrever uma coluna, descobri que, no papel, conseguia articular meus pensamentos e sentimentos de forma mais clara", disse McKagan à Folha.

Além da derrocada, o livro narra sua luta para se livrar dos vícios com a ajuda de corrida, bicicleta, artes marciais e casamento. Ele casou com a modelo Susan Holmes e eles têm duas filhas adolescentes.

O baixista não traz montanhas de mexericos. McKagan busca sempre os dois lados de uma história. A esse respeito, fãs do Guns que já leram a autobiografia de Slash podem ficar com uma dúvida: lá, o guitarrista atribuía o fim do Guns ao estrelismo de Axl e se descrevia como quem ousava enfrentá-lo.

Pois acontece o mesmo aqui, só que, neste livro, quem encara o cantor é Duff.

"A história Slash/Duff/Axl terá sempre três perspectivas", responde o cavalheiro McKagan. "A que está no meu livro é sinceramente a minha. Tenho certeza de que tanto eu como Slash fizemos tudo o que pudemos. Seja lá o que isso signifique." Ivan Finotti

___________________________________________________________________________________

Coldplay anuncia shows no Brasil em fevereiro de 2013   (13/11/12)

A banda britânica Coldplay anunciou shows no Brasil em 2013, por meio de seu site oficial. O grupo liderado por Chris Martin se apresenta em 5 de fevereiro, no Estádio do Morumbi, em São Paulo. Eles também tocam no dia 7 do mesmo mês, no Estádio do Zequinha, em Porto Alegre. Ingressos estarão disponíveis a partir de 21 de novembro, nos pontos de venda da Tickets For Fun. Ainda não foram divulgados preços.

A banda fez o anúncio das apresentações por meio da seguinte mensagem: "Boa Noite. Estamos extremamente felizes em anunciar que o Coldplay vai estar na América Latina em fevereiro de 2013 para fazer shows no Brasil, Argentina, Chile e México". A última vez que o quarteto esteve no Brasil foi em 2011, quando fechou uma das noites do Rock in Rio.

O quinto álbum do Coldplay deve dominar as duas apresentações desta quinta vinda do grupo ao país. Entre as músicas do disco, devem ser tocadas "Paradise", "Hurts like heaven", "Major Minus", "Charlie Brown" e "Every teardrop is a waterfall". O CD "Mylo xyloto", quinto trabalho da banda, foi lançado em outubro de 2011.

___________________________________________________________________________________

Noel Gallagher lança trailer de seu novo DVD, International Magic At The 02 Arena   (07/10/12)

Noel Gallagher divulgou o trailer de seu primeiro DVD, International Magic at The 02 Arena. Confira no player abaixo, a prévia do show que foi gravado em Londres:

O material virá não só com a apresentação acima, mas também com um show acústico realizado no Canadá. Abaixo está a lista de faixas do disco, que chega às lojas no dia 15 de outubro:

1. "Everybody’s On The Run" 2. "Dream On" 3. "If I Had A Gun…" 4. "(People Who Would Be) The Death Of You And Me" 5. "Record Machine" 6. "Ride The Tiger AKA What A Life!" 7. "Soldier Boys And Jesus Freaks" 8. "Fallen Angel AKA Broken Arrow" 9. "(Stranded On) The Wrong Beach" 10. "Stop The Clocks" 11. "The Good Rebel" 12. "I’d Pick You Every Time" 13. "Freaky Teeth"

__________________________________________________________________________________

Taylor Swift lança clipe de "We Are Never Getting Back Together"  (31/08/12)

Este é o primeiro single de "Red", quarto disco da cantora que faz show fechado no Brasil dia 13 de setembro

 

Foi lançado nessa quinta-feira (30), pela MTV norte americana, o videoclipe de "We Are Never Getting Back Together", primeiro single do quarto álbum de Taylor Swift, "Red". No vídeo, a cantora brinca com uma banda toda fantasiada e fala pro ex: "nós nunca vamos ficar juntos novamente."

Apesar dos rumores de que Taylor teria escrito a faixa para o ex-namorado Joe Jonas, o próprio cantor desmentiu a informação. Os fãs especulam que a música pode ter sido escrita para Taylor Lautner ou Jake Gyllenhaal, que também estiveram envolvidos com a estrela country.

Em tempo: Taylor desembarca no Brasil na segunda semana de setembro para promover seu novo disco "Red", cujo lançamento está previsto para outubro. Ela fará um show fechado no Rio de Janeiro dia 13.

___________________________________________________________________________________

 Paramore volta aos palcos após um ano - veja!   (19/08/12)

O Paramore voltou a se apresentar após um ano longe dos palcos. Na última semana, Hayley Williams cantou antigos sucessos e músicas do próximo disco da banda, que ainda não tem data definida de lançamento. Confira no player abaixo:

___________________________________________________________________________________

10 álbuns para ouvir antes dos lançamentos de setembro    (24/07/12)

Destaques musicais devem ser ouvidos antes da chegada dos já tradicionais lançamentos de Natal

Jack White: o reconhecido autor de "Seven Nation Army" e ex-White Stripes surpreende na estreia de sua carreira solo

Madri - Os destaques musicais da atualidade parecem não fazer questão de seguir padrões, como comprova esta eclética lista de dez álbuns que devem ser ouvidos antes da chegada dos já tradicionais lançamentos de Natal, aqueles que costumam chegar ao mercado a partir do mês de setembro.

"Bloom", de Beach House (Sub Pop) - Composto por Victoria Legrand e Alex Scally, o duo americano é responsável pelo álbum que tem arrancado elegios do mundo todo. Reunindo dez canções pop, o álbum 'Bloom', como seu título já indica, deixa florescer uma sonoridade com mais vigor a partir da metade do percurso.

"Blunderbuss", de Jack White (Third Man Records/XL Recordings) - O reconhecido autor de "Seven Nation Army" e ex-White Stripes surpreende na estreia de sua carreira solo. Neste novo disco, profundamente pessoal, o musico trabalha o desencanto de quem foi e ainda é uma das personalidades musicais mais originais e influentes dos últimos anos.

"Ceremonials", de Florence and the Machine (Universal) - O produtor Paul Epworth, responsável por grande parte do sucesso de '21', de Adele, coordena o segundo trabalho de Florence Welch, que, por sua vez, se mostra em estado de graça. Com a música 'Spectrum', ela acaba de conseguir seu primeiro número um no Reino Unido, mas o álbum ainda tem mais, muito mais.

"Wrecking Ball", de Bruce Springsteen (Sony Music)- Influenciado pelo folk tomado da música celta e pelo soul, o 'Boss' apresenta o disco da crise econômica, sem perder seu vigor. Desta forma, o disco é indicado para quem queira libertar frustrações e ouvir um dos melhores lançamentos do americano.

"Born to Die", de Lana Del Rey (Universal) - Após todo o barulho midiático que rodeou seu lançamento, pode se dizer que o disco do último grande fenômeno surgido da internet constitui uma coleção de canções retrô, sólidas e elegantes, que abordam amores e desamores e são ideias para acompanhar um pôr do sol com pose de Jackie Kennedy Onassis.

"Channel Orange", de Frank Ocean (Universal) - O terceiro melhor na classificação musical 'Sound of 2012', elaborada pela 'BBC', corresponde a todas suas expectativas. Sua voluntária 'saída do armário' não ofuscou o lançamento de seu disco de estreia, um álbum de soul à moda antiga e capaz justificar todos os elegios que vem recebendo da imprensa britânica nos últimos dias. Genial é um deles.

"That´s why god made the radio", de The Beach Boys (EMI) - Quebrando um silêncio de quase duas décadas, o novo álbum de estúdio dos Beach Boys', que marca o retorno de Brian Wilson ao grupo, corresponde às expectativas daqueles que buscam um som nostálgico, mas de cara nova.

"Dance Again: The Hits", de Jennifer López (Sony Music) - Não podia faltar um disco dançante nesta lista, e ninguém melhor para assumir essa linha do que JLo, que, após o sucesso de 'Love?', repassa nesta compilação suas principais composições. Além de animadas, as faixas reunidas neste disco também flertam com dance, hip-hop, R&B e, é claro, com a música latina.

"El Camino", de The Black Keys (Warner)- Lançado no final de 2011, o último álbum do duo formado por Patrick Carney (bateria) e Dan Auerback (vocal e guitarra) aparece como um dos trabalhos mais inspirados dos últimos meses, graças a sua combinação de rock'n'roll de Nashville, soul e um pouco de psicodelia e extravagância, como mostra a canção do ano, 'Lonely Boy'.

"El Reencuentro", de Raphael (Sony Music) - Raphael recupera sua magia ao reencontrar seu compositor fetiche, Manuel Alejandro, depois de quase 30 anos de 'Digan lo que digan' e 'Qué sabe nadie'. Assim como o single 'Eso que llaman amor', o disco exalta romantismo em seu repertório.  Javier Herrero, da

___________________________________________________________________________________

Marilyn Manson diz ao site inglês "Digital Spy", que tem dificuldade em gostar da música de Lady Gaga   (18/07/12)

Apesar de já ter colaborado com Lady Gaga em um remix do single "Love Game", em 2009, Marilyn Manson declarou ao site inglês "Digital Spy" que tem dificuldade em gostar da música da cantora.

"Eu gosto da ideia que ela representa. Tenho uma dificuldade em gostar da música dela. Não é o tipo de música que eu gosto", disse. "Eu gosto de Kylie Minogue às vezes --gosto de várias coisas diferentes. Prefiro Justin Timberlake a Lady Gaga musicalmente."

"Não é o tipo de coisa que eu escuto, mas isso não quer dizer que eu não goste dela", afirmou.

Manson disse ainda que entende o que a cantora está fazendo pela música pop e dá valor a isso. "Acho que é uma coisa boa. Ao mesmo tempo, eu não tento mudar de visual a todo momento, porque acho muito efêmero, fica menos permanente."

____________________________________________________________________________________

All Is By My Side | Filme sobre a vida de Jimi Hendrix terá música dos Beatles e de Muddy Waters  (03/07/12)

All Is By My Side, a cinebiografia de Jimi Hendrix que tem o rapper Andre 3000, do OutKast, como protagonista, não terá sequer uma música do lendário guitarrista. Com isso, a produção buscou outras faixas de sucesso para compôr a trilha  do filme. De acordo com a Rolling Stone, música dos Beatles e Muddy Waters foram algumas das escolhidas.

O rapper Andre 3000, do OutKast, e Jimi Hendrix

Covers de clássicos como "Hound Dog", "Wild Thing" e "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", dos Beatles, serão regravadas por Andre 3000 e mostradas no longa. "Mannish Boy", de Muddy Waters, e "Bleeding Heart", de Elmore James, também serão usadas. Tais músicas foram interpretadas por Hendrix em bares e clubes de Nova York antes de gravar seu primeiro disco, Are You Experienced?.

O longa se passará entre 1966 e 1967, quando o guitarrista foi descoberto em uma boate de Nova York por Linda Keith, namorada de Keith Richards (que será vivido no filme pelo ator Ashley Charles) na época. A modelo foi quem apresentou o músico ao então empresário dos Rolling Stones, Andrew Loog Oldham, e ao produtor Seymour Stein, que se recusaram a trabalhar com    o guitarrista, e a Chas Chandler, produtor e empresário que ajudou a lançar seu disco de estreia.

Haley Atwell (Capitão América- O Primeiro Vingador) e Imogen Poots (A Hora do Espanto) também estão no elenco. John Ridley, roteirista de Três Reis e do ainda inédito Twelve Years A Slave, assina o roteiro e a direção. As filmagens acontecem na Irlanda.  Thiago Romariz

________________________________________________________________________________

"Love Will Tear Us Apart", do Joy Division, é considerada a melhor música dos últimos 60 anos pela revista britânica NME   (22/06/12)

A música "Love Will Tear Us Apart", do Joy Division, foi considerada pela revista britânica NME como a melhor canção dos últimos 60 anos. O hit dos anos 80 superou clássicos como "The Sympathy For The Devil", dos Rolling Stones, e "Billie Jean", de Michael Jackson.Thiago Romariz

Abaixo confira a lista dos 20 primeiros colocados que foi divulgada pela publicação:

1. Joy Division – "Love Will Tear Us Apart"

2. Pulp – "Common People"

3. David Bowie – "Heroes"

4. The Beach Boys – "Good Vibratons"

5. New Order – "Blue Monday"

6. The Stone Roses – "She Bangs The Drums"

7. The Smiths – "There Is A Light That Never Goes Out"

8. The Specials – "Ghost Town"

9. Dizzee Rascal – "Fix Up, Look Sharp"

10. Oasis – "Wonderwall"

11. The Rolling Stones – "Sympathy For The Devil"

12. The Ronettes – "Be My Baby"

13. Michael Jackson – "Billie Jean"

14. Sex Pistols – "God Save The Queen"

15. The Beatles – "A Day In The Life"

16. The Cure – "Boys Don't Cry"

17. Bob Dylan – "Like A Rolling Stone"

18. The Beach Boys – "God Only Knows"

19. Madonna – "Like A Prayer"

20. The Stone Roses – "I Am The Resurrection"

Assista no player abaixo o videoclipe de "Love Will Tear Us Apart":

_________________________________________________________________________________

Madonna baixa as calças e mostra o bumbum durante show em Roma   (13/06/12)

Depois de mostrar o próprio seio durante um show em Istambul, na Turquia, essa semana, a cantora Madonna segue exibindo o corpo para a plateia. Desta vez, foi o bumbum, ontem à noite no show que fez em Roma, na Itália.

Veja no vídeo abaixo o momento em que a cantora provocou o público mostrando seu derrière:

A certa altura da apresentação, que aconteceu no Stadio Olimpico, a cantora baixou a calça e deixou o traseiro --e seu fio dental-- à mostra. O público foi à loucura.

Madonna vem ao Brasil este ano. A cantora tem shows marcados no Rio de Janeiro (01/12), São Paulo (04-05/12) e Porto Alegre (09/12). O último show da turnê MDNA, que divulga o disco de mesmo nome lançado recentemente, deve acontecer na Austrália.

___________________________________________________________________________________

William Orbit, produtor de Madonna tenta explicar fracasso de vendas de MDNA   (27/05/12)

Segundo William Orbit, prováveis sucessos feitos para a cantora acabaram integrando o CD de Chris Brown

William Orbit, produtor musical da cantora Madonna, tentou explicar em um fórum no Facebook o fracasso de vendas do último álbum da rainha do pop, MDNA. 
Segundo Orbit, que produziu o sucesso de 1998 Ray of Light, as melhores músicas escritas para Madonna acabaram integrando o novo CD de Chris Brown, e que todos acabaram ficando amarrados com o tempo limitado por causa de tantos negócios paralelos da cantora.
"Nós fomos muito pressionados com o tempo, muitos nos pressionaram por causa do tempo limitado da artista, que tinha que ser dividio, por exemplo, com lançamentos de perfumes, concurso de moda para adolescentes e outros empreendimentos deste tipo", disse.

"Nós tinhamos músicas já acertadas que eram incríveis, vocês poderão ouvir algumas no álbum de Chris Brown. A maioria delas, acredito, se tornarão clássicos. Todos nós estávamos comprometidos a tornar MDNA em o melhor álbum do ano, mas infelizmente não tinhamos tempo para fazer com que isso fosse possível." 
MDNA estreou no topo das paradas norte-americanas em abril, vendendo 359.000 cópias na primeira semana. A revista "Forbes", porém, explicou que a maioria dos CDs foram vendidos em pacote com o ingresso da nova turnê de Madonna, justificando o curto sucesso. Na segunda semana houve uma queda de 86% das vendas.                    ___________________________________________________________________________________

Katy Perry abraça tendência gótica da estação  (12/05/12)

O cabelo de Katy Perry sempre dá o que falar e a cada nova mudança gera um burburinho só. A última foi uma surpresa até para quem já se acostumou com elas, já que Katy sempre apostou em cores vibrantes. Junto com as madeixas roxas, a cantora começou a investir em peças escuras e com fortes referências góticas, uma das grandes tendências da estação. Mas será que Katy, que era conhecida por visuais alegres e coloridos vai durar muito tempo na onda dark?

_________________________________________________________________________________

Lady Gaga: Religiosos dizem que show de cantora é muito apelativo e homossexual   (29/04/12)

Lady Gaga iniciou a sua turnê em Seul, na Coreia do Sul, e já angariou sua parcela de controvérsia. De acordo com o "Daily Mail", um grupo de regiliosos acusou a cantora de fazer um show "muito homossexual". Além disso, autoridades do local censuraram a turnê para menores de 18 anos.

Para não deixar barato, a norte-americana respondeu às críticas com sarcasmo. "Me disseram que seu governo decidiu que meus shows são para maiores de idade. Então vou me certificar de que ele realmente é", ironizou.

Após a apresentação, Gaga usou seu Twitter para expressar sua emoção. "Sou tão grata por todos vocês. Ontem foi como se eu estivesse preparada para algo que você nunca pode se preparar".

Neste sábado (28), a cantora desembarcou em Hong Kong e surpreendeu pelo look "cabeludo". Comparada ao Primo Itt, da "Família Adams', a cantora usava um vestido composto por muitos fios roxos e luvas brancas.

Por lá, ela deve fazer quatro shows antes de dar início à turnê europeia.

_________________________________________________________________________________

R.I.P. Greg Ham  I  Músico de Men at Work é encontrado morto   (19/04/12)

Banda Men at Work, Greg Ham à esquerda...

Outro músico que  falece sob causas desconhecidas. Greg Ham, integrante da banda de rock Men at  Work, foi encontrado morto por amigos nesta quinta-feira (19.04) em uma casa no  subúrbio de Melbourne.

Em entrevista ao  canal ABC, o sargento da polícia australiana, Shane O’Connell,  alegou que  existem alguns “aspectos inexplicáveis” com relação a morte. “Neste momento não  estamos preparados para entrar em detalhes precisos do que  aconteceu”.

O australiano de  58 anos se juntou à banda em 1979 e assumia os teclados, flauta e saxofone.

_________________________________________________________________________________

Depois do Coachella, versão holográfica de Tupac Shakur pode sair em turnê   (17/04/12

Um dos shows mais comentados do Coachella deste ano foi o  de Dr. Dre e Snoop Dogg, que trouxeram de volta Tupac Shakur, em versão holográfica.

A projeção, que especula-se ter custado entre US$ 100 e 400 mil, agora pode sair em turnê. De acordo com o Wall Street Journal, representantes de Dr. Dre e Snoop Dogg estão    discutindo a possibilidade de reunir os rappers da era Death Row Records  em uma pequena turnê com a versão virtual de Tupac, em arenas menores. Outra opção seria levar a projeção para shows de estádio com outros astros do hip hop, como Eminem, 50 Cent e Wiz Khalifa.

O "fantasma" de Shakur, morto há 16 anos, foi criado pela Digital Domain Media, mesma empresa de efeitos visuais que criou as diferentes versões de Brad Pitt em O Curioso Caso de Benjamin Button.

"Criar um ser humano completamente sintético é a coisa mais complicada que pode ser feita. Não usamos imagens encontradas. Isso  não é imagem de arquivo. Isso é uma ilusão. É apenas o começo, Dre tem planos enormes", declarou Ed    Ulbrich, diretor da Digital Domain, explicando as interpretações de "Hail Mary" e "2 of Amerikaz Most Wanted" no festival  californiano. Segundo Ulbrich, Dre procurou a empresa há um ano para desenvolver uma versão virtual de Tupac.

A técnica usada não foi um holograma verdadeiro, que seria 3D, mas sim uma imagem 2D projetada do teto em um vidro, que dá o efeito  "espectral" da imagem, e refletidas em uma tela de mylar, tecido translúcido  posicionado no palco. Toda a performance de Tupac foi criada do zero, a partir de características físicas e movimentos de seu material de arquivo.  Assista à aparição de Tupac Shakur no festival:

 O show no Coachella já voltou a alimentar as antigas teorias da conspiração de que o rapper "voltaria" ou que não estaria mesmo morto. Tupac Shakur morreu aos 25 anos em um tiroteio em Las Vegas, em 1996, em consequência das rivalidades do gangsta rap da Costa Oeste e Costa Leste, entre a Death Row    Records de Suge Knight e a Bad Boy Records de Notorious B.I.G. Carina Toledo

_________________________________________________________________________________

Madonna aparece no primeiro lugar das paradas norte-americanas, segundo a Reuters    (04/04/12)

Madonna está pela oitava vez no topo da parada da Billboard. "MDNA", o décimo segundo álbum de estúdio da cantora já vendeu 359 mil cópias na sua primeira semana, segundo informações da Reuters.

Dessa vez, a rainha superou Tuskegge, trabalho country de Lionel Richie, com 199 mil cópias, também vendidas na semana de seu lançamento.

Segundo o selo Interscope Records, o novo trabalho de Madonna - que marca o retorno dela com William Orbit, que coproduziou Ray of Light -, também lidera a parada do iTunes em 40 países. 

__________________________________________________________________________________

James McCartney, filho de Paul McCartney diz que toparia banda com filhos de John, Ringo e George   (03/04/12)

Às vésperas de lançar sua carreira musical, o filho de Paul McCartney, James, disse, em entrevista à BBC, que aceitaria formar uma banda com filhos de outros Beatles.

O compositor de 34 anos de idade faz um show nesta terça-feira no tradicional Cavern Club de Liverpool, onde os Beatles saltaram para a fama, e outro em Dublin antes de embarcar para uma turnê americana.

James já tocou em dois álbuns de Paul, que produziu os dois EPs do filho, em parte gravados nos estúdios de Abbey Road.

James McCartney, Sean Lennon e Dhani Harrison, filhos de ex-Beatles, podem formar uma banda

___________________________________________________________________________________

Leia abaixo a entrevista ao repórter Ian Youngs:

BBC Brasil: O que você acharia de formar The Beatles - A Próxima Geração, com Sean Lennon, Dhani Harrison e Zak Starkey (filho de Ringo Starr)?

James McCartney: Não acho que seja algo que Zak gostaria de fazer. Talvez o Jason (outro filho de Ringo, também baterista) topasse. Eu estaria disposto. O Sean parece topar, o Dhani também. Eu ficaria feliz de tentar.

BBC Brasil : Vocês já discutiram a ideia?

JC: Sim, um pouco.

BBC Brasil: Você acha que isso pode acontecer?

JC: Sim, claro, espero. Mas não tenho certeza, teremos que esperar e ver. A vontade de Deus, o apoio da natureza, suponho eu. Portanto, sim, talvez.

BBC Brasil: Você tinha vontade de tocar no Cavern, no mesmo lugar onde tudo começou para seu pai?

JC: Sim, acho que sim. Simplesmente abraçar a herança dos Beatles em vez de fugir dela.

BBC Brasil: Quando você começou a tocar, usava o nome de Light (luz em inglês). Era uma tentativa de esconder sua identidade?

JC: Na verdade, não. Eu era simplesmente mais inclinado a ter um nome de banda que fosse rock'n roll e espiritual. "E agora, Light!". Era isso que eu tinha em mente, caso algum dia chegasse a tocar no estádio de Wembley.

Acho que a luz é um tema recorrente nas religiões na espiritualidade. Os hindus cultuam a luz, que é algo visto como divino e espiritual.

BBC Brasil: Você sempre quis ser músico?

JC: Sim, quando cheguei a uma certa idade, percebi que era um pouco melhor que os outros garotos na escola com a guitarra e passei a me orgulhar e gostar disso.

Na época eu sonhava em ser melhor que os Beatles. Não sei se conseguiria. Gostaria de chegar ao mesmo nível, mas mesmo isso é bem difícil.

P: Como você se sente quando as pessoas o comparam ao seu pai?

JM: Acho que é ótimo, uma honra. Não acho que eu seja tão bom como os Beatles ou meu pai, mas eles são, indiscutivelmente, influências.

P: Ajuda ou atrapalha ter o sobrenome McCartney?

JM: É uma ajuda. Pode ser difícil às vezes encarar sozinho, mas acima de tudo, ajuda.

BBC Brasil: Como é trabalhar com seu pai, além de ter um relacionamento familiar?

JM: É incrível. Algumas vezes no passado, há alguns anos, podia ser difícil, tenso, como qualquer família. No entanto, mais do que isso, é lindo.

Ele é um gênio, está além de ser gênio e é uma grande inspiração. Muito intelectual e obviamente maravilhoso no que faz, portanto é muito divertido. Ele me ajuda a me sintonizar comigo mesmo e ser a melhor pessoa que posso ser.

BBC Brasil: Qual foi o papel dele como co-produtor?

JM: Apenas me dirigir e ter algumas idéias sobre quais instrumentos deveríamos colocar ou me encorajar a cantar um pouco melhor, ou gravar novamente algo. Também com os arranjos e a estrutura das canções e a mixagem. O processo todo.

BBC Brasil: Seu pai tentou dissuadi-lo da carreira musical?

JM: Não, de forma alguma. Ele incentiva bastante.

BBC Brasil: Quando você estava crescendo, e que momento percebeu que seu pai era famoso?

JM: Sempre percebi isso, quando havia fãs por perto que pediam autógrafos e, às vezes, eles pediam até o meu. Eu negava porque meus pais nos estimulavam a tentar viver uma vida mais privada.

DA BBC BRASIL

_________________________________________________________________________________

Single "One", do U2, completa 20 anos nesta terça-feira  (06/03/12)

O single "One", um dos clássicos da banda de rock irlandesa U2, comemora 20 anos de lançamento nesta terça-feira.

A música, definida pelo guitarrista The Edge como "incrivelmente emotiva" e que vai "direto ao coração", foi a terceira canção do álbum "Achtung Baby" (1991), trabalho produzido em Berlim por Daniel Lanois e Brian Eno, e com o qual o U2 estabeleceu o objetivo de "tentar de novo", após os monumentais "The Joshua Tree" (1987) e "Rattle and Hum" (1988).

A música, cujos versos falam "não posso me agarrar ao que você tem / quando tudo que você tem é dor", nunca chegou ao número um das listas de sucessos de 1992, situação que "decepcionou um pouco" a banda, como disse o vocalista Bono Vox no livro "U2 by U2". Também causou surpresa que, embora fale da dor que causa a separação de duas pessoas, o hit seja visto por milhões de fãs como um hino ao amor.

Capa do disco "Achtung Baby" (1991), da banda irlandesa U2

"Nunca entendi por que as pessoas querem colocá-la em seu casamento. Conheci muitas pessoas que fizeram isso. E sempre pergunto a elas: vocês estão loucos? Essa letra fala de separação!", afirma Bono.

Na época de seu lançamento, o U2 doou os lucros da venda de "One" para a luta contra a Aids. Por conta disso, o fotógrafo Anton Corbijn sugeriu à banda um videoclipe promocional, que tinha a participação do pai de Bono e o quarteto ao lado de travestis, num cenário decadente.

O grupo teve receio, no entanto, de que ativistas interpretassem o vídeo como uma relação unicamente entre a Aids e a homosexualidade, e decidiram vetá-lo. Mark Pellington foi contratado para uma nova versão, mais sóbria e conceitual, que foi bem recebida e exibida pela "MTV".  EFE

_________________________________________________________________________________

Jack White libera na internet o primeiro single de seu primeiro álbum solo “Blunderbuss”  (31/01/12)

Quase um ano depois de ser oficialmente anunciado o fim do White Stripes, Jack White publicou na tarde desta segunda-feira (30.01) o primeiro single de seu primeiro álbum solo, “Blunderbuss”, que tem lançamento previsto para 24 de abril. A nova música, chamada “Love Interruption”, é uma balada envolvente com muitas notas de teclado e acordes de guitarra acústica, além da divisão dos vocais entre Jack e uma cantora até agora não identificada.

Apesar de mais conhecido por seu trabalho como vocalista e guitarrista do White Stripes, o cantor americano já mostrou sua flexibilidade musical ao formar os supergrupos The Raconteurs, com Brendan Benson, Jack Lawrence e Patrick Keeler, e The Dead Weather, com Alison Mosshart, do The Kills. Jack White, que é dono da gravadora Third Man Records, também participou das trilhas sonoras dos filmes “Cold Mountain” e “Quantum of Solace” (da franquia britânica James Bond), produziu trabalhos da cantora country Loretta Lynn e da dupla de hip-hop Insane Clown e, mais recentemente, o primeiro disco de sua ex-mulher, Karen Elson.

Ouça “Love Interruption”, primeiro single do álbum “Blunderbuss”:

O single “Love Interruption” pode ser encomendado no site oficial de Jack White, mas só estará disponível a partir do dia 7 de fevereiro, em formato vinil e com um B-side chamado “Machine Gun Silhouette”. Para os fãs mais ansiosos, a versão digital da canção pode ser comprada a partir da madrugada desta sexta-feira (03.02) (3h, no horário de Brasília).

__________________________________________________________________________________

Norah Jones grava novo álbum "Little Broken Hearts" com produtor de Black Keys  (24/01/12)

A cantora Norah Jones gravou seu novo álbum de músicas inéditas com a ajuda do produtor Danger Mouse, informa a Billboard. O disco está previsto para chegar às lojas no outono.

Danger Mouse, integrante do Gnarls Barkley e produtor de trabalhos de artistas como Beck e Black Keys, também assina a composição de todas as faixas com Jones.

O novo álbum, quinto da carreira da cantora, vai se chamar "Little Broken Hearts".

O último trabalho de Norah Jones foi "The Fall", lançado em 2009.

Em 2012, o aclamado álbum de estreia de Norah Jones completa dez anos. "Come Away with Me" vendeu mais de dez milhões de cópias e emplacou o hit "Don't Know Why". Folha

__________________________________________________________________________________

Após tensão e tragédias pessoais, Rapture encontra a paz em quarto disco "In the Grace of Our Love"  (21/01/12)

Os últimos anos foram conturbados para o líder do Rapture, Luke Jenner. De 2006 para cá, ele abandonou e retornou à banda. Pensou em lançar um álbum solo, mas desistiu e voltou a gravar com a banda. Mas, insatisfeito com o disco que estava fazendo, resolveu recomeçar o trabalho do zero. E não foi só isso: nesse período, o vocalista teve seu primeiro filho. E sua mãe cometeu suicídio.

The Rapture, com o vocalista Luke Jenner ao centro

"Minha mãe sofria de transtorno bipolar, assim como minha avó. As duas cometeram suicídio", conta Jenner, em entrevista por telefone ao iG.

A experiência de perder a mãe foi um fator fundamental para a produção do mais recente disco do Rapture, "In the Grace of Your Love", lançado no ano passado. "Eu tinha que tirar algo de positivo daquilo", explica.

Segundo o músico, compor e gravar o disco (o primeiro do Rapture desde "Pieces of the People We Love", de 2006) foi uma forma de lidar com as emoções provocadas pela morte da mãe. Mas, para ele, isso não significa que o álbum tenha uma carga negativa. "As músicas são sobre estar em paz comigo mesmo e sobre aprender a lidar com tudo que aconteceu de ruim", diz.

O resultado desse aprendizado poderá ser visto ao vivo pelo público brasileiro na próxima semana. O Rapture faz três shows no país: na quarta (25), toca no Cine Joia, em São Paulo; na sexta (27), apresenta-se no Circo Voador, no Rio de Janeiro; e, no sábado (28), é uma das atrações do festival M/E/C/A, que acontece no litoral do Rio Grande do Sul.

Será a terceira passagem do grupo pelo Brasil. Na primeira, em 2003, a banda foi uma das atrações do Tim Festival. Na segunda, em 2007, tocou no Planeta Terra. Jenner ainda veio ao país em outras oportunidades, para fazer DJ sets. Dessa vez, não será diferente: Jenner será DJ no Centro Cultural Banco do Brasil paulista, no dia 25, poucas horas antes do show no Cine Joia.

As três apresentações serão baseadas no recente "In the Grace of Our Love", com algumas músicas dos discos "Echoes" (2003) e "Pieces of the People We Love (2006) para completar. Jenner conta que não costuma mudar muito o repertório de um show para o outro. "Foi uma coisa que aprendi fazendo DJ sets: há sequências de músicas que funcionam muito bem, então é bom não mexer nelas", explica.

A formação do Rapture agora é diferente da que veio ao Brasil em 2003 e 2007. O baixista e vocalista Mattie Safer não faz mais parte da banda. "Não sei por que ele saiu", afirma. Jenner não esconde as diferenças que tinha com o ex-companheiro, mas garante que queria que ele continuasse no grupo. "Nós basicamente imploramos para ele ficar, mas ele não quis."

"Na época do 'Pieces of the People We Love', houve muita tensão entre eu e o Mattie. Ele queria compor e cantar mais músicas, e eu estava ficando sem espaço", recorda. Jenner então decidiu sair, mas logo depois voltou. Aí foi a vez de Safer pular fora. "Depois de alguns meses, eu voltei. Disse que sentia muito. Os rapazes ficaram meio putos, mas me aceitaram de volta."

O cantor conta que o grande responsável por sua volta foi James Murphy, líder do LCD Soundsystem e também um dos donos da DFA Records, gravadora que lançou o Rapture em 2003. "Um dia eu o encontrei e falei que estava pensando em fazer um disco solo. Ele respondeu: 'Você não tem que fazer disco solo nenhum. Tem é que voltar para a p***a da sua banda'. Na hora eu não gostei, mas ele estava certo."

Ouça abaixo o disco "In the Grace of Our Love", do Rapture:
The Rapture - In The Grace Of Your Love by DFA Records
Rapture em São Paulo

Quarta-feira (25/01), no Cine Joia Praça Carlos Gomes, 82, Liberdade Ingressos: R$ 80 e R$ 160 cinejoia.tv/ingressos

Rapture no Rio de Janeiro

 Sexta-feira (27/01), no Circo Voador Praça dos Arcos, s/n, Lapa Ingressos: R$ 80 e R$ 160 www.ingresso.com.br

Rapture no Rio Grande do Sul

 Sábado (28/01), no Festival M/E/C/A Praia de Xangri-Lá, RS407, Km 2,5 Ingressos: R$ 50 (primeiro lote) e R$ 70 (segundo lote) www.compreingressos.com.br

_________________________________________________________________________________

Kanye West comanda abertura da segunda edição do festival SWU   (12/11/11)

Embora não faça o último show da programação, Kanye West é o destaque da primeira noite da segunda edição do SWU, festival que começa hoje em Paulínia (a 117 km de São Paulo). E é o nome mais poderoso de todo o evento.

Chamado nas redes sociais de dia "black" do SWU --tem, entre outros, Emicida, Odd Future, Snoop Dogg, Marcelo D2 e Black Eyed Peas-, a abertura do festival tem em Kanye a melhor combinação de sucesso e criatividade.

Kanye West em show em Nova Jersey, parte de sua turnê ao lado de Jay-Z para divulgar "Watch the Throne"

Aos 34 anos, o rapper americano está no auge da carreira, sob qualquer ângulo. Seus cinco álbuns chegaram ao topo da parada, ele é o sexto maior vendedor de downloads da história e tem 14 estatuetas do Grammy em casa.

Seu trabalho mais recente, do qual o público em Paulínia espera ouvir algumas músicas, é "Watch the Throne", disco que fez em parceria com Jay-Z. É possível dizer que os dois formam uma espécie de Lennon & McCartney do rap.

De uns tempos para cá, Kanye resolveu aderir aos grandes festivais. Marrento, não se intimida mesmo quando pode dar a impressão de ser um estranho no ninho entre os outros participantes.

Em abril, teve a responsabilidade de fechar o festival Coachella, na Califórnia, evento com DNA roqueiro. No final do terceiro e último dia de shows, milhares de fãs do rapper apareceram no local, mudando o visual da plateia.

Kanye fez uma apresentação matadora e não se preocupou em responder às provocações de Julian Casablancas, do Strokes, que cantou antes dele e soltou várias críticas pesadas à presença do rapper no festival.

O show de hoje deve mostrar o talento inquestionável de Kanye West. No começo da carreira, usava samples de clássicos do soul e, a cada álbum, adotou mais orquestrações de cordas, hoje a marca registrada de seu som.

A partir das 13h15, 23 artistas pop se apresentam nos quatro palcos do SWU. Mais cedo, às 10h, o veterano Neil Young abre o fórum que debate sustentabilidade durante os três dias do evento.

O festival vai até segunda-feira e espera receber de 60 mil a 70 mil pessoas por dia.

THALES DE MENEZES
DE SÃO PAULO

KANYE WEST
QUANDO sábado (12), às 21h30
ONDE Festival SWU, Paulínia

_______________________________________________________________________________

Madonna diz que verdadeiros fãs nunca vazariam sua música   (09/11/11)

Madonna respondeu ao vazamento de uma música inédita nesta terça-feira dizendo que seus verdadeiros fãs "não fariam isso". A declaração foi postada por seu empresário Guy Oseary no Twitter.

Ontem apareceu na internet a faixa "Give Me All Your Love", canção que deve estar no próximo álbum da cantora.

"O plano era que músicas novas fossem lançadas apenas no ano novo. Estou muito feliz com a reação positiva à demo, mas estamos muito irritados com quem vazou a música", disse o empresário.

Ele pede que os fãs não ajudem a espalhar a música pela internet e que "respeitem o processo". "Seja quem for que estiver fazendo isso, pedimos que pare, por favor."

Oseary aproveitou para responder algumas perguntas de fãs pelo microblog. Ele afirmou que o próximo álbum de Madonna ainda não tem nome e não está terminado e que ainda não pode falar sobre planos para uma turnê.

_________________________________________________________________________________

Lady Gaga domina o MTV Europe Music Awards mais uma vez  (07/11/11)

Lady Gaga roubou a cena na premiação do MTV Europe Music Awards, realizada no domingo em Belfast, Irlanda do Norte, faturando quatro prêmios --um a mais do que na edição de 2010.

A exuberante cantora nova-iorquina, de 25 anos, foi eleita nas categorias de melhor artista feminina, melhor música, melhor vídeo ("Born This Way"), além de levar o principal prêmio do público.

"Eu sabia que esta música era muito especial quando a escrevi, e simplesmente não sabia quando comecei (...) como isso tudo seria especial para mim", disse Gaga, chorando, ao receber o prêmio de melhor canção diante do público que lotava a Odissey Arena.

"Esta é a canção mais importante que eu já escrevi, e o álbum mais importante. Amo vocês, monstrinhos, até o final!", acrescentou ela, usando o termo com o qual habitualmente se refere a seus fãs.

O astro canadense Justin Bieber, de 17 anos, levou os prêmios de melhor artista pop e melhor cantor. As atenções também estavam voltadas para ele por causa de uma mulher que diz ter tido um filho com ele.

"Falou-se muita merda a meu respeito ultimamente, mas superei!", disse ele ao receber o segundo prêmio.

A atriz e cantora Selena Gomez, namorada de Bieber, foi a apresentadora do evento. O casal já havia sido fotografado junto na véspera em Belfast, num sinal de que o relacionamento não foi abalado pelas recentes notícias.

Selena Gomez cantou e apresentou o prêmio

A banda de rock Thirty Seconds to Mars, de Los Angeles, ganhou dois prêmios --melhor artista alternativo e melhor palco mundial. Bruno Mars foi eleito nas categorias de melhor artista iniciante e melhor revelação promovida pela MTV.

Katy Perry foi escolhida como melhor artista em apresentação ao vivo. Eminem repetiu seu prêmio de 2010 como melhor artista do hip-hop, e o Linkin Park teve o melhor rock. Mais de 150 milhões de espectadores da MTV votaram e decidiram a maioria das categorias.

Brian May e Roger Tatylor, do Queen, receberam o prêmio Ícone Global, e lembraram a violência política que a Irlanda do Norte viveu. "Estávamos aqui no nascimento da MTV", disse May.

"Que maravilhoso para nós é estar aqui 40 anos depois (...), e aqui em Belfast, que está finalmente mostrando sua beleza e dando um exemplo ao mundo ao encontrar, em meio à dor e à tragédia, o princípio da verdade e da paz."

A banda britânica Coldplay abriu o show com "Every Teardrop Is a Waterfall", do seu novo álbum, "Mylo Xyloto".

A apresentadora Selena usou pelo menos oito roupas, em meio a lasers e labaredas que iluminavam o cenário.

A dupla LMFAO apresentou o sucesso "Party Rock Anthem", com mais de 20 dançarinos atuando no palco sob uma "neve" reluzente.

O Red Hot Chili Pepper e a banda norte-irlandesa Snow Patrol se apresentaram em outros palcos de Belfast, e Bieber recebeu os gritos mais estridentes da plateia, ao cantar a nova "Under the Mistletoe", seguida por "Never Say Never".

Lady Gaga cantou "Marry the Night" em cima de uma gigantesca estrutura em forma de lua, e a atriz e apresentadora Hayden Panettiere teve no palco a companhia (previamente roteirizada) de um homem nu.

Houve também um tributo em vídeo à cantora britânica Amy Winehouse, morta em julho aos 27 anos.

O evento terminou com um misto de canções do Queen, incluindo "The Show Must Go On" e "We Will Rock You."

DA REUTERS, EM BELFAST

_________________________________________________________________________________

Popstar Rihanna teve que cancelar show na cidade de Malmo, por conta de uma gripe  (02/11/11)

Não deve ser fácil aguentar o ritmo de uma turnê, você sabe. E Rihanna que o diga. Apesar de jovem e saudável, a popstar não agüentou o tranco de tantas viagens e shows para divulgar seu álbum Loud. Exausta, a musa de Barbados foi hospitalizada em Malmo, na Suécia, onde teve que cancelar sua apresentação depois de uma gripe que a pegou de jeito.

Disseram os médicos a uma fonte próxima da hitmaker que Rihanna estaria exagerando no trabalho, e se continuasse assim poderia voltar a ficar doente.

Mas ela já está pronta pra outra, e deve voltar aos palcos nesta quarta-feira (02.11), em Estocolmo, para alívio de todos.

Mas como Riri, como foi apelidada carinhosamente, não pretende descansar tão cedo, ela lançará seu sexto disco, Talk That Talk, no dia 18 de novembro. Realmente, haja disposição…. e vitaminas… (siterg)

____________________________________________________________________________________

Noel Gallagher - Noel Gallagher's High Flying Birds | Crítica  (19/10/11)

Entre os fãs de Oasis, sempre existiu um temor, que também era uma certeza: um dia haveria a briga definitiva entre os irmãos Gallagher. Esse dia foi 28 de agosto de 2009, em que Liam e Noel, unidos pela música e por seu ódio mútuo,    se separaram de vez. Justo quando a banda teve seu primeiro baterista decente. Todo fã se sentiu como um filho em meio a um divórcio.

O primeiro resultado deste rompimento foi Beady Eye, feita dos espólios de guerra do Oasis. É formada por Gem Archer,    Andy Bell e Chris Sharrock, liderados por    Liam Gallagher, que continuou na mídia sendo Liam Gallagher.    No final de 2010 sairam os primeiros singles. No começo do ano seguinte,    Different Gear, Still Speeding chegou às lojas. É um bom disco, mas parece que falta algo - talvez falte Noel    Gallagher.

Após o fim da banda, Noel sumiu e deixou um grande ponto de interrogação sobre o que seria de sua carreira solo. E, após algumas entrevistas, também    era dúvida se haveria uma carreira solo. Só que, conhecendo as    figuras, era de se imaginar que um irmão não deixaria o outro    sozinho na briga pelo sucesso pós-Oasis.

Noel Gallagher's High Flying Birds gerou muita expectativa antes de seu lançamento, com os singles "The Death of You and Me", "If I Had a Gun..." e "AKA...What a Life!".

A primeira impressão que se tem ao abrir o disco, com as matadoras "Everybody’s  On The Run" e "Dream On", é de um Noel Gallagher com maior    liberdade criativa. Os arranjos parecem mais soltos e elaborados, com uma sonoridade    diferente do que o ouvinte médio do Oasis estava acostumado. Não    é algo barroco, com as milhares de camadas de guitarras de Be    Here Now (1997). É algo mais parecido com o excelente Dig    Out Your Soul (2008), último trabalho do Oasis.

As próximas músicas, "If I Had a Gun...", "The Death of You and Me" e "(I Wanna Live a Dream in My) Record Machine"    já eram conhecidas dos fãs, já que as duas primeiras saíram    como single e a última é uma demo antiga do Oasis, facilmente encontrada no YouTube. Estas músicas ajudam a criar o clima    de fuga que guia o álbum, que fica mais explícito para quem já viu os videoclipes lançados. Destas canções, vale ressaltar dois momentos. Um deles é o lindo verso de "If I    Had a Gun...", “Waiting for the moment for my heart to be unbroken by the sea”, que parece ser uma sutil mensagem a Liam Gallagher.    Outro é o grudento, no melhor dos sentidos, refrão de "(I    Wanna Live a Dream in My) Record Machine" - dá vontade de cantar    junto para sempre.

Na versão em vinil, o lado B do disco começaria agora e traz uma pegada um pouco mais forte. A semelhança com Dig Out Your Soul fica ainda mais nítida em "AKA... What a Life!", que é quase uma continuação da canção "Falling Down"    - o que fica claro após ouvir as duas músicas em sequência. High Flying Birds continua com "Soldier Boys and Jesus Freaks", que por mais que seja uma bela composição, é o momento  mais fraco do álbum.

Chegando nas últimas músicas, vamos percebendo que o    fim do Oasis teve uma carga emocional pesada para Noel Gallagher. Isso fica    claro nas guitarras psicodélicas de "(Stranded On) The Wrong Beach"    e na estrofe de "AKA... Broken Arrow", que diz “But all    the lies that they have told me / They make me wanna shiver / And I'm lost and    I'm lonely / And that's not gonna ease my troubled mind” (em tradução    livre, "Mas todas as mentiras que eles me contaram / Me fazem ter arrepios    / Estou perdido e estou solitário / E isso não vai tranquilizar    minha mente turbulenta").

O gran-finale é "Stop the Clocks", uma lenda para os fãs de Oasis. Esta música chegou até a dar nome a uma    coletânea sem nunca ter sido lançada oficialmente. Não há    nem o que se falar sobre a melodia - é simplesmente linda. Já    a letra trata sobre um sentimento de não se saber se está vivo ou morto, que serve muito bem para explorar o medo de mudanças e se encaixa perfeitamente no final do primeiro disco solo de quem viveu mais de 15 anos em uma banda de sucesso, ao lado de seu irmão.

Em todo divórcio, o filho sempre tenta encontrar um lado positivo: há um número dobrado de presentes de aniversário e afins. No fim do Oasis, foi exatamente isso que aconteceu. A competição entre os irmãos Gallagher acabou por ser muito saudável - ao menos musicalmente.  Marcelo Druck
__________________________________________________________________________________

Superheavy, nova banda de Jagger, lança seu primeiro trabalho (19/09/11)

Dave Stewart subiu a montanha e se comunicou com um roqueiro superior - Mick Jagger. Assim surgiu o Superheavy, projeto guardado a sete chaves durante dois anos, e que nesta semana lança seu primeiro álbum.

Stewart, fundador do Eurythmics, ligou para o vocalista dos Rolling Stones do alto de um morro na Jamaica, depois de ter a ideia de formar um supergrupo a partir de diferentes gêneros.

Eles então reuniram a cantora britânica de soul Joss Stone, o artista de reggae Damian Marley e o compositor A.R. Rahman, responsável pela trilha de "Quem Quer Ser Um Milionário?", para formar o Superheavy, que deu origem ao álbum homônimo.

Superheavy é formado por Damian Marley (à esquerda), Dave Stewart, Mick Jagger, A.R. Rahman e Joss Stone

Eles testaram a ideia há dois anos, durante uma sessão de duas horas num estúdio em Los Angeles, da qual resultou o que Stewart chamou de "essa barulheira".

"Aquilo nos deu muita confiança", disse Jagger à Reuters na companhia de todos os colegas de banda, à exceção de Damian, filho caçula de Bob Marley. "Tínhamos um monte de músicas. Não eram apenas improvisos e barulho. Tínhamos muitas canções, coros, todas essas coisas que realmente nos animaram a seguir adiante."

Duas temporadas em estúdio, com dez dias cada uma, se seguiram então. Após dois anos de mixagem, arranjos e outros detalhes - incluindo a capa, feita por Shepard Fairey, criador do famoso cartaz eleitoral "Hope", de Barack Obama -, nascia um disco.

Diante da formação da banda, não surpreende que o trabalho seja uma colagem de vários estilos. O site da Rolling Stone, que lhe deu quatro estrelas, disse que a faixa "Energy" evoca o U2, com seus sintetizadores pop, e que em "Satyameva Jayathe" Jagger e Rahman surgem cantando versos no idioma híndi, sobre o fundo de um violino indo-celta.

DA REUTERS, EM NOVA YORK

Comentar

Você precisa ser um membro de universomovie para adicionar comentários!

Entrar em universomovie

Badge

Carregando...

U/Fashion Films

models.com

The Halloween Edit

Halloween1H3

10 Classic Editorials to get you in the mood for Halloween More...

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

We are so Droeë

The Master’s Touch

Publication: Vogue Japan December 2014 Model: Ginta Lapina Photographer: Andreas Sjödin Fashion Editor: Sabino Pantone Hair: Christoph Hasenbein Make-up: Anya De Tobon

fashion editorials.com

Editorial Exclusive : Veronika V(Wilhelmina LA) by Ted Emmons for FE!

Photographer: Ted Emmons @ 7 Artist Management  Stylist: Rafael Linares @ One Represents  Stylist Assistant: Frida Lofgren Manicurist: Karen Guiterrez @ Nailing Hollywood Mua: Brittany Meredith Hair: Sal Salcedo Model: Veronika V. @ Wilhelmina  

Smile

Emma Watson in Elle UK November 2014 by Kerry Hallihan


An Activist is Born - Freshed-face British actress Emma Watson poses in tailored attire with in a studio set-up photographed by Kerry Hallihan for the feminism/november issue of Elle UKStyled by Anne-Marie Curtis, hair by Vi Sapyyapy, Make-up by Dotti.



Comment / Full Post

Geral Cinema

Brasil tem dois filmes na pré-lista do Oscar de Melhor Documentário

A Academia de Hollywood anunciou nesta sexta-feira que 134 produções estão no páreo para concorrer ao Oscar de Melhor Documentário na 87ª edição da cerimônia, marcada para o próximo dia 22 de fevereiro....

© 2014   Criado por universomovie.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço