TV I Supergirl | Canal CBS encomenda piloto da série de TV (19/09/14)

CBS está comprometida em exibir o episódio

A Supergirl está mesmo chegando à TV. O canal estaunidense CBS  encomendou um piloto para a série que contará a história da prima do Superman nas telinhas.

Ainda não foram revelados os detalhes sobre a trama, somente que ela acompanhará Kara Zor-El enquanto ela aprende a usar suas habilidades super-poderosas. A série terá produção e roteiro de Greg Berlanti, responsável pelos programas de ArrowFlash; e Ali Adler (No Ordinary Family). Geoff Johns, diretor criativo da DC, também está envolvido no projeto.

Supergirl foi encomendada com um acordo que garante a exibição de seu episódio-piloto. Se ele não for exibido, as taxas de multa são tão altas que o canal acaba encomendando uma temporada completa.

A personagem foi criada pelo escritor Otto Binder e desenhada por Al Plastino em 1959. Na história original, Kara nasceu em Krypton e veio à Terra em meio a destruição de seu planeta natal. A personagem já apareceu no cinema, no filme de 1984 estrelado por Helen Slater, e na TV, durante a sétima temporada de Smallville, interpretada por Laura Vandervoort.

**

TV I Assista ao trailer da 4ª temporada de 'Homeland' (Spoilers)  (09/09/14)

Carrie (Claire Danes) segura a filha no trailer da 4ª temporada de 'Homeland' (Foto: Reprodução da internet/AMC)

No trailer da quarta temporada de "Homeland" divulgado pelo canal AMC, Carrie (Claire Danes) tem dificuldade para cuidar da filha com deficiência e está às voltas com um erro de inteligência da CIA que guiará a trama dos novos episódios. E o mais importante: a agente e Saul (Mandy Patinkin) formarão um par novamente. A nova temporada estreia em 5 de outubro, nos Estados Unidos.

Assista (em inglês):

**

TV I American Horror Story: Freak Show ganha cartaz   (28/08/14)

Freak Show, a  quarta temporada de American Horror Story, ganhou seu primeiro cartaz:

A série já passou por uma casa mal-assombrada (1ª temporada), hospital psiquiátrico (2ª temporada) e um clã de bruxas - leia a crítica da terceira temporada. American Horror Story: Freak Show, é exibida nos EUA no FX e tem estreia prevista para 8 de outubro. No Brasil, a série vai ao ar pelo canal pago Fox.

**

TV I Kim Kardashian vai aparecer em episódio de '2 Broke Girls'    (27/08/14)

Episódio com a socialite vai ao ar em outubro nos EUA

Kim Kardashian participa de episódio de '2 Broke Girls' (Foto: Getty Images / Divulgação)

Se Kim leva jeito para atriz ou não, isso não importou muito para que fosse escolhida para uma participação especial na série '2 Broke Girls', já que ela irá interpretar a si mesma.

A socialite e estrela do reality show 'Keeping Up With the Kardashians' anunciou a novidade em sua conta no Twitter depois de gravar o episódio que irá ao ar em outubro nos EUA. Na trama ela irá ajudar a trazer popularidade para a loja de cupcackes das protagonistas.

A aparição de Kim segue uma prática da atração estrelada por Kat Dennings e Beth Behrs, que no começo do ano contou com Lindsay Lohan.

**

TV I 'Breaking Bad' é a grande vencedora do Emmy 2014     (26/08/14)

  

Não foi desta vez que os iniciantes fizeram a festa no Emmy, o Oscar da televisão. Na 66ª edição, vencedores em anos anteriores levaram mais um troféu para casa nas categorias mais disputadas. Pela quinta vez, Bryan Cranston, o Walter White de Breaking Bad, ficou com o título de melhor ator de série de drama. A série, criada por Vince Gilligan, foi a grande campeã da noite. Além do protagonista, a atração foi eleita a melhor produção de drama e teve seus coadjuvantes, Aaron Paul e Anna Gunn, escolhidos como os melhores em suas respectivas categorias pela segunda vez.

Pelo quinto ano, Modern Family se consagrou como a melhor série de comédia. Já Jim Parsons, o Sheldon de The Big Bang Theory, subiu ao palco para receber o prêmio de melhor ator em série de comédia pela quarta vez. Outra veterana, Julia Louis-Dreyfus, saiu vitoriosa pela terceira vez como melhor atriz de comédia por sua atuação em Veep, da HBO. Ainda na lista de figurinhas repetidas estava Julianna Margulies, a protagonista de The Good Wife, que ganhou o prêmio de melhor atriz em série de drama pela segunda vez.

Anunciadas como novidade desde o ano passado, as produções para a internet, House of Cards e Orange Is the New Black, ambas do Netflix, inscritas em categorias importantes, como melhor ator de drama para Kevin Spacey e melhor atriz de comédia para Taylor Schilling, voltaram para casa com as mãos abanando.

Quem se deu bem foram os ingleses da série Sherlock. A série britânica faturou três prêmios importantes: ator em minissérie ou filme para Benedict Cumberbatch, ator coadjuvante de minissérie para Martin Freeman e melhor roteiro para Steve Moffat, o único presente na festa.

Como é de praxe nas premiações, houve um momento de homenagem aos atores mortos ao som da música Smile. Entre os mais recentes estavam Paul Walker, vítima de um acidente de carro em 2013, e Philip Seymour Hoffman, encontrado após uma overdose em seu apartamento, no início deste ano. O destaque ficou para Robin Williams, morto há duas semanas. Após o número musical, o ator Billy Crystal surgiu no palco para relembrar o que viveu ao lado do colega de profissão. "Seu brilho era deslumbrante. É difícil falar sobre ele no passado, pois ele é muito presente em nossas vidas. Sua luz brilhará sobre nós para sempre".

Veja os principais vencedores do Emmy deste ano:

Melhor série dramática
Breaking Bad
Melhor série de comédia
Modern family
Melhor ator em série dramática
Bryan Cranston (Breaking Bad)
Melhor atriz em série dramática
Julianna Margulies (The Good Wife)
Roteiro de série dramática
Moira Walley Beckett, por Breaking Bad
Melhor atriz coadjuvante em série dramática
Anna Gunn (Breaking Bad)
Melhor diretor de série dramática
Cary Fukunaga, por True Detective
Melhor ator coadjuvante em série dramática
Aaron Paul (Breaking bad)
Melhor série de variedades
The Colbert Report
Melhor filme para TV
The Normal Heart
Melhor minissérie
Fargo
Melhor atriz em minissérie ou filme para TV
Jessica Lange (American Horror Story: Coven)
Melhor ator em minissérie ou filme para TV
Benedict Cumberbatch (Sherlock)
Melhor diretor de minissérie, filme ou especial dramático
Colin Bucksey, por Fargo
Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV
Martin Freeman (Sherlock: His Last Vow)
Roteiro de minissérie, filme ou especial dramático
Steven Moffat, por Sherlock: His Last Vow
Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV
Kathy Bates (American Horror Story: Coven)
Melhor reality show de competição
The Amazing Race
Direção de série de comédia
Gail Mancuso (Modern Family)
Melhor atriz em série de comédia
Julia Louis-Dreyfus (Veep)
Melhor ator em série de comédia
Jim Parsons (Big Bang Theory)
Melhor atriz coadjuvante em série de comédia
Allison Janney (Mom)
Melhor ator coadjuvante em série de comédia
Ty Burrell (Modern Family)
Roteiro de série cômica
Louis C.K., por Louie

**

TV I Assista ao 1º teaser de 'American Horror Story: Freak Show'    (21/08/14)

Depois de um teaser fake criado por um fã ansioso (e muito habilidoso) enganar a internet mês passado (assista abaixo), o FX finalmente divulgou o primeiro clipe oficial de "American horror story: freak show", quarta temporada da franquia de Ryan Murphy, que estreia em 8 de outubro.

O filmete mostra uma mão com quatro dedos deformados, que revela o bilhete de entrada para o show de horrores que a série oferecerá.

Sabe-se até agora que os novos episódios terão a menor mulher do mundo, que Sarah Paulson interpretará uma mulher de duas cabeças, que a cantora Patti LaBelle fará uma participação e que grande parte do elenco fixo da série estará de volta.

Assista ao primeiro teaser oficial:

...E ao fake:

**

TV  I Marilyn Monroe ganhará minissérie em 2015 no canal Lifetime    (09/08/14)

O canal Lifetime está desenvolvendo uma minissérie focada na vida de Marilyn Monroe, informou o Hollywood Reporter.

Intitulada "Marilyn", a atração será baseada no livro "The Secret Life of Marilyn Monroe", do autor J. Randy Taraborrelli. O roteirista Stephen Kronish ("The Kennedys") adaptará a obra para a TV, enquanto Laurie Collyer ("Sherrybaby") assumirá a direção.

Publicada em 2010, a obra biográfica explora a relação da atriz e lenda de Hollywood com a mãe mentalmente instável, doença que também acometeu Marilyn, e ainda seu polêmico relacionamento com os Kennedys.

"Marilyn" não tem previsão para estrear na TV americana.

Além da minissérie, a icônica loira também ganhará uma cinebiografia em 2015, "Blonde", que será estrelada por Jessica Chastain.

Em 2011, Marilyn Monroe já havia servido de inspiração para um filme, "Sete Dias com Marilyn", que rendeu uma indicação ao Oscar para a atriz Michelle Williams.

**

TV  I Após acordo salarial, produção de "The Big Bang Theory" volta nesta quarta    (05/08/14)

Após fechar acordos milionários com os protagonistas da série, a produção da oitava temporada de "The Big Bang Theory" volta nesta quarta-feira (6), segundo anúncio feito pela Warner.

Por conta do impasse sobre os salários dos atores, a produção foi adiada em mais de uma semana. A série está marcada para retornar no próximo dia 22 de setembro no canal "CBS".

Nesta segunda-feira, Jim Parsons, Johnny Galecki e Kaley Cuoco, que interpretam Sheldon, Leonard e Penny, respectivamente, concordaram em assinar contratos de três anos e irão receber US$ 1 milhão por episódio. Ao todo, serão 72 episódios.

O anúncio da Warner diz que as negociações de contrato foram concluídas, mas não dá detalhes sobre os salários – nem dos três nem de Simon Helberg e Kunal Nayyar, que interpretam o Howard Wolowitz e Rajesh Koothrappali.

A demora no acerto da negociação teria acontecido porque cada ator negocia o salário independentemente e nenhum quis acertar um valor antes do outro.

Outras séries também tiveram impasse sobre salários

Outras séries da TV americana já enfrentaram problemas e até negociações tensas envolvendo salários de atores.

O retorno da sitcom "Seinfeld" para a nona temporada foi conturbada. Apenas dois dias antes de anunciar a programação do semestre, o canal NBC chegou a um acordo com os coprotagonistas da série. Eles tiveram aumento de U$ 150 mil para R$ 600 mil. Jerry Seinfeld, protagonista da série, já havia fechado seu salário em US$ 1 milhão por capítulo.

Em 2002, os atores David Schwimmer e Lisa Kudrow, Ross e Phoebe de "Friends", ameaçaram deixar a série. No fim, os seis membros do elenco acertaram o pagamento em R$ 1 milhão por episódio.

Em 2012 foi a vez de o elenco de "Modern Family" reivindicar melhores pagamentos. A série chegou a cancelar a leitura de roteiros e os atores processaram o canal Fox. No fim das contas, as partes se entenderam e o programa segue no ar.

**

TV  I Spielberg e Ridley Scott vão adaptar game para seriados   (02/08/14)

"Halo", franquia de games de tiro espacial que vendeu mais de 55 milhões de cópias desde 2001, está prestes a se tornar seriados pelas mãos de dois cineastas veteranos na área de ficção científica: Steven Spielberg e Ridley Scott.

Cena de "Halo 4", franquia de games da Microsoft

Os diretores de "E.T." e "Alien" vão cuidar de dois projetos distintos. Spielberg produzirá uma série de TV baseada no jogo, que será dirigida por Neill Blomkamp ("Elysium" e "Distrito 9").

Já Scott comandará "Halo: Nightfall", série com direção de Sergio Mimica-Gezzan ("Battlestar Galactica"), que tem como objetivo introduzir o novo protagonista de "Halo 5: Guardians", jogo que deve ser lançado no ano que vem. Mike Colter ("The Good Wife") viverá o personagem, um soldado chamado Locke.

"Filmamos com se fosse um longa-metragem, mas 'Nightfall' será separado em capítulos", explica Colter, que diz não ter intimidade com os games. "Estou aprendendo, o universo é muito rico."

Os episódios só poderão ser assistidos por celulares com a plataforma Windows Phone ou pelo console de videogames Xbox One, da Microsoft, dona da franquia "Halo". "Nightfall" estreia no fim do ano e a série de Spielberg deve sair no ano que vem.

As produções tentam aproveitar e ampliar o sucesso de "Halo 4: Forward Unto Dawn", uma minissérie on-line lançada para promover o game "Halo 4", de 2012.

Os programas seguem o rastro de sucesso deixado por séries como "House of Cards", da Netflix, e tentam colocar o Xbox One como concentrador de mídia e gerador de conteúdo, algo prometido pela Microsoft mas nunca totalmente entregue ou aceito pelos usuários do console.

Os projetos de Spielberg e Scott não serão as primeiras adaptações para a tela do jogo. Em meados dos anos 2000, o estúdio 20th Century Fox estava desenvolvendo uma adaptação para o cinema de "Halo", com Peter Jackson ("O Senhor dos Anéis"), mas o projeto não decolou.

GUERRA ESTELAR

O primeiro jogo da franquia foi lançado em 2001.

O sucesso fez com o que o game ganhasse adaptações para quadrinhos e literatura, além de diversos outros produtos licenciados .

A trama de "Halo" gira em torno de uma grande guerra interestelar entre a humanidade e uma aliança alienígena conhecida como Covenant. A última versão do jogo, "Halo 4", vendeu US$ 300 milhões na primeira semana de lançamento e quase dez milhões de cópias ao total. [Alexandre Orrico - Folha]

**

TV  I Série de TV sueca "Real Humans" explora fronteira cada vez mais tênue entre humanos e robôs    (24/07/14)

AFP

ESTOCOLMO, 24 Jul 2014 (AFP) - Uma série de TV sueca sobre a coabitação entre humanos e robôs em todas as facetas da vida toca num ponto sensível e traz dilemas filosóficos e éticos em um mundo onde esta possibilidade é cada vez menos futurista.

Em "Real Humans" (Humanos Reais, em tradução livre), do roteirista Lars Lundstrom, os "hubots" (aglutinação de humano e robô) são capazes de pensar e tomar decisões, têm relações sexuais com humanos e defendem direitos e liberdades.

Seus donos querem que eles se atenham às funções para as quais foram programados: empregados, operários, objetos sexuais e, inclusive, substitutos de familiares desaparecidos. Mas os humanoides se mostram cada vez menos dóceis e, em alguns momentos, desafiadores.
Um movimento político, denominado "Humanos Reais", os considera uma ameaça e pretende livrar a humanidade destes incômodos androides.
A primeira temporada da série foi exibida na Suécia em 2012 e foi comprada por emissoras de 50 países.
Para Lundstrom, a força da trama é marcada pelos questionamentos que propõe.
"O que é ser humano? É uma pergunta difícil, quase impossível de responder, e é muito raro que nos vejamos confrontados com questões deste tipo", reflete.
A realidade parece aproximar-se da ficção. No Japão, Hiroshi Ishiguro, um dos maiores especialistas em robótica, construiu uma réplica de si mesmo, em borracha e silicone e com implantes de seus próprios cabelos. Esta réplica inclusive dá conferências no exterior, substituindo seu original de carne e osso.
Lundstrom diz não lembrar como teve a ideia, embora admita que possa ter sido influenciado por esses "replicantes". "Talvez tenha sido depois de ver um desses robôs humanoides fabricados no Japão, mas realmente não sei", conta o criador à AFP.

À medida que desenvolvia seus personagens, o autor conta que percebia que este universo tinha mais a ver com temas muito atuais, relacionados com os preconceitos, as minorias, a imigração e as relações sociais.
"Disse a mim mesmo que era um excelente ponto de partida para uma série dramática, algo que poderia gerar um montão de histórias", explica.
"Real Humans" combina ação com romance e drama. Os programadores dos "hubots" violam os protocolos legais para construí-los e os usuários quebram os tabus e chegam a ter relações sexuais com as criaturas feitas de chips.
A crítica considerou "Real Humans" uma obra de ficção científica, embora alguns a tenham considerado "doentia" ou "horripilante".
Para a especialista em ficção científica Charlie Jane Anders, a série "causa incômodo" e "arrepios".
"As pessoas sempre tiveram um pouco de medo da tecnologia e das máquinas. Uma das causas pelas quais a consideram tão horripilante é porque mostra um futuro onde os humanoides são tão parecidos com os humanos que poderiam chegar a substituí-los", explica à AFP a crítica de televisão sueca Rosemari  Södergren.
Na casa da família Engman, por exemplo, a "hubot" Mimi é quase da família. É bonita, inteligente e sensível e o filho se apaixona perdidamente por ela, enquanto a irmã dele teme que a mãe devote todo o seu afeto para a androide.
- O difícil papel de robô - A exploração da linha tênue que separa humanos e "hubots" foi um desafio inédito para os atores nos papéis de humanoides.
"Se parecêssemos robotizados demais, o diálogo perdia interesse; e se parecêssemos humanos demais, perdíamos a credibilidade como robôs", relata Lisette Pagler, que interpretou Mimi, um dos androides mais característicos da série.
"Tínhamos que brincar com matizes extremamente sutis", continua.
Pagler está agradecida por ter tido a oportunidade de atuar em um dos papéis mais desafiadores de sua carreira, mas reconhece que a experiência a deixou exausta.
"Os que atuavam como hubots não se davam conta da frustração de privar-se de todos os tiques humanos, de ter que se controlar o tempo todo: tínhamos que saber quando piscar, não podíamos nos coçar, nem fazer gestos bruscos", explica.
"Nunca me senti tão cansada depois de um esforço físico. Depois de um dia de filmagem, só queria ir praticar kickboxing para descarregar toda essa energia", continua.
Os atores, alguns deles bailarinos profissionais, receberam o treinamento de um mímico para aprender a se movimentar como robôs e controlar cada parte do corpo separadamente.
Suas interpretações, muito elogiadas, foram reforçadas com maquiagens especiais, perucas, lentes de contato coloridas e algum efeito sonoro na pós-produção.
"Alguma vez alteramos as vozes, mas foi sobretudo com pequenos sons e ruídos que criamos a ilusão", diz Lundstrom.

**

TV  I "Adam & Eve": já pensou se seu primeiro encontro com alguém do Tinder fosse pelado?   (21/07/14)

Lucas Araújo

Quando vi um comentarista de TV americano tuitando o trailer de um novo reality comparando-o com a volatilidade do Tinder, eu sabia que tinha que clicar.

No trailer do novo reality do canal a cabo americano VH1 vemos uma receita conhecida dos telespectadores. Homens e mulheres solteiros em incríveis cenários tropicais de um resort, saindo em encontros, mas com uma diferença: Eles estão completamente pelados.

Claro, nada explícito! As partes intimas estão censuradas com o efeito blur. Minha impressão era de que a exposição nua e crua da intimidade das pessoas já havia sido suficientemente televisionada. Eu estava errado.

A mais bem sucedida personagem de um reality show deve ter tomado birra de ter nascido de um programa desses. E não é de Kim Kardashian de quem estou falando. Para quem ainda não a conhece, Lauren Conrad (da foto abaixo) foi a precursora de documentários-drama (também conhecido como reality-drama ou docu-drama) no inicio de 2004. Hoje em dia ela é uma renomada estilista de moda e escritora de best-sellers.

Por alguns anos, os realitys Laguna Beach e The Hills documentaram a vida pessoal e profissional desde o terceiro ano de colégio até os últimos dias de faculdade da jovem Conrad. Nesse período, ela fez bastante dinheiro com aparições e produtos com seu nome e rosto estampados nas revistas. Dez anos se passaram desde então e os realitys continuam com a mesma fórmula de despir ao extremo a privacidade de pessoas comuns.

Hoje tudo é válido em reality shows. Desde choradeira, gente embrigada e agora... pessoas peladas. Há quem diga que é possibilidade de ser rico e famoso como Lauren é o que atrai a participação das pessoas. Acho que mais que isso: acredito que seja pela necessidade humana de ser especial para alguém ou de ser famoso para uma multidão, juntando a carência, vulnerabilidade e solidão.

Apesar das críticas, os reality shows estão longe de acabar. Sucessos de audiência e de faturamento, a última fronteira da exposição da TV foi cruzada: Dating Naked inaugura a tendência do momento de mostrar gente pelada na TV, mas há pelo menos mais 3 programas para estrear nos Estados Unidos em canais diferentes com o mesmo... diferencial.

Mais que o apelo aos belos corpos na TV, é notável que ficou conveniente para as pessoas esperar que um estranho mude sua vida para melhor. Não importa se você conheça esse estranho dentro ou fora de um programa  na TV, esta é a forma como a sociedade aceitou e aplaude para não vivermos sozinhos, vide os apps de relacionamento como o Tinder. Concorda?

**

TV  I Com Maria Prata, programa Moda S/A estreia na GloboNews na próxima segunda-feira    (11/07/14)

Marcela Duarte - FFW

A editora de moda Maria Prata durante gravações do programa Moda S/A, que estreia na GloboNews no dia 14 de julho ©Zé Paulo Cardeal/Globo/Divulgação

Quando anunciou sua saída da revista “Harper’s Bazaar”, no início de maio, Maria Prata deixou o mundo da moda morrendo de curiosidade sobre qual seria o próximo projeto da até então diretora de redação do título. E agora ela, mais uma vez, aguça a curiosidade dos fashionistas, que poderão conferir na próxima segunda-feira (14.07) a estreia da série em quatro episódios Moda S/A, no canal GloboNews.

Em entrevista ao “FFW”, Maria Prata explicou que o programa dará uma visão geral do mercado de moda atual a partir do impacto causado pela internet em marcas, consumidores e mídia. O ponto de partida serão personagens do segmento e nomes importantes da indústria têxtil, com o objetivo de mostrar a revolução que a chamada “democratização da moda” causou no mercado. “Sempre gostei muito de fazer televisão. Além disso, acredito que estamos em um momento importante na indústria da moda. Quando a Eugenia Moreyra, diretora da GloboNews, me chamou para fazer a série, fiquei muito interessada em poder analisar este momento de mercado e fazer dessa análise um conteúdo rico também para o público do canal”, comentou Maria, que conheceu Eugenia no ano passado por ocasião de sua participação no Conta Corrente, programa da grade da emissora.

O maior desafio na produção dos quatro capítulos, para Maria, foi fazer conteúdo que fale de moda para um público que não é especialista no assunto. “Durante toda minha carreira falei com um público muito específico, em veículos que tinham como alvo mulheres interessadas e consumidoras de moda. Na GloboNews, estou falando com um público muito maior, para quem a moda, muitas vezes, é uma novidade, ou ainda um mundo desconhecido. Quem é de moda vai gostar de saber mais sobre este mercado. Quem é do business vai gostar de saber mais sobre moda.”

A editora ainda falou sobre a relevância de se tratar do negócio de moda para o grande público neste momento. “Com o boom da internet e, principalmente, das redes sociais, a informação de moda passou a chegar mais rápido em muito mais gente. Antigamente, apenas um grupo restrito de profissionais tinha acesso às salas de desfile e detinha a informação do que era ou não tendência, que depois era passada aos consumidores. Atualmente, qualquer pessoa conectada à internet pode saber, ao mesmo tempo em que os maiores nomes da moda, o que está sendo desfilado e será tendência na próxima estação — quando vai poder consumir não só nas grandes maisons, mas também em qualquer grande rede de varejo. Essa democratização da informação e do consumo de tendências vira a moda do avesso”, afirmou.

A série de quatro episódios será transmitida às segundas, às 23h, na GloboNews. Para assistir ao teaser do programa no site da emissora, clique aqui.

**

TV  I Laura Prepon, Uzo Aduba e mais estrelas participam do Critics' Choice Television Awards   (19/06/14)

As atrizes do seriado Orange is The News Black se destacatam no tapete vermelho da premiação Annual Critics' Choice Television Awards, que acontece na noite de quinta-feira (19) em Beverly Hills, Califórnia.

Decotadas, Laura Prepon (foto acima) e Uzo Aduba posaram na entrada do The Beverly Hilton Hotel, assim como a atriz transgênero Laverne Cox, que interpreta a cabeleireira e ex-bombeiro Sophia. 

Keri Russel, a eterna Felicity do seriado que leva o mesmo nome, apareceu exibindo um decote generoso e posou acompanhada de Diane Kruger.

A atriz Emmy Rossum marcou presença no evento e brilhou em um vestido pink, de um ombro só. Já Mayim Bialik, que ficou conhecida pelo seriado Blossom, escolheu um modelo que não valorizou muito suas curvas e posou para fotos com um vestido vermelho.

Minnie Driver (Foto: Getty Images)

Minnie Driver (Foto: Getty Images)
Laverne Cox (Foto: Getty Images)
Laverne Cox (Foto: Getty Images)
Diane Kruger e Keri Russel (Foto: Getty Images)
Diane Kruger e Keri Russel (Foto: Getty Images)
Keri Russel (Foto: Getty Images)
Keri Russel (Foto: Getty Images)
Laura Prepon (Foto: Getty Images)
Laura Prepon (Foto: Getty Images)
Laverne Cox (Foto: Getty Images)
Laverne Cox (Foto: Getty Images)
Uzo Aduba (Foto: Getty Images)
Uzo Aduba (Foto: Getty Images)
Mayim Bialik (Foto: Getty Images)
Mayim Bialik (Foto: Getty Images)
Emmy Rossum (Foto: Getty Images)
Emmy Rossum (Foto: Getty Images)

**

TV  I Tyra Banks: modelo e apresentadora vai ganhar um talk show no ano que vem   (03/06/14)

Modelo e apresentadora vai ganhar um talk show no ano que vem

Tyra Banks acaba de fechar contrato com a Disney-ABC. A modelo e apresentadora terá seu próprio talk show em 2015...

Depois de apresentar por dez anos o programa “America’s Next Top Model” e cinco temporadas de “The Tyra Banks Show”, a modelo e apresentadora não pretende sair de cena tão cedo… Segundo sites norte-americanos, Tyra acaba de assinar contrato com a Disney-ABC pra apresentar e produzir um programa diário de auditório novinho em folha.

Ainda sem nome, o novo projeto será lançado em 2015 e vai focar no lifestyle, ou seja, falar de moda, beleza, viagens, dicas de decoração e outras curiosidades. Diário, o espaço vai servir também para que Tyra converse com seus telespectadores e os ajude a encontrar potencial para coisas que nunca pensaram em fazer. “Estou animada com esse novo desafio. Quero inspirar mulheres e ajudá-las a encontrar novos caminhos para antigos problemas. Tudo isso sem ser intimidada, com muito humor e dicas preciosas”, disse em comunicado oficial.

Com mais de 28 milhões de seguidores nas redes sociais, Banks é uma estrela da TV. Resta saber se seu público vai acompanhá-la neste novo projeto. A ver. [siterg]

**

TV  I Nicole Puzzi, ex-musa da pornochanchada, volta à TV: "Decepcionei muitos na cama"   (31/05/14)

Bruno Astuto

Nicole Puzzi foi uma das musas da pornochanchada nacional e habita o imaginário masculino até hoje. Aos 56 anos, a atriz, que está longe da TV desde a novela Barriga de Aluguel, de 1990, fará sua estreia como 'entrevistadeira', como ela mesma define, no Canal Brasil, dia 4. Nicole volta às raízes em Pornolândia, programa sobre sexo que ela define sem pretensão didática ou qualquer tipo de preconceito. A direção é de Ruy Rufião, conhecido por produzir filmes eróticos nada convencionais e que fogem dos padrões estéticos habituais.

Como será o programa?

Tem um lado underground, porque tem a ver com a marginalidade da pornochanchada, mas ao mesmo tempo é muito bonito. Quando os produtores idealizaram, eles não tinham coragem de me chamar porque achavam que eu não aceitaria. E eles queriam uma mulher sensual, madura e de uma inteligência razoável.

Considera-se sensual?
Sei representar bem. Estou com quase com 60 anos e não é possível que essa imagem de sexualidade ainda esteja impregnada, mas lido bem com isso. Num dos programas, apreço com uma blusa transparente e as 'peitcholas' de senhora, tudo ali, sem tratamento. Os 'véios' ficam loucos quando me encontram e tem muito moleque tarado que assiste às reapresentações dos filmes no Canal Brasil. Imagina; eles têm idade para serem meus filhos. Parece que tenho mais fãs hoje do que na época da pornochanchada, mesmo estando fora da mídia.

Qual seu know-how sexual?

Nadinha. Engraçado é que me tornei uma espécie de sexóloga por causa da pornochanchada. As mulheres adoram me contar suas vidas sexuais. Fiz tudo o que eu quis e com o quem quis, mas tenho meus limites. Duas coisas que não divido são homem e chocolate. Sou mais papai-mamãe do que malabarista. Eu vendia um imaginário de mulher gostosa, de uma sensualidade que nunca tive. Decepcionei muito homem na cama porque eles me viam como uma máquina. Não faço malabarismos na cama, mas o que me dá prazer.

A pornochanchada atrapalhou sua carreira na TV?

As pessoas se assustam porque eu assumo o que fiz e gostei de ter feito. Tem gente que nega. Foi a melhor época da minha carreira e eu era muito feliz, mas atrapalhou, sim. Minha teimosia fez com que as pessoas não perdoassem o fato de eu ter achado tudo aquilo maravilhoso. Agora virou cult, mas na época tinha preconceito. Mas só transei com quem eu quis e sempre de graça, o que foi uma burrice, porque não sou rica.

Teve muitas propostas?

Todas nós recebíamos propostas milionárias. Dizem que a pornochanchada atingiu a classe C, mas era a classe A que me procurava. Recebia propostas milionárias de políticos, intelectuais e empresários para sair com eles. Teve um cara que mandou avião me buscar e ofereceu um cheque em branco, mas eu não quis. Nunca conseguiria me deitar com aquele homem. Era sexualmente liberada, mas não prostituta. E nos filmes a gente simulava, não fazia sexo.

**

TV  I Lea DeLaria, atriz de 'Orange Is The New Black', quase desistiu da série   (02/05/14)

Em conversa com o 'Estado', ela disse que ficou furiosa ao ser rejeitada em um teste, mas que aceitou a proposta quando criaram um novo personagem só para ela

Gabriel Perline - O Estado de S. Paulo

 

Logo às 11 h, a atriz Lea DeLaria já estava em posse de um grande copo preto, decorado com uma rodela de limão, sugando o drinque pelo canudo. “Estou viciada nisso”, disse ao Estado, referindo-se à caipirinha.

Em São Paulo para participar da Parada Gay, neste domingo, 4, como destaque do carro da Netflix, a atriz aproveitou para divulgar a segunda temporada de Orange Is The New Black, na qual interpreta a presidiária Big Boo. A partir de 6 de junho, haverá 13 novos episódios disponíveis no serviço de streaming.

Lea conta que, de todos, sente-se mais próxima dos fãs brasileiros. “Em Nova York, os brasileiros me param na rua, no mercado, no aeroporto... Pedem fotos, abraços, beijos. E, chegando aqui, duas adolescentes me reconheceram no aeroporto e começaram a gritar, pular e me agarrar. Eu, obviamente, adorei”, brincou.

Há poucas informações sobre quem realmente é Big Boo. Na 2ª temporada saberemos sua história e o que a levou à prisão?

Eu realmente não posso dizer nada sobre isso, mas posso te antecipar que ela terá seu lado sombrio mais bem explorado.

E que novidades pode antecipar sobre a série?

Há novos atores chegando, com personagens novos e problemas novos. Estou muito empolgada. Além disso, Jodie Foster dirigiu novos episódios. Ela é ótima!

Big Boo tem uma imagem agressiva, mas é uma mulher sensível. Existe alguma semelhança entre vocês?

Eu sou a Big Boo (risos). Sou igualzinha a ela. Sou completamente ‘butch’ (termo usado para lésbicas com visual masculino), dá para perceber, não é (risos)? Não precisei mudar meu visual, tenho essa imagem mais forte, masculinizada, mas posso dizer que sou sensível, assim como minha personagem.

Precisou fazer testes para o papel?

Originalmente, me convidaram para fazer testes para outro personagem. Gostaram de mim, mas disseram que eu parecia jovem demais para o papel, só que escalaram uma atriz mais nova que eu. Sei que minha cútis é maravilhosa (risos), mas eu fiquei furiosa. Na época, eu disse: ‘Vão fazer uma série sobre mulheres numa prisão e não há um papel para mim? Eu desisto, estou fora’. Larguei tudo e me mudei para Londres. Minha ideia era fazer minha vida como cantora de jazz pela Europa. Até que, após 12 ligações ignoradas, resolvi atender meu agente. Foi quando me disse que haviam feito um personagem para mim, que não existe no livro que inspirou a série. Inicialmente, apareceria em três episódios, mas foram muito generosos comigo, e Big Boo está em quase toda a primeira temporada.

Como é trabalhar com tantas mulheres? Há um clima amistoso mesmo nos dias de TPM?

A série é um sucesso porque é real. Todas são muito companheiras e ótimas profissionais. Nós estamos ali para nos divertir. Nossa sorte é que não há nenhuma ‘diva’ em nosso meio, e isso ajuda no entrosamento de toda a equipe.

Você e Uzo Aduba (Crazy Eyes) são cantoras e fizeram espetáculos na Broadway. Seria interessante vê-las cantando na série...

Nossa, ótima ideia! Um musical sobre Orange Is The New Black seria, no mínimo, hilário. Já pensou ver um monte de detentas cantando e dançando (risos)? Mas, na série, ainda não faremos isso. Mas é uma boa dica. Vou falar sobre isso com os produtores.

**

TV  I Sharknado terá mais uma continuação   (01/05/14)

Sharknado 2: The Second One chega ao canal Syfy dos EUA em 31 de julho, e a emissora já deu o sinal verde para uma continuação. O terceiro filme ainda não tem nome nem data de estreia definida.

Já o Sharknado 2 tem no elenco Judd HirschAndy Dick, Judah Friedlander, Vivica A. FoxKelly Osbourne, a filha do roqueiro Ozzy Osbourne, Mark    McGrath, o vocalista da banda Sugar Ray e o blogueiro Perez Hilton, entre outros. Ian Ziering e Tara Reid retornam do primeiro filme.

Na trama do segundo filme, um novo distúrbio meteorológico faz com que o tornado de tubarões chegue a Nova York (como já mostra o primeiro cartaz de Sharknado 2). Fin e April, os personagens de Ziering e Reid, são os únicos que podem "salvar a cidade". Kelly Osbourne viverá uma comissária de bordo.

**

TV  I Morte Súbita | HBO coproduzirá minissérie do livro de J.K. Rowling com a BBC   (23/04/14)

Roteirista, diretor e produtores já foram definidos

Aline Diniz

A HBO e a BBC coproduzirão uma minissérie em três partes que adaptará para a TV Morte Súbita (The Casual Vacancy no original), o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling, a autora da série Harry Potter.

Descrito como um "grande romance sobre uma pequena cidade", Morte Súbita  segue uma eleição para a Câmara em Pagford, na Inglaterra - cidade que "não é tão idílica como aparenta ser", diz o resumo da editora Little Brown.

Sarah Phelps (EastEnders) ficará a cargo do roteiro, com Johnny Campbell (In the Flesh) na direção e Ruth Kenley-Letts como produtora. Rowling, Neil Blair, Paul TrijbitsRick Senat também estão envolvidos no projeto como produtores executivos. The Casual Vacancy começa a ser produzida entre setembro e outubro na Inglaterra, ainda sem previsão de estreia ou elenco definido.

No Brasil, o romance foi lançado pela Editora Nova Fronteira.

**

TV  I TMZ: Naya Rivera teria sido demitida de 'Glee'     (17/04/14)

O clima no set de gravação de "Glee" parece estar meio tenso. De acordo com o "TMZ", a situação poderia ter levado até a demissão de Naya Rivera.

Naya Rivera e Lea Michelle (Foto: Getty Images)

Segundo o site, Naya e Lea Michele teriam protagonizado uma briga. Fontes próximas a Naya, dizem que grande parte do elenco e da equipe estão irritados com o comportamento de Lea. Na última terça-feira, 15, Lea teria feito todo mundo esperar para gravar uma cena, pois deixou o set para resolver problemas pessoais. Irritada, Naya teria ido falar com os produtores para expor a sua insatisfação e a da equipe.

Ainda segundo a fonte, quando Lea voltou para o local, ficou sabendo da conversa de Naya com os produtores sobre sua atitude e teria deixado o set num acesso de raiva.

Já fontes ligadas à Lea, dizem que a atriz não ficou sabendo de nenhuma reclamação envolvendo seu nome e que teria sido Naya quem deixou o set. Ainda de acordo com a publicação, outras fontes dizem que Naya teria sido demitida.

**

TV  I  Pedro Andrade vira o primeiro brasileiro a ser âncora em rede nacional americana   (14/04/14)

Pedro Andrade, conhecido por apresentar direto de Nova York o programa Manhattan Conection, no canal Globo News - pelo qual recebeu, em 2010, uma indicação ao Emmy como melhor apresentador de entretenimento- comemora nova fase em sua carreira internacional: depois da repercussão como âncora da atração de variedades The Morning Show, que era exibido na faixa da manhã, ele agora passa para o horário nobre do canal Fusion, da rede americana ABC. Para isso, depois de 12 anos em NY, teve que se mudar para Miami. "Sou adaptável e determinado. Sabia que essa oportunidade não iria bater duas vezes à minha porta", diz ele, o primeiro brasileiro a ser âncora em rede nacional americana. Em recente passagem pelo Brasil, Pedro fez sete programas pré-Copa do Mundo. "Entrevistei moradores da favela da Rocinha, que vão alugar suas casas durante a Copa; bati um papo com Ronaldo Fenômeno e fiz um episódio sobre a cultura das comunidades, onde aprendi até a fazer a dança do passinho no Morro do Cantagalo", afirma. "Tenho orgulho de ser brasileiro, acredito que a Copa vai ser a mais divertida do mundo e os gringos vão se apaixonar pelo Brasil. Sou otimista e estimulo o nosso turismo, mas sei que não teremos a organização de Tóquio. A infraestrutura é falha". [Bruno Astuto]

**

TV  I  Petição online pede mudança de final de "How I Met Your Mother"    (04/04/14)

Fãs revoltados com o último episódio da série, exibido nesta segunda-feira (31), já reuniram 12,5 mil assinaturas para exigir que CBS refaça o desfecho da nona temporada

"How I Met Your Mother" estreou em 2005 e teve nove temporadas
Fãs mais revoltados com o fim de "How I Met Your Mother" não se contentaram em xingar muito no Facebook e criaram uma petição online para mudar desfecho da série, exibido nesta segunda-feira (31).

O abaixo assinado, hospedado no site "Change.org", já reuniu mais de 12,5 mil assinaturas de pessoas descontentes com o último episódio da produção, que teve nove temporadas. O documento pede que a CBS, emissora que produzia o seriado, reescreva e refilme o desfecho. 

O último episódio da produção, criada por Carter Bays e Craig Thomas, dividiu opiniões ao mostrar uma grande reviravolta na história, que mostrava a trajetória de Ted (Josh Radnor) até conhecer a mãe de seus filhos. 

Nesta segunda-feira (31), os atores que interpretavam as crianças, Lyndy Fonseca e David Harrie, contaram à revista "People" que final foi gravado em 2005, durante a primeira temporada da produção. 

**

TV  I  Na série 'Vikings', atores brigam de verdade    (01/04/14)

Na segunda temporada, protagonista viverá dramas familiares com duas mulheres

João Fernando - O Estado de S. Paulo

Lembrados pelo jeito truculento ao fazer suas conquistas, os navegadores escandinavos também precisavam parar um tempo para discutir o relacionamento.
Pelo menos na história de ficção da série Vikings, cuja segunda temporada estreia nesta quarta (2), às 20 horas, no NatGeo. Na nova fase, o protagonista Ragnar (Travis Fimmel) terá de resolver questões semelhantes às de jogadores de futebol atuais.
“A vida dele vai ficar complicada. Agora, há duas mulheres e outros filhos. Vai haver mais crianças ainda. A relação com a família é o grande negócio desta temporada”, conta Michael Hirst, criador da atração. Na nova etapa da trama, que mostra como os nórdicos desbravaram novos mares e invadiram a costa da Inglaterra e da França no século 8, Ragnar terá de administrar a relação com a primeira mulher, Lagertha (Katheryn Winnick), enquanto soluciona problemas de uma nova união. “Ele terá uma grande batalha com o irmão. Também haverá novos inimigos”, avisa.
Segundo o roteirista, a segunda temporada não vai focar somente na situação doméstica dos vikings, ainda no início de sua expansão. “Em tudo o que escrevo, há um equilíbrio entre a história e a vida dos personagens. Sempre faço pesquisas do período histórico.
Tento ser o mais correto e autêntico possível. Mas isso não é uma lição de história, é um drama”, disse Hirst ao Estado, em teleconferência com jornalistas da América Latina.
Apesar de ser exibida pelo NatGeo por aqui, Vikings é uma coprodução entre Canadá e Irlanda para o History Channel, que a exibe nos EUA, onde a nova fase já está no ar. As atrações de ficção do canal sempre têm como pano de fundo algum período da história a ser explorado. Um dos temas é a diferença da religião dos escandinavos, que acreditavam em deuses como Thor e Loki, da mitologia nórdica. Ao chegarem a novos destinos, eles se deparam com o Deus único de seus vizinhos europeus.
“Nos EUA, o interessante é que o público quer saber mais sobre os deuses deles, esse conflito entre paganismo e cristianismo. A série tem feito sucesso nas comunidades católicas norte-americanas”, conta o britânico, autor das séries The Tudors, Camelot e do longa Elizabeth, concorrente do Oscar e vencedor do Globo de Ouro de melhor filme de drama em 1999.
Hirst diz ter ficado surpreso ao pesquisar sobre os escandinavos daquela época. “Eles eram mais democráticos que os outros ocidentais. As mulheres poderiam se separar. Na Europa, o legado deles é real.
Ficou no sistema legal e nas cidades. Eu cresci em York, no norte da Inglaterra, que tem influência deles."
O roteirista confessa não gostar de releituras da cultura nórdica como os filmes do super-herói Thor, criado a partir do deus homônimo. “Os norte-americanos sempre escolhem os heróis e não entendem nada”, detona. Ele garante que Vikings tem outra visão. “No filme do Thor, não há luta real. É tudo computação gráfica e efeitos especiais. Nós temos coreógrafos para as lutas. Os atores sangram de verdade, têm a experiência.
Falamos de coisas reais, não dessa baboseira de histórias em quadrinhos. As pessoas podem aprender algo com a nossa série.”
No Brasil, a primeira temporada acaba de sair em DVD e Blu-Ray (Fox-Sony; R$ 79,90 e R$ 99,90, respectivamente). Os discos vêm com capítulos com comentários sobre aspectos históricos. Hirst, que acaba de fechar o contrato para a terceira leva de episódios, chama a atenção para o sétimo capítulo da segunda fase, que vai ao ar nos EUA na semana que vem. “As pessoas não vão esquecer. Teremos algo nunca mostrado na televisão. Esta temporada está melhor, o poder (do Ragnar) fica maior e real.”

**

TV  I  Último capítulo de 'The Walking Dead' sai do ar e fãs vão ao Twitter    (31/03/14)

O último capítulo da quarta temporada de "The Walking Dead", no domingo (30), causou arrepios em alguns fãs de Nova York. Não por causa do que se desenrolou na trama, mas pelos problemas técnicos graves da transmissão do canal AMC pela distribuidora de TV fechada Time Warner Cable. Tweets raivosos relataram que suas televisões viraram, elas mesmas, zumbis.

Foram interferências estranhas, imagens congeladas e cenas puladas até que um black out de vários minutos interrompeu o episódio de uma hora de duração. A empresa se desculpou, também através do Twitter, e disse que estava "investigando os problemas". Mais de 16 milhões de espectadores assistiram à estreia da temporada, em outubro, estabelecendo um recorde na televisão a cabo. [Patricia Kogut]

**

TV  I  O Bebê de Rosemary | Veja o primeiro pôster da minissérie   (20/03/14)

NBC divulgou o primeiro pôster de Rosemary's Baby, adaptação para a TV de O Bebê de Rosemary. Ele mostra Zoë Saldana como a protagonista de. Confira:

Scott Abbott (Introducing Dorothy Dandridge) e James Wong (American Horror Story) escrevem o roteiro, que adaptará em quatro horas o romance homônimo de Ira Levin lançado em 1967 e que Roman Polanski  transformou em filme em 1968.

Na trama, um jovem casal nova-iorquino (Saldana e Patrick J. Adams) espera seu primeiro filho, mas como o marido fez um pacto com o demônio pela promessa de vencer na carreira, o rebento acaba sendo o fruto desse trato. Conhecido como o Lucius Malfoy de Harry PotterJason Isaacs será o líder do culto satânico que engendra a tramoia. Agnieszka Holland (O Segredo de Beethoven) dirigirá a minissérie. [Míriam Castro]

**

TV  I  O Bebê de Rosemary | Zoë Saldana aparece nas primeiras fotos da minissérie   (13/03/14)

A NBC divulgou (via Entertainment Weekly) as primeiras fotos que mostram Zoë Saldana como a protagonista de Rosemary's Baby, adaptação para a TV de O Bebê de Rosemary. Confira a atriz ao lado de Patrick J. Adams:

Scott Abbott (Introducing Dorothy Dandridge) e James Wong (American Horror Story) escrevem o roteiro, que adaptará em quatro horas o romance homônimo de Ira Levin lançado em 1967 e que Roman Polanski transformou em filme em 1968.

Na trama, um jovem casal nova-iorquino (Saldana e Adams) espera seu primeiro filho, mas como o marido fez um pacto com o demônio pela promessa de vencer na carreira, o rebento acaba sendo o fruto desse trato. Conhecido como o Lucius Malfoy de Harry Potter, Jason Isaacs será o líder do culto satânico que engendra a tramoia. Agnieszka Holland (O Segredo de Beethoven) dirigirá a minissérie. [Aline Diniz]

**

TV  I  McConaughey ficou obcecado por True Detective [+ faça os bonecos de lata de cerveja]  (09/03/14)

Clarice Cardoso

É evidente o esforço de Matthew McConaughey para entregar um pouco a mais em sua interpretação de Rust Cohle, seu personagem em True Detective, minissérie que está sendo exibida pela HBO e que se despedirá em breve. Todo o programa se passa num período de tempo de 17 anos e, ao viver um único homem, Matthew apresenta com profundidade mais de um personagem ao mesmo tempo. (Escrevi para o Caderno 2, antes do Oscar, sobre como o prêmio por Clube de Compras Dallas reconheceria também os riscos que ele assumia como ator na minissérie. Leia este texto aqui.)

O que a obsessão tem a ver com isso? Bem, para atingir tamanha profundidade psicológica na tela, Matthew se enfiou de cabeça (com o perdão do trocadilho) na história de Cohle e acabou escrevendo 450 páginas apenas sobre ele. Você leu certo: 450 páginas. Só sobre quem é Cohle.

Em entrevista à Rolling Stone, ele disse que detectou quatro fases no personagem.  ”Em 1995, ele está tentando entrar na linha, é quase um monge, e isso é mais fácil se ele se isolar dos outros. Ele demonstra um lado mecânico, agarra-se aos casos porque lhe dão estrutura e porque são as únicas coisas que o impedem de se matar”, disse à publicação. Quando volta brevemente aos seus dias como Crash, o policial infiltrado no mundo do narcotráfico, está em seu momento mais livre. “Ele pode ir até o seu limite, é quando mais ama a vida. Sabe que pode morrer mais cedo assim, mas encontra paz nesse conhecimento”, prosseguiu.

Em 2002, ele já é uma mistura dos dois, explica McConaughey. “Ele ainda tem alguma esperança de que escapará da dor, então tenta ter uma vida normal, uma namorada. O que só serve para provar que ele não foi feito para isso, não há escapatória. O que ele faz? Aceita sua natureza mais uma vez.”

O Cohle que vemos em 2012, que apresenta seus poderosos monólogos para a câmera, é mais cínico e raivoso do que qualquer um deles nas palavras do próprio ator. “Ele viveu mais do que queria, tornou-se vítima de suas crenças. Ele se rendeu à sentença de estar vivo, mas tem desprezo por essa pena. Mas não vai enlouquecer, não vai se matar. Ele luta contra o demônio todos os dias”, arremata McConaughey.

Mais do que as cenas de ação e as reviravoltas que começam a partir do quarto episódio, são os monólogos desse Cohle mais desesperançoso que me mantém colada à tela. Pura questão de gosto pessoal: acho a profundidade emocional do detetive mais instigante do que qualquer desenrolar sobre seitas que a série possa entregar agora.

Quem assiste à série também não está livre de se tornar obsessivo, como o binge-watching mais do que prova. Para além disso, o criador da série, Nic Pizzolatto fez uma análise psicológica de seus fãs numa entrevista recente para o Buzzfeed com a qual muita gente que eu conheço certamente vai se identificar. “Acho que há muita projeção do público em alguns casos, como se o programa tivesse se tornado uma espécie de teste de Rorschach para uma parcela da audiência que vê ali suas próprias obsessões. Isso significa que criamos identificação com o público, então não me incomoda. O perigo é que isso pode fazer com que se tenha uma leitura míope e reducionista do que estamos fazendo.”

Entrando no delicioso mundo das especulações sobre o final da série (todos que a acompanham têm ao menos uma tese — eu, assumo, tenho ao menos três… hehe),  Pizzolato falou alinda da teoria mais famosa: a de que Cohle ou Hart são na verdade o assassino. “Queria que a audiência desconfiasse disso conforme nos aproximássemos do episódio final, mas também dei uma face concreta ao vilão que eles estão perseguindo. Mostramos o rosto do assassino no primeiro episódio. (…) Há fragmentos o suficiente no sétimo capítulo para que, como no iceberg de Hemingway, o que está oculto possa ser discernível pelo que está visível. Teremos mais contexto para explorar o assassino, mas a questão verdadeira é se Cohle e Hart vão ser bem-sucedidos, o que vão descobrir e se vão sobreviver a tudo isso”, disse por e-mail ao site.

Para terminar, e ainda falando em obsessões: sabe aqueles bonecos que Cohle faz durante a série com latas de cerveja? A Esquire criou um passo-a-passo para você criá-los em casa e ter “companhia para assistir à final” (maldosos!). O link está aqui.

**

TV  I  Anos após insulto homofóbico, Isaiah Washington consegue voltar a Grey’s Anatomy   (08/03/14)

Clarice Cardoso

Desde que a atriz Sandra Oh anunciou que deixaria Grey’s Anatomy, a criadora Shonda Rhimes tem se dedicado a criar uma trama especial para que os fãs da dra. Cristina Yang possam se despedir devidamente de uma das personagens mais cativantes e importantes da longeva série médica. Isso implica voltar a alguns pontos da história que ficaram em aberto. Isso implica voltar ao seu relacionamento com o dr. Preston Burke, vivido por Isaiah Washington, que saiu de sopetão na terceira temporada.

A saída veio de um escândalo que aconteceu nos bastidores: durante uma discussão, Isaiah fez uma grave ofensa homofóbica a um colega no set (T. R. Knight, que até então não assumira publicamente ser homossexual). Isaiah conduziu a repercussão da história da pior maneira possível, e sua volta para a série tornou-se inviável. Seu personagem iria se casar com Cristina, e ele deixou-a no altar para nunca mais aparecer.

Até que ontem o canal norte-americano NBC anunciou que Isaiah reaparecerá como convidado especial num episódio de maio. "É importante para mim que a jornada de Cristina se desenvolva como deveria, e Burke foi parte vital dessa caminhada. Ele retorna para fechar um ciclo, e precisamos disso para podermos dar adeus da forma devida à querida Cristina Yang", disse Rhimes em um comunicado. A frase de Rhimes faz sentido do ponto de vista da trama, mas é difícil engolir e aceitar de volta alguém tão preconceituoso…

A verdade é que, por mais que o dr. Preston Burke tenha sumido quando estava em alta, não fez a menor falta. Nas mãos de roteiristas menos hábeis, a série certamente desandaria: foram meses de engajamento e entrega emocional de Cristina e do público para ver aquele relacionamento se concretizar, e não foi só ela quem foi abandonada no altar, fomos todos os fãs.

Mas Shonda já se provou uma excelente escritora. E Sandra Oh, uma grande atriz (ganhou o Globo de Ouro pelo papel). Juntas, transformaram toda a dor e frustração numa energia vital que revolucionou Cristina e deu-lhe força, transformou-lhe numa das personagem femininas mais fortes da TV. Ou seja, no fim das contas, não só Isaiah não fez falta como fez um favor ao ir embora.

A volta do ator é controversa porque sua saída não foi nada elegante. Nos bastidores, tudo aconteceu como uma discussão no set quando ele fez um comentário homofóbico, usando uma palavra de baixo calão, dirigido ao colega de elenco T. R. Knight. Depois que a ofensa se tornou pública, o ator, que interpretava George, assumiu publicamente que era homossexual. Isaiah achou que estava tudo bem. Não estava.

Foi infeliz de novo quando, no tapete vermelho do Globo de Ouro de 2007, achou que era o momento de fazer piada com o assunto delicado. "Eu amo os gays. Eu queria ser gay. Por favor, deixem-me ser gay." Ninguém gostou. Nas fotos com todo o elenco, que levou o prêmio de melhor drama, o desconforto de todos é visível — veja na imagem abaixo, da Entertainment Weekly, que destacou Isaiah e T. R. Knight (e alguns atores publicamente tomaram as dores de Knight, acusando a falta de tato de Isaiah para lidar com o assunto).

Sem se dar conta que às vezes é melhor se desculpar e dar a coisa por encerrada, Isaiah lançou um comunicado dizendo que a culpa era de outro colega de elenco, Patrick Dempsey, que interpreta o dr. Derek Shepherd. Disse que, no fatídico dia no set, se irritou com um atraso de Dempsey e o xingamento "escapou". É claro que, para se explicar, começou a usar todo tipo de xingamento para se referir a Dempsey, que é um dos protagonistas.

Em 2007, boatos até davam conta de que o Dr. Burke voltaria à tela, mas o canal ABC prontamente anunciou que o contrato de Isaiah não seria renovado e que ele estava fora de Grey’s Anatomy.

Qualquer pessoa de bom senso entenderia o recado, perceberia a burrada que fez, tendo sido expulso de um dos programas mais importantes da TV, e pararia por aí. Mas não Isaiah. Soltou muitos outros comunicados. Num, minimizava o trabalho de atuação e dizia que ia fazer caridade em Serra Leoa. No outro, jogava a culpa de tudo no racismo: se ele fosse branco, argumentava, teriam pegado mais leve. (Não estou nem de longe argumentando que não exista racismo na TV norte-americana, mas a criadora e showrunner de Grey’s Anatomy, Shonra Rhimes, é negra e é conhecida por convocar atores negros para suas produções. A mais recente é Kerry Washington que está na ótima Scandal.)

Como fã de Cristina, entendo a vontade de Shonda de amarrar as pontas soltas de suas histórias paralelas antes que ela vá embora. Mas tenho resistência em ver uma série tão importante dando uma segunda chance para um ator preconceituoso como Isaiah se mostrou. Até porque, na vida real, tantas e tantas histórias ficam em aberto.

**

TV  I  Mila Kunis e Ashton Kutcher: juntos, em "Two and a Half Men"    (05/03/14)

A arte imita a vida: Mila Kunis vai fazer uma participação em Two and a Half Men. A atriz, que é noiva de Ahston Kutcher na vida real, acaba de ser anunciada na série. E, sim, ela será um interesse romântico de Walden (Kutcher).

De acordo com o anúncio, Mila vai interpretar Vivian, uma mulher jovem, linda, cabeça aberta e viajante, que aparecerá na porta de Walden. O anúncio não esclarece quando ou por quantos episódios a atriz deverá aparecer. Mas, diferente da vida real, onde os dois compartilham um sólido relacionamento, nas telinhas, Walden prefere manter distância da monogamia. É esperar pra ver!

**

TV  I  Heroes Reborn | Série de TV voltará com minissérie    (23/02/14)

Heroes vai voltar! Foi anunciado que a NBC  encomendou 13 episódios de Heroes Reborn, uma minissérie de arco único que trará a série de volta.

Não foram divulgados detalhes sobre a trama ou se algum dos personagens originais voltará para o retorno. Heroes Reborn estreará em 2015, em data a ser anunciada, e será precedida por uma websérie que introduzirá possíveis novos personagens e o enredo.

Assista abaixo ao primeiro teaser:

**

TV  I  Shades of Blue I Jennifer Lopez será protagonista de nova série da NBC    (22/02/14)

Jennifer Lopez está bem cotada nos corredores da NBC. A emissora aceitou a série da cantora e ex-jurada do American Idol e já encomendou 13 episódios para ir ao ar na temporada de 2015/2016.

Shades of Blue será um drama centrado na personagem Harlee McCord, vivida por Lopez, uma mãe solteira e também uma policial corrupta, que acaba sendo recrutada pelo FBI para uma missão secreta.

Em janeiro deste ano, a organização máxima do futebol Fifa e a gravadora Sony Music anunciaram que J-Lo se juntará a Claudia Leitte e Pitbull, para gravar a canção oficial da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil. A música foi intitulada “We Are One (Ole Ola)”, com versão em português chamada “Nós Somos Um”.

A canção foi escrita e produzida por Pitbull, que já tinha revelado o título em sua conta no Twitter. O cantor, que já trabalhou com J-Lo em sucessos como “On the Floor” e “Dance Again”, agora tenta repetir o sucesso que Shakira alcançou em 2010 com o hit “Waka Waka (This Time for Africa)”. A música ainda não tem data para lançamento.

Shades of Blue começará as filmagens no próximo ano. A série é produzida pela empresa comandada por Ryan Seacrest. [RS]

**

TV  I  Extinta série ‘Pushing Daisies’ pode virar musical da Broadway   (18/02/14)

Aclamada pela crítica, mas um pouco incompreendida pelo grande público, a extinta série Pushing Daisies pode ganhar os palcos da Broadway em breve. Quem conta a novidade é o site Broadway World.

A série foi exibida entre 2007 e 2009, indicada a 17 prêmios no Emmy e faturou 7, com Kristin Chenoweth na categoria melhor atriz coadjuvante de comédia e Barry Sonnenfeld como melhor diretor de série de comédia.

E os planos em ressuscitar a série existem desde 2012, quando Bryan Fuller, criador da trama, antecipou ao TV Line a possibilidade de trazê-la de volta em outra mídia, seja o cinema ou o teatro.

Mas em entrevista recente, Fuller revelou que a Broadway deve ser o destino da continuação da série. “Tenho conversado com Barry Sonnenfeld sobre o financiamento de um filme, e com Kristin Chenoweth e a Warner sobre o desenvolvimento de um musical para os palcos”, disse. Ainda não há previsão sobre a possível estreia.

E o elenco original – que está nos planos de Fuller para o projeto teatral – reforça a teoria da continuação na Broadway. A começar por Kristin Chenoweth, vencedora de três troféus Tony (o Oscar dos musicais), além de Lee Pace, Jim Dale, Raúl Esparza, Ellen Greene e Swoosie Kurtz, todos com experiência no gênero.

Pushing Daisies

O plot da série era bem maluco: o confeiteiro Ned (Lee Pace) tinha o dom de ressuscitar os mortos com apenas um toque, mas se as deixasse vivas por mais de um minuto outra pessoa morreria no lugar. E se tocasse novamente no ressuscitado, ele voltaria a morrer.

Por conta deste dom foi chamado para ajudar a polícia a investigar casos de assassinatos. Ele trazia as vítimas de volta à vida, perguntava rapidamente quem eram os culpados por seus assassinatos e, em seguida, os devolvia à morte. O problema é que Ned acaba se apaixonando por Chuck (Anna Friel), uma das garotas que ressuscitou.

A série foi cancelada na segunda temporada devido à baixa audiência, embora tenha se tornado uma das queridinhas da crítica americana. [Gabriel Perline]

Veja abaixo o trailer de Pushing Daisies:

**

TV  I  Michelle Fairley, ex-‘Game of Thrones’, estará na nova temporada de ‘24 horas’    (12/02/14)

Atriz viverá a viúva de um terrorista na leva de episódios que estreia em maio

Não basta Jack Bauer estar de volta: ele ainda vai trazer Catelyn Stark  consigo. Explicando: a atriz Michelle Fairley, que interpretava a matriaca da  família Stark em “Game of Thrones”, morta no emblemático Casamento Vermelho, foi  recrutada para um papel importante na continuação da série “24 horas”, que  ganhou o nome “24: another day” e terá 12 episódios.

Na trama, ela viverá Margo, uma inglesa, viúva de um famoso terrorista. Nesta  nova temporada, a ação de Jack Bauer (Kiefer Sutherland) se desenrolará em  Londres. Entre os outros atores já escalados para a história estão Mary Lynn  Rajskub, Stephen Fry, Benjamin Bratt, Tate Donovan, e William Devane. A série  estreia nos EUA em 5 de maio.

**

TV  I  The X Factor americano é cancelado após 3 temporadas    (09/02/14)

Os fãs não gostaram nada dessa ideia. The X Factor, reality da Fox americana que teve como jurados Britney Spears, Demi Lovato e Kelly Rowland, foi cancelado após três temporadas. Sob o comando do britânico Simon Cowell, mesmo criador de American Idol e Britain’s Got Talent, X Factor chega ao fim por decisão dele.

“Tive momentos maravilhosos nos últimos 12 anos, tanto no X Factor como no American Idol”, disse Simon em comunicado oficial.

“Além de ser sortudo e encontrar talentos incríveis nos programas, sempre fui muito bem recebido pelo público norte-americano”, continuou. “No ano passado, por uma série de razões, tive que tomar a decisão de voltar, pela primeira vez em quatro anos, à versão britânica do X Factor em 2014. Então, por enquanto, estou de volta à Inglaterra e quero agradecer à Fox pela incrível parceria e também quero agradecer a todos que apoiaram meus programas. Vejo vocês em breve”.

O presidente da Fox, Kevin Reilly não poupou elogios a Cowell. “Simon é um showman e grande parceiro. Não há ninguém mais apaixonado e criativo do que ele, e nos sentimos muito felizes por ter apreciado uma maravilhosa parceria com ele ao longo dos últimos 12 anos. Infelizmente não há ‘X Factor’ sem Simon Cowell. Entendemos e apoiamos sua decisão de se concentrar nos formatos internacionais e a próxima fase de sua vida pessoal. Desejamos-lhe o melhor, e é a nossa sincera esperança de que vamos trabalhar juntos novamente em breve”.

The X Factor tem várias edições ao redor do mundo.

**

TV  I  Kevin Spacey fala sobre o segundo ano de ‘House of Cards’    (08/02/14)

Eduardo Graça - O Globo

Protagonista da série conta como o teatro o ajudou a viver o personagem, se diz um fornecedor de conteúdo e afirma que quer trabalhar com Woody Allen

NOVA YORK - A tirada é uma das favoritas do momento no mundinho do  audiovisual americano. Ao fim da primeira temporada de “House of Cards”, Francis  Underwood destruiu inimigos, manipulou colegas no Congresso americano, lidou com  o submundo de Washington, se envolveu em um assassinato, deixou na corda bamba o casamento com a enigmática Claire, vivida por Robin Wright (ex-Penn), para se  tornar... vice-presidente? O comentário termina, invariavelmente, com a  indagação: “Mas será que ele nunca viu ‘Veep’?”, uma referência ao premiado  programa da HBO, estrelado por Julia Louis-Dreyfus, cujo mote é justamente a  desimportância do posto. Pois em uma das boas cenas da segunda temporada de  “House of cards”, que pode ser vista de uma só vez a partir do próximo dia 14, na Netflix, o ambicioso político, em meio a uma improvisada cerimônia de posse, dispara:

— Sou vice-presidente dos EUA e não precisei sequer de um voto popular. Vocês  não acham que a democracia é, afinal de contas, um valor superestimado?

Alinhadíssimo em um terno cinza escuro, sentado no canto do sofá de uma suíte  de um hotel no Upper East Side, em Manhattan, Kevin Spacey oferece um rápido  sorriso de canto de boca ao relembrar as filmagens. Em entrevista exclusiva ao  GLOBO, ele conta que Underwood o ajuda a refletir sobre as mazelas da política  contemporânea. A série, que volta com ritmo de thriller e oferece surpresas como  a morte de pelo menos um personagem dos favoritos do público na segunda  temporada, é uma das preferidas de Barack Obama. O presidente dos EUA enxergou  um único pecadilho na transposição dos bastidores da capital americana para a  telinha: o legislativo do mundo da ficção é muito mais eficiente.

— Todos nós, em maior ou menor intensidade, vivemos em um período histórico  com líderes eleitos pautados mais pela ideologia do que pela convicção, reféns  de alianças específicas, desconectados muitas vezes do avanço social e econômico  por nós desejado. Tem sido muito interessante viver na ficção um político que,  apesar de ser considerado maquiavélico ou, vamos dar nome aos bois, um senhor  filho da mãe, consegue fazer alguma coisa. O que eu mais ouço é: “Kevin, está aí  a prova de que é ficção, seu deputado consegue até mesmo aprovar uma lei!” —  diz.

O ator, que venceu duas vezes o Oscar, por “Os suspeitos” (como coadjuvante),  em 1996, e “Beleza americana”, quatro anos depois, passou a última década  distante de Hollywood, na direção artística de uma das instituições mais  prestigiosas da cultura britânica, a companhia do Teatro Old Vic, em  Londres.

— Eu estava numa encruzilhada. Havia terminado “Beleza americana” e percebi  que tinha construído uma carreira cinematográfica mais impressionante do que  jamais imaginei ser possível. Poderia, como vários colegas meus, fazer um filme  atrás do outro, encher os bolsos de dinheiro, escolher projetos guiados por uma  ilusão de prestígio. Não quis me repetir, não quis repetir sonho realizado,  parti para Londres e renovei minha devoção ao teatro. Fiz, pelo menos, uma peça  por ano. E reafirmei para mim mesmo, feliz, o que, no fim das contas, sou:  apenas mais um rato de teatro — conta.

Spacey não tem dúvidas do impacto que as parcerias no palco do Old Vic com  Trevor Nunn (“Ricardo II”), David Mamet (“Speed-The-Plow”) e Sam Mendes  (“Ricardo III”) tiveram sobre ele (“Não só me fizeram um artista melhor como me  possibilitaram criar Francis Underwood”, afirma). A naturalidade com que quebra  a quarta parede, mirando a câmera e falando com o público, uma das principais  características de seu personagem em “House of cards”, é fruto dos anos seguidos  dedicados ao palco, com aparições bissextas no cinema em títulos como “Margin  Call — O dia antes do fim” e a franquia “Quero matar meu chefe”, cuja segunda  parte chega aos cinemas em dezembro.

Planos após deixar o Old Vic

Em 2015, Spacey deixará o comando do Old Vic, e seu retorno para o outro lado  do Atlântico conta com apenas dois compromissos firmados: a terceira temporada  de “House of cards”, anunciada nesta semana, e uma nada impossível reinvenção em  Hollywood. Esta última tarefa, no mundo dos sonhos do ator, começaria com uma  parceria com Woody Allen, desejo em nada diminuído por conta da ressuscitada  polêmica em torno da acusação de abuso sexual pela filha adotiva do diretor com  Mia Farrow. Foi Spacey quem, inclusive, deu ao diretor, avesso a novidades  tecnológicas, uma assinatura da Netfilx para que Allen pudesse se familiarizar  com Underwood.

— Sempre o admirei, ele é um de meus cineastas favoritos. Se ele me ligar, se  fizer o convite, aceitarei na hora — avisa.

Produzida por Spacey e por seu amigo David Fincher, que o dirigiu em “Seven:  os sete crimes capitais” (1995), “House of cards” foi celebrada tanto pelas  atuações — Robin Wright recebeu um Globo de Ouro no mês passado por sua Claire —  quanto pela decisão de oferecer ao espectador a série inteira a um clique do  mouse ou do controle remoto, como se fosse um longo filme de 13 capítulos.

— Fomos pioneiros em dar à audiência controle total e absoluto de toda a  temporada do conforto de sua casa, em primeira mão. Talvez tenhamos provado que  aprendemos, finalmente, a lição despercebida pela indústria musical: dê ao seu  público o que ele quer, do jeito que ele quer, quando ele quer, e a um preço  razoável. Você o abraça como consumidor e não o faz querer piratear, roubar  aquele conteúdo cultural. Porque é assim que me vejo, hoje, como um provedor de  conteúdo. Não importa o formato, ou se meu público está na plateia, me vendo no  celular, nas salas de cinema ou na poltrona de casa. Eu venho com o conteúdo. E  o controle, meu caro, o controle é seu — diz, com discurso de político.

E dos bons.

**

TV  I  24: Live Another Day | Londres queima em teaser da volta da série 24 Horas   (02/02/14)

24: Live Another Day, a minissérie de 24 Horas que está sendo rodada em Londres, ganhou o seu primeiro trailer teaser. A cidade queima no rápido vídeo,    que termina sugerindo a conhecida vinheta do relógio:

e Another Day terá 12 episódios. Kiefer SutherlandMary Lynn RajskubKim Raver retornam para a minissérie. Judy Davies viverá a vilã; William Devane, Stephen FryBenjamin BrattTate DonovanYvonne Strahovski  também estão no elenco. A série estreia nos EUA em 5 de maio, sem previsão de chegada ao Brasil.

**

TV  I  E o Oscar vai para... os índices de audiência   (19/01/14)

Em 2013, mais de 40 milhões de pessoas nos Estados Unidos acompanharam a entrega do Oscar, e somente o Super Bowl, tem mais espectadores

 

Los Angeles - Como em todos os anos, o mundo do entretenimento vive o frenesi dos prêmios, eventos transformados em espetáculos e onde o sucesso e o fracasso são medidos em índices de audiência.

Há cerimônias para todos os gostos, mas só as que são transmitidas pela televisão parecem existir na memória coletiva, despertam o interesse midiático e viram afinadas ferramentas promocionais de uma indústria artística que não esconde seus fins lucrativos.

Festas como os prêmios Oscar, o Globo de Ouro, os Grammy e os Emmy são produtos de consumo televisivo que representam uma fonte de renda fundamental para as entidades que as organizam, que negociam suculentos contratos com as redes de televisão.

Por trás de tudo está o papel publicitário. Em 2013, um anúncio de 30 segundos na transmissão do Oscar chegou a custar US$ 1,8 milhão. O número, no entanto, não é habitual.

Em 2013, mais de 40 milhões de pessoas nos Estados Unidos acompanharam a entrega do Oscar, e somente a final da liga de futebol americano, o Super Bowl, tem mais espectadores.

Os prêmios Oscar são a festa mais importante do setor, mas mais pela categoria do prêmio do que por suas mais de três horas de cerimônia que costuma ser qualificada, quando menos, de tediosa.

Constrangidos pelas tradições da Academia de Hollywood cujos mais de cinco mil membros têm uma idade média de 62 anos, os produtores dos prêmios Oscar buscam constantemente fórmulas para conectar-se com espectadores de entre 18 e 49 anos, o nicho mais suculento para os anunciantes.

Foi testada em 2011 uma festa apresentada por James Franco e Anne Hathaway para dar um ar mais juvenil e não deu certo. A festa ainda é lembrada como um desastre e deixou imagens como a de Franco vestido de Marilyn Monroe.

A audiência caiu 10%, e 5% entre o público mais jovem. Em 2012, a Academia convocou o veterano Billy Crystal, depois que Eddie Murphy foi trocado por desavenças com a produção.

Os números melhoraram 4%, mas não graças ao público jovem. E o que é pior, os Grammy superaram os prêmios Oscar em espectadores.

Em 2013, a Academia contratou Craig Zadan e Neil Meron, produtores de 'Chicago' e 'Hairspray', para que se encarregassem da produção cerimônia. Especialistas em musicais, apostaram em começar com esse gênero.

Superado o mal desempenho de 2011, a cerimônia também contou com o atrevido comediante Seth MacFarlane como apresentador. MacFarlane cantou, dançou e impôs seu conhecido tom irreverente, que não agradou os acadêmicos.

A audiência sim respondeu. Subiu 3%, mas o que foi mais importante, 11% na faixa de 18 a 49 anos.

Dado o sucesso, Zadan e Meron retornaram para 2014 e a Academia voltou chamar Ellen Degeneres, que ganhou um Emmy por ter apresentado a cerimônia de 2007. Naquele ano, os prêmios Oscar alcançaram mais de 40 milhões de espectadores.

Para conseguir a audiência dos jovens, os produtores colocarão a festa de 2 de março em torno das figuras dos heróis do cinema. Haverá homenagens tanto para personagens de ação como para os super-heróis nascidos nas páginas de uma história em quadrinhos.

É certo que os filmes em disputa a cada edição influenciam de forma determinante no interesse do público, que acompanha a cerimônia quando concorre como favorito algum longa-metragem que arrebentou na bilheteria.

O recorde de audiência em vigor, 55 milhões, foi estabelecido em 1998, quando 'Titanic' arrasou em estatuetas.

Apesar das mudanças recentes, a entrega dos prêmios Oscar, da mesma forma que a dos Emmy, ainda tem que melhorar para ser mais divertida, declarou o analista da 'The Hollywood Reporter', Tim Goodman, em artigo no qual as comparava com o Globo de Ouro.

Goodman convidou a Academia a 'tirar toda a gordura' dos prêmios Oscar, ou seja, eliminar do programa televisionado categorias técnicas, e distribuir mais álcool entre os convidados. Inclusive mudar as filas de assentos por mesas, como no Globo de Ouro.

A crítica de televisão do 'Los Angeles Times' Mary McNamara afirmou após a última edição do Globo que essa festa era o exemplo a ser seguido no setor, apesar de seus erros de produção e organizativos.

O evento de três horas alcançou seu melhor índice de audiência em 10 anos, quase 21 milhões de espectadores, e marcou seu melhor registro em sete anos para a faixa de idade de 18 a 49 anos graças a seu ar descontraído, o protagonismo dos famosos (aos quais se vê interagir entre eles) e o humor de suas apresentadoras Amy Poehler e Tina Fey. EFE

**

TV  I  Fashion Police detalhes de bastidores e curiosidades do set de filmagem    (14/01/14)

Após uma noite estrelada em Hollywood, por conta do Globo de Ouro 2014, a equipe do Fashion Police gravou o episódio especial da premiação, que vai ao ar nesta terça-feira, 14, às 20h.

Para a surpresa da plateia, o clima é totalmente informal. Joan Rivers é a primeira a chegar ao set, conversa com todos muito animada e distribui chocolate e doces. “Gravamos umas cinco piadas cada bloco, mas após a edição, apenas duas ficam no programa”, revelou. Kelly Osbourne, George Kotsiopoulos e Giuliana Rancic não demoram para chegar, e com a ajuda dos maquiadores e cabelereiros eles são posicionados em seus devidos lugares. A cada intervalo, é uma gritaria e risadas para todo o lado, com Joan gritando: “preciso beber alguma coisa, água, café, xixi, o que for! Estou com sede!”.

Quando a gravação é finalizada, todos batem palmas, se abraçam, dão mais risadas e continuam a rotina de trabalho em outros compromissos.

No entanto, esta segunda-feira, 13, foi diferente. Após a filmagem, a equipe se reuniu em Los Angeles para conversar com a imprensa estrangeira.

Em um clima totalmente descontraído, Joan Rivers, Giuliana, Kelly Osbourne, George e Melissa Rivers – produtora e filha de Joan – falaram sobre a experiência do tapete vermelho da premiação, rotina de trabalho, se alguma vez alguém já pagou calcinha no programa, melhores momentos da história do Fashion Police e o relacionamento com  os estilistas e celebridades mencionados nos episódios.

INIMIGOS

Joan Rivers revelou que sempre há inimigos no meio, aqueles que não gostam de ser zombados. “Não estamos aqui para fazer amigos. Estamos aqui para falar de moda, de quem errou e quem acertou no visual. A verdade é essa”. “O meu trabalho é ser crítica, muita gente não fala comigo”, continuou. George, na defesa, complementou que Joan é uma comediante incrível, portanto, piadinha pesada é com ela mesmo!

PROGRAMA ÚNICO

A verdade é que, segundo eles, todos assistem ao programa: fãs, estrelas, estilistas e fashionistas. “Somos o único programa (que tem episódios dedicados) que fala sobre moda atual nas grandes premiações. Eles querem estar no programa “, disse George, explicando o motivo pelo qual os estilistas e estrelas amam ser mencionados no Fashion Police.

ROTINA DA GRAVAÇÃO

Antes de mais nada, os quatro recebem um livro com o script do programa. Eles não são autorizados a conversar e debater sobre as pautas, somente a produtora sabe o que cada um irá falar, tudo isso para deixar o Fashion Police ainda mais dinâmico e com reações naturais dos apresentadores. Joan, no entanto, também ajuda na produção do conteúdo, mas não divide o que cada um irá falar. Toda quarta-feira ela viaja no primeiro voo de Nova York, onde reside, à Los Angeles. Passa o dia em reunião do programa. Acorda no dia seguinte às 4h para ir ao set e ter a última reunião antes da gravação. 

PRADA

Por incrível que pareça, Joan Rivers não curti muito os vestidos da marca Prada. “Se você me perguntasse: o que você prefere, uma camisola ou um look Prada? Diria camisola sem pensar duas vezes”, disse, aos risos. 

MELHORES MOMENTOS

Todos concordaram que os melhores momentos são os especiais de Fashion Police de Dia das Bruxas. “Nunca sabemos o que Joan irá usar como sua fantasia. Ela fica escondida literalmente debaixo de um lençol branco. É sempre divertido a ver em fantasias. Ela já se vestiu de Miley Cyrus, Snooki, Suri Cruise..”, disse Giuliana. Muito emocionada, Joan disse que todos os dias são os melhores para ela. “Sou muito feliz de ter isso, essa família que é o Fashion Police. Principalmente para uma mulher da minha idade, conseguir lembrar das coisas de manhã cedo é raro”, contou, sem perder a piada. 

MOMENTO SHARON STONE EM INSTINTO SELVAGEM

“Já paguei calcinha, bom pelo menos uso uma!”, brincou Kelly. A produtora, Melissa, disse que de vez em quando controla a câmera para não filmar da cintura para baixo de Giuliana porque ela é expert em mostrar demais! [E!]

**

TV  I  Premiação do Globo de Ouro tem melhor audiência em 10 anos     (13/01/14)

A transmissão da 71ª premiação do Globo de Ouro, no domingo, atraiu a maior audiência da última década, já que 20,9 milhões de pessoas estavam sintonizadas na TV para assistir ao programa de prêmios de Hollywood, segundo afirmou nesta segunda-feira a rede NBC.

Tina Fey e Amy Poehler apresentam o 71º Globo de Ouro, que acontece neste domingo (12), em Los Angeles.

O show de três horas, que homenageia as realizações do ano no cinema e na televisão, atraiu 6 por cento mais telespectadores do que no ano passado e teve uma alta de 2 por cento na faixa dos 18 aos 49 anos, o público mais cobiçado pelos anunciantes, de acordo com dados preliminares da Nielsen Media Research.

Pelo segundo ano consecutivo o show foi apresentado pelas comediantes Tina Fey e Amy Poehler e deu bons resultados para a NBC, já que a transmissão do Globo de Ouro bateu a audiência de outras cerimônias de premiação, como as do Emmy e a People's Choice Awards.

Tina e Amy, que fizeram piadas sobre os colegas e também de si mesmas, foram elogiadas pela crítica por suas atuações nos últimos dois anos enquanto as reações a seu antecessor, o mordaz comediante britânico Ricky Gervais, foram mistas. A dupla já assinou contrato para apresentar o Globo de Ouro no ano que vem.

Os grandes vencedores do Globo de Ouro, entregue pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, foram o drama "12 anos de Escravidão" e "Trapaça", uma história cobre corrupção nos anos 1970 nos Estados Unidos.

(Reportagem de Eric Kelsey)

Reuters

**

TV  I  Nudez é expressão de estar vivo, diz Lena Dunham, criadora de 'Girls'     (12/01/14)

A terceira temporada de "Girls" estreia na madrugada de amanhã (HBO, às 1h05)tentando combater o que parece inevitável: o tempo.

"As garotas estão fazendo um esforço para crescer. Elas nunca foram proativas neste sentido, nunca fizeram nada para serem adultas", adianta a produtora-executiva (e braço direito de Lena Dunham, a criadora da série) Jennifer Konner à Folha. "Mas duvido que elas consigam."

O novo ano começa com Hannah (Lena) tentando se acostumar com a vida ao lado do namorado (Adam Driver) e com a possibilidade de se acomodar em um novo emprego, algo que deve acalmar os fãs depois de uma segunda temporada cheia de nudez e mudanças de personalidades.

"Tive mais espaço para expandir a história das personagens, porque todas estão com novas vidas nesta temporada", conta Lena Dunham na apresentação da série em um evento para críticos de TV, em Los Angeles. "Eu mesma tento me educar, aprender mais sobre feminismo, mulheres de outras raças. Não quero começar fios narrativos e abandoná-los no meio."

Jessa (Jemima Kirke), a âncora emocional da série, ganha mais importância nos primeiros episódios, indo para a reabilitação, onde tem uma epifania após uma relação sexual lésbica.

"Ela é descrita como a mais sexual das personagens, mas fez pouco sexo na série. Isso muda nessa temporada. Não acho que Jessa evoluiu muito em relação à segunda temporada, mas está mais perto de não ser uma pessoa egoísta, que só pensa em seu prazer", diz Jemima. "Os truques que ela usa não funcionam mais. Ela precisa ir para a reabilitação e arrumar um trabalho."

Shoshanna (Zosia Mamet) continua sendo a mesma avoada, mas a transformação de Marnie (Allison Williams) foi resultado de um imprevisto. No ano passado, durante a criação da nova temporada, Christopher Abbott, que interpreta o namorado de Marnie, decidiu não voltar à série.

Em poucas semanas, Lena Dunham precisou reescrever os primeiros episódios, eliminando o personagem e explicando o fim do relacionamento de uma das protagonistas.

"Estávamos profundamente envolvidas no roteiro quando ele desistiu de nós. Precisamos reescrever tudo e foi como um grande quebra-cabeças, mas quando um osso quebra, fica mais forte depois de curado", afirma Jennifer.

Além do contratempo, Lena Dunham precisou lidar com a pressão dos próprios fãs virtuais, os grandes responsáveis pelo sucesso da série em sua primeira temporada com um boca a boca virtual.

O episódio polêmico no qual Hannah se envolve com um homem mais velho (Patrick Wilson), na segunda temporada, acabou irritando esses mesmos fãs. "Foi irracional essa comoção", rebate a produtora-executiva. "Por que ele não gostaria de dormir com uma jovem bonita?"

A resposta foi dada no próprio evento de críticos americanos. A primeira participação de um jornalista foi direta: "Não entendo o propósito da nudez da série, particularmente a sua. Não me atrai como em 'Game of Thrones'. Não há razão nelas, há?".

Lena não desviou. "Nudez é uma expressão realista de estar vivo. Eu entendo que você não esteja a fim de mim, isso eu aceito", dispara.

Independentemente da controvérsia, a HBO aproveitou para anunciar que a quarta temporada de "Girls" está confirmada para 2015, agora de volta aos dez episódios (a atual será composta por 12).

"Essa ideia de ter dois capítulos a mais quase nos matou", conta Jennifer, que, por falar em morte, não quis entregar a antecipada tragédia que acontecerá neste ano.

**

TV  I  De Pucci, Gisele Bündchen rouba a cena na TV dos EUA   (07/01/14)

Atriz foi entrevista do programa Late Night with Jimmy Fallon

Gisele na TV norte-americana – Fotos: Getty Images

Sempre bem humorada e com sua beleza única, Gisele Bündchen se transformou em segundos no centro das atenções do programa Late Night with Jimmy Fallon, na noite de terça-feira (06.01). O talk show vai ao ar pelo canal norte-americano NBC.

Vestida com um macacão Emilio Pucci marcado por brilhos e rendas e escarpim Christian Louboutin, a top dividiu o palco com Matthew McConaughey e ainda participou de uma divertida brincadeira de copos com o ator. Assista tudo aqui:

**

TV  I  'Glee' encara a morte de Cory Monteith na quinta temporada    (04/01/14)

A morte de Cory Monteith reverbera no quinto ano de "Glee", que estreia hoje no Brasil. Um dos protagonistas da série, ele foi achado morto, aos 31 anos, pouco antes do começo das gravações, em julho do ano passado.

Cena do episódio "The Quaterback", terceiro da quinta temporada de "Glee", no qual é abordada a morte do ator Cory Monteith

Em um episódio especial (o terceiro da temporada), a série mostra como os coralistas — e principalmente Rachel (namorada do ator na vida real)— estão lidando com a morte de Finn Hudson, o ex-atleta boa praça e desengonçado que o ator interpretava.

A causa da morte do personagem não é mencionada. A autópsia no corpo de Monteith apontou uma combinação de álcool e heroína em seu organismo.

A temporada conta ainda com novidades profissionais para Rachel e com um pedido de casamento para Kurt (Chris Colfer), além de dois episódios apenas com músicas dos Beatles e participações especiais dos cantores Demi Lovato, como uma lésbica, e Adam Lambert.

Apesar da audiência em queda, o seriado tem uma sexta temporada garantida. Segundo Ryan Murphy, cocriador da série, ela deverá ser a última. [Vitor Moreno - Editor-Assistente do "F5"]

Glee: Estreia da quinta temporada

Quando: hoje, às 18h30, na Fox

Classificação: 12 anos

**

TV  I  Demi Lovato não participará da 4ª temporada do The X-Factor    (18/12/13)

Demi Lovato, 21, não participará da 4ª temporada do reality show The X-Factor, disse uma fonte próxima à cantora ao site da revista US Weekly. "Ela se divertiu muito, mas irá focar na carreira musical no próximo ano", disse.

Simon, Kelly, Paulina e Demi (Foto: Getty Images)

A cantora lançou seu 4ª álbum de estúdio, Demi, em maio deste ano, mas tem estado tão ocupada com o reality show de novos talentos e sua participação na série Glee, que não conseguiu organizar a agenda de shows direito.
A turnê começará em fevereiro e terá a abertura da banda Fifth Harmony, formada na 2ª edição do The X-Factor. No Brasil, a cantora se apresentará em abril em 5 cidades: São Paulo (24 e 25/4), no Rio de Janeiro (27/4), em Brasília (30/4), em Belo Horizonte (1/5) e em Porto Alegre (3/5).
A final da 3ª temporada do The X-Factor será apresentada ao vivo pela Sony na quinta-feira (18). Dividem a bancada de jurados com Demi o produtor Simon Cowell e as cantoras Kelly Rowland e Paulina Rubio

**

TV  I  Morena Baccarin: atriz brasileira anuncia saída da premiada série Homeland      (14/12/13)

Uma das séries mais consagradas atualmente na televisão americana, Homeland destacou o trabalho da atriz brasileira Morena Baccarin, que chegou a receber uma indicação ao Emmy Awards neste ano por conta do papel como Jessica. Mas para a tristeza dos fãs, Baccarin decidiu que a terceira temporada da série (que será exibida no Brasil em janeiro) será a sua última como parte do elenco regular.

A atriz, que acaba de ter o primeiro filho, não é a única a se despedir de Homeland. Morgan Saylor, intérprete de Dana, filha de Jessica, também não vai retornar para a quarta temporada. Pelo menos não em todos os episódios. Ainda não há detalhes sobre como será a saída das personagens. Homeland ainda conta com Damian Lewis e Claire Danes no elenco principal.

**

TV  I  Lázaro Ramos comemora vitória de 'Lado a Lado' no Emmy 2013: "Tô explodindo de alegria"    (26/11/13)

Lázaro Ramos comemorou na madrugada desta terça-feira, 26, a vitória da novela Lado a Lado no Emmy 2013 -- a premiação da Academia Internacional de Artes e Ciências Televisivas, considerado o Oscar da TV mundial.

"Ganhamos! Lado a Lado melhor novela e Fernanda Montenegro melhor atriz! MUITO EMOCIONADO! Parabéns a todos! Tô explodindo de alegria!", escreveu o ator em sua conta no Twitter.

O folhetim de João Ximenes Braga e Cláudia Lage concorreu no Emmy na categoria de melhor telenovela com Avenida Brasil, da Globo, além de Windeck, da TPA/Semba Comunicação, e 30 Vies, da Rádio-Canadá/Aetios Productions.

A atriz Fernando Montenegro, por sua vez, conquistou o Emmy de melhor atriz pela atuação como Dona Picucha no especial Doce de Mãe, da Globo. O prêmio foi entregue pelo ator Steve Guttenberg.

**

TV  I  Brasil se destaca entre candidatos ao Emmy    (24/11/13)

Nova York - Menos prestigiados que os americanos mas um útil barômetro para medir as novas ideias e formatos da televisão em nível mundial, os prêmios Emmy Internacionais realizam na segunda-feira em Nova York sua 41ª edição com indicados latinos em todas as categorias e forte presença do Brasil.

Prêmios Emmy: a brasileira Fernanda Montenegro concorre ao prêmio de melhor atriz por sua atuação em 'Doce de Mãe'

Na 41ª edição do prêmio, que será entregue amanhã no hotel Hilton de Nova York, não houve categoria em que uma produção latina não estivesse presente, com um papel destacado para os brasileiros, já que Fernanda Montenegro, com 'Doce de Mãe', e Marcos Palmeira, com 'Mandrake', foram indicados a melhores atores.

A atriz, que concorreu ao Oscar por 'Central do Brasil', interpreta na série Dona Picucha, uma senhora de 85 anos que anuncia a seus quatro filhos que quer se casar.

Fernanda concorrerá pela estatueta com Li Sun por 'The Back Palace: Legend of Zhen Huan (China)'; Sheridan Smith por 'Mrs. Biggs' (Reino Unido) e Lotta Tejle por '30 Degrees in February' (Suécia).

Por sua vez, Palmeira interpreta o advogado criminalista criado pelo escritor Rubem Fonseca, Paulo Mandrake, que protagoniza a série da HBO América Latina e transmitida desde 2005.

O ator enfrentará o japonês Sinichi Tsutsumi, por 'Yasu - A Single Father's Story'; ao inglês Sean Bean por 'Accused', e ao alemão Heino Ferch, por 'Anatomy of Revenge'.

O Brasil conseguiu nesta edição uma presença esmagadora, pois também colocou duas produções da 'Rede Globo' nas categorias de comédia e drama, a comédia para TV 'Como Aproveitar o Fim do Mundo' e a minissérie de cunho político 'O Brado Retumbante' respectivamente.

A emissora ainda concorre na categoria de telenovelas com 'Avenida Brasil' e 'Lado a Lado'.

A 41ª edição dos Emmy Internacionais terá como mestre de cerimônias John Oliver, comediante americano conhecido por sua participação em 'The Daily Show' de Jon Stewart, e alguns de seus prêmios serão entregues por Giancarlo Esposito, Jeffrey Tambor e Sarita Choudhury. EFE

**

TV  I  Indicação do Netflix para vários Emmys eleva o status de seus seriados   (19/07/13)

O reconhecimento da Netflix Inc. pelo Emmy elevou a estatura da programação distribuída somente pela internet, um novo campo que está atraindo os maiores nomes do Vale do Silício e uma lista de astros nível A de Hollywood.

Kevin Spacey em 'House of Cards'

Mais para o fim do ano, a Amazon.com vai distribuir a série política "Alpha House", com John Goodman, um dos cinco programas originais somente visualizados em seu serviço de vídeo Prime Instant. O site de vídeo e hospedagem de arquivos Hulu vai oferecer a comédia de animação "Mother Up", na qual Eva Longoria dubla o personagem de uma ex-executiva da música que se torna mãe suburbana.

A concessão de um Emmy já teve o poder de adicionar uma camada de legitimidade a um programa. A HBO, da Time Warner, desfrutou seu maior momento depois que "Família Soprano" foi indicada ao prêmio pela primeira vez, em 1999, fato que desencadeou uma onda de outros programas bem recebidos, como "Segura a Onda", "Entourage" e "Boardwalk Empire".

"Os Emmys causaram uma revolução na mídia ao aceitar a entrada dos serviços de vídeo na festa", disse Tom O'Neil, do website Gold Derby. "O Emmy é o establishment de Hollywood, o que significa que é conservador e sua tendência é fechar as portas para o que for novo e manter a ralé de fora."

As 14 indicações de programas da Netflix ao Emmy, incluindo para melhor drama, melhor ator e atriz para o thriller político "House of Cards", são a primeira presença de séries online em grandes categorias de premiação. A Netflix produz ainda seriados como "Orange Is the New Black", que acaba de ser lançado. O reconhecimento demonstrou que os distribuidores de produções para internet podem competir com a qualidade encontrada em pesos-pesados da TV a cabo, como HBO e Showtime, bem como nas grandes emissoras de TV.

Produtores de menor porte na internet se prepararam para criar programas de grande envergadura. O Machinima, bancado pelo Google, que tem como público alvo homens na faixa dos 18 aos 34 anos que gostam de jogar videogame e ler histórias em quadrinhos, começou negociações com estúdios de Hollywood para produzir programas de 44 minutos ou, eventualmente, tornar-se investidores, disseram várias fontes à Reuters.

Os melhores talentos de Hollywood estão abertos à participação em séries online se a plataforma puder atrair um grande público, disse Modi Wiczyk, co-CEO, da Media Rights Capital, o estúdio independente que produziu "House of Cards" para a Netflix, serviço que possui 29 milhões de assinantes nos Estados Unidos.

"Certamente uma porção de outros serviços entrou nas conversas", disse Wiczyk. "Os artistas perguntam: 'quantas pessoas podem ver minha atuação se eu fizer um bom trabalho?'"

Mesmo com o avanço da Netflix, séries de vídeos online ainda têm um longo caminho a percorrer para alcançar o nível de premiação da HBO, TV a cabo de ponta que há 20 anos era novata até entrar na festa do Emmy, então dominada pelas redes de TV.  Reuters

**

TV  I  Burton & Taylor | Helena Bonham Carter interpreta Elizabeth Taylor; veja a primeira imagem   (05/06/13)

A BBC divulgou a primeira imagem do filme para a TV "Burton & Taylor", no qual Helena Bonham Carter interpreta Elizabeth Taylor e Dominic West vive Richard Burton. A cinebiografia, que foca no romance entre os dois atores, será exibida ainda este ano pela rede britânica.

Dominic West e Helena Bonham Carter como Richard Burton e Elizabeth Taylor

Dirigido por William Ivory, "Burton & Taylor" passará meses depois de outro filme sobre o casal, "Liz & Dick" , exibido recentemente pela rede americana Lifetime. Neste, os protagonistas eram Lindsay Lohan e Grant Bowler.

Elizabeth Taylor e Richard Burton começaram seu relacionamento em 1963, nos sets de "Cleópatra", no qual o ator interpretava Marco Antônio, amante da rainha do Egito. Os dois já eram casados, sendo que Taylor estava com seu quarto marido.

O caso chocou Hollywood, o mundo e a imprensa, que passou a seguir todos os passos dos casal. Os dois oficializaram o matrimônio em 1964 e se divorciaram dez anos depois, em 1974.

No ano seguinte, voltaram a se casar, mas a relação acabou pela segunda e última vez em 1976. Sobre o casamento, Burton tem uma frase famosa: "Você não pode ficar batendo duas bananas de dinamite sem esperar que elas explodam".

Taylor e Burton estrelam 11 filmes juntos, entre eles o aclamado "Quem Tem Medo de Virginia Woolf?" (1966), pelo qual a atriz ganhou seu segundo Oscar. Burton foi indicado sete vezes, mas nunca venceu o prêmio.

**

TV  I  Kiefer Sutherland retorna na pele de Jack Bauer, herói da série 24 Horas da 20th Century Fox     (13/05/13)

A 20th Century Fox anunciou por meio de comunicado que a série 24 Horas voltará ar em maio de 2014, quatro anos após sua última temporada, exibida em 2010. O comunicado foi feito na manhã desta segunda-feira (13) pelo presidente da empresa, Kevin Reilly.

A novidade da nova temporada, a nona da série estrelada por Kiefer Sutherland, é que ela será composta por apenas 12 episódios, metade das anteriores, cada um com uma hora de duração. Assim, em vez de as histórias serem exibidas em tempo real, com o relógio marcando minuto a minuto todos os acontecimentos, elas terão cortes.

"É ótimo ter Jack (Bauer, protagonista da série) de volta. 24 Horas redefiniu o genêro dramático e, quando reimaginamos a realidade das minisséries, essa atração icônica se mostrou de novo como uma quebradora de barreiras para a emissora", disse Reilly. "A série continua sendo uma sensação global e todos na Fox estão empolgados para voltar a trabalhar com Kiefer (Sutherland) e (com o produtor e roteirista da série) Howard (Gordon, da Teakwood Lane Productions)."

"A resposta a 24 Horas é diferente de tudo o que já experimentei antes como ator. Ter a chance de me reunir com esse personagem é como encontrar um antigo amigo", disse Sutherland. "As ideias de Howard Gordon (produtor e roteirista da série) são empolgantes e frescas, não irão desapontar."

Além da 20th Century e da Teakwood Lane Productions, 24: Live Another Day, como a nova temporada foi batizada, terá produção da Imagine Television.

_________________________________________________________________________________

TV  I  Série Defiance mudará de acordo com as reações dos internautas    (16/04/13)

Se com as novelas é possível trocar uma ideia sobre a trama com os autores pelas redes sociais, como Gloria Perez faz com seus seguidores no Twitter, na série de ficção científica Defiance, que estreia hoje com episódio especial com duas horas de duração, às 20 h, no canal pago Syfy, quem vai definir o que acontece com os personagens é o público, por meio de um jogo online.

A história da atração - cujo primeiro capítulo também será exibido pelo Universal Channel no mesmo horário - acontece na Terra de 2037, onde sete raças de alienígenas vivem em guerra com os humanos, deixando o planeta tão caótico que a Antártida se tornou uma praia. Enquanto a ação se desenrola na TV, os usuários do jogo homônimo, disponível para os videogames para Playstation 3, XBox e pelo http://www.defiance.com/en/buy-now/pc/, brincam com personagens da série e outros que ainda estão restritos ao ambiente virtual.

"Os personagens (avatares) que se destacarem no jogo em eventos como batalhas ou missões dadas, como desativar uma bomba, por exemplo, podem ser incorporadas à série na segunda temporada. Além disso, nos estágios iniciais, os jogadores vão ver e interagir com Nolan (protagonista interpretado por Grant Bowler)", explica Ivan Lee, gerente de Marketing e Negócios da Universal Networks International no Brasil.

Como Defiance exige muita computação gráfica, os passos da história na temporada começam a ser definidos enquanto a primeira etapa estiver no ar. No Brasil, a produção será exibida apenas um dia após ir ao ar nos EUA. "Já estamos no processo de dar forma à segunda temporada. Agora que o jogo está em andamento, muitas estão sendo criadas, estamos introduzindo novas fases e missões", conta o produtor Kevin Murphy, que tem em seu currículo sucessos como Desperate Housewives.

A série começa com a chegada de Nolan e de sua filha adotiva Irisa (Stephanie Leonidas), uma extraterrestre, à cidade de Defiance, um dos poucos redutos em que humanos e alienígenas convivem bem. Nômades, os dois costumam roubar peças de naves que caem na Terra para vender e também dão pequenos golpes. Ao serem saqueados por uma gangue de ETs motoqueiros, ficam sem o carro e se refugiam na cidade, protegida por um escudo mantido com tecnologia desenvolvida no local.

Depois de serem atendidos por médicos, pai e filha tentam conseguir dinheiro em Defiance, que Nolan descobre ter sido Saint Louis, sua terra natal, no tempo em que o planeta não havia sido invadido. Em pouco tempo, a cidade fica sob ataque e a prefeita Amanda (Julie Benz), irmã da prostituta mais conhecida do local, pede ajuda do protagonista, um ex-militar para proteger os cidadãos.

Além dos diferentes tipos físicos dos alienígenas, foram criados idiomas próprios para esses personagens. O responsável é David Peterson, o mesmo que inventou a dothraki, língua falada na série Game of Thrones, em exibição na HBO. "Pedimos que criassem não só uma versão falada do castithan (um dos idiomas), mas também uma versão escrita, assim como o indogene e liberata. Existem regras de gramática, sintaxe, verbos irregulares e 150 páginas de ortografia. Ele criou uma cultura dos ETs que nem eu entendi", revela Kevin Murphy. Estadão

________________________________________________________________________________

TV  I  David Lynch pode voltar para a TV   (03/04/13)

Após o fim de Twin Peaks, David Lynch fez apenas algumas participações em séries como ator em Louie e The Cleveland Show, além de ter escrito e produzido duas minisséries e se aventurado pelo mundo da música, mas permaneceu principalmente no cinema. No entanto, pode ser que isso mude de figura.

Em entrevista ao jornal Metro da França, Lynch disse tem interesse em voltar a fazer séries: "Estou pensando nisso. Estou pensando. A televisão permite que se conte uma história ao longo do tempo, algo que não dá pra fazer no cinema."

Lynch ainda comentou sobre a co-existência dos formatos, dizendo que "ambos sempre irão existir, é algo como pintar em [uma tela] quadrada ou retangular".

Ainda não há projetos de TV previstos para o futuro de Lynch. Aline Diniz

________________________________________________________________________________

TV  I  Hannibal Lecter serve fígado e suspense em nova série de TV   (03/04/13)

Série do canal americano NBC estreia esta quarta-feira (3) nos EUA com o dinamarquês Mads Mikkelsen no papel principal

Fígado e carne do quadril são servidos ao estilo gourmet, jovens mulheres são espetadas em galhadas e cogumelos brotam de corpos em decomposição.

Hannibal Lecter, um dos vilões mais assustadores do mundo da ficção, está de volta, e dessa vez ele não está preso, mas é um psiquiatra respeitado e com um apetite para arte, roupas finas, boa comida e vinho tinto.

E ele esconde um segredo sombrio.

" Hannibal ", que estreia na NBC na quinta-feira, é a primeira série norte-americana de televisão sobre o famigerado canibal criado por Thomas Harris em seu livro de 1981 "Dragão Vermelho", e tornado famoso pelo ator Anthony Hopkins em "O Silêncio dos Inocentes", que lhe rendeu um Oscar.

Depois de cinco filmes de Hannibal Lecter e quatro romances, a nova série de TV é baseada apenas nas cinco páginas iniciais de "Dragão Vermelho", e serve como uma introdução ao livro e à lenda de Hannibal Lecter no cinema.

Combina a resolução de um crime sangrento semanal com o passado de Lecter e de sua nêmese no FBI, Will Graham.

"Como alguém que leu os livros e foi realmente um estudante de Thomas Harris, sentia que definitivamente havia aspectos da literatura que não haviam sido explorados", disse o criador e produtor executivo Bryan Fuller à Reuters.
"Havia um grande capítulo da vida de Hannibal Lecter que não vimos em nenhum dos filmes nem em nenhum dos livros. Nós o vimos encarcerado e como jovem, e eu achava que a parte mais interessante da vida dele era quando ele era um psiquiatra ativo e um canibal ativo e quem ele era antes do encarceramento", acrescentou Fuller.

Estreia em abril nos EUA a série 'Hannibal', com o dinamarquês Mads Mikkelsen no papel principal. Foto: Divulgação

O ator dinamarquês Mads Mikkelsen , mais conhecido por interpretar o vilão no filme de 2006 de James Bond "Cassino Royale", assume o papel de Lecter, levando um lado sofisticado e atraente para o psicopata.
"Não me senti endividado com o modo como ele era visto nos filmes... eu sabia que esse Lecter tinha que ser sexy, tinha que ter uma sensualidade porque ele é um homem que aprecia a beleza", disse Fuller.

INSPIRADO PELO SENSÍVEL WILL GRAHAM

Mas foi o personagem de Graham, interpretado por Hugh Dancy , o policial hiper-sensível que faz perfis criminosos, quem primeiro intrigou Fuller.

"Will Graham sempre foi visto como um investigador competente e estoico. O que me atraía é que ele é na verdade muito vulnerável como ser humano porque precisa se imaginar como esses assassinos. Achei que era uma oportunidade de realmente ver os efeitos sobre a psique humana de estar exposto a uma violência terrível", explicou Fuller.

O primeiro episódio de "Hannibal" é inspirado em duas breves cenas de "Dragão Vermelho", nas quais Graham lembra seu colapso emocional por causa de sua investigação e morte de um serial killer chamado Minnesota Shrike.

A primeira temporada da série de TV, e as quatro temporadas seguintes planejadas, mostra o que acontece antes de "Dragão Vermelho", e anos antes de "O Silêncio dos Inocentes".

Concentra-se na angústia mental de Graham e em sua amizade e confiança crescentes com Lecter, a quem procura em busca de apoio emocional e psicológico.

Além de sua transmissão nos Estados Unidos, "Hannibal" também foi vendido para ser transmitido no Canadá, Grã-Bretanha a vários países europeus.  Reuters

_______________________________________________________________________________

TV  I  Seriado "Girls" derrapa após primeira temporada brilhante   (31/03/13)

Se é para errar, melhor errar feio, com todo mundo olhando. E ganhando muito bem para isso.

Essa pode ser a máxima de Lena Dunham, 27, criadora do seriado-fenômeno "Girls". Se sim, palmas para ela.

"Virou 'Sex and the City'", é o comentário geral, em tom decepcionado, que se faz por aí após o final da segunda temporada de "Girls" (exibido no domingo passado no canal pago HBO).

A atriz Lena Dunham (Hannah) em cena da série "Girls"

Para quem perdeu: Hannah, a protagonista interpretada por Dunham, começa a apresentar sintomas de transtorno obsessivo-compulsivo. Faz tudo oito vezes, seja virar a cabeça para um lado, abrir a geladeira ou ajeitar a calcinha no elevador.

Em um encontro com os pais, descobre-se que ela já sofreu disso na adolescência. Hannah passa a ser medicada. Não adianta.

Em um surto aparente, ela fere o tímpano com um cotonete até que é finalmente "salva" pelo ex, Adam (Adam Driver), que sai correndo sem camisa pelas ruas do Brooklyn até a casa dela.

"Girls" sempre foi comparado a "Sex and The City", mas, no início, era uma injustiça com o primeiro. Produto da criatividade de uma garota recém-saída da faculdade, que escreve, dirige, protagoniza e produz o seriado, não é um coletivo de talentos testados e comprovados, como era o caso do segundo.

Agora, o quadro se inverteu. A comparação, que esconde um comentário machista do tipo "no fundo, tudo que ela precisa é de um homem", é uma injustiça com "Sex and the City".

Na série dos anos 1990, as quatro mulheres de Manhattan, capitaneadas por Carrie Bradshaw, queriam homens, sim. Mas não só.

Eram quatro profissionais bem sucedidíssimas, e que depois de conquistarem casa, comida e roupa lavada às próprias custas, queriam romance, sexo, aventura. Com vários homens. E uma mulher também.

A busca frenética por um pedido de casamento (essa coisa inadmissível) só aconteceu no filme, de 2008, lançado quatro anos após o fim da série. O segundo longa, de 2010, está mais para "Os Trapalhões" que para o "Sex" original, e tomo a liberdade de fingir que ele não existe.

"Girls" era para ser o contrário disso tudo. Uma versão mais crua da amizade de quatro garotas tentando se adaptar ao mundo dos adultos, que mostrava alternando drama e humor a vida sem grifes nem muito dinheiro, muito menos grandes ambições e desinibição total.

Aos 20 e poucos anos, elas tinham quase nada a perder e tudo a questionar.

E como qualquer coisa boa que passa na TV, deu certo porque era bem feito. Desde o tema, até os roteiros, os diálogos, as personagens, as atrizes, as situações e as soluções para os dilemas que apareciam.

Fez sucesso com a mesma turma de telespectadores ultra exigentes, acostumados com o que as TVs britânica e americana fizeram de melhor até agora, como "Seinfeld", "Extras", "Mad Men", "Homeland" e "Downton Abbey" (ainda inédito no Brasil, mas já com uma legião de fãs).

Mas aí, no meio do caminho, a autora, uma escritora e atriz brilhante, parece ter deixado a personagem, uma garota mimada e sem noção, criar os últimos cinco episódios. Na crise da personagem, entrou em crise também o seriado.

Teté Ribeiro - Editora da Serafina

________________________________________________________________________________

TV  I  Sense8 | Netflix encomenda série dos irmãos Wachowski   (27/03/13)

O canal de streaming Netflix encomendou Sense8, nova série que será desenvolvida por Andy e Lana Wachowski, os criadores de Matrix e A Viagem, e o quadrinista e criador de Babylon 5, J. Michael Straczynski.

Não foram divulgados detalhes sobre a trama da série, descrita apenas como um "emocionante conto mundial de mentes e almas conectadas". Sense8 será a primeira vez que os irmãos Wachowski se envolvem com uma produção televisiva.

A produtora será a recém-inaugurada Georgeville Television. Sense8 já recebeu uma encomenda inicial de dez episódios.

________________________________________________________________________________

TV  I  ‘Labyrinth’ chega em maio  (05/03/13)

Esta é uma produção internacional independente que foi anunciada em abril de 2011. Adaptada por Adrian Hodge (Roma, Primeval) da obra de Kate Mosse, a minissérie foi produzida pela Scott Free Enterprise, empresa de Ridley Scott, em parceria com a alemã Tandem Communications.

A minissérie foi adquirida por diversos canais da Europa, incluindo o Channel 4 da Inglaterra que exibirá os dois episódios nos dias 30 e 31 de março, com 90 minutos de duração. No Brasil, Labyrinth chega primeiro em DVD. A Paramount disponibilizará o box no dia 9 de maio. Inicialmente a minissérie será oferecida apenas para locação. A data da venda ao público ainda não foi definida.

Situada na França e narrada em dois períodos de tempo, a história conta a vida de Alaïs (Jessica Brown Findlay, de Downton Abbey), uma jovem curandeira que vive no ano de 1209. Ela recebe a missão de proteger um livro que conteria o segredo do Santo Graal. Parte de uma trilogia (The Book of Words, The Book of Potions e The Book of Numbers), a obra se torna alvo dos Cruzados quando estes atacam a cidade de Carcassonne, local considerado herege.

No ano de 2012 vive Alice Tanner (Vanessa Kirby) que, com um grupo de arqueólogos descobre uma caverna onde estão os restos mortais de duas pessoas. No local também são encontradas misteriosas imagens gravadas na parede e um anel com o símbolo de um labirinto. Logo a caverna e o anel se tornam alvos daqueles que não medirão esforços para descobrir os segredos que os símbolos escondem, colocando em risco a vida de Alice.

No elenco também estão John Hurt (Audric Baillard), Kate McGrath (Oriane, irmã de Alaïs),Lena Doerrie (Rixende), Janet Suzman (Escalarmonde), Danny Keogh (Bertrand), Claudia Gerini (Marie Cecile), Bernhard Schir (Paul Authie), John Lynch (Simon de Montfort), Tony Curran (Guy D’Evreux), Emum Elliott (Guilhem), Sebastian Stan (Will) e Tom Felton (Trecavel)

A minissérie também foi adquirida pela Alemanha (Sat.1), França (M6), Áustria (ORF), Espanha (Quatro), Canada (Showcase), Coréia (AXN), Polônia (Canal + Film), Portugal (TVCine), França (M6), Austrália (SOHO) e Áustria (ORF), sendo que alguns deles já levaram Labyrinth ao ar. Fernanda Furquim - Veja

No primeiro vídeo, bastidores de produção; no segundo, o trailer da minissérie.


 

_______________________________________________________________________________

TV  I  Séries para a web já incomodam redes de TV   (05/03/13)

NOVA YORK - No piloto de televisão que o ator Cheyenne Jackson gravou recentemente, ele faz o papel de um jovem e agressivo âncora cuja ascensão ameaça um colega mais velho em um noticiário de TV. É uma metáfora cabível para o próprio setor. Isso porque, apesar de Jackson já ter gravado pilotos para as redes ABC, NBC e USA anteriormente, esta foi sua primeira vez gravando um programa para uma nova ameaça a essas emissoras: a Amazon.com.

Quando a Amazon avalia o mercado de televisão, vê oportunidades - e não está sozinha nessa avaliação. A TV via internet, que até recentemente não tinha qualidade para disputar espaço com os veículos tradicionais, é hoje o novo front na guerra pelo limiar de atenção dos espectadores americanos. A Netflix entrou na onda com o drama de US$ 100 milhões House of Cards e outras quatro séries neste ano. A Microsoft está produzindo programação para o console de videogame Xbox com a ajuda de um ex-executivo da CBS. Companhias como AOL, Sony e Twitter, provavelmente, vão fazer o mesmo.

Na verdade, as companhias estão criando novas redes de televisão via canais de banda larga. Isso está provocando novas rivalidades - entre elas mesmas, como ocorre entre Amazon e Netflix, e também com as grandes, mas vulneráveis, redes de transmissão aberta.

"Estes são os primeiríssimos testes de laboratório de um experimento muito grande", disse Jeff Berman, presidente da BermanBraun, empresa de mídia que produz programas para NBC, HGTV, AOL e YouTube.

A competição apenas começou. A Amazon está fazendo episódios pilotos para seis comédias e cinco programas infantis. Em algum momento do segundo trimestre deste ano, ela colocará os episódios em seu serviço Amazon Prime Instant Video e pedirá que seus clientes digam de quais eles gostaram e de quais não, e depois encomendará temporadas inteiras de alguns deles.

A Netflix, por sua vez, encomendou temporadas inteiras de seus programas sem antes ver os pilotos. Reed Hastings, presidente da Netflix, disse na semana passada que House of Cards, o thriller político com Kevin Spacey e Robin Wright, foi um "grande sucesso" para a companhia. Seu próximo programa, uma série de horror chamada Hemlock Grove, do diretor de cinema Eli Roth, estreia em abril.

As duas empresas estão encomendando programas de TV porque têm milhões de assinantes em planos de assinatura mensais ou anuais. Embora os programas possam dar prejuízo, executivos como Hastings dizem que ter conteúdo exclusivo - algo que não pode ser visto em nenhum outro lugar - aumenta a probabilidade de os assinantes atuais continuarem pagando e de novos se inscreverem.

Efeito na TV a cabo. A proliferação de programas é geralmente vista como uma coisa boa pelos espectadores, que têm mais escolhas sobre o que assistir e quando, e por produtores e atores, que têm mais lugares para serem vistos. Mas a tendência pode suscitar preocupações em companhias de cabo, com a evasão de assinantes que decidem que há coisas suficientes para assistir online. Ao mesmo tempo, a ascensão de programas só para a internet pode tornar os espectadores mais dependentes da banda larga por fio. (Em muitos casos, ambas as conexões são fornecidas pela mesma empresa).

Diferentemente das primeiras tentativas da televisão de internet, esses programas se parecem com os da TV tradicional. Isso ocorre, em parte, porque mais espectadores estão assistindo a conteúdo de internet em aparelhos de TV de tela grande, e principalmente porque as companhias envolvidas estão gastando muito dinheiro com isso. Cada piloto de comédia da Amazon custa à empresa mais de US$ 1 milhão, segundo pessoas envolvidas em sua produção, o que é menos do que os US$ 2 milhões investidos num piloto de comédia para transmissão aberta, mas mais do que é tipicamente investido em pilotos para TV a cabo.

Analistas dizem que esperam mais investimentos em TV no futuro, incluindo de companhias que não ganham dinheiro com assinantes. O YouTube, por exemplo, ganha dinheiro com anúncios, e não com assinaturas. Mas ele pagou a dezenas de produtores externos para criarem canais - assim, o site tem conteúdo profissional próprio.

Uma lógica similar está estimulando canais a cabo a produzirem mais dramas e séries que possam chamar de seus. Isso coloca um dilema, é claro: excesso de TV de boa qualidade para assistir e falta de tempo para isso.

"Os espectadores consideram um pouco estressante organizar e administrar todas suas amadas opções de TV", disse Christy Tanner, presidente do TVGuide.com, que realizou uma pesquisa na qual as pessoas disseram "parecer trabalho" e "ter medo de perder alguma coisa" durante essa tarefa. Mas o número de empresas se acotovelando na TV está crescendo - provando uma vez mais a máxima de quase 20 anos de que o "conteúdo é rei".

A DirectTV, a maior distribuidora via satélite dos Estados Unidos, está planejando introduzir seu primeiro programa feito em casa, um suspense intitulado Rogue, no mês que vem. I  Brian Stelter, do The New York Times I Tradução de Celso Paciornik

_______________________________________________________________________________

TV  I  Série de TV britânica "Downton Abbey" ganhará personagem negro na quarta temporada   (26/02/13)

A série de TV britânica "Downton Abbey" terá seu primeiro personagem negro na próxima temporada, depois de críticas de que o programa contava com um elenco exclusivamente branco.

De acordo com o jornal britânico "The Sun", ele se chamará Jack, e é um "homem de verdade", "muito bonito", e que "canta brilhantemente".

Os produtores ainda não encontraram alguém para viver o personagem.

Outras séries, como "Girls" e "Mad Men", também já sofreram pressões similares por não darem papéis de destaque para minorias.

Em "Downton Abbey", é esperado que se veja pouca diversidade devido ao mundo narrativo reduzido, fechado numa mansão isolada no Reino Unido do início do século 20, com raras incursões fora dali.

Em novembro, porém, o criador da série, Julian Fellowes, antecipou que poderia incluir personagens de outras etnias na série.

"Tem que ser feito de um jeito que seja historicamente crível. Mas acho que conseguiremos fazer isso. A série certamente precisa ter um personagem indiano daquela época."

Ainda não se sabe se, além de Jack, Fellowes incluirá outros personagens que não sejam brancos na quarta temporada.

RACISMO

No caso de "Girls", a situação é pior. Já que a série se passa no bairro nova-iorquino contemporâneo do Brooklyn, conhecido por sua diversidade, a criadora e estrela Lena Dunham tem sido cobrada para retratar personagens de outras etnias.

Na segunda e atual temporada, ela chegou a escrever um personagem negro para se envolver com a protagonista.

Já em séries de época, como "Mad Men", a situação é mais complicada. O seriado se passa na década de 1960, marcada pelo racismo e pela luta por direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Escalar um personagem negro implicaria em lidar diretamente com o tema.

Na quinta temporada do seriado, uma secretária negra foi apresentada e ganhou um episódio focado nela, mas nada foi dito sobre a dinâmica racista comum nas empresas de então.

_______________________________________________________________________________

The Girl I  Filme para TV retrata a obsessão doentia de  Hitchcock  por Tippi Hedren, estrela de "Os Pássaros"    (12/01/13)

Alfred Hitchcock dirigiu alguns dos thrillers psicológicos mais impactantes da história do cinema e criou personagens macabros que ajudaram a definir o gênero suspense. Poucos deles, porém, ganharam retrato tão assustador quanto o do próprio cineasta em "The Girl", filme para a televisão que estreia neste sábado (12), às 22h, na HBO.

Indicado a três categorias do Globo de Ouro e baseado no livro “Fascinado pela Beleza”, de Donald Spoto, “The Girl” conta uma história conhecida: a obsessão do diretor inglês por Tippi Hedren, protagonista de “Os Passáros” (1963), uma de suas obras-primas, e “Marnie – Confissões de Uma Ladra” (1964). De acordo com Spoto, a paixão doentia de Hitchcock pela atriz, que resistiu às suas investidas, o levou a assediá-la verbal e fisicamente durante as filmagens.

Em entrevistas, Hedren disse que o cineasta a colocou em uma "prisão mental" e acabou com sua carreira - algo que teria prometido fazer quando ela pediu o fim antecipado do contrato de sete anos. "Os produtores e diretores me queriam em seus filmes. Mas eles tinham de passar por ele (Hitchcock) para chegar até mim, e tudo o que ele dizia era: 'Ela não está disponível'", contou ao jornal "The Telegraph". Quando o contrato acabou, Hedren já era notícia velha em Hollywood e, embora tenha continuado trabalhando, nunca mais atingiu o estrelato.

“The Girl” acompanha todas as fases do relacionamento entre o diretor e a atriz, interpretados por Toby Jones e Sienna Miller. Hedren trabalhava como modelo quando foi descoberta pela mulher de Hitchcock, Alma (o casamento dos dois é o principal tema de "Hitchcock", longa estrelado por Anthony Hopkins e Helen Mirren com estreia marcada para 8 de fevereiro no Brasil). Divorciada, mãe de uma filha (a atriz Melanie Griffith) e pouco experiente, Hedren agarrou a chance de estrelar “Os Pássaros” sem saber que as gentilezas do cineasta logo dariam lugar a conversas inapropriadas, telefonemas fora de hora e até um beijo forçado.

A indiferença de Hedren irritava o diretor que, segundo o filme sugere, dificultou as filmagens de propósito para puni-la. No momento mais dramático de "The Girl", a atriz grava dezenas de takes de uma cena na qual é atacada por pássaros reais, e não mecânicos, como prometido. Após cinco dias de gravações, a equipe em choque observa a protagonista no chão, machucada, exausta. Hitchcock, com ar sádico, ordena que a sequência seja filmada mais um vez. "Nem tudo é possível ensinar com carinho", explica, mais tarde.

Toby Jones e Sienna Miller reproduzem foto de Alfred Hitchcock e Tippi Hedren

O retrato cruel fez com que fãs e ex-colaboradores de Hitchcock, famoso pelo relacionamento difícil com atores e pela obsessão por loiras, acusassem "The Girl" de carregar as tintas e exagerar acontecimentos reais. A roteirista Gwyneth Hugues e o diretor Julian Jarrold se defenderam dizendo ter se baseado em ampla pesquisa que incluiu não apenas o livro de Spoto, mas, também, entrevistas com Hedren e membros da equipe de "Os Pássaros", entre eles o diretor-assistente Jim Brown, que morreu em 2011. A viúva de Brown, por sua vez, afirmou que ele jamais teria apoiado as alegações de que o diretor assediou Hedren sexualmente e ficaria horrorizado com o resultado final.

É difícil saber o que é ou não verdade, mas "The Girl" é imensamente prejudicado pela forma excessivamente maniqueísta com que conta a história. Movimentos de câmera, recursos de iluminação e som e principalmente a interpretação sombria de Jones se combinam para mostrar Hitchcock como um predador sádico e quase diabólico, deixando toda e qualquer simpatia para a personagem de Miller. "As loiras são as melhores vítimas", diz uma frase do diretor usada como epígrafe do filme, e que não deixa dúvida: nessa narrativa, Hitchcock é o grande vilão.

Talvez tivesse sido mais interessante tentar traçar um perfil psicológico do diretor, algo apenas esboçado em "The Girl", ou ir mais fundo no questionamento sobre como a tensão no set de filmagem transpareceu no filme - até que ponto o terror da personagem de um dos grandes clássicos do cinema era, também, o terror da atriz que a interpretava.  Luísa Pécora- iG São Paulo

_______________________________________________________________________________

Segunda temporada de "American Horror Story", volta com ETs e mais fantasmas     (30/10/12)

Sai de cena uma bela casa em estilo gótico e entra um manicômio.

É mudando o cenário e reaproveitando alguns atores, agora em novos papéis, que estreia a segunda temporada de "American Horror Story", com o aposto "Asylum".

Jessica Lange retorna a atração interpretando uma freira

Dessa vez, o telespectador é apresentado a Briarcliff, uma instituição mental para tratar criminosos perigosos.

A história é parte ambientada nos dias atuais, quando o local está abandonado, e parte em 1964, quando estava em funcionamento.

Jessica Lange --vencedora do Globo de Ouro 2012 de melhor atriz coadjuvante pelo seu papel na primeira temporada-- interpreta a irmã Jude, freira que comanda o hospício com mãos de ferro.

No episódio de estreia, exibido nesta terça (30), na Fox, a clínica recebe a internação de Kit Walker (Evan Peters).

Acusado de matar três mulheres e apelidado de Cara Sangrenta, ele não se lembra dos crimes e diz ter sido abduzido por extraterrestres.

"Asylum" tem no elenco os atores Zachary Quinto, Chloë Sevigny, Joseph Fiennes e James Cromwell, e Adam Levine, da banda Maroon 5.

NA TV American Horror Story: Asylum

Estreia da segunda temporada

QUANDO esta terça (30), 23h15, na Fox

CLASSIFICAÇÃO 18 anos

_______________________________________________________________________________

Lucy Liu interpreta Watson na série "Elementary" sobre Sherlock Holmes   (21/10/12)

A medicina é uma das poucas coisas que aproximam Joan Watson de John H. Watson, ex-veterano de guerra idealizado pelo autor Sir Arthur Conan Doyle.

Lucy Liu (à esq.) e Jonny Lee Miller em "Elementary"

Ambos são os fiéis e inteligentes escudeiros de Sherlock Holmes.

A primeira, jovem e bonita, é interpretada por Lucy Liu --de "As Panteras" (2000)-- na série "Elementary", que estreia na quinta-feira, no Brasil, pelo Universal Channel.

O segundo está presente na obra literária em que se baseia a atração de Roberty Doherty, também produtor da série "Medium" (2008-10).

Transformar Watson numa mulher não foi a única ousadia do roteiro americano. "Cria uma tensão sexual entre os protagonistas", diz o diretor e produtor-executivo Michael Cuesta.

O novo Sherlock Holmes, vivido pelo ator Jonny Lee Miller --do filme "Transporting" (1996) e da série "Dexter"--, permanece com a nacionalidade inglesa e envolvimento pouco recomendável com drogas --no original, ele enfrenta a pouca habilidade nas relações pessoais.

Na série, o encontro de Joan e Holmes é imposto pelo pai deste, que contrata a ex-cirurgiã para viver com o filho por seis semanas, quando ele deixa o "rehab" -uma espécie de bedel. Logo a dupla passa a resolver casos intrincados de crimes em Nova York, tomando para si referências de seriados como "C.S.I.".

"A TV é obcecada por fazer com que os policiais tenham habilidades especiais para saberem o que sabem."

"O interessante de Sherlock é que ele simplesmente sabe e ninguém o questiona porque é Sherlock. Ele é mais esperto que todos", completa Cuenta.

UM NOVO 'HOUSE'?

"Elementary" estreou nos Estados Unidos com audiência de 13,2 milhões de pessoas, no último dia 27 de setembro. Número que a levou à vice-liderança no horário.

O comportamento antipático e excêntrico do protagonista, dado a acessos de mau humor, trouxe comentários e comparações ao personagem do ator Hugh Laurie, protagonista do seriado "House".

O programa também era exibido pelo Universal Channel no Brasil e terminou neste ano, após oito temporadas.

NA TV Elementary Estreia da série

QUANDO quinta, às 22h, no Universal Channel

CLASSIFICAÇÃO 14 anos

_______________________________________________________________________________

The Girl | Sienna Miller no pôster e em dois clipes do filme sobre Hitchcock   (14/10/12)

The Girl, telefilme da HBO que aborda    a relação obsessiva entre o cineasta Alfred Hitchcock (Toby    Jones) e uma de suas musas, a atriz Tippi Hedren (Sienna    Miller), ganhou dois clipes e um pôster. Veja a arte na galeria    e os vídeos abaixo:

The Girl é uma coprodução da HBO Films e da BBC com roteiro de Gwyneth Hughes e direção de Julian Jarrold (Amor e Inocência). Também estão no elenco Imelda Staunton e Penelope Wilton, entre outros. O filme será exibido pela    HBO em 20 de outubro nos EUA, sem previsão de chegada ao Brasil.

_______________________________________________________________________________

Série britânica "Downton Abbey" chega hoje ao Emmy com expectativa de colecionar também estatuetas     (23/09/12)

Depois de colecionar milhões de fãs no Reino Unido e nos Estados Unidos, a série britânica "Downton Abbey" chega hoje ao Emmy com a expectativa de colecionar também estatuetas.

Joanne Froggatt (Anna), que concorre ao Emmy de melhor atriz coadjuvante, Amy Nuttall (Ethel) e Clare Calbraith, em cena de "Downton Abbey"

Neste ano, a série foi a segunda colocada em número de indicações, com 16, atrás apenas de "Mad Men", que recebeu 17.

As duas produções disputam, inclusive, o maior prêmio da noite. "Downton" torce para se tornar o carrasco de "Mad Men", que espera fazer história com a quinta vitória consecutiva como melhor série dramática.

O enredo começa em 1912, quando o naufrágio do Titanic mata o herdeiro da fortuna dos Crawley, aristocratas que vivem na propriedade que dá nome à série.

Começa, assim, a pressão da família para que a filha mais velha, Mary, se case com o próximo na linha sucessória, o primo Matthew.

Só que há aversão mútua, pois que ela é uma dama da sociedade, e ele é um advogado de classe média.

O vaivém dos dois dá liga à primeira temporada e segue na segunda, que se passa durante a Primeira Guerra Mundial e deve começar a ser exibida no Brasil em outubro.

(Se você não quer saber o que acontece, pare aqui.)

A terceira temporada, que estreou há uma semana no Reino Unido (sem previsão de estreia no Brasil), começa com os preparativos para o aguardado casamento.

Mas nem a atriz Michelle Dockery, que interpreta Mary, acredita que a cerimônia será o fim do drama.

"Isso é o mais interessante desses personagens. Não pode ser tão fácil quanto se espera", disse em entrevista concedida em Londres da qual a Folha participou.

O episódio do casamento foi visto por uma média de 9 milhões de pessoas no Reino Unido, 36% do total de espectadores. O final da temporada anterior alcançara 10,6 milhões no Reino Unido e 9,4 milhões nos Estados Unidos.

MODA EDUARDIANA

A popularidade da série fez de seu figurino uma influência para coleções de moda nos dois países, apesar de detalhes improváveis, como colarinhos altos e luvas longas.

Em julho, a "Vogue" americana disse que a tendência eduardiana será uma das principais no próximo outono-inverno do hemisfério Norte. Entre os que já embarcaram estão a marca Louis Vuitton e o estilista Marc Jacobs.

Dockery, que concorre ao Emmy de melhor atriz em série dramática, contou ter adorado o processo de criação do vestido de noiva de Mary, que durou seis semanas.

"Estou ansiosa para ver se terá influência sobre as mulheres. Estou certa de que haverá comparações com o casamento do príncipe William com Kate Middleton."

"Eu não sabia nada sobre moda e, por causa da série, estou muito mais interessada. Eu amo ir a desfiles, estive em Milão recentemente. Estou com um senso de estilo mais apurado", conta.

Na terceira temporada, o conflito parece estar centrado no esforço da família britânica monarquista para manter o seu status, a despeito das profundas mudanças trazidas pela guerra.

Os embates envolvem principalmente o chofer irlandês que foge com a filha mais nova; e a milionária avó materna norte-americana interpretada pela veterana Shirley MacLaine ("Se Meu Apartamento Falasse").

"O mundo do campo, no começo do século passado, é um dos cenários mais legítimos para o drama, porque há uma sociedade de classes vivendo, respirando e trabalhando no mesmo lugar", avalia Hugh Bonneville, que concorre a melhor ator em série dramática com o papel do conde de Grantham.

Para Elizabeth McGovern, atriz americana que interpreta a mulher do conde, o choque entre as culturas britânica e americana não só fascina como persiste.

"Embora eu tenha morado muito tempo na Inglaterra, nada nunca põe fim àquele elo com o lugar onde você nasceu. Eu amo a Inglaterra, mas sempre serei uma americana", afirmou. "É incrível ver como a cultura influencia a sua personalidade."  Gabriela Manzini - Em Londres

Elenco

Família Crawley Hugh Bonneville

The Rt Hon. Robert Crawley, Conde de Grantham e senhor de Downton Abbey.

Elizabeth McGovern como The Rt Hon. Cora Crawley, Condessa de Grantham, nascida nos Estados Unidos.

Michelle Dockery como Lady Mary Crawley, filha mais velha dos Crawley. Laura Carmichael como Lady Edith Crawley, filha do meio dos Crawley. Jessica Brown Findlay como Lady Sybil Crawley, filha mais nova dos Crawley. Maggie Smith como The Rt Hon. Violet Crawley, Condessa de Grantham, mãe de Robert.

Dan Stevens como Mr. Matthew Crawley, primo em terceiro grau de Robert, herdeiro presuntivo de Downton Abbey.

Penelope Wilton como Mrs Isobel Crawley, mãe de Matthew.

 

Criados

Jim Carter como Charles Carson, mordomo.

Phyllis Logan como Elsie Hughes, governanta.

Brendan Coyle como John Bates, valete de Robert.

Siobhan Finneran como Sarah O’Brien, criada pessoal de Cora.

Rob James-Collier como Thomas Barrow, lacaio e ocasionalmente valete de Robert.

Thomas Howes como William Mason, lacaio.

Joanne Froggatt como Anna Smith, criada líder.

Rose Leslie como Gwen Dawson, criada.

Amy Nuttall como Ethel Parks, criada.

Lesley Nicol como Beryl Patmore, cozinheira.

Sophie McShera como Daisy Robinson, ajudante de cozinha.

_______________________________________________________________________________

The Following | Assista ao novo trailer da série de suspense estrelado por Kevin Bacon   (13/09/12)

The Following, nova série de suspense de Kevin Williamson (Pânico, The Vampire Diaries, Dawson's Creek) que tem Kevin Bacon  em seu primeiro papel protagonista da TV, ganhou um novo trailer. Assista:

Na série, Ryan Hardy (Bacon) é um ex-agente do FBI que lidera a busca a Joe Carroll (James Purefoy), um diabólico serial killer que criou um culto de serial killers. Shawn Ashmore, Natalie Zea, Valorie Curry, Jeananne Goossen, Nico Tortorella, Adan Canto, Billy Brown e Kyle Catlett completam o elenco.

A série estreia nos EUA, na Fox, somente em janeiro, ainda sem data definida. Não há previsão de chegada ao Brasil. Aline Diniz

_______________________________________________________________________________

Última temporada de Gossip Girl ganha seu primeiro trailer   (18/08/12)

A sexta e última temporada de Gossip Girl ganhou o seu primeiro trailer. Onde as coisas vão parar agora, pergunta o vídeo:

O canal CW encomendou apenas 11 episódios de Gossip Girl para o último ano - metade dos 18, 25, 22, 22 e 24 de suas cinco primeiras temporadas. A estreia    nos EUA acontece em 8 de outubro.

No Brasil, a série é exibida pelo canal pago Warner e pelo SBT.

_________________________________________________________________________________

Coco Rocha e Karolina Kurkova completam time de tops do reality show The Face   (25/07/12)

Naomi Campbell vai ganhar a companhia de mais duas tops no reality show The Face. Coco Rocha e Karolina Kurkova acabam de ser confirmadas no time que irá guiar e ajudar as candidatas na nova competição de modelos da televisão americana.

Coco Rocha e Karolina Kurkova: reforço para o time do The Face

Além das modelos, mais um integrante da equipe também foi anunciado, o fotógrafo Nigel Barker, que deve comandar o programa. Nigel já tem experiência no mundo dos reality shows fashion; ele era um dos jurados do America’s Next Top Model, apresentado por Tyra Banks.

Naomi Campbell e Nigel Barker: outros experts na bancada do reality

Coco Rocha, que passou pelo Brasil na última semana, anunciou a novidade em seu blog nesta quarta-feira (25.07), revelando mais informações sobre o programa: cada uma das tops selecionará um grupo de candidatas, compartilhando dicas sobre a profissão e levando suas favoritas para conhecer fotógrafos e estilistas renomados. Um contrato para ser o rosto de uma campanha e embaixadora de uma marca americana é o cobiçado prêmio disputados pelas aspirantes a modelo.

The Face tem estreia prevista para 2013. No momento, o programa recebe inscrições através do site thefacecasting.com, antes das primeiras seletivas nas cidades de Nova York e Los Angeles. Fotos: Getty Images

________________________________________________________________________________

Criador de "Mad Men", Matthew Weiner, paga US$ 250 mil para tocar a música "Tomorrow Never Knows", dos Beatles   (08/05/12)

Segundo o "Wall Street Journal", o criador de "Mad Men", Matthew Weiner, pagou US$ 250 mil (R$ 484 mil) para usar "Tomorrow Never Knows", dos Beatles, em cena com Don Draper (Jon Hamm).

Os atores Jessica Paré e Jon Hamm em cena da quinta temporada de Mad Men, de Matthew Weiner

De acordo com o "New York Times", Weiner achava que faltava autenticidade no seriado sem uma gravação de verdade do quarteto britânico. "Não simplesmente alguém cantando uma música deles, ou uma versão, mas eles, fazendo uma canção para o show. Sempre pareceu um defeito para mim. Porque eles são, provavelmente, a banda do século 20."

Os Beatles remanescentes e seus herdeiros quase sempre recusam pedidos para que as músicas do grupo sejam reproduzidas em filmes ou na televisão. Segundo a mídia canadense, eles são fãs do seriado e isso ajudou na liberação.

_______________________________________________________________________________

Produtor executivo Steve Molaro diz que final de "The Big Bang Theory" será chocante  (27/04/12)

ALERTA: SE VOCÊ É CONTRA "SPOILER" --TEXTO QUE REVELA FATOS CRUCIAIS DE UMA OBRA --, NÃO SIGA EM FRENTE.

O último episódio da quinta temporada de "The Big Bang Theory" vai surpreender a todos, segundo o produtor executivo Steve Molaro.

"Há um elemento surpresa que vai se desenvolver de diversas formas", contou ao "Hollywood Reporter". "Vai tocar a todos de uma forma diferente."

"Não é algo que façamos muito, mas acho que será divertido e em alguns momentos bastante emotivo", afirmou. "Ainda não consegui assistir à última cena sem ficar engasgado --e já assisti seis vezes!"

O episódio deve ser marcado pelo casamento de Howard (Simon Helberg) e Bernadette (Melissa Rauch), mas, mesmo com foto dos noivos já divulgada, o produtor não quis confirmar se ele se concretiza.

Por enquanto, o certo é que a Nasa vai adiantar a missão espacial de Howard e que o casamento terá de ser realizado às pressas.

"O grupo vai se envolver em tentar organizar um casamento", disse. "O caminho será uma estrada esburacada."

________________________________________________________________________________

Chloë Sevigny entra para o elenco da segunda temporada de American Horror Story   (26/04/12)

American Horror Story está juntando um grande - e diverso - elenco para sua segunda temporada.

Além de trazer de volta alguns personagens do primeiro ano, a série contratou agora Chloë Sevigny (Amor Imenso) para viver Shelly, a Ninfomaníaca - papel que, segundo a EW, os roteiristas criaram já com ela em mente. Shelly entra para ser uma das inimigas mortais de Constance, personagem de Jessica Lange.

De acordo com o criador da série, Ryan Murphy, a nova temporada se passará na costa leste dos Estados Unidos, na instituição psiquiátrica para criminosos gerenciada por Constance.

Sevigny se junta a Adam Levine, Sarah Paulson, Evan Peters, Lily Rabe, Zachary Quinto e Lange para o segundo ano da série, que estreia em outubro nos EUA. Aline Diniz

________________________________________________________________________________

Trio passa férias em Hollywood no quinto ano de 'Gossip Girls'   (24/04/12)

"Gossip Girl" está de volta com a receita de sempre: uma combinação de festas, álcool, roupas de grife e doses cavalares de armações e intrigas.

A quinta temporada da série, que estreia hoje no canal Glitz*, começa mostrando as férias de verão dos ricos jovens do Upper East Side nova-iorquino.

Blair (Leighton Meester, esq.) e Serena (Blake Lively) em cena da quinta temporada de "Gossip Girls"

Serena (Blake Lively), Chuck (Ed Westwick) e Nate (Chace Crawford) passam uma temporada em Hollywood. Na terra onde --segundo Serena-- todos se reinventam, o trio tenta mudar de ares.

Ela quer virar uma moça trabalhadora e ficar longe de encrencas. Chuck quer botar em prática uma nova filosofia de vida para se esquecer de Blair (Leighton Meester). Já Nate, drástico, resolve assumir outra identidade.

Enquanto isso, em Nova York, Blair está às voltas com seu casamento real. Sua única companhia na cidade é Dan (Penn Badgley), que continua apaixonado por ela.

O primeiro episódio revela ainda quem é a dona do teste de gravidez positivo que havia aparecido na quarta temporada. Tudo, é claro, sob os olhos atentos da garota do blog que dá nome à série.

NA TV

Gossip Girl Estreia da quinta temporada

QUANDO hoje, às 21h, no Glitz

CLASSIFICAÇÃO 12 anos

________________________________________________________________________________

Beavis & Butt-Head I A dupla estreia temporada inédita na MTV Brasil   (17/04/12)

Mike  Judge, também criador de O Rei do Pedaço, com Will Smith, lançou lá em 1993 uma  série de desenho animado com dois adolescentes muito inconsequentes – e nada  politicamente corretos #bonstempos…

Sem  querer, os diálogos, igualmente inteligentes e idiotas de Beavis e Butt-Head,  deram início a uma revolução na culturapop e viraram marca registrada da MTV nos  anos 90.

Depois  de um hiato de 14 anos, eles estão de volta! Em nova temporada, a dupla volta  discutindo diversos assuntos da atualidade – desde os virais da internet até  programas da televisão, como polêmico reality “Jersey Shore”.

Cada  programa terá meia hora de duração e apresentará dois episódios da série que  deve ter trinta no total, mas ainda não há confirmação.

No  primeiro episódio, a dupla decide entrar para o mundo dos vampiros e lobisomens  após reparar no sucesso de Edward e Jacob, da saga Crepúsculo. Não dá pra  perder!

A MTV  Brasil estreia a nova temporada nesta terça-feira (17.04), às 23h30. siterg

________________________________________________________________________________

Conheça Girls, nova série da HBO, que explora o universo de Sex and the City   (12/04/12)

O novo quarteto da TV: Jessa, Marnie, Hannah e Shoshanna

Enquanto The Carrie Diaries não estreia, dá para relembrar os tempos de Sex and The City com uma nova série: Girls, da HBO, que começa no próximo domingo (15.04), nos Estados Unidos. A novidade promete ser uma versão mais realista, mais dramática e com humor mais dark do que o grande sucesso baseado no livro de Candace Bushnell.

Protagonizada por Lena Dunham (também é autora e diretora), Allison Williams, Jemina Kirke e Zosia Mamet, Girls conta a história de quatro garotas com cerca de 20 anos, vivendo em Nova York. Hannah é aspirante a escritora e faz estágio em uma editora em Manhattan, Marnie é recepcionista em uma galeria de arte, Jessa, inglesa, estuda filosofia e faz bicos como babysitter, e Shoshanna ainda é estudante. Algumas são bem-nascidas, enquanto outras trabalham para conseguir se manter. Em comum: todas tem vida sexual bastante agitada e descobrem que encontrar emprego e amor em uma grande cidade como Nova York não é tão fabuloso quanto Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte podem fazer crer.

Algumas cenas da nova série

No quesito moda, não espere um figurino a altura dos elaborados por Patricia Field, mas sim um styling divertido e com uma pegada vintage. Ainda não há previsão de estreia no Brasil, mas quem gostou do enredo e quer acompanhar as movimentações do novo quarteto pode seguir o perfil da série no Twitter. Abaixo, confira um teaser.

_________________________________________________________________________________

Cineasta James Cameron comanda especial sobre aniversário do Titanic  (06/03/12)

O cineasta James Cameron, que ganhou o Oscar pela direção do filme "Titanic" (1997), vai comandar um especial de TV de duas horas chamado "Titanic: A Última Palavra com James Cameron", que será exibido em 8 de abril, para marcar o 100º aniversário do naufrágio do transatlântico.

Cena do filme "Titanic", do diretor James Cameron

Descrito como "a investigação final sobre a tragédia", o especial no canal National Geographic será apresentado em um palco cujo cenário é uma réplica do navio. Ali, Cameron reunirá especialistas para falar sobre o Titanic --engenheiros, arquitetos navais, artistas e historiadores--, que tentarão desvendar o motivo do naufrágio, em abril de 1912.

Segundo comunicado do NatGeo, a intenção é realizar uma investigação que "pode alterar a interpretação do quê exatamente aconteceu no Titanic".

Em 9 de abril, o canal National Geographic vai transmitir "Salvem o Titanic com Bob Ballard", na qual Ballard, o homem que descobriu o local onde estava o Titanic, em 1985, viaja para a Irlanda para encontrar alguns dos homens que ajudaram a construir o navio e discutir como os destroços da embarcação correm risco de saques, entre outras ameaças.

"Se o Titanic não for protegido e não houver segurança no local, ele será desmantelado até que todas as joias sejam retiradas", afirmou Ballard em comunicado.

A revista National Geographic, por sua vez, vai dedicar a matéria de capa para o aniversário do Titanic. O filme de Cameron, que ganhou 11 Oscars, será relançado em 4 de abril, com cópias em versão 3D. Reuters

________________________________________________________________________________

Emma Thompson será Elizabeth 2ª em drama "Walking the Dogs", sobre intruso no Palácio  (24/02/12)

A atriz britânica Emma Thompson vai interpretar a rainha Elizabeth 2ª em um drama que reconstrói o incidente no qual um intruso invadiu o Palácio de Buckingham em 1982, chegando até o quarto da soberana.

O programa de 30 minutos, intitulado "Walking the Dogs", irá recriar o momento em que Michael Fagan, com então 31 anos, burlou a segurança e pulou os muros do palácio, atravessou os jardins e invadiu o quarto de Elizabeth 2ª.

A atriz Emma Thompson vai interpretar Elizabeth 2ª em filme para TV

Após acordá-la e falar com ela, Fagan lhe disse que estava faminto e Elizabeth 2ª lhe ofereceu uma caixa de biscoitos para cachorro, a única coisa comestível que tinha nesse momento, de acordo com os detalhes publicados nesta sexta-feira pela imprensa.

Emma, ganhadora de um Oscar pela adaptação da obra de Jane Austen "Razão e Sensibilidade", irá dividir a cena com Eddie Marsan no papel de Fagan e Russell Tovey como o assistente da rainha.

Os três irão conversar sobre uma variedade de temas como o amor, a família e as liberdades individuais, antes que a polícia irrompa o quarto e leve Fagan preso.

"Walking the Dogs", com roteiro de Helen Greaves, será exibido este ano pelo canal de televisão britânico "Sky Arts".

Fagan, que hoje tem 61 anos e se submeteu a um tratamento psiquiátrico, criticou a produção por considerá-la uma "falta de respeito" à rainha no ano de seu Jubileu de Diamantes.

"É inacreditável que deem tanta atenção a este incidente, especialmente no ano do Jubileu da rainha. Foi só um momento de loucura. Não é agradável para ela ser arrastada à lama por mim assim. E por que fazer disso um drama? Ninguém sabe o que aconteceu lá dentro", afirmou Fagan.

Sua intenção nunca foi prejudicar a imagem da monarquia, garantiu Fagan, e por isso rejeitou contar detalhes de seus minutos com Elizabeth 2ª em troca de US$ 79 mil.

"Naquela época eu atravessava uma crise. Meu casamento havia terminado e suponho que eu buscava atenção de alguma forma, mas não da rainha. Nunca me propus a conhecê-la", acrescentou Fagan.

DA EFE

________________________________________________________________________________

"Modern Family" e "Os Descendentes" premiados pelos roteiristas de Hollywood  (20/02/12)

O sindicato de roteiristas dos Estados Unidos elegeu neste domingo a série "Modern Family" como a melhor comédia de televisão do ano, enquanto o melhor roteiro adaptado de cinema foi para o filme "Os Descendentes".

Jesse Tyler Ferguson (à esquerda) e Eric Stonestreet com Aubrey Anderson-Emmons em cena de "Modern Family"

Os escritores dos roteiros de "Modern Family" foram premiados também com o melhor episódio de comédia do ano por "Caught in the Act", enquanto o prêmio para o melhor episódio de animação foi para "Homer the Father", dos Simpsons.

O drama de suspense sobre a luta dos EUA contra o terrorismo "Homeland" levou o prêmio de melhor série da nova temporada.

 

No que se refere a cinema, o prêmio de melhor roteiro adaptado foi para o filme "Os Descendentes", de Alexander Payne, uma história tragicômica sobre uma família desestruturada que enfrenta a perda da esposa do personagem interpretado por George Cloney.

O melhor roteiro original foi para "Meia-Noite em Paris", de Woody Allen, protagonizado por Owen Wilson, Rachel McAdams e Michael Sheen e com uma ponta da primeira-dama francesa, Carla Bruni.

Na categoria de variedades o ganhador foi o show noturno da Comedy Central "Colbert Report", uma aguda sátira da atualidade e da política americana.

 

O melhor roteiro de documentário foi para Katie Galloway e Kelly Duane de la Vega por "Better this World".

Os prêmios concedidos em Los Angeles são tidos geralmente como um indicador sobre os prêmios Oscar, dado que muitos dos roteiristas que estão no sindicato também fazem parte da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

DA EFE, EM WASHINGTON

_______________________________________________________________________________

Courteney Cox é confirmada como diretora do filme 'Tall Hot Blonde', que será exibido no canal Lifetime  (11/02/12)

A atriz Courteney Cox, famosa pelo personagem Mônica da série Friends, confirmou que vai dirigir um filme para a TV. Chamado Tall Hot Blonde, o longa será exibido no canal Lifetime.

Courteney Cox vai dirigir filme feito especialmente para a TV, chamado 'Tall Hot Blonde'

"Eu amo dirigir e pensei: 'meu Deus, isso encaixa perfeitamente com a minha personalidade, de estar envolvida em cada detalhe'. Isso me deixou tão feliz", disse ela ao US Today.

  "O filme é uma história real sobre duas pessoas que se apaixonam na internet, mas nenhum é o que realmente disse ser. Há também um assassinato por ciúme", contou. "É um documentário muito interessante", completou a atriz.

  A produção será filmada toda em Los Angeles e Cox não escondeu a felicidade por poder ficar ao lado da filha Coco, de sete anos, durante esse período. "Este vai ser um trabalho de tempo integral para os próximos três meses. Coco é tão sociável, acho que é importante mantê-la realmente perto", finalizou ela.

_______________________________________________________________________________

Atriz Julia Louis-Dreyfus de "Seinfeld" é vice-presidente no seriado "Veep", com estreia nos EUA prevista para abril  (22/01/12)

E se Elaine Benes, a solteirona atrapalhada de "Seinfeld" (1989-1998), virasse vice-presidente dos EUA?

O resultado seria algo parecido com "Veep". A nova série da HBO, com estreia nos EUA prevista para abril, é um respiro cômico na TV em ano de eleição presidencial.

Atriz Julia Louis-Dreyfus durante apresentação da nova série

Julia Louis-Dreyfus, 51, vive a ex-senadora Selina Meyer, líder carismática e mãe divorciada que chega ao cargo após 20 anos de carreira.

Ela pode não dançar como Elaine, famosa pelos passos desastrados, mas haverá muitos motivos para dar risada pelas suas costas, graças aos tropeços no novo posto.

"Queria saber quais foram as coisas mais humilhantes que já pediram para os ex-vices fazerem", afirmou Louis-Dreyfus num painel de apresentação do seriado, em Los Angeles, sobre as conversas com políticos como Al Gore.

O programa foi criado por Armando Iannucci, indicado ao Oscar pelo roteiro do filme "In the Loop" (2009) e responsável pelo seriado "The Thick of It", ambos incursões satíricas aos bastidores do governo britânico.

"O vice está tão perto do poder e, ao mesmo tempo, tão longe. Sua identidade depende inteiramente da relação com o presidente", explicou Iannucci. "O vice não tem controle sobre o seu destino."

Ele se declara fã de "The West Wing" (1999-2006), série que seguia os passos do presidente dos EUA. Mas acredita que o retrato nobre feito de Washington não convenceria o público de hoje.

"Observando o processo político da capital neste momento, o instinto é rir, porque a alternativa é chorar", disse.

Iannucci e Louis-Dreyfus negam ter criado Selina a partir de um molde real, como a secretária de Estado, Hillary Clinton, ou a ex-candidata a vice Sarah Palin.

Na série, não fica claro de que partido é Selina. Ela defende programas ambientais e passa boa parte do tempo em viagens ou eventos. O presidente não dá as caras, mas a vice vive perguntando à secretária por ele, em vão.

"Isso é bastante preciso. Muitos funcionários de ex-vices nos confirmaram", contou Iannucci, rindo.

FERNANDA EZABELLA

DE LOS ANGELES

_______________________________________________________________________________

Atriz portuguesa Joana Santos será a nova Sônia Braga  (06/11/11)

Enquanto a Globo sofre para encontrar uma nova Sônia Braga para o remake de "Gabriela" (2012), Portugal já achou a deles: Joana Santos, 25, viverá Júlia Matos na nova versão de "Dancin Days", produzida em parceria da Globo com a portuguesa SIC.

O primeiro fruto da aliança das emissoras foi o folhetim "Laços de Sangue", que revelou Joana em Portugal. Agora ela prepara-se para viver um personagem marcante na carreira de Sônia Braga, que fez a "antiga" Júlia Matos na novela escrita por Gilberto Braga entre os anos de 1978 e 1979.

Para viver a protagonista do remake lusitano de "Dancin Days", Joana assistiu trechos da novela original, pesquisou as características da personagem e viu diversas cenas de Júlia no YouTube.

"Estou fazendo também um trabalho de caracterização, como se fosse encarnar a alma da personagem. Devo me sentir mais velha e se sentir bem. Sei que a Júlia cometerá erros, como qualquer ser humano, mas que pagará por eles."

Um possível encontro com Sônia Braga já é aguardado com ansiedade por Joana.

"Infelizmente ainda não a encontrei pessoalmente. Não sei se vai acontecer, seria ótimo, incrível. Ela é uma diva do cinema, das novelas! Quero conhecê-la, claro".

Joana não teme comparações, "uma vez que sou de geração diferente de Sônia". Vale lembrar que "Dancin Days" foi exibida em Portugal em 1979 na RTP (emissora estatal).

Joana revela que assiste os folhetins brasileiros desde sua infância.

"Uma das que mais gostei foi `Mulheres de Areia' [atualmente em exibição no`Vale A Pena Ver de Novo']."
Entre os seus atores brasileiros favoritos destacam-se Wagner Moura e Fernanda Torres.

"Poderia atuar num filme com eles!", diverte-se. "Não conheço pessoalmente, mas tenho uma admiração gigante pelo ator Wagner Moura. Quero atuar que nem ele quando for grande!", brinca ela. "Vi `Tropa de Elite 1 e 2', `Homem do Futuro' e `Vips'. É incrível os diferentes personagens que ele cria".

Encantada com as cidades cenográficas do Projac, na Globo, Joana não descarta fazer novelas no país.
"Se algum dia surgir o convite, será bem aceito. Quero manter as portas abertas".

KEILA JIMENEZ
COLUNISTA DA FOLHA

______________________________________________________________________________

As Panteras  (Charlie's Angels), o reboot da homônima série dos anos 70, é cancelada  pela ABC  (15/10/11)

Produção da série foi encerrada, mas episódios já produzidos serão exibidos normalmente

A nova versão da série "As Panteras" (Charlie's Angels) foi cancelada quatro semanas após sua estreia, informa o site Hollywood Reporter. Apesar da forte campanha de marketing, a série foi mal recebida por crítica e público.

A série foi conduzida pelos mesmos responáveis por "Smallville" e era estrelada por Minka Kelly ("Friday Night Lights"), Annie Ilonzeh ("General Hospital") e Rachael Taylor ("Grey's Anatomy").

Em sua estreia, "As Panteras" atraiu 8,7 milhões de espectadores, mas a audiência caiu para 1,3 milhões no quarto episódio, exibido nesta quinta-feira nos EUA. 

A série original foi exibida entre 1976 e 1981 com Farrah Fawcett no elenco. Mas o cancelamento não significa que a série será excluida da grade de programação da ABC. A emissora ainda deve televisionar os episódios que já foram produzidos.

Charlie's Angels foi o quinto cancelamento da  temporada de 2011-2012; acompanhando The Playboy Club (NBC), Free Agents (NBC), How to Be a Gentleman (CBS) e o reality show H8R (The CW).

______________________________________________________________________________

Sucesso nos EUA, série "The Killing" estreia amanhã no Brasil   (25/09/11)

Uma jovem bem-comportada é brutalmente assassinada em uma cidade chuvosa e sombria.

A sinopse pode parecer a de um remake, mas é o ponto de partida da elogiada série "The Killing", cuja primeira temporada já se encerrou nos Estados Unidos e estreia amanhã no Brasil.

O estopim resgata na memória do espectador de mais de 30 anos o mítico seriado "Twin Peaks", de David Lynch, lançado em 1990. Nele, o corpo da adolescente Laura Palmer é encontrado à beira de um rio. A caçada ao autor do crime mobilizou o público durante meses.

A série traz outras semelhanças com a história de Lynch, mas não se prejudica por isso. Aos poucos, explora diferenças e sobrevive às comparações (veja abaixo).

Cena da série "The Killing"

Cena da série "The Killing"

"The Killing" é baseada na produção dinamarquesa "Forbrydelsen" e foi adaptada pela produtora e roteirista Veena Sud, que por cinco anos trabalhou em "Cold Case". Ela retrata os dias seguintes ao assassinato de Rosie Larsen, 17, em Seattle.

Quem conduz a investigação é a detetive Sarah Linden, vivida por Mireille Enos.

A atriz se destaca no papel da policial mãe solteira determinada e pouco vaidosa.

Às vésperas de deixar o emprego para mudar de cidade e se casar, desdobra-se para cuidar do filho e dar atenção ao noivo mostrando várias faces de sua personalidade. A incompatibilidade entre a vida pessoal e a carreira é seu principal conflito quando assume o caso Larsen.

"Essas são as mulheres que eu conheço. O fato de não vermos esse tipo de personagem na TV mostra que talvez precisemos que mais mulheres assumam a tarefa de criar programas que mostrem essa complexidade", diz Sud.

Enos foi indicada ao Emmy de melhor atriz pelo papel - a série concorreu em seis categorias principais, mas não venceu nenhuma.

Em "The Killing", cada episódio corresponde a um dia da investigação e, paralelamente aos procedimentos da polícia, acompanha o drama da família Larsen e os bastidores da campanha política pelo cargo de prefeito da cidade. Provas indicam que alguém na equipe de um candidato está ligado ao crime.

O ambiente é hostil, o clima constantemente nebuloso é opressor e todos os personagens escondem segredos. A combinação cria tensão e alimenta suspeitas.

Para Sud, as personagens são o foco da série. "Vamos para casa com o detetive, passamos tempo com a família da vítima, acompanhamos a investigação calmamente e talvez isso mostre de forma mais realista como os homicídios são investigados." Nos EUA, a segunda temporada já foi confirmada.

JULIANA ZAMBELO
DE SÃO PAULO

 

Editoria de Arte / Folhapress

The Killing
Estreia da série
QUANDO amanhã, às 23h, na A&E
CLASSIFICAÇÃO não informada

________________________________________________________________________________

The Big Bang Theory | Atriz Courtney Ford de Dexter e True Blood vai participar da quinta temporada  (23/09/11)

Depois de Raj (Kunal Nayyar) ganhar uma namorada, mais uma mulher é contratada para a quinta temporada de The Big Bang Theory.

Courtney Ford, que nos últimos tempos passou por Dexter e True Blood, será Alice; uma garota fofa, descolada e nerd que acaba encontrando o grupo na loja de quadrinhos que eles frequentam.

Ford participará de forma recorrente na série, primeiro aparecendo no episódio que vai ao ar em 27 de outubro nos EUA.

A série volta a ser exibida nos EUA hoje. No Brasil, chega  em 25 de outubro, às 20h, no Warner Channel.

________________________________________________________________________________

Nova série "As Panteras" tem piores atuações da década, diz site Hollywood Reporter  (22/09/11)

O site Hollywood Reporter critica duramente a nova série "As Panteras" nesta quinta-feira. O remake estreia hoje na TV norte-americana.

"Uma coisa pode ser dita sobre a nova versão: está além do abominável", diz o crítico Tim Goodman. "Ela tem algumas das piores atuações da última década na TV, principalmente graças a Minka Kelly."

Bob D'Amico/Associated Press

Novas "Panteras": Rachael Taylor (à esquerda), Minka Kelly (centro) e Annie Ilonzeh

A versão atual da série policial é estrelada por atrizes reveladas em outros programas de sucesso da TV: Kelly vem de "Friday Night Lights", Annie Ilonzeh saiu de "General Hospital" e Rachael Taylor participou de "Grey's Anatomy".

"O roteiro é atroz. É como uma paródia que resolveu se levar a sério. É uma ofensa a cada ator e roteirista atualmente sem emprego", continua a crítica.

A série original foi exibida entre 1976 e 1981 com Farrah Fawcett no elenco.

_______________________________________________________________________________

Elenco de "Glee" simula livro de formandos em novas fotos para promover terceira temporada  (07/09/11)

Com o tema da despedida, nova temporada da série musical estreia em duas semanas

 Reprodução
Rachel (Lea Michele) e Finn (Cory Monteith)

A terceira temporada de "Glee" estreia em duas semanas nos Estados Unidos e para promover essa nova safra de episódios, o canal Fox divulgou novas imagens posadas do elenco, em que eles aparecem como se estivessem tirando fotos para os tradicionais livros de formandos das escolas americanas.
Lea Michele, Cory Monteith, Mark Salling, Chris Colfer, Amber Riley, Kevin McHale, Heather Morris, Darren Criss e Naya Rivera aparecem nas imagens. Recentemente, o criador do programa, Ryan Murphy, anunciou que parte dos personagens, incluindo os protagonistas Rachel (Lea Michele) e Finn (Cory Monteith), vão deixar o programa, que este ano tem como tema despedidas e formaturas.
 Reprodução
Brittany (Heather Morris) e Santana (Naya Rivera)


 Reprodução
Blaine (Darren Criss) e seu namorado, Kurt (Chris Colfer)

 Reprodução
Puck (Mark Salling) e Mercedes (Amber Riley)


 Reprodução
Tina (Jenna Ushkowitz) e Artie (Kevin McHale)

____________________________________________________________________________

The Playboy Club: Vem aí série sobre os primórdios das playmates (20/08/11)

A estreia oficial acontece exatamente daqui a um mês, no dia 19 de setembro. Mas a mais nova série da TV americana NBC, The Playboy Club, já começou a dar o que falar. Pudera, o assunto rende pano para a manga. O ano é 1963, e na puritana Chicago da época, nenhum lugar simboliza melhor o inferno do que o Playboy Club – o nome é uma alusão ao clube original que a revista homônima mantinha na cidade, onde aconteciam as famosas festas. Na trama, Maureen (Amber Heard) é uma novata que se juntou ao clube. Em uma dessas festas, a jovem mata por acidente um importante membro da família Bianchi. O jovem advogado Nick Dalton (Eddie Cibrian) usa seus contatos para tentar tirar Maureen da mira da máfia. Ou seja, mais do mesmo: sexo, sangue e suspense.

A série – que tem toda a pecha de querer pegar carona no sucesso de Mad Man, vide a época, figurino, etc – já vem sendo criticada por ter coelhinhas vestidas demais e poucas cenas picantes de verdade. Seja como for, já gera curiosidade, o que é bom pelo momento, não? (siterg)

_______________________________________________________________________________

MTV americana faz 30 anos descolada do resto do mundo (14/08/11)

A crise dos 30 bateu na MTV. A emissora norte-americana comemorou, no início deste mês, três décadas de atuação, cada vez com menos música e mais reality shows.

De início, foi um canal em que artistas lançavam moda. Em 1983, o grupo Kiss deixou para aparecer pela primeira vez sem maquiagem na emissora; no ano seguinte, o cantor Michael Jackson causou sensação com a estreia do videoclipe de "Thriller".

Criou formatos de sucesso como o "Unplugged", que até hoje alavanca as vendas de discos, e animações que marcaram por serem politicamente (e deliciosamente) incorretas -"Beavis and Butt-Head" é o melhor exemplo.

Personagens Beavis e Butt-Head vão ganhar novos episódios na MTV americana após aniversário da emissora

Personagens Beavis e Butt-Head vão ganhar novos episódios na MTV americana após aniversário da emissora

Com o tempo, perdeu espaço para o YouTube, para as redes sociais, enfim, para a internet. Teve de se reinventar para tentar encontrar um novo público, bem menos interessado em música.

Já suas filiais pelo mundo se desvencilharam da nave-mãe e passaram a adotar modelos independentes.

"A MTV americana era uma mãe, mas agora está cada vez mais americana. As MTVs internacionais mal se relacionam com a matriz", diz Zico Góes, diretor de programação da MTV Brasil.

"Lá fora tem muito reality show --alguns bem cafonas, como o 'Jersey Shore'-- e programas comportamentais. É uma grade que não serve para o público do Brasil."

Ele afirma que aqui ainda há 70% da programação com clipes musicais, embora poucos deles no horário nobre, e reforça que as comédias funcionaram tão bem que agora devem ganhar "filhos".

"Vejo uma maturidade dos humorísticos. Para o futuro, vamos investir na evolução dos títulos que temos. Queremos que o 'Comédia MTV' vire um 'Saturday Night Live'", define, se referindo ao veterano programa de onde saíram Jim Belushi, Dan Aykroyd e, mais recentemente, Tina Fey e Seth Meyers.

"Também achamos que temos gente boa e repertório suficiente para ser desdobrados em outros programas."

Essa movimentação já começa agora. O "Furo MTV" vai ser gravado em Londres para falar de Olimpíada.

Na 17ª edição, o Video Music Brasil (VMB) vai ser reformulado -mais uma vez.

Marcado para outubro, em São Paulo, ocupará três estúdios simultaneamente. "A mesma música vai ser tocada em lugares diferentes, e a plateia poderá circular entre os palcos. Mas a proposta é bem diferente daquilo que a MTV gringa tem feito", diz Góes.

Em comum entre as duas emissoras, está um resgate de apresentadores das antigas e de coisas que deram certo --como o "Beavis", que ganha novos episódios nos EUA e será exibido também no Brasil. "Há pontos de contato, mas comungamos menos editorialmente", finaliza Góes.

MTV, 30

LÚCIA VALENTIM RODRIGUES
DE SÃO PAULO

_______________________________________________________________________

TV l Após deixar "House", atriz Lisa Edelstein, vai para elenco de "The Good Wife" (25/06/11)

A atriz Lisa Edelstein, que interpretava a Dra. Lisa Cuddy na série "House", assinou contrato para participar de episódios da próxima temporada da série "The Good Wife".

Segundo o site TV Guide, a atriz irá interpretar uma advogada ligada a Will (Josh Charles) por alguma história do passado.

Edelstein, 44, não voltará ao elenco de "House" no próximo ano da série. Sua saída foi anunciada em maio, uma semana antes do final da sétima temporada. Segundo a agência Reuters, ela deixou a série por não aceitar uma diminuição de seu salário para a próxima temporada. (Folha)

______________________________________________________________________

Nova série de "Mulher Maravilha" é rejeitada pela emissora (14/05/11)

Adrianne Palicki como a nova "Mulher-Maravilha"

O episódio piloto da nova série "Mulher Maravilha" foi rejeitado pela emissora de televisão norte-americana NBC.

O remake da série original foi dirigido por David E. Kelley

Segundo o site da "Entertainment Weekly", com o fracasso da série na NBC, outras emissoras respeitadas não devem se arriscar e comprar o piloto.

____________________________________________________________________________

Último episódio de Steve Carrell em "The Office" é visto por 8 milhões (30/04/11)

O ator Steve Carell em cena do seriado "The Office", onde interpretava o chefe atrapalhado Michael Scott

O último episódio de Steve Carrell na série de televisão "The Office", exibido na última quinta-feira pela rede de televisão americana NBC, foi visto por mais de 8 milhões de pessoas nos Estados Unidos.

O site da revista "Entertainment Weekly" chamou o episódio de o melhor do ano desde janeiro.

Carrell estrelou o seriado durante sete temporadas. Em junho do ano passado, ele anunciou que deixaria a produção. Os produtores decidiram continuar com o seriado, mesmo sem ele.

____________________________________________________________________________

Tudo sobre o clássico "Vamp", que marcou uma geração e volta ao ar nesta segunda-feira (11) no canal Viva (10/04/11)

Tudo sobre o clássico que marcou uma geração e volta ao ar nesta segunda-feira (11) no canal Viva

Natasha (Cláudia Ohana) é a protagonista de "Vamp", que volta ao ar nesta segunda-feira (11) no Canal Viva

“Pleased to meet you... hope you guess my name...”
Com essa frase cantada num lamento roqueiro, Cláudia Ohana surgia vigorosa, encarnando a cantora Natasha, regravando “Simpathy for the Devil”, dos Rolling Stones – anos antes da música servir de trilha para as maldades de Laura (Cláudia Abreu) em “Celebridade” (03/04).

Em pleno horário das 19h, a TV Globo colocava no ar, em julho de 1991, a novela “Vamp”, que ficou em cartaz até fevereiro de 1992. E que volta à TV nesta segunda-feira (11), às 15h30, em reprise no Canal Viva, para delírio de muitos - que têm hoje entre 25 e 35 anos, e que eram crianças ou adolescentes na época da exibição original.

“Vamp” marcou toda uma geração. Pela primeira vez na TV uma novela trazia um caldeirão de referências da cultura pop, incluindo na receita o rock, elementos de histórias em quadrinhos e desenhos animados, personagens teens, e a cereja do bolo: vampiros.

Responsáveis por um dos maiores charmes glamurosos da mitologia, os vampiros são tema de livros, filmes, peças de teatro, desde o início dos tempos. Mas com “Vamp”, finalmente chegavam à TV de maneira irresistível – embora a Band tivesse exibido, em 1980, a novela “Drácula – Um Homem Muito Especial”.

E a abordagem vampiresca era das mais felizes: descartando o lado sinistro e assustador dessas criaturas, a novela optou pelo humor – inspirando-se no filme “A Dança dos Vampiros” (67), de Roman Polanski – e pelo chamado “terrir” – consagrado no Brasil pelos filmes do cineasta Ivan Cardoso, como “As Sete Vampiras” (85).

 

Garotos Perdidos

Outra fonte importante da novela foi o filme “Garotos Perdidos” (87), de Joel Schumacher. No filme, uma mulher divorciada (Dianne Wiest) se muda para uma cidade litorânea com seus dois filhos adolescentes. Logo a família descobre que a região é um antro de vampiros, liderados por uma gangue juvenil roqueira – comandada por Kiefer Sutherland.

Em “Vamp”, Carmen Maura (Joana Fomm, com o mesmo visual de Dianne Wiest no filme), se muda com seus seis filhos para uma cidade praiana – Armação dos Anjos – e o resultado é o mesmo: o local torna-se “point” de vampiros.

 

A Noviça Rebelde

A família "Von Trapp", versão Vamp: Fernanda Rodrigues, Henrique Farias, Luciana Vendramini, Fábio Assunção, Pedro Vasconcelos e José Paulo Jr.

A novela mesclava também muitas outras referências cinematográficas. Como o filme “A Noviça Rebelde” (65). Ao chegar em Armação dos Anjos, Carmen Maura se envolve com o Capitão Jonas (Reginaldo Farias), que também tem seis filhos, e os trata como marinheiros de seu navio, com direito a apito e disciplina férrea – exatamente como fazia o Capitão Von Trapp (Christopher Plummer) no clássico musical.

E mais: ao se casarem, totalizando doze filhos, Carmen Maura e Jonas fazem lembrar o filme “Os Seus, Os Meus, Os Nossos” (68, estrelado por Lucille Ball, que teve remake em 2005 com Dennis Quaid e René Russo), com trama semelhante – um casal que se une, juntando os inúmeros rebentos.

Foto: Divulgação/Viva

Bel Kutner,Luciana,Fábio,Fernanda,Daniela Camargo,Henrique,José Paulo Jr.,Pedro,Aleph Del Moral,Rodrigo Penna,João Rebello,Reginaldo,Cleyde Yáconis,Joanna e Carol Machado

 

Diva do Rock

Mas a espinha dorsal da novela não estava nesta imensa família. A protagonista de “Vamp” é Natasha, cantora de rock que faz um pacto com um misterioso homem no início da novela. Natasha quer conquistar o mundo e se tornar uma popstar. Para tanto, aceita tornar-se uma vampira e oferece o pescoço ao sinistro Conde Vlad (Ney Latorraca).

O pacto funciona, Natasha vira estrela mundial, mas passa a viver um drama: quer romper a maldição vampiresca, deixar de ser imortal e voltar a ser uma humana comum. Para conseguir seu objetivo, precisa localizar um amuleto, a Cruz de São Sebastião, que segundo consta está perdida no litoral de... Armação dos Anjos.

Assim, Natasha parte para a até então pacata região, e vai transformar a vida de todos, envolvendo-se romanticamente com o Capitão Jonas e com o filho primogênito deste, Lipe (Fábio Assunção) – e atraindo em seu rastro Vlad, que começa a morder pescoços a torto e a direito.

 

A Família Matoso

Uma das vítimas de Vlad no início da novela é Gerald (Guilherme Leme), o empresário de Natasha. Já em Armação dos Anjos, Gerald morde Mary (Patrícia Travassos), que se casa com Matoso (Otávio Augusto). Mary morde o marido, e até o filho mais velho dele, Matosão (Flávio Silvino), vira um vampiro. O único que escapa é Matosinho (André Gonçalves, então com quinze anos de idade).

A Família Matoso tornou-se um dos maiores destaques da novela. Criando sua Mary com tintas “almodovarianas”, Patrícia Travassos esbanjou humor, ao lado do hilário Matoso – o único vampiro com um canino só – e de Matosão. Tornaram-se antológicas as discussões dos Matoso com seu mestre, o Conde Vlad.

Foto: Divulgação/Viva

A Família Matoso (Flávio Silvino, Patrícia Travassos, Otávio Augusto) com Gerald (Guilherme Leme) e Vlad (Ney Latorraca)

Por falar em Vlad, o vampiro que começou a novela de forma sedutora e “cool”, transformou-se – com a interpretação escrachada de Ney Latorraca – em um personagem de humor, que elevou a novela ao nível máximo de comédia – o clímax foi a cena em que Vlad, liderando os mortos no cemitério da cidade, executa a coreografia de “Thriller”, de Michael Jackson. Com isso, o ator colocou Vlad em sua galeria de grandes tipos, da qual faz parte o Barbosa do humorístico “TV Pirata” (88/90).

 

Autoria e Direção

À frente de tanto brilho, estava a autoria de Antônio Calmon. O veterano cineasta levava à TV sua bagagem do cinema, com sucessos como “Menino do Rio” (81) e “Garota Dourada” (84), além da experiência escrevendo o seriado “Armação Ilimitada” (85/88), e a novela “Top Model” (89/90).

Calmon conseguiu cozinhar todas as milhares de referências de forma eficiente, contando com a colaboração de Vinícius Vianna, Lilian Garcia e Tiago Santiago – hoje autor titular de sucesso, no ar no SBT com “Amor & Revolução”.

A direção de Jorge Fernando foi outro ponto essencial. Com seu estilo debochado e exagerado, o diretor transformou a novela em um grande espetáculo, e chegou a fazer uma ponta como o transtornado psiquiatra Vicentinho Fernando.

Foto: Divulgação/Viva

Vera Holtz como a caçadora de vampiros Miss Penn Taylor

No quesito participações especiais, por sinal, a novela teve vários destaques. Giulia Gam participou da primeira fase, como uma das integrantes da banda de Natasha. Rita Lee surgiu em um show, interpretando Lita Ree, e cantando “Doce Vampiro” ao lado de Natasha. Maria Zilda Bethlem e Cristina Pereira surgiram no final, como as ex-esposas de Matoso.

Outros destaques: Vera Holtz como Miss Penn Taylor, a caçadora de vampiros; Marcos Frota como seu assistente nerd, Augusto Sérgio; Evandro Mesquita e Bete Coelho como o casal circense Simão e Jezebel.

Mas um grande charme da novela estava mesmo em Cláudia Ohana. Encarnando Natasha – em papel recusado por Malu Mader e Paula Toller, entre outras –, a atriz marcou época e tornou-se um ícone, eternizada ao lado do elenco no álbum de figurinhas de “Vamp”, que foi lançado no mercado no auge do sucesso da novela. A volta de “Vamp” deve marcar mais uma geração, hoje acostumada com os vampirinhos adolescentes da saga assexuada “Crepúsculo”.(Lufe Steffen l iG)
Confira o Antes e Depois do elenco central de VAMP:

Os destinos do elenco central de "Vamp", que volta ao ar nesta segunda-feira (11). Cláudia Ohana foi Natasha. No mesmo dia, ela estreia "Cordel Encantado"
Foto: Divulgação/TV Globo

Os destinos do elenco central de "Vamp", que volta ao ar nesta segunda-feira (11). Cláudia Ohana foi Natasha. No mesmo dia, ela estreia "Cordel Encantado"

Ney Latorraca, o Conde Vlad, acaba de participar da sitcom "S.O.S. Emergência"

Foto: Divulgação/TV Globo

Ney Latorraca, o Conde Vlad, acaba de participar da sitcom "S.O.S. Emergência"

 

Em "Vamp", Luciana Vendramini estreava em novelas, como Jade. Atualmente, está em "Amor & Revolução", do SBT

Foto: Divulgação/TV Globo

Em "Vamp", Luciana Vendramini estreava em novelas, como Jade. Atualmente, está em "Amor & Revolução", do SBT

Fernanda Rodrigues também estreava em "Vamp", aos 11 anos. Virou estrela jovem global e casou-se com Raoni Carneiro, com quem tem a filha Luísa, nascida em 2009

Foto: Divulgação/TV Globo

Fernanda Rodrigues também estreava em "Vamp", aos 11 anos. Virou estrela jovem global e casou-se com Raoni Carneiro, com quem tem a filha Luísa, nascida em 2009

Reginaldo Faria seguiu atuando em novelas e filmes, especializando-se em fazendeiros pais-de-família, e estreia na segunda (11) em "Cordel Encantado"

Foto: Divulgação/TV Globo

Reginaldo Faria seguiu atuando em novelas e filmes, especializando-se em fazendeiros pais-de-família, e estreia na segunda (11) em "Cordel Encantado"

Joanna Fomm atuou em novelas, mas ausentou-se da mídia por problemas de saúde. Sua mais recente atuação foi na série "As Cariocas" (2010), como mãe de Grazi Massafera

Foto: Divulgação/TV Globo

Joanna Fomm atuou em novelas, mas ausentou-se da mídia por problemas de saúde. Sua mais recente atuação foi na série "As Cariocas" (2010), como mãe de Grazi Massafera

Aos 20 anos, Fábio Assunção era uma jovem promessa da Globo. Estrelou novelas, e afastou-se nos últimos anos, devido a problemas químicos. Fez uma ponta em "Ti-ti-ti"

Foto: Divulgação/TV Globo

Aos 20 anos, Fábio Assunção era uma jovem promessa da Globo. Estrelou novelas, e afastou-se nos últimos anos, devido a problemas químicos. Fez uma ponta em "Ti-ti-ti"

Nuno Leal Maia, o Padre Garotão de "Vamp", continuou atuando na Globo, e fez uma ponta no final de "Ti-ti-ti"

Foto: Divulgação/TV Globo

Nuno Leal Maia, o Padre Garotão de "Vamp", continuou atuando na Globo, e fez uma ponta no final de "Ti-ti-ti"

Evandro Mesquita, o Palhaço Simão de "Vamp", ressuscitou a banda Blitz e hoje faz o Paulão de "A Grande Família"

Foto: Divulgação/TV Globo

Evandro Mesquita, o Palhaço Simão de "Vamp", ressuscitou a banda Blitz e hoje faz o Paulão de "A Grande Família"

Marcos Frota, o tímido Augusto Sérgio de "Vamp", teve um filho com Carolina Dieckmann, e acaba de encarnar o Massa de "Ti-ti-ti"

Foto: Divulgação/TV Globo

Marcos Frota, o tímido Augusto Sérgio de "Vamp", teve um filho com Carolina Dieckmann, e acaba de encarnar o Massa de "Ti-ti-ti"

Vera Holtz é hoje uma das principais atrizes da Globo, dona de grandes atuações. A mais recente, em "Passione", como Candê

Foto: Divulgação/TV Globo

Vera Holtz é hoje uma das principais atrizes da Globo, dona de grandes atuações. A mais recente, em "Passione", como Candê

Filha mais velha de Dina Sfat e Paulo José, Bel Kutner segue na ativa e atuou em "Escrito nas Estrelas" (2010)

Foto: Divulgação/TV Globo

Filha mais velha de Dina Sfat e Paulo José, Bel Kutner segue na ativa e atuou em "Escrito nas Estrelas" (2010)

________________________________________________________________________

Quinta temporada de "Mad Men" só irá ao ar em 2012 (30/03/11)

Vincent Kartheiser, Christina Hendricks, John Slattery, Elisabeth Moss e Jon Hamm, astros do seriado "Mad Men"

Vincent Kartheiser, Christina Hendricks, John Slattery, Elisabeth Moss e Jon Hamm, astros do seriado "Mad Men"

 

A quinta temporada de "Mad Men", a famosa série americana sobre o mundo da publicidade nos anos 1960 em Nova York, foi confirmada, mas não será transmitida antes de março de 2012, anunciou na terça-feira (29) o canal AMC em um comunicado.

O anúncio da AMC, que transmite a série durante o verão há quatro anos, provocou dezenas de reações na internet de fãs decepcionados porque não verão Don Draper --o protagonista representado por Jon Hamm-- na televisão.

A AMC confirmou ter ordenado a quinta temporada à Lionsgate, a empresa que produz a série, mas anunciou um atraso nas filmagens "devido a negociações em curso que não estão vinculadas ao elenco".

Segundo veículos especializados, a AMC tem problemas com Matt Weiner, 45 anos, que é autor, diretor e produtor executivo da série. Weiner se recusa a atender o pedido de diminuir os episódios para incorporar mais publicidade e eliminar dois personagens para reduzir o orçamento.

"Não entendo por que, com o sucesso que a série teve, de repente têm a necessidade de mudá-la", disse ao jornal "New York Times".

"Mad Men", bastante popular tanto nos Estados Unidos como no exterior, recebeu três prêmios Emmy por melhor série, em 2008, 2009 e 2010.

DA FRANCE PRESSE, EM NOVA YORK

___________________________________________________________________________

MTV vai exibir anime ‘Nana’ a partir do dia 21 (19/03/11)

Pelo visto, o M de música que a MTV ostenta em seu nome não tem sido assim tããão segmentador quanto se pensa. Prova disso é que a emissora comprou os direitos do anime japonês “Nana”.

Publicado por aqui em formato de mangá, o desenho chegará à grade da emissora este mês. Ótima notícia para os fãs de animação, já que a produção é um sucesso no Japão. E o melhor: a MTV comprou todos os 47 episódios.

O desenho estreará no dia 21 de março, às 15:15, com reprise às 19h, sendo exibido sempre às segundas e terças, com mais uma reprise aos sábados, 17:30 e 18:15. O anime será ao ar no idioma original com legendas.

_________________________________________________________________________

Veja imagens da nova versão de "As Panteras" (17/03/11)

Depois de Farrah Fawcett, Kate Jackson e Jaclyn Smith, "As Panteras" – ou Charlie`s Angels, como são chamadas em inglês – ganharam nova versão. Desta vez, Rachael Taylor, de “Transformers”, Annie Ilonzeh, da série “General Hospital” e Minka Kelly, da série “Friday Night Lights” compõe o trio da nova fase do grande sucesso da TV dos anos 70, desta vez liderado pela voz do ator Robert Wagner, no papel de Charlie.

Foto: BrainPix

As Panteras durante as gravações

 

Foto: BrainPix

A Panteras durante as gravações

A nova série, produzida pela ABC, é toda ambientada em Miami e conta ainda com o produtor executivo da série original, Leonard Goldberg, os criadores de “Smallville” e a participação de Drew Barrymore como produtora executiva.

Para quem não lembra, a atriz integrou o trio na versão cinematográfica da série, ao lado de Cameron Diaz e Lucy Liu, em “As Panteras”, de 2000, e “As Panteras Detonando”, de 2003.

Primeira versão:Farrah Fawcett, Kate Jackson e Jaclyn Smith / Segunda versão: Lucy Liu, Cameron Diaz e Drew Barrymore

 

"As Panteras", criada em 1976, foi um dos seriados mais vistos da TV norte-americana. Durou cinco temporadas e acabou em 1981, depois de algumas trocas de elenco.

______________________________________________________________________

Filha de brasileira, atriz Camilla Belle de Hollywood abre temporada do "Jô" (13/03/11)

O "Programa do Jô" vai voltar à grade da Globo na segunda-feira (14).

O primeiro programa da nova temporada vai ter como entrevistada principal Camilla Belle, 24.

Filha de mãe brasileira e pai americano, ela cresceu nos Estados Unidos, onde virou atriz.

Entre outros filmes, ela participou de "10.000 A.C.", "O Mundo de Jack e Rose" e "O Mundo Perdido: Jurassic Park".

Além dela, Jô Soares recebe um colecionador de HQs e um o criador da "nikkeypedia", Akio Ogawa.

________________________________________________________________________

Ator Rob Lowe poderá substituir Charlie Sheen em "Two and a Half Men" (08/03/11)

Editora Globo

Rob Lowe, Charlie Sheen e Jon Cryer


Rob Lowe poderá ser o substituto de Charlie Sheen na série de televisão "Twi and a Half Men", segundo nota publicada pelo site de notícias "Gossip Cop". Apesar de nenhuma decisão ter sido tomada, o criador da série, Chuck Lorre, estaria negociando com os agentes de Lowe, segundo fontes da publicação.
Charlie Sheen foi demitido da Warner Bros na última segunda-feira (7). "Após consideração cuidadosa, a Warner Bros. Television encerrou os serviços com Charlie Sheen em 'Two and a half men', com efeito imediato", disse a empresa no comunicado divulgado à imprensa.
Rob Lowe trabalhou em diversas séries de televisão, como "Californication", "Uma Família da Pesada", "Dr. Vegas" e "The West Wing".

_________________________________________________________________________

Spartacus: Blood and Sand | É oficial: Liam McIntyre será o novo Spartacus (18/01/11)

Depois de várias especulações e diferentes nomes que concorriam e gostariam de ter o papel, Liam McIntyre é oficialmente anunciado como o substituto de Andy Whitfield, que não retorna para a segunda temporada para poder dar continuidade ao seu tratamento do câncer do sistema linfático.

Liam McIntyre é oficialmente anunciado como o substituto de Andy Whitfield

Chris Aldrecht, Presidente e CEO do canal estadunidense fechado Starz, anunciou oficialmente nesta segunda feira que o ator australiano será o substituto de Whitfield na série. "Já que ninguém pode repor Andy, nós percebemos que devíamos achar um ator que realmente levasse a série para frente. Era importante que Andy apoiasse a ideia de acharmos outra pessoa para interpretar tal papel, o que ele fez da mesma maneira heróica que ele lidou com tudo o que tem acontecido com ele."

O site InsideTV confirma que as gravações da segunda temporada de Spartacus: Blood and Sand devem começar entre março e maio desse ano, com uma provável estreia em 2012.

Mas enquanto Blood and Sand não volta, o Starz criou a minissérie prelúdio Spartacus: Gods of the Arena, que estreia nos Estados Unidos em 21 de janeiro.

No Brasil, Spartacus: Blood and Sand foi exibido pelo canal Globosat HD. (Aline Diniz)

___________________________________________________________________________

Série "As Panteras" voltará à televisão (15/01/11)

Divulgação

A série "As Panteras" voltará à televisão. De acordo com o site "Deadline", o canal ABC aprovou o piloto apresentado, que conta com a colaboração de Drew Barrymore.
Ainda de acordo com o site, o projeto estava sendo tocado desde 2009, mas apenas agora os produtores conseguiram evoluir, e já estão fazendo testes de elenco e buscando diretores.
A empresa de Drew, chama Flower Pictures, é quem está tocando o projeto ao lado da Sony Pictures TV. A atriz participou das adaptações da série para o cinema, ao lado de Cameron Diaz e Lucy Liu.

_________________________________________________________________________

Série com Kirstie Alley lembra bons tempos de "Osbournes" (04/01/11)

A atriz Kirstie Alley parece ter uma vida ótima. Sua rotina não tem nada a ver com a das celebridades insípidas. A estrela vive numa casa cheia de bichos, tem dois filhos engraçados e um marido gordo. Nada a ver com o glamour de Hollywood.

Ela mesmo não parece, pelo menos em "Kirstie Alley Contra a Balança", o estereótipo da perfeição. A moça surge descabelada, mal ajambrada e muitos quilos acima do peso ideal.

Mas não dá desculpas como "tendência a engordar" ou "pós-parto". "Engordei quando parei de cheirar cocaína", diz, no divertido programa. Parece uma versão feminina de "The Osbournes", que trazia a rotina destrambelhada da família de Ozzy.

A atriz Kirstie Alley

A atriz Kirstie Alley, que estrela "Kirstie Alley Contra a Balança", em que surge com muitos quilos acima do peso

Ela pesa 103 kg e não aguenta mais ser retratada como "uma porca". Como não dá para "matar os paparazzi", o jeito é emagrecer e tentar caber em um vestido "de magra".

Mas Alley, cujo peso sempre é notícia, não parece insatisfeita. Ela não precisa emagrecer para ser feliz, como em tantos programas de autoajuda, mas para que "parem de encher o saco". Acompanhar a vida da família Alley vai ser divertido como era com os Osbournes.

Sem plástica, sem maquiagem e sem papas na língua, a atriz mostra aquele clichê: de perto, mesmo na TV, ninguém é normal. Ainda bem que alguns famosos têm coragem de escancarar isso.

(Nina Lemos - Folha)

 

NA TV
Kirstie Alley Contra a Balança
Reality com a atriz
QUANDO sáb., às 22h30, no GNT
CLASSIFICAÇÃO não informada
AVALIAÇÃO bom

____________________________________________________________________________

Mel Lisboa está ansiosa para estreia de "Sansão e Dalila" (02/01/11)

Nesta terça-feira (4) será exibido o primeiro capítulo de "Sansão e Dalila", que tem Fernando Pavão e Mel Lisboa como os protagonistas da trama. O elenco está fazendo contagem regressiva até a estreia da nova minissérie da Record.

"Depois de quatro dias de folga, amanhã vou ter que pegar no tranco", revelou Mel neste domingo (2), pelo Twitter. Ela está fora das novelas desde 2007, quando interpretou a Carla em "Sete Pecados" na Rede Globo. Durante este período, ela casou com o músico Felipe Roseno e deu à luz Bernardo, que completou dois anos na última quinta-feira (30).

O papel em "Sansão e Dalila" marca a estreia de Mel Lisboa na Record. Na trama, interpreta a perversa e vingativa Dalila, estrela da história. A atriz teve aulas teóricas, e treinamento de dança, para viver a personagem. Parte das gravações aconteceu na praia de Genipabu, em Natal, no Rio Grande do Norte, onde Mel Lisboa andou montada em um dromedário.

Para manter a tradição em estreias, os atores da minissérie vão assistir ao primeiro capítulo juntos em um cinema na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Thaís Fersoza confessou que está com "friozinho na barriga" e não vê a hora de chegar o dia da estreia. "Preciso dizer que hoje e provavelmente até dia 4 às 23h meu nome é ansiosa.com.br", afirmou ela, que na minissérie interpreta Samara, uma jovem apaixonada por Sansão.

O último trabalho da atriz de 26 anos na TV foi em março de 2009 como a Celinha na novela "Os Mutantes - Caminhos do Coração".

______________________________________________________________________________

TV Pirata vai ser exibido no canal Viva em 2011 (16/12/10)

À 0h do dia 1° de janeiro, o canal Viva estreia em sua grade de programação um dos melhores programas humorísticos já produzidos na TV brasileira, TV Pirata.

Exibido na TV Globo a partir de 1988, TV Pirata misturava o humor non-sense de Monty Python com sátiras à própria programação do canal, fazendo paródias de novelas, telejornais e até comerciais da época (quem não se lembra do esquete "bonita camisinha, Fernandinho"?).

TV Pirata teve entre seus roteiristas Luis Fernando Veríssimo, Laerte, Glauco, Mauro Rasi, Felipe Pinheiro, Vicente Pereira e os comediantes que depois formariam o Casseta & Planeta, Hubert, Bussunda, Helio de La Peña e Marcelo Madureira, entre outros.

No elenco estavam atores de teatro e televisão, entre eles Marco Nanini, Louise Cardoso, Ney Latorraca, Débora Bloch, Diogo Vilela, Cláudia Raia, Guilherme Karan, Cristina Pereira, Regina Casé e Luiz Fernando Guimarães.

O programa será exibido semanalmente à 0h dos sábados, com reprises às 16h.

______________________________________________________________________________

Chanel Iman, Candice Swanepoel e Alessandra Ambrosio participam de programa de TV (30/11/10)

Alessandra Ambrosio, Candice Swanepoel e Chanel Iman, angels da grife Victoria´s Secret, participaram nesta terça-feira (30) de um programa de TV. Elas estiveram no "Fox e Friends", gravado em Nova York. O trio comemorou o aniversário de Chanel, que completou 21 anos.

____________________________________________________________________________

Astro Cory Monteith de "Glee" diz que foi convencido por agente a aceitar papel na série (15/11/10)

O ator Cory Monteith, 28, afirmou que o agente dele foi o responsável por ele ter aceitado o papel na série "Glee". "Meu agente literalmente me convenceu a aceitar. Eu estava petrificado com a ideia de cantar na frente de outras pessoas", contou o intérprete de Finn à revista "Teen Vogue". Monteith e a colega de elenco Lea Michele, a Rachel da série, estampam a capa da publicação, bem como um ensaio romântico nas páginas da revista. O ator disse ainda que, antes do seriado, fez alguns filmes dos quais não se orgulha. "Eu ficava correndo na floresta e fazendo contato com lobos, coberto de sangue falso feito com xarope para panquecas", disse. A única pergunta que o ator não quis responder na entrevista foi sobre se está ou não namorando. "Prefiro manter essas coisas em privado", comentou. ________________________________________________________________________________

Modelo Tanit Phoenix pode ser Mulher-Maravilha em ´Série de TV (02/11/10)

Segundo o What's Playing, a bela modelo sul-africana Tanit Phoenix é uma das principais candidatas para viver a nova Mulher-Maravilha nas telinhas. Apesar da moça ter pouquíssima experiência em atuação - seu trabalho de maior destaque é no ainda inédito Lost Boys: The Thirst -, o nome da modelo, que já fotografou para a Sports Illustrated e Maxim, estaria circulando entre os produtores da série de televisão. David E. Kelley, produtor famoso por ter criado séries como Chicago Hope, The Practice, Ally McBeal e Boston Public, é o responsável por Wonder Woman, seu primeiro programa baseado em uma história em quadrinhos. Ele foi escolhido pela Warner Bros. Television e DC Entertainment para desenvolver uma série de televisão da personagem depois que procurou as empresas para apresentar uma ideia de modernizar a super-heroína nas telinhas. _______________________________________________________________________________

Atriz Alice Braga faz testes para atuar em novela do SBT (27/10/10)

De acordo com a coluna Controle Remoto, do jornal O Globo, a atriz Alice Braga, que atualmente apresenta o Superbonita no GNT, esteve no SBT para fazer testes para a novela Amor & Revolução, de Tiago Santiago. No entanto, a coluna Canal 1, do jornal Diário de S.Paulo, diz que a Globo tem se movimentado para encaixar a atriz em uma de suas próximas novelas. ______________________________________________________________________________

Atriz Fran Drescher de "The Nanny" volta à televisão como apresentadora de talk show (12/10/10)

A atriz Fran Drescher, 53, vai retornar à televisão como apresentadora do talk show "Tawk", que estreia no dia 26 de novembro nos Estados Unidos, informa a versão on-line da revista especializada "TV Guide". Drescher é mais conhecida por interpretar a babá Fran Fine, de "The Nanny". O seriado ficou no ar entre 1993 e 1999. Depois disso, ela fez participações em "Os Simpsons", "Law & Order: Criminal Intent" e "What I Like About You", entre outros. O último trabalho de Fran como atriz foi em "Entourage", no qual fez aparição em 2008. "Estou animada de poder fazer o programa no horário matinal", afirmou a atriz em nota. "Vou falar sobre minhas paixões, de pedicure a política", contou. O programa vai ser testado durante três semanas em seis TVs da rede Fox. Se for bem, deve voltar ao ar na temporada 2011-2012.

______________________________________________________________________________

'Me sacrifiquei por amor', diz atriz Marcella Valente, a Francesca de 'Passione' (09/10/10)

Não é só na ficção que Marcella Valente, a Francesca de "Passione", deixou uma cidade e uma história para trás em nome do amor. Na vida real, a jovem de 25 anos abandonou sua casa no Rio de Janeiro, há cerca de dois anos e meio, para morar com o namorado, em São Paulo. "Me sacrifiquei por amor", justifica. "Na vida há tantos encontros e desencontros...", reflete. O relacionamento durou cerca de 1 ano e meio, quando Marcella voltou a residir na capital carioca com sua mãe. "Não me arrependo, e faria de novo. Tudo na vida é experiência e aprendizado", ensina ela, atualmente solteira. "Acho que podemos fazer loucuras, nos surpreendermos com a gente mesmo quando amamos", completa.

Torcendo para que Francesca termine a novela com Adamo Matolli (Germano Pereira) - filho de Totó (Tony Ramos) na trama - Marcella se diz apaixonada pelo seu papel. "Estou em uma fase totalmente profissional. As pessoas estão gostando de Francesca, pois ela começou o romance com Adamo por interesse, mas acabou se apaixonando de verdade", explica. "Ela se tornou a mocinha", completa. Para conseguir a "humanidade" que julga ter sua personagem, a atriz fez laboratório com três prostitutas cariocas. "Fui a um café com elas, batemos papo, elas me contaram as experiências delas. Entendi melhor como funciona esse universo", falou. "O resultado é essa repercussão maravilhosa que o papel está tendo. É uma conquista na minha carreira", avalia ela, que recentemente fez seu primeiro ensaio sensual, para a revista VIP. ________________________________________________________________________________

Atriz Lilia Cabral é indicada ao prêmio Emmy internacional (04/10/10)

A atriz Lilia Cabral foi indicada ao 38º Emmy Internacional por sua atuação na novela "Viver a Vida". Ela concorre com a atriz Helena Bonham Carter, com a alemã Iris Berben e a sul africana Lerato Moloisane. A TV Globo foi indicada em outras quatro categorias: Programa de Arte com o especial "Por Toda a Minha Vida: Cazuza", Melhor Programa Infanto-juvenil com "Do-Ré-Mi-Fábrica", Melhor Minissérie com "Som & Fúria" e Melhor Documentário com "Kuarup". Os indicados ao Emmy Internacional foram anunciados nesta segunda-feira em Cannes. Ao todo, 15 países foram indicados em 10 categorias. Os vencedores serão anunciados em 22 de novembro em Nova York. ________________________________________________________________________________

Paris Hilton terá um novo reality show na televisão (01/10/10)

A socialite Paris Hilton terá um novo reality show que contará uma parte de sua vida, de acordo com a revista "People". A patricinha, que já estrelou o reality "Simple Life" com a amiga Nicole Richie, terá uma nova série só sua sobre sua vida na Oxygen Network. O reality contará ainda sobre sua amizade com a Brooke Mueller, mulher de Charlie Sheen, o amigo Jennifer Rovero, ex-namorada de Fred Durst, o promoter de festas Allison Melnick, além da mãe de Paris, Kathy. Os produtores da série são A. Smith & Co., que trabalham com as séries "Hell's Kitchen" e "Kitchen Nightmares", com o chef Gordon Ramsay.

______________________________________________________________________________

Victoria Beckham: “Quero celebrar curvas femininas, embora não tenha muitas” (18/09/10)

Victoria Beckham surpreendeu durante a participação no programa “The View”, exibido pela televisão americana. A ex-Spice Girl, que tem investido no design e confecção de roupas, contou que sempre que possível procura ressaltar o desenho que o corpo feminino possui em suas criações. Mas, ao comentar sobre o assunto, ela acabou avaliando o próprio corpo. "Quero celebrar as curvas femininas. Embora você esteja certa, eu não tenho muitas", disse ela à apresentadora, Barbara Walters, segundo informações divulgadas pelo jornal inglês “Daily Mail”, na sexta-feira (17).

(Whoopi Goldberg, Barbara Walters e VIctoria Beckham) Durante a entrevista, ela apresentou sua mais nova coleção e explicou: "Eu quero celebrar as curvas de uma mulher. Eu amo o corpo da mulher e quero fazer as mulheres se olharem e se sentirem fantásticas”, afirmou ela, mostrando sua nova coleção de outono, incluindo bolsas – com design chique sem deixarem de ser espaçosas. A mulher de David Beckham foi aplaudida pela platéia. Na ocasião, ela, em tom de bom humor, contou que pretende ficar com o projeto, ao invés de retornar aos palcos como Spice Girl. O programa também contou com a presença de Whoopi Goldberg. ___________________________________________________________________________

"Nunca assisti a um episódio de 'Lost'", diz ator Matthew Fox (26/08/10)

O ator Matthew Fox, que interpretou o médico Jack no seriado "Lost", disse que não era espectador da história. "Nunca assisti a um episódio de 'Lost'", disse o ator em entrevista em vídeo à revista "Newsweek". Diante da perplexidade dos jornalistas, ele se justificou. "Amo a história, mas não me senti confortável me assistindo." Fox concorre ao prêmio de ator em série dramática no Emmy. A entrega do prêmio acontece no próximo domingo, dia 29. ________________________________________________________________________________ Mulher processa rede de televisão de Oprah por discriminação (15/08/10)

Uma antiga funcionária da rede de televisão da apresentadora americana Oprah Winfrey está processando a empresa por discriminação. De acordo com a mulher, Catherine Dunn, que sofre de esclerose múltipla, a rede de televisão é um "ambiente de trabalho hostil", que fez com que sua doença piorasse. Ainda de acordo com a mulher, a empresa sugeriu que ela tirasse uma licença, mas quando ela retornou, uma pessoa "saudável e mais jovem" estava no seu lugar. ______________________________________________________________________________

The Walking Dead ganha cartaz ilustrado na Comic-Con (22/07/10)

Uma das maiores presenças na Comic-Con 2010 é a série de televisão da AMC The Walking Dead, que adapta a HQ Os Mortos-Vivos, da Image Comics.

O estande oficial da atração tem maquiagem pra transformar o público em zumbi, cenário pra tirar fotos (a janela com um monitor LCD atrás dá um efeito muito realista) e muito mais. Mas o que mais está atraindo a atenção dos fãs é a bela imagem - ampliadíssima em banners por toda a feira - criada por Drew Struzan para a série, que está sendo distribuída no evento. Struzan é velho conhecido dos fãs de cinema e quadrinhos, tendo pintado pôsteres para Star Wars, Indiana Jones e Hellboy.

Na trama, criada pelo quadrinista Robert Kirkman, um grupo de sobreviventes de um holocausto zumbi é conduzido pelo policial Rick Grimes (Andrew Lincoln) em busca de um local seguro para viver. Chandler Riggs (Carl), Steven Yeun (Glenn), Sarah Wayne Callies (Lori Grimes), Jeffrey DeMunn (Dale), Jon Bernthal (Shane), Laurie Holden (Andrea), Michael Rooker (Merle), Linds Edwards (Leon Basset) e Jim Coleman (Lambert "Lam" Kendel) também estão no elenco.

A encomenda inicial do AMC é de seis episódios de uma hora. A estreia vai acontecer nos EUA em outubro. Os Mortos-Vivos é publicado no Brasil pela HQManiacs. ________________________________________________________________________________

House: Fotos do set da sétima temporada caem na rede (19/06/10)

Enquanto o Universal Channel transmite no Brasil o final da sexta temporada de House - o último episódio, intitulado "Help Me", será exibido aqui no dia 24 - as filmagens do ano sete já começam nos EUA. E duas fotos, mostradas via House-MD caíram na rede. A Fox começa a exibir a sétima temporada nos EUA entre setembro e outubro.

________________________________________________________________________________ Assista a um trailer estendido da nova Nikita estrelado por Maggie Q (30/05/10)

Na sua grade de séries para a temporada 2010-2011 da TV dos EUA, o canal CW tem apenas duas novidades: a trama juvenil Hellcats e a nova versão de Nikita. Um novo trailer da série da assassina acaba de ser divulgado, com três minutos e meio.

Nikita é a nova encarnação da série de TV que teve cinco temporadas de 1997 a 2001, por sua vez inspirada no filme de Luc Besson de 1990. A musa havaiana Maggie Q faz a assassina do título, que se rebela e decide exterminar a organização para a qual trabalhava, enquanto os seus antigos contratantes decidem treinar uma nova matadora para substitui-la. O diretor de cinema McG será o produtor-executivo. A temporada 2010-2011 começa nos EUA entre setembro e outubro.  

_____________________________________________________________________________

Banho de sangue encerra boa temporada de "Grey's Anatomy" (29/05/10)

Nem dez minutos se passaram no episódio que encerra o ano de "Grey's Anatomy" e uma médica está morta enquanto um protagonista se arrasta, sangrando. É um banho de sangue, à "Tiros em Columbine", e um dos melhores finais de temporada do seriado, visto por 15 milhões de pessoas nos Estados Unidos. O especial de duas horas da atração, que acompanha cirurgiões em um hospital de Seattle, começa com Meredith (Ellen Pompeo) alegre e serelepe com a vida.

Mas isso muda rapidamente quando um viúvo invande o hospital para matar os médicos da mulher. Ele atira para todos os lados e aponta a arma literalmente para todo o elenco principal. Quando a primeira parte acaba, outro protagonista acaba de ser atingido. ALERTA: SE VOCÊ É CONTRA 'SPOILER' --TEXTO QUE REVELA FATOS CRUCIAIS DE UMA OBRA --, NÃO SIGA EM FRENTE. Apesar de deixar Alex (Justin Chambers) e Derek (Patrick Dempsey) bem mal, não mata ninguém importante. Pelo contrário: só livra a série dos triângulos amorosos que ameaçavam retomar o mesmo drama de anos anteriores e resolve bem ideias ruins, como a de trazer novos médicos com a integração dos hospitais, assassinando dois deles. E se livrar de personagens chatinhos, o exemplo de Izzie (Katherine Heigl) mostrou, costuma funcionar bem para dar fôlego à história. NA TV Grey's Anatomy, final da 6ª temporada QUANDO segunda, a partir das 21h, no Sony CLASSIFICAÇÃO 14 anos ________________________________________________________________________________

Julia Stiles vai participar da 5ª temporada de Dexter (27/05/10)

Segundo a revista Entertainment Weekly, a atriz Julia Stiles (da trilogia “Bourne”) vai participar da 5ª temporada de “Dexter”. Apesar de não ter sido divulgado detalhes sobre o seu personagem, ela terá grande importância na trama. Será o primeiro papel na TV da atriz, que surgiu nas telas no final dos anos 90 e se destacou como a namorada de Heath Ledger em “10 Coisas que Eu Odeio em Você” (1999).

Nessa semana, o produtor Chip Johannessen disse que a nova temporada não terá um grande vilão, como aconteceu nas anteriores, e que Dexter (Michael C. Hall) terá que lidar com forças diferentes. Também vazou que a atriz Julie Benz, a intérprete de Rita, reaparecerá no primeiro episódio da temporada. (Caio Arroyo) ________________________________________________________________________________

Chole não será personagem fixo na última temporada de Smallville (21/05/10)

Os fãs de “Smallville” receberam outra notícia triste. Primeiro foi a confirmação de que a 10ª temporada será a última da série. Agora, a atriz Allison Mack, que vive Chloe Sullivan, só participará de alguns episódios da próxima temporada. Em comunicado oficial e tom de despedida, a atriz agradeceu ao carinho dos fãs e de toda a equipe durante esses nove anos.

“Em respeito à incrível lealdade dos fãs e pelo lugar que Chloe sempre vai ter em meu coração, retornarei em diversos episódios na próxima temporada, para fechar adequadamente a história de Chloe em ‘Smallville’“, informou a atriz. Apesar de não ter sido confirmado, a saída de Chloe tem a ver com o novo caminho que a história da série vai seguir na próxima temporada. A 10ª temporada será focada na relação de Lois Lane (Erica Durance) e Clark Kent (Tom Welling) e finalmente mostrará a transformação de Clark em Superman. (Caio Arroyo) ______________________________________________________________________________

Terra Nova: Veja a primeira imagem da série de dinossauros de Steven Spielberg (18/05/10)

Terra Nova, a série de TV sobre dinossauros que Steven Spielberg concebeu para a Fox, teve a sua primeira imagem divulgada. Por enquanto é apenas uma paisagem digital. A trama de Terra Nova começa no ano de 2149 d.C., quando um grupo de pessoas se prepara para deixar o mundo pós-apocalíptico em que vive para viajar ao passado em uma máquina do tempo de alta tecnologia.

A intenção é recomeçar a vida 150 milhões de anos atrás, no Jardim do Éden idealizado por eles - desfrutar de céu azul, árvores, comida de verdade... No entanto, a realidade que encontram no passado pré-histórico é muito diferente do que imaginavam. Por enquanto não há nomes no elenco. Kyle Chandler (Early Edition, Friday Night Lights) estava cotado para ser um dos protagonistas, mas recusou a supostamente polpuda oferta. As filmagens de Terra Nova começam no meio do ano no Havaí. O argumento de Terra Nova foi escrito por Craig Silverstein e Kelly Marcel, que também vão atuar como produtores-executivos. Brannon Braga, produtor e roteirista de Flashforward, 24 Horas e das séries de TV de Jornada nas Estrelas, será o produtor de Terra Nova no dia-a-dia da série, enquanto Spielberg apenas supervisiona. A estreia acontece entre janeiro e fevereiro de 2011. ______________________________________________________________________________

NBC põe fim à série Law & Order (14/05)

A clássica série foi cancelada da programação da NBC, confirmou a rede de televisão nesta sexta-feira, pondo fim a um dos programas de maior sucesso da história da televisão americana. Em um comunicado, a NBC explica que ainda que as séries derivadas Law & Order: Los Angeles e Law & Order: Special Victims Unit continuem sendo exibidas, a original Law & Order será cancelada ainda no mês de maio.

O presidente da NBC Universal Television Entertainment, Jeff Gaspin, elogiou a série e seu criador Dick Wolf. "O legado de sua série original Law & Order continuará tendo um impacto não igualado por nenhuma outra série", disse Gaspin. Wolf continuará envolvido com as duas séries derivadas de Law & Order, acrescentou Angela Bromstad, presidente da divisão Primetime Entertainment na NBC. Transmitida pela primeira vez em setembro de 1990, a série chega ao fim ao concluir sua 20ª temporada no dia 24 de maio, após mais de 450 episódios. Ambientada na cidade de Nova York, geralmente segue as tentativas da polícia para resolver crimes, para depois se focar nos esforços dos promotores para levar os suspeitos a julgamento. _____________________________________________________________________________

Band-aid pra vampiro em novo cartaz de True Blood (06/05)

A terceira temporada de True Blood ganhou mais um cartaz bacana.Veja abaixo o band-aid especial para mordidas de vampiro e confira o segundo mini-episódio, "Jessica", parte de uma série de divulgação que liga a temporada passada e a nova.

Entre os reforços da nova temporada estão: Lindsay Pulsipher (a jovem misteriosa Chrystal), Kevin Alejandro (o latino de bom coração Jesus Velasquez), Alfre Woodard (a mãe de Lafayette), Marshall Allman (Tommy, o irmão caçula de Sam), Shannon Lucio (Caroline, a esposa de Bill), Theo Alexander (o vampiro Talbot), Denis O'Hare, (Russell Edgington, vampiro Rei do Mississippi), Grant Bowler (o lobisomem Coot), Natasha Alam (Yvetta, nova dançarina do Fangtasia e interesse romântico de Eric), Gregg Daniel (Reverendo Daniels), James Frain (o vampiro Franklin Mott) e J. Smith-Cameron (Melinda, a mãe de Sam).

True Blood se passa em uma versão ficcional do sul dos EUA, quando a produção em massa de sangue sintético permitiu que os vampiros deixassem de caçar os humanos para se alimentar. Eles agora lutam para ser aceitos pela sociedade. Os 12 novos episódios começam a ser exibidos no dia 13 de junho nos EUA. Se a HBO do Brasil seguir o cronograma da segunda temporada, a série chega aqui com menos de um mês de diferença, em meados de julho. _______________________________________________________________________________

Veja a organização Xeque-Mate no novo trailer de Smallville (05/04/10)

O episódio de Smallville que mostrará a organização Xeque-Mate, saída dos quadrinhos, teve seu trailer divulgado. O décimo sétimo episódio da nona temporada, que tem a "Jackie Brown" Pam Grier como Amanda Waller, vai ao ar lá fora em 9 de abril. A série é exibida no Brasil, na TV a cabo, pelo Warner Channel.


________________________________________________________________________________

O ator Matt Damon, 39, vai fazer uma participação em "30 Rock" na temporada da série que está em exibição no EUA. A informação foi confirmada pelo canal de TV norte-americano NBC. (01/04)

No Brasil, "30 Rock" é transmitido pelo canal pago Sony. Segundo o site do canal E!, Damon vai aparecer vários episódios e o seu personagem se interesse por Liz Lemon, interpretada por Tina Fey. A quantidade de episódios que o ator vai gravar depende de outra filmagem que ele está envolvido. Mas é certo que ele tenha um envolvimento com o personagem de Fey.

_______________________________________________________________________________

Atriz Elisha Cuthbert, e produtor de 24 Horas já arranjaram novos empregos (22/03)

O tic-tac de “24 Horas” parece mesmo acelerar em direção ao fim. Duas notícias diferentes indicam que os envolvidos na série duvidam de sua renovação. A primeira notícia diz respeito à atriz Elisha Cuthbert, que vive Kim, a filha de Jack Bauer (Keifer Sutherland) na série. Ela irá gravar o piloto de outra série na rede ABC, uma comédia chamada “Happy Endings”. Segundo o site Hollywood Reporter, Elisha vai interpretar uma noiva que decide romper o compromisso no altar. Depois disso, os quatro melhores amigos do ex-casal precisam encontrar uma forma de continuar se relacionando da mesma forma com ambos.

A segunda notícia atinge a própria produção do seriado de ação. O produtor e atual showrunner de “24 Horas”, Howard Gordon, irá desenvolver uma nova série para a Fox. Trata-se de um remake do programa israelense “Prisoners of War”. No original, três soldados israelenses são libertados após 17 anos numa prisão síria e precisam se reajustar à vida com as respectivas famílias em Israel. A versão americana, que tem o título provisório de “Patriots”, troca a nacionalidade dos prisioneiros. Agora, serão três americanos traumatizados após passarem vários anos cativos. Retornam como heróis, mas guardam um segredo que um deles quer revelar, causando tensão na trama. A série será produzida e escrita por Gordon, que ainda tirou outro produtor executivo de “24 Horas” para auxiliá-lo no trabalho – Alex Gansa. _______________________________________________________________________________

Top model alemã Heidi Klum grava participação em "Desperate Housewives". (25/02/10)

Heidi Klum voltou a mostrar seu lado atriz em um dos episódios da nova temporada de "Desperate Housewives". A modelo alemã, que comanda o reality show "Project Runway", fez uma participação na série de TV interpretando ela mesma. Na cena, divulgada nesta semana pela imprensa internacional, Heidi aparece contracenando com as personagens Gabrielle Solis (Eva Longoria) e Angie (Drea de Matteo). Está não é a primeira vez que a top da "Victoria's Secret" participa de um seriado. Heidi já gravou participações em atrações televisivas como "Sex and the City", "How I Met Your Mother", e "Spin City". _______________________________________________________________________________

Série Smallville entra no lugar de Gossip Girl no SBT (12/02/10)

Gossip Girl chega ao final de sua primeira temporada e não agradou muito na TV aberta. A série entrou no lugar de Supernatural e vem dando metade da audiência apenas. Às vezes até menos. Para complicar, a Record colocou no mesmo horário CSI, desde a primeira temporada, e roubou a vice-liderança no horário. Para tentar um contra-ataque, o SBT vai exibir Smallville no horário. Detalhe: também desde o início. A alteração deve acontecer logo depois do carnaval, segundo disse o site da rádio Jovem Pan. A série de Clark Kent pode estrear dia 18 de fevereiro. O SBT já exibiu várias temporadas de Smallville e agora também volta ao início do seriado. Nos EUA, a atração já está em sua nona temporada e que é uma das mais agitadas. Tem a participação de diversos super-heróis. O Warner Channel já exibe os capítulos mais recentes no Brasil. (Capacitor) ________________________________________________________________________________

Fox contrata roteirista Billy Ray (Intrigas de Estado), para o filme de 24 Horas (09/02/10)

A 20th Century Fox está levando adiante a ideia antiga de transformar a série de TV 24 Horas em um longa-metragem para o cinema. Billy Ray (Intrigas de Estado) foi contratado para escrever o roteiro. Segundo a Variety, a ideia de Ray - uma trama que coloca Jack Bauer na Europa - foi um sucesso no estúdio. Quem a apresentou na Fox foi o protagonista e produtor executivo Kiefer Sutherland, que está ansioso para emplacar a franquia no cinema.

Até o momento a Fox ainda não decidiu se encomendará uma nona temporada para 24 Horas. Caso isso não aconteça, a Fox TV - produtora da série - pode tentar vendê-la para outra emissora, o que prejudicará o filme. Por outro lado, o grupo pode optar em encerrar a carreira de Bauer nas telinhas e focar-se nas telonas.

_________________________________________________________________________________

Faltando pouco mais de uma semana para a aguardada estreia da sexta e última temporada de Lost, a rede ABC enfim revela um vídeo que traz a primeira imagem inédita dos novos episódios! Claire, armada.  (25/01/10)

Em outras notícias sobre Lost, Titus Welliver, ator que viveu o inimigo de Jacob do final da quinta temporada, retornará no segundo episódio. Os atores Harold Perrineau (Michael) e Cynthia Watros (Libby) também foram confirmados.Em outra novidade interessante sobre o programa, um fã editou, no melhor estilo 24 Horas, a queda do Vôo Oceanic 815 (vídeo 2). O canal AXN exibe a sexta temporada no Brasil a partir do dia 9 de fevereiro - apenas uma semana após a estreia nos Estados Unidos.

________________________________________________________________________________

Na próxima quinta-feira (17), a Fox vai transmitir um programa especial sobre a produção do filme Avatar. Avatar - Descubra um Novo Mundo, que será apresentada pelo jornalista Roberto Sadovski, trará detalhes sobre a obra criada e dirigida por James Cameron e que estreia dia 18 no Brasil (11/12/09)

O programa de 30 minutos traz entrevistas com os atores e pessoas da equipe. Avatar conta a história de Jake Sully (Sam Worthington), um ex-fuzileiro que está em uma cadeira de rodas, mas é recrutado para viajar a um mundo onde se encontra a chave para solucionar a crise de energia da Terra. A atmosfera do local é tóxica, então ele precisa comandar o Programa Avatar, por meio do qual os seres humanos têm a consciência conectada a um corpo biológico que pode sobreviver neste mundo. O filme foi bolado há quinze anos, mas a tecnologia necessária para produção da obra ainda não existia. ______________________________________________________________________________

O último episódio de "Monk" foi o mais assistido de todos os tempos entre as séries com uma hora de duração na TV a cabo nos Estados Unidos (07/12/09)

O desfecho do seriado, que foi ao ar no USA Network, atraiu 9,4 milhões de espectadores, segundo o site da revista "The Hollywood Reporter", especializada em entretenimento. O recorde anterior era da série "The Closer", da TNT, com 9,2 milhões de espectadores, de acordo com a publicação. A audiência de "Monk" foi a maior de um episódio do seriado e de uma série do canal, o que puxou para cima os índices de audiência dos programas que passaram após a sua emissão. No episódio final, o detetive Adrian Monk (Tony Shalhoub) resolve o assassinato de sua mulher. No Brasil, a sétima temporada do seriado está sendo reprisada pelo Universal Channel. A oitava --e última-- deve ir ao ar só em 2010. ______________________________________________________________________________

Pela primeira vez, um episódio inédito do seriado "The Big Bang Theory" teve mais espectadores do que "Two and a Half Men", que é a comédia campeã de audiência há vários anos nos Estados Unidos. A informação é do "The New York Times", com base nos números divulgados hoje pela Nielsen, que faz a medição (04/12/09)

Cerca de 14,13 milhões de pessoas assistiram a "The Big Bang Theory" no último dia 23, enquanto 13,88 milhões viram "Two and a Half Men". Contudo, o segundo continua vencendo na comparação entre os dez primeiros episódios da atual temporada dos dois seriados, com uma média de 14,74 milhões de espectadores por episódio, contra 14,29 milhões do primeiro. Os dois seriados são exibidos em sequência pelo canal CBS nos Estados Unidos. "Two and a Half Men" entra no ar às 21h, enquanto "The Big Bang Theory" entra às 21h30. No Brasil, ambos são exibidos pela Warner. Em sua terceira temporada, a comédia "The Big Bang Theory" trata de dois físicos "nerds", Sheldon e Leonard, e seus amigos "geeks", Howard e Rajesh.(Folha Online) ________________________________________________________________________________

A oitava temporada de 24 Horas ganhou mais um teaser, que começa diplomático e termina explosivo   (02/12/09)

O oitavo ano da série terá Nova York como cenário e vai tratar da tentativa de assassinato do presidente árabe Hassan (Anil Kapoor). A estreia acontece nos Estados Unidos no dia 17 de janeiro

_________________________________________________________________________________

A série televisiva Human Target, baseada no personagem Alvo Humano criado pela DC Comics nos anos 70, ganhou um novo comercial promocional   (29/11/09)


 Ache outros vídeos como este em universomovie

O vídeo, que não economiza nas cenas de ação. Na trama, um guarda-costas assume a identidade de seus clientes, ameaçados de morte, tornando-se o alvo no lugar deles. Mark Valley, de Fringe, faz o papel principal, acompanhado dos atores Chi McBride e Jackie Earle Haley, entre outros.A estreia acontece na Fox dos EUA em 17 de janeiro de 2010. Aproveitando o gancho do seriado, a DC vai trazer de volta o personagem em uma minissérie em seis partes
______________________________________________________________________________

William Peter Blatty, autor do romance que inspirou O Exorcista, disse para a revista Cementary Dance que uma nova versão da história está a caminho das telas   (16/11)

Em entrevista, Blatty informou que está adaptando o livro como uma minissérie de quatro horas para a televisão - e que o excelente William Friedkin, diretor do original, já aceitou dirigir

"Eu adoraria ter incluído a subtrama sobre Karl e sua filha Elvira que estava no meu primeiro roteiro do filme de 73. Mas o texto estava com 172 páginas, o que é muito, muito longo.

 

Mas eu posso conseguir usar isso em breve, pois escrevi uma minissérie de O Exorcista que não apenas fielmente incluiu todos os principais elementos do romance, mas também material assustador inédito e cenas novas, além de um novo (e talvez mais satisfatório) final", revelou o autor.

Considerado um dos melhores filmes de terror de todos os tempos, O Exorcista mostrou o embate entre o demônio que possuiu a garota Regan (Linda Blair) e o padre (Max von Sydow) chamado a expurgar o coisa-ruim do corpo dela.

Ainda não há qualquer informação sobre quando - e onde - esse novo projeto começará. ___________________________________________________________________________

Não espere cenas de filme pornô ao assistir "Gossip Girl". Assim você se decepcionará menos com o nono episódio da terceira temporada do seriado, que foi ao ar na TV norte-americana na última segunda --no Brasil vai ao ar no mês que vem. (12/11/09)

Adolescentes e pós-adolescentes da alta sociedade de Manhattan disputam garotas, garotos, travam brigas entre si, sofrem e se deliciam com fofocas. Esse é o mundo de "Gossip Girl". Quando foi anunciado que o programa teria uma cena envolvendo um "ménage à trois", associações de pais, como a Parents Television Council, protestaram à rede CW. Não havia necessidade para tanto.

O "threesome" tem como vértices os amigos Dan Humphrey (Penn Badgley), Vanessa Abrams (Jessica Szohr) e a atriz Olivia Burke (interpretada pela cantora Hilary Duff). Para não contar muito do episódio: vá a uma matinê em São Paulo e você verá cenas mais picantes do que as desse triângulo.

Os comentários a respeito do "ménage à trois" não fizeram a audiência de "Gossip Girl" subir muito. Na segunda, o seriado foi assistido nos EUA por 2,3 milhões de pessoas --cerca de 18% maior do que os números médios do programa. Além das intrigas envolvendo Blair Warldorf (Leighton Meester, que também é vista cantando com bandas como Weezer), Serena van der Woodsen (Blake Lively) e Chuck Bass (Ed Westwick), a série ganha tempero saboroso ao convidar bandas como Plastiscines e Sonic Youth para tocarem no programa. Na segunda que vem, a nova diva gay-pop Lady Gaga fará participação no seriado.

______________________________________________________________________________

Vazou o vídeo mostra que o novo dia de Jack Bauer está cheio de reuniões familiares e a correria de sempre. (26/10/09)

Nos vídeos podemos ver Jack, sua filha e neta, além de alguns dos novos atores e atrizes da séries, como Freddie Prize Jr., Katee Sackhoff e Anil Kapoor. O oitavo ano da série terá Nova York como cenário e vai tratar da tentativa de assassinato do presidente árabe Hassan (Anil Kapoor). A estreia acontece nos Estados Unidos no dia 17 de janeiro.

______________________________________________________________________________

Os astros da série “True Blood”, Anna Paquin e Stephen Moyer, não gostam muito de falar sobre o romance deles, mesmo com os rumores de casamento estando cada vez mais fortes. A atitude contraria as últimas declarações do criador do programa, Allan Ball. Em entrevista à revista People, o autor revelou que o namoro dos atores não é segredo para ninguém nos estúdios de gravação (20/10/09)

"Eles achavam que ninguém sabia sobre o namoro até o final da atual temporada", contou Ball. “Mas eu sabia sobre o que acontecia entre eles desde o episódio dois”, completou. Ball diz que percebeu a química entre os atores desde a primeira cena gravada entre eles. O autor disse que o casal está bastante apaixonado. “Eles estão muito, muito felizes. Eu estou emocionado por eles”, finalizou. ___________________________________________________________________________

Será que pegação de Claire e Gretchen pode salvar a série? (07/10/09)

Heroes está morrendo. Cientes disso e buscando recuperar a decadente audiência do programa, a NBC e os produtores da série apelaram para um recurso um tanto desesperado: divulgar a foto do alardeado beijo lésbico entre Claire (Hayden Panettiere) e Gretchen (Madeline Zima), nova colega de quarto da líder-de-torcida superpoderosa. O episódio em questão, intitulado “Hysterical Blindness”, será exibido na próxima segunda-feira, 12 d eoutubro, nos EUA. A quarta temporada de Heroes começou em 21 de setembro nos EUA. ________________________________________________________________________________

A nona temporada de Smallville terá um uniforme para Clark Kent. A novidade foi anunciada na Comic-Con, e agora aparece em foto oficial da rede The CW. Confira abaixo Tom Welling vestindo a roupa (que de Superman clássico não tem nada). (07/09)

Além disso, o canal soltou a sinopse oficial do primeiro episódio da nona temporada de Smallville, intitulado “Savior!”. Se você desconhece como terminou o ano oito, cuidado com os spoilers: “Clark diz a Jor-El que está pronto para começar seu treinamento, mas Jor-El o envia de volta a Metrópolis para que Clark corte seus laços com Lois antes de começar. Chloe fica chocada quando Lois de repente reaparece depois de ficar desaparecida por semanas, mas Lois não se lembra de ter sumido em pleno ar com o anel da Legião. Enquanto investiga um acidente de trem, Lois conhece John Corben (o convidado Brian Austin Green), um novo repórter do Planeta Diário, que tem uma atitude negativa em relação ao borrão azul-e-vermelho. Chloe implora a Clark que use o anel da Legião para voltar no tempo e salvar Jimmy, mas ele se recusa, o que prejudica a amizade dos dois. Enquanto isso, Oliver continua em sua sombria ruína, e Zod chega à Mansão Luthor.” O ano nove de Smallville estreia em 25 de setembro, nos EUA. A série é exibida no Brasil, na TV a cabo, pelo Warner Channel.


Ache outros vídeos como este em universomovie
____________________________________________________________________________

A nova temporada de House teve revelado ontem seu pôster. A imagem, como a campanha de marketing, brinca com o símbolo da medicina, o caduceu. A estreia da sexta temporada acontece nos Estados Unidos no dia 21 de setembro. (04/09/09)

______________________________________________________________________________

Enquanto não está filmando nenhum futuro sucesso de locadora, Steven Seagal é delegado em Jefferson Parish, no Estado da Louisiana, EUA. Essa pouco conhecida faceta do astro de ação finalmente chegará ao público, na forma do reality show Steven Seagal: Lawman. (26/08/09)

O programa do canal A&E acompanhará o dia-a-dia do homem-da-lei, trabalho que Seagal já exerce há 20 anos. Além de suas responsabilidades em Jefferson Parish, o astro trabalha ao lado da SWAT como professor, ensinando oficiais a usar armas de fogo e técnicas de combate corpo-a-corpo. O reality estreia em dezembro nos EUA. 

 
Ache outros vídeos como este em universomovie
______________________________________________________________________________

Lá vem a CW de novo querendo causar impacto na divulgação de suas séries. Desta vez, é que ganhou cartazes pra lá de sensuais. 22/08

"A Beautiful Life: TBL" é uma série dramática que se centra na vida de uma modelo de alta moda. Ela aparece glamourosa e sexy, mas como todo novo modelo aprende, há um mundo de insegurança e de competição feroz por trás da fachada bonita. Com Mischa Barton (foto abaixo) , Corbin Bleu, Ben Hollingsworth, Ashley Madekwe, Elle MacPherson, e Sara Paxton

   

_____________________________________________________________________________

O irmão mais novo de James Franco, Dave Franco (Greek), foi contratado para um papel recorrente na nova temporada da telessérie Scrubs, da ABC. (18/08/09)

 

Franco viverá Cole, um charmoso, conservador e confiante - ainda que seja meio estúpido - estudante de medicina.

Sua posição no hospital-escola para onde o programa migrará, porém, está assegurada: sua família doou uma ala inteira do edifício. Sua arrogância e decisões equivocadas o tornarão um dos maiores problemas da série para o Dr. Cox (John C. McGinley).

Além de McGinley, Donald Faison, o Turk, retorna para assumir o foco da trama. Metade do elenco da remodelação de Scrubs será composto de novos atores e atrizes.

Eventualmente, os estudantes frequentarão o hospital Sacred Heart, o que possibilitará o retorno de velhos conhecidos dos fãs, como os personagens de Sarah Chalke, Judy Reyes e Ken Jenkins. Zach Braff também deve aparecer para participações especiais. ___________________________________________________________________________

Nona temporada de Smallville pode ter os Supergêmeos (17/08/09)

A aguardada nona temporada de Smallville - na qual Clark Kent começará a usar um uniforme - estará, como sempre, recheada de participações especiais do Universo DC. O quinto episódio, porém, promete uma dupla inusitada: Zan e Jayna - os Supergêmeos. Segundo o KryptonSite, os heróis nascidos na série animada Superamigos serão interpretados por David Gallagher (7th Heaven) e Allison Scagliotti (One Tree Hill). Os produtores aparentamente trocaram os nomes dos personagens para despistar os fãs, mas a informação vazou. De qualquer maneira, a presença de Zan e Jayne ainda não foi oficializada. O ano nove de Smallville começa dia 25 de setembro na rede de TV norte-americana The CW. "Idol", o quinto episódio, irá ao ar no final de outubro. A série é exibida no Brasil, na TV a cabo, pelo Warner Channel. _____________________________________________________________________________

Veja o elenco de Seinfeld reunido para o novo episódio (12/08/09)

Já a algum tempo que fiquei sabendo que o elenco de Seinfeld se reuniria na sétima temporada de Segura a Onda (Curb Your Enthusiasm), nova série de Larry David, cocriador de Seinfeld. Há alguns dias surgiram não apenas mais detalhes sobre o motivo que levará à reunião do elenco principal de Seinfeld como a primeira foto dos cinco juntos em frente à porta do apartamento 5A, onde Jerry morava.

Quem é fã de Seinfeld sempre sonhou em ver mais 30 minutinhos da deliciosa série sobre o nada. Algo que dificilmente aconteceria, se não fosse no mundo da ficção. E é aí que entram Larry David e sua nova série, em que ele interpreta uma versão ainda mais atrapalhada de si mesmo (lembre-se de que ele serviu de inspiração para o George Constanza!!). Na sétima temporada de Segura a Onda, Larry vai se empenhar em roteirizar e produzir o tal episódio que todo mundo quer ver. Julia Louis-Dreyfus, Jason Alexander e Michael Richards vão aparecer em quatro ou cinco episódios. Jerry Seinfeld estará em todos eles. E o episódio que encerra a temporada vai mostrar os quatro reunidos fazendo a leitura do roteiro e gravando o que deveria ser o episódio novo de Seinfeld!. Jerry Seinfeld no “Late Show with David Letterman”


_________________________________________________________________________________

A polêmica socialite e aspirante a atriz Paris Hilton voltará a dividir cenas com seu colega de A Casa de Cera Jared Padalecki, em um episódio de Supernatural. (08/08/09)

Paris Hilton vai interpretar uma criatura demoníaca que toma a forma de… Paris Hilton, descreve o criador e produtor-executivo da série Eric Kripke, que promete um episódio irreverente. O título é “American Idol”, e o episódio vai ao ar no dia 8 de outubro, nos EUA. A quinta temporada começa lá fora em 10 de setembro.


Ache outros vídeos como este em universomovie

_____________________________________________________________________________

Veja a primeira imagem de Evan Rachel Wood em True Blood (07/08/09)

Atriz vive a Rainha da Louisiana nos episódios finais da segunda temporada

A segunda temporada de True Blood que já está sendo exibida tanto nos EUA quanto no Brasil, pela HBO, terá a participação de Evan Rachel Wood (Across the Universe, O Lutador) em dois episódios no final da temporada. A primeira imagem dela na série acaba de ser revelada. Confira a atriz como Sophie-Anne, vampira de 500 anos conhecida como Rainha da Louisiana. Como True Blood já está renovada para a terceira temporada, a personagem tende a reaparecer futuramente.

True Blood se passa em uma versão ficcional do sul dos EUA, quando a produção em massa de sangue sintético permitiu que os vampiros deixassem de caçar os humanos para se alimentar. Eles agora lutam para ser aceitos pela sociedade. A série foi criada por Alan Ball (A Sete Palmos) a partir da série de oito livros Sookie Stackhouse, de Charlaine Harris. 

Comentar

Você precisa ser um membro de universomovie para adicionar comentários!

Entrar em universomovie

Badge

Carregando...

U/Fashion Films

models.com

Good Breeding

gxl_540da9ab-9ce8-4508-acf8-3b6f0a771fd0

Models + Puppies What's not to love? Platon shoots an irresistible new story for Garage More...

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

We are so Droeë

The Grey Lady

Publication: WSJ Magazine September 2014 Model: Anna Jagodzinska Photographer: Lachlan Bailey Fashion Editor: Alastair McKimm Hair: Rudi Lewis

fashion editorials.com

Editorial Exclusive : Veronika V(Wilhelmina LA) by Ted Emmons for FE!

Photographer: Ted Emmons @ 7 Artist Management  Stylist: Rafael Linares @ One Represents  Stylist Assistant: Frida Lofgren Manicurist: Karen Guiterrez @ Nailing Hollywood Mua: Brittany Meredith Hair: Sal Salcedo Model: Veronika V. @ Wilhelmina  

Smile

Katy O'Kane in Interview Magazine September 2014 by Brian Higbee


Raven haired beauty Katy O'Kane poses with plenty of attitude as she wears sharp-lined, sculpted pieces solely by David Koma, the muted coloured collection from his fall collection is styled together by Lizette Pena. O'Kane poses in a garden for the September issue of Interview Magazine, with photographed by Brian Higbee. Hair by Richard Collins, Make-up by Jeffery Baum.



Comment / Full Post

Geral Cinema

Karim Ainouz vence Sebastiane Latino por "Praia do futuro"

O diretor Karim Ainouz recebeu neste sábado o prêmio Sebastiane Latino por seu filme "Praia do futuro" no Festival de Cinema de San Sebastián (Espanha)....

© 2014   Criado por universomovie.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço