Moda I Galliano está oficialmente de volta, com a ajuda de Oscar de la Renta (18/01/13)

Autêntico, criativo e muito polêmico: John Galliano está de volta, com a ajuda do amigo Oscar de la Renta ©Reprodução

Ao que tudo indica, John Galliano está mesmo voltando. De acordo com o “WWD”, Oscar de la Renta convidou o ex-diretor criativo da Dior, demitido em 2011 da marca francesa, para passar cerca de três semanas em seu estúdio em Nova York, nos últimos preparativos para o desfile de Inverno 2013.

“John e eu nos conhecemos há muitos anos e sou um grande admirador de seu talento. [...] Ele tem se esforçado bastante em sua recuperação e estou muito feliz em oferecê-lo a oportunidade de mergulhar novamente no mundo da moda e de se reaclimatar em um ambiente onde ele tem sido tão criativo”, comentou de la Renta. Segundo nota publicada no jornal britânico “The Telegraph”, a ideia do convite surgiu de Anna Wintour, editora-chefe da “Vogue” americana, e amiga de Galliano e de de la Renta.

John Galliano, Anna Wintour e Oscar de la Renta ©Reprodução

“Seu apoio e fé em mim são comoventes”, respondeu Galliano, ainda segundo o “The Telegraph”. “Eu sou alcoólatra. Tenho estado em recuperação nos últimos dois anos. [...] Eu disse e fiz coisas que machucaram os outros, especialmente membros da comunidade judaica”, disse ele ao “WWD”. Desde sua demissão em 2011, após um escândalo em Paris, no qual alegou “amar Hitler”, Galliano só reapareceu na mídia ao criar o vestido de casamento de Kate Moss.

John Galliano e Kate Moss na “Vogue” americana de outubro de 2011 ©Mario Testino/Reprodução

Questionado se planejava contratar Galliano como seu sucessor quando decidir se aposentar, de la Renta, que tem 80 anos, negou a ideia, mas admitiu ser bem-vinda a injeção de criatividade. “Quando estou trabalhando em uma coleção, sento com todos os meus assistentes. [...] Eu não sou um solitário. Escuto a todos”, comentou o estilista dominicano, radicado nos Estados Unidos.

De qualquer maneira, o retorno de Galliano é visto de maneira positiva por todos os veículos de moda. A editora-chefe da “Vogue” britânica, por exemplo, revelou no site da revista estar “deliciada” com a notícia. Até representantes da Anti-Defamation League (ADL) afirmaram: “Nós acreditamos que indivíduos podem mudar seus corações e mentes. [...] O Sr. Galliano trabalhou arduamente em mudar sua visão de mundo e dedicou um montante de tempo significativo para pesquisar, ler e aprender sobre os prejuízos do antissemitismo e da intolerância”.

O site FFW também está feliz com a notícia e acredita na recuperação e no retorno saudável de Galliano, um dos estilistas mais brilhantes da história da moda contemporânea.  Carla Valois - ffw

____________________________________________________________________________________

Le Rouge I Nova publicação digital chega com Thairine Garcia na capa como Maria Antonieta   (08/01/13)

Thairine Garcia interpretando Maria Antonieta em editorial da “Le Rouge” com styling de Renata Correa e cliques de Zee Nunes ©Divulgação

Já está disponível para download por R$ 3,99 na Apple Store e no Google Play a edição zero da “Le Rouge”, nova publicação digital brasileira com versões em português e francês. A “Le Rouge” promete ser um guia de tendências nacionais e internacionais, nas passarelas e nas ruas, acompanhando e analisando as várias temporadas de moda ao longo do ano.

Com Camila Volpi como editora-chefe e Higor Bastos como relações públicas, a sua primeira edição conta com a modelo Thairine Garcia na capa e no editorial de abertura, em que a modelo interpreta uma versão da rainha Maria Antonieta, com beleza assinada por Max Weber, styling de Renata Correa e fotos de Zee Nunes. Thairine, a modelo de apenas 15 anos, teve um 2012 agitado, estampando capas de publicações nacionais como “Elle” e “Harper’s Bazaar”, e internacionais como a “Vogue” italiana e a revista “V”.

Nesta edição de lançamento, a “Le Rouge” contou também com colaborações do fotógrafo Rodrigo Bueno e de blogueiras de moda internacionais como Chiara Ferragni, do The Blonde Salad. Andreia Tavares - ffw

____________________________________________________________________________________

A habilidade e a genialidade vão desaparecer se a alta moda for tratada como um negócio qualquer?   (05/01/13)

Suzy Menkes
Do The New York Times

Estamos em 2013, na Chanel, e um grupo de modelos chega com um bolo de aniversário gigantesco, com trinta velinhas, para comemorar o tempo que Karl Lagerfeld está à frente da casa de moda parisiense. Só em sonho!

Karl Lagerfeld e Victoria Beckham

Essa cena nunca aconteceria na vida real por dois motivos: primeiro porque Lagerfeld é a última pessoa do mundo a ficar pensando no passado ou se gabando de suas conquistas. Seus olhos e sua mente estão totalmente voltados para o futuro; além disso, o estilista, que é um dos mais inteligentes e cultos do ramo, conhece a verdade: uma grife comemora suas próprias glórias - e não aplaude um funcionário temporário, mesmo que seja um profissional leal que lhe dedicou 30 nos de talento.

Uma nova atitude, mais comercial, reina sobre o mundo da alta moda. Lealdade, discrição e respeito pelo temperamento artístico dos estilistas são conceitos que simplesmente desapareceram agora que a ideia de "família" que envolvia as casas de moda não existe mais - sendo substituída pelo clima comercial, competitivo, com nada além de desconfiança entre as grifes, seus CEOs e estilistas, criando um clima em que todos se veem em posição delicada.

Tendo que encarar a tarefa (quase) impossível de criar oito (ou mais) coleções por ano, os estilistas têm que submeter sua autoridade e controle, antigamente absolutos, a uma "equipe" - e, por melhor que seja o relacionamento entre seus integrantes, têm que se curvar aos executivos que, por sua vez, têm de se submeter à pressão da produção. O resultado é que os estilistas já não são mais a alma de suas grifes; tornaram-se escravos, contratados e demitidos a toque de caixa - e, às vezes, se veem fora da casa que leva seu nome.

É claro que há exceções: na Lanvin, por exemplo, Alber Elbaz (foto acima) parece ter uma relação mais coerente com o dono da marca, o chinês Shaw-Lan Wang, que, há dez anos, deixa seu protegido criar num ritmo próprio. Porém, de modo geral, a mensagem do novo milênio é direta: o criador é hoje; a grife, para sempre. Conforme vão se aproximando os aniversários das casas - a Moncler e sua clássica jaqueta comemoram 60 anos na Art Basel, em dezembro - o foco é cada vez maior em sua história e seu legado.

Os grandes conglomerados e investidores globais sabem que, embora no mundo da moda Christopher Bailey seja sinônimo da Burberry e Lagerfeld, a cara da Chanel, nos mercados emergentes isso é irrelevante. No Extremo Oriente, principalmente na China, o que importa é a grife. O nome Salvatore Ferragamo atrai interesse, mesmo que o famoso designer de sapatos tenha morrido há mais de 50 anos. Ninguém quer saber de Massimiliano Giornetti, o atual diretor artístico da companhia, que se dedica a ela há 12 anos.

Os estilistas hoje são vistos como mercadorias, contratados para ressuscitar casas decadentes e dispensados quando surge um nome mais badalado. Talvez a analogia mais apropriada seja com os esportes profissionais, em que os jogadores/atletas são comprados e vendidos independentemente de seu país de origem.

John Galliano

Será que é uma boa decisão tratar profissionais criativos - basicamente artistas que criam roupas - de forma tão descartável? O caso de John Galliano, que dedicou alguns dos melhores anos de sua vida profissional a Christian Dior (enquanto a grife que levava seu nome era tratada como um joguinho), deu início a um período de questionamento no mundo da alta moda. Sob a pressão intensa de ter que produzir pelo menos oito coleções por ano, Galliano - como tantos outros artistas - precisava de algum tipo de apoio e esquecimento. Durante o julgamento no caso dos imperdoáveis comentários anti-semitas (que lhe custaram o emprego, em 2011), o estilista admitiu ter problemas com a bebida.

No mundo da moda, há muitos outros segredos "mal guardados" sobre abuso de drogas e álcool. Sem o apoio de uma "família" - biológica ou de amigos - os estilistas acabam sendo internados na reabilitação ou saem de fininho. Os que permanecem veem seu tempo de criação tolhido por desfiles internacionais, festas e exposições. Para completar, agora têm que se conectar com os "fãs" (leia-se clientes em potencial) por meio do Twitter e do Facebook.

Os estilistas mais famosos exigem ou pedem o controle da publicidade e da imagem, mas a verdade é que, por mais que tentem manter ambos sob suas rédeas, vai sempre haver prateleiras dos indefectíveis produtos de couro com o nome da grife nas lojas duty-free da vida. E mesmo que queiram se concentrar nas roupas, a empresa está mais interessada no lucrativo mercado de bolsas.

A desconfiança e o medo da degola é um problema de mão dupla; afinal, há motivos para os chefões corporativos relutarem em identificar a grife pelo estilista, pois ele(a) pode ser atraído(a) por promessas de fortuna ou investimento para lançar sua própria marca. Foi o que aconteceu em 2001, quando Alexander McQueen foi convidado a deixar a Givenchy, depois de cinco anos com a grife do grupo LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton, para ir para a empresa concorrente, a PPR, que o ajudou a montar sua grife própria. A Balenciaga (de propriedade da PPR, que também possui a Gucci e a Yves Saint Laurent) está passando por um período de mudanças, com Nicolas Ghesquière saindo da casa a que está intimamente associado desde 1997 - pelo menos no universo da moda.

Conforme os principais nomes das grandes grifes do século 20 foram se aposentando ou morrendo, nomes como Chanel, Dior e Valentino começaram a ser adquiridos por corporações em busca do estilista mais poderoso do momento com o objetivo de reforçar sua imagem. Na verdade, a mudança começou com a Chanel, há três décadas, quando Lagerfeld e seu sucesso se tornaram modelo para os diversos estilistas que vieram depois e que assumiram casas abandonadas ou caídas para fazer uma verdadeira faxina.

O fato é que o número de fracassos se equipara ao de sucessos; por exemplo, pela Emanuel Ungaro já passou um batalhão de estilistas (com um novo começando na próxima temporada) desde que seu fundador se aposentou, em 2005. Não há garantias de que ele, ou qualquer outro profissional por trás de uma grande grife, permaneçam indefinidamente. Antigamente, os colaboradores de longa data - como Pierre Bergé na Yves Saint Laurent e Giancarlo Giammetti na Valentino - eram parceiros nos negócios e na vida particular.

Enquanto empresas como a Louis Vuitton querem alcançar um público maior, a influência dos estilistas e executivos dos setores de bens ao consumidor assumem o controle

Hoje, os executivos da LVMH ou PPR vêm do gerenciamento de produtos. De 2004 a 2011, Robert Polet foi presidente e CEO do Grupo Gucci; era chamado de "o homem do sorvete" porque tinha saído da Divisão de Congelados da Unilever. A Louis Vuitton, conhecida como "a galinha dos ovos de ouro" do mercado de artigos de luxo, anunciou que, ao final de 2012, Yves Carcelle, o executivo à frente da empresa desde 1990, seria substituído pelo espanhol Jordi Constans, ex-vice-presidente executivo do Grupo Danone - que, obviamente já está sendo chamado de "o homem do iogurte".

Essa nova tendência das grifes de contratar pessoal da indústria de consumo sugere que querem uma expansão tão rápida nos mercados emergentes como a de nomes como Danone, Procter & Gamble e Unilever nas duas últimas décadas. É fácil entender a lógica dessa mudança: saem os executivos que possuem uma profunda compreensão e influência no produto e entram aqueles familiarizados com o marketing global - afinal, hoje em dia, a distribuição, fornecimento e entrega eficiente (sem falar no gerenciamento do comércio eletrônico e da promoção digital) se tornaram tão importantes quanto o apreço pela qualidade ou a queda pelo luxo.

Se o fato que causou toda essa mudança e o questionamento que se seguiu foi a saída de John Galliano, na Christian Dior a longa deliberação para a escolha do novo estilista foi um exemplo da tendência atual. Depois de muita especulação ao longo do ano e um período de reflexão, o belga Raf Simons foi escolhido como estilista. A decisão reflete bem a visão comercial que toma conta do setor hoje em dia: Simons teve que sair da Jil Sander no início de 2012 para dar espaço à volta da estilista homônima, que já assumiu o cargo três vezes na casa que fundou, em 1967, mas da qual perdeu o controle executivo.


A dança das cadeiras continuou ao longo do ano, com Hedi Slimane, que já foi muito elogiado por seu trabalho na Dior Homme, assumindo a Yves Saint Laurent, onde sua carreira começou. Por sua vez, Stefano Pilati, que era diretor criativo da YSL desde 2004, foi para a Ermenegildo Zegna, a grife italiana masculina de luxo.

Será que alguém fora do mundo da moda e do círculo de blogueiros e tuiteiros que dele se alimentam se importa com essas mudanças internas ou sequer percebe a pressão que há sobre os estilistas? Quem está ligado às artes diz que a atitude é a mesma nesse setor: as pessoas criativas vivem sob pressão para produzir material suficiente para exposições com data marcada; os artistas são obrigados a se transformar em embaixadores globais e uma equipe acaba tendo que produzir em nome do criador.

A verdade é que a moda em si, antes um prazer elitista, transformou-se numa mercadoria, seja como roupas baratas ou entretenimento (com o desfile das celebridades no tapete vermelho e exposições em museus). Apesar disso, algo se perdeu nesse universo, em que o cinismo substituiu o entusiasmo inocente.

Os estilistas hoje sabem seu valor e exigem pagamento adequado - ao contrário de Paul Poiret, que viveu uma vida de extravagância e glamour exótico há um século; mão aberta, não tinha a menor noção de construção de marca e morreu pobre em 1944. Os profissionais de hoje usam assessoria jurídica do mais alto nível para garantir contratos adequados; recebem tratamento de primeira, seja em aviões ou limusines e possuem belas casas e coleções de arte.

Um estilo de vida luxuoso é o que os estilistas ganham - e talvez mereçam - por dançarem de acordo com a música das corporações e pularem de avião em avião para promover a grife sem ter a chance de absorver a cultura local. Para alguns, esse ritmo de vida é estimulante; para outros, é um peso esmagador.

Vamos torcer para que a comercialização dessa forma de arte decorativa que chamamos moda não acabe exigindo um preço alto demais.

____________________________________________________________________________________

Inverno 2013: Confira o cronograma das principais semanas internacionais de moda   (03/01/13)

Backstage da Prada na temporada Verão 2013 ©ImaxTREE

Em janeiro começa a temporada internacional de Inverno 2013; confira abaixo o cronograma das principais semanas de moda:

Londres masculino: de 7 a 9 de janeiro
Milão masculino: de 11 a 16 de janeiro
Paris masculino: de 16 a 20 de janeiro
Paris alta-costura: de 21 a 24 de janeiro
Nova York: de 7 a 14 de fevereiro
Londres: de 15 a 19 de fevereiro
Milão: de 20 a 26 de fevereiro
Paris: de 26 de fevereiro a 6 de março

____________________________________________________________________________________

It bags do momento: as bolsas que você precisa ter em 2013    (31/12/12)

Edições limitadas, listas de espera e preços que podem ultrapassar o valor de um carro:uma it de verdade tem tudo isso e ainda uma musa que não sai de casa (ou de cena) sem ela. Desde a década de 90, quando o termoentrou no vocabulário fashion, novos modelos candidatam-se ao olimpo de bolsas consagradas como a Birkin da Hermès, a Jackie da Gucci e a Lady Dior. Conheça as mais disputadas do momento:

A MODELO ALICE DELLA: CHARME A TIRA COLO (Foto: Getty Images e divulgação)

BOY, DA CHANEL
Célebre por sua moda prática e libertadora, Coco Chanel inventou a bolsa à tiracolo. Inserir peças masculinas no guarda-roupa feminino foi outro de seus méritos. O cardigã, por exemplo, é prova disso. Mesmo sendo criada há pouco mais de um ano, a história da Boy, da Chanel, mantém-se fiel a esses conceitos. Inspirado numa cartucheira usada pela própria Mademoiselle – e que pertencia ao jogador de polo Boy Capel, amante da estilista morto em um acidente de carro em 1919 –, Karl Lagerfeld desenvolveu a mais nova it bag da marca.A Boy admite mil e uma combinações: em couro ou veludo, pode ter superfície lisa, com estampa arabesque ou com acabamento “matelassado”. Algumas ganham bordados de flores ou de pedrarias. As alças variam entre corrente, couro ou um mix dos dois materiais e são removíveis, transformando o modelo em carteira. Atrizes como Ashley Greene, Rachel Bilson e Blake Lively estão entre as aficcionadas pelo acessório. No papel de garota-propaganda do modelo está a top Alice Dellal, a filha da ex-modelo brasileira Andrea Dellal. No Brasil, a Boy custa a partir de R$ 6.765.

DESFILE DA COLEÇÃO INVERNO 2012 (À ESQ.) E JENNIFER LOPEZ AO LADO DE PIER PAOLO E MARIA GRAZIA NA APRESENTAÇÃO VERÃO 2013 DA GRIFE (À DIR.) (Foto: Getty Images e divulgação)

 

NOIR, DE VALENTINO
Depois de um período conturbado, ocasionado pela aposentadoria de seu fundador e pela venda da grife para um grupo dos Emirados Árabes, a Valentino renasce e responde, hoje, pelos acessórios high fashion mais disputados da vez. Tudo graças ao trabalho dos estilistas Maria Grazia Chiuri e Pier Paolo Piccioli, há dois anos à frente da marca e responsáveis pela sua reformulação. A dupla, que durante uma década desenhou acessórios Fendi, criou a linha Rockstud, composta por peças com uma pegada rocker e decoradas com spikes. Um de seus maiores hitsé a especialíssima capsule collection chamada Noir, que chegou às lojas Valentino este ano. Como indica o nome, o preto impera nessa linha, que inclui da sacola à carteira. A cantora Jennifer Lopez e a top canadense Jessica Stam estão entre as fãs do modelo acima (em destaque), que já chegou ao Brasil e custa R$ 10.590.

LINDSAY LOHAN E SUA LUGGAGE BRANCA (Foto: Getty Images e divulgação)

 

LUGGAGE, CÉLINE
Inventar acessórios capazes de despertar sonhos e desejos até na mais blasé das mulheres. Esta é a especialidade de Phoebe Philo, a diretora criativa da Céline. De modo geral, as bolsas dessa casa francesa, nascida em 1945, possuem linhas clássicas e sóbrias, sobrevivendo a qualquer modismo. A Luggage, estrela da marca no momento,é um desses exemplos. Feita em couro bovino ou de crocodilo, camurça ou tecido, pode ser encontrada em quatro tamanhos (Shoulder Luggage, a maior de todas; Mini Luggage e Micro Luggage, as intermediárias; e Nano, a menor delas). Proporções distintas contemplam ocasiões diversas: a Luggage pode funcionar tanto no dia a dia para o trabalho quanto num jantar íntimo. Além, é claro, de agradar mulheres de todas as estaturas. Se seu tamanho é democrático, o preço não é para qualquer bolso. O menor e mais básico dos modelos não sai por menos US$ 1.800.

LEIGHTON MEESTER E SUA MINIVERSÃO DA BOLSA (À ESQ.). CLIQUE DE STREETSTYLE (À DIR.) (Foto: Getty Images e reprodução)

PS1,PROENZA SCHOULER
Sem logos, detalhes ou ferragens aparentes. Com design simples e criada justamente com o intuito de ser uma “anti-it bag”. Assim é a PS1, da marca americana Proenza Schouler. O modelo, conhecido como satchele que remete ao estilo college, é um dos mais copiados da atualidade. Criado em2008 pela dupla Lazaro Hernandez e Jack McCollough, estilistas da marca, a PS1 tem como maior trunfo seu ar low profile, que combina com o dia a dia da cidade. A cada temporada é revisitada, surgindo com novas cores e tamanhos: pode ser de couro, píton, com alças de couro ou de corrente. Jessica Alba e Emma Roberts são algumas das atrizes que elegeram a PS1 como sua bolsa de todas as horas. O mimo tem preço de luxo. O modelo pochete, o mais simples de todos, custa a partir de US$ 895. Já a versão mais nobre de uma PS1, a x-large de couro de crocodilo, chega a valer US$ 30 mil.

CHARLIZE THERON E SUA IT INSEPARÁVEL (Foto: Getty Images e divulgação)

 

PAPIER, DE BALENCIAGA
Seu couro, de tão fino e maleável, remete à textura do papel – papier em francês. Com amplo espaço interno, o modelo é o maior hit da casa desde a Motorcycle, famosa it bag da grife. As dimensões variam entre uma folha de A3, A4 e A5. Suas alças duplas, presas na parte superior, a deixam com um “quê” de sacola – a mais simples custa US$ 875. A atriz Charlize Theron é uma das famosas que adora o modelo e costumaser vista pelas ruas de Nova York com sua inseparável Papier “navy blue”. A mais recente versão do item consagrado, a Pumpkin Papier, teve a colaboração de Grace Coddington, diretora criativa da Vogue americana. Inspirado em seu gato, chamado Pumpkin, o modelo surpreende: é repletode ilustrações desenhadas à mão pela própria Grace. Nelas, os bichinhos surgem usando looks icônicos da última década da casa Balenciaga, criados por Nicolas Ghesquière, ex-diretor criativo da grife. Camila Lima - Marie Claire

____________________________________________________________________________________

SPFW tem pequena alteração nas datas da próxima edição  (03/12/2012)

Backstage do desfile Osklen Verão 2013 ©Sergio Caddah / Fotosite

As datas da temporada de Verão 2013/2014 do SPFW passaram por uma pequena mudança. A próxima edição aconteceria de 14 a 18.03 e agora passa a acontecer de 18 a 22 do mesmo mês.

O evento está confirmado para ocorrer no prédio da Bienal, no parque Ibirapuera.

___________________________________________________________________________________

Top Isabeli Fontana confirma presença no São Paulo Fashion Film Festival    (20/11/12)

Isabeli Fontana vestiu a camisa do São Paulo Fashion Film Festival. Literalmente. Nesta terça-feira (20.11), a top publicou uma foto no Instagram em que usa a t-shirt especial do primeiro festival internacional de filmes de moda em São Paulo, que conta com o apoio da Vogue Brasil, e ainda agitou seus seguidores: “Eu vou. Bora galera!”. O clique foi feito em Budapeste durante o intervalo de um trabalho que realiza ao lado do fotógrafo Jacques Dequeker, o idealizador do evento ao lado do sócio Marcos Mello, da Cavallaria Filmes. Em outra imagem, postada minutos depois, uma divertida troca de papéis entre a dupla: é a beldade quem assume as lentes e mira o foco em Jacques (veja abaixo).

Quem quiser se juntar à modelo, o SPFFF acontece nos dias 12 e 13.12, direto da Cinemateca, e será aberto ao público.

Na programação, uma seleção de fashion films nacionais e internacionais, palestras sobre moda e beleza no cinema, tecnologia e mercado internacional, além de um espaço que abrigará um set de filmagem em live view - saiba todos os detalhes aqui.

Troca de papel: Isabeli Fontana fotografa Jacques Dequeker

São Paulo Fashion Film Festival – SPFFF

Dias 12 e 13.12
Local: Cinemateca – Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino, São Paulo, SP.

www.spfff.com.br/pt

Foto: Reprodução/ Instagram

____________________________________________________________________________________

Balenciaga “dá susto” na moda ao anunciar saída de Ghesquière; saiba mais    (06/11/12)

De acordo com o “WWD”, o designer Nicolas Ghesquière anunciou hoje a sua saída da Balenciaga, após 15 anos como diretor criativo da marca. A decisão, ainda de acordo com o site, foi conjunta entre a maison e o designer e terá início a partir do dia 30.11.

Nicolas Ghesquière ©Reprodução

Ghesquière é considerado um dos maiores designers da atualidade e foi o responsável por acordar a grife, que andava adormecida. Seus desfiles são ultraconcorridos e a imagem que cria a cada temporada é a que empurra a moda para a frente, em termos criativos e também nas possibilidades de manipulação de materiais e tecnologia voltada para a moda.

O elogiado desfile de Verão 2013 da Balenciaga em Paris ©ImaxTREE

É uma grande surpresa a notícia de sua saída, já que o estilista é considerado um Deus entre os principais editores de moda do mundo e suas peças estão entre as mais cobiçadas e copiadas, segundo um artigo no “The Sunday Times” de outubro deste ano.

A entrada da jovem atriz Kristen Stewart como musa da fragrância Florabotanica já pareceu estranha, já que o rosto anterior do perfume da Balenciaga é a atriz e cantora Charlotte Gainsbourg, amiga de Nicolas, vista com ele em diversos eventos red carpet. Pensamos se a entrada de Kristen não tenha sido imposta, contra sua própria vontade. Afinal, faltam nela personalidade e estilo, o oposto do que acontece com Gainsbourg.

Nicolas Ghesquière com Charlotte Gainsbourg e Kristen Stewart, ambas musas da marca ©Reprodução

Em 2000, após apenas três anos à frente da Balenciaga, Ghesquière foi reconhecido com o prêmio Vogue Fashion Awards como designer do ano e nomeado Designer de Womenswear do ano pela CFDA. Em 2005, a “Time” nomeou Nicolas como uma das pessoas mais influentes e aspiracionais no mundo da moda. Desde 1997, ano em que se tornou diretor criativo, reinventou e catapultou a marca a uma das casas mais aclamadas e inovadoras do cenário global. Ele sempre respeitou a visão de seu fundador, o espanhol Cristóbal Balenciaga, e usou os arquivos históricos da grife em união com sua estética vanguardista para traçar sua trajetória.

Ainda não existem informações sobre quem ocupará a partir de agora o trono da Balenciaga nem qual será o destino do designer que a tornou famosa e criou momentos inesquecíveis na passarela. Andreia Tavares - ffw

____________________________________________________________________________________

Ellus Inverno  2013    (30/10/12)

O desfile comemorativo dos 40 anos da Ellus era um dos mais aguardados da noite do primeiro dia de São Paulo Fashion Week. A marca fugiu do militarismo literal da inspiração ao apresentar uma coleção forte e rígida, mas elegante e recheada de peças que irão entrar para o guarda-roupas dos consumidores.

A forma quadrada domina e o jeans, tecido principal da marca, que aparece em lavagens escuras ou nos tratamentos famosos da grife, como o leather denim. O destaque vai para a sequência de amarelos e nos looks finais que ganharam aplicações de brasões policiais estilizados.

Mais de 50 homens vestidos de policiais entram na sala escura com lanternas nas mãos e óculos de sol. O batalhão de modelos disfarçados se enfileira na passarela para dar passagem aos últimos looks mostrados no primeiro dia da 34ª São Paulo Fashion Week, que terminou às 23h de hoje (29), no parque Villa-Lobos.

A grife Ellus mostrou seu inverno 2013 inspirado na indumentária dos policiais, com variações de azul e amarelo, preto e cinza. Novidade, a estampa de cobra-coral foi bem aplicada em coletes, calças e vestidos curtos com tecido de efeito metalizado.

Os casacos de gola alta, por vezes transpassados, são de lã resinada e foram usados com calças de couro ou jeans, carro-chefe da marca. Bem feita, a moda urbana dos estilistas Rodolfo Souza e Adriana Bozon é descomplicada e nada convencional.

____________________________________________________________________________________

Carine Roitfeld é nomeada diretora global de moda da “Harper’s Bazaar”   (11/10/12)

Carine Roitfeld é a nova colaboradora da “Harper’s Bazaar”; na foto, a editora e o diretor criativo da revista, Stephen Gan ©Reprodução

Em um comunicado que pegou o mundo da moda de surpresa – mas de um jeito bom –, a editora Hearst Magazines International divulgou na quinta-feira (11.10) que Carine Roitfeld é sua mais nova colaboradora: “A “Harper’s Bazaar” está entusiasmada em anunciar o ícone de estilo Carine Roitfeld como a diretora global de moda da revista. Roitfeld vai produzir uma quantidade limitada de editoriais para a revista que serão publicados em edições do mundo todo”.

A parceria deve começar na edição de março de 2013 de todas as 26 versões internacionais da publicação. A editora vai trabalhar com o diretor criativo da “Harper’s Bazaar”, Stephen Gan, seu amigo e colaborador de longa data. “Eu estou entusiasmada em contribuir com a Bazaar, uma marca com uma rica história de criatividade”, ela afirmou, completando que “trabalhar com Stephen e uma lista de fotógrafos talentosos será uma colaboração maravilhosa e que vai dar a esse material uma audiência realmente global” (segundo a Hearst, a audiência combinada de todas as edições da revista é de 11,3 milhões).

O trabalho com a “Harper’s Bazaar” será feito paralelamente aos seus outros projetos, como sua recém-lançada revista semestral, “CR Fashion Book”. O que vocês acharam da parceria – e da mudança de Carine Roitfeld da Condé Nast/Vogue para a Hearst/Harper’s Bazaar?  ffw

____________________________________________________________________________________

Chanel se renova com o mesmo Karl Lagerfeld   (02/10/12)

Paris - A Chanel surpreendeu nesta terça-feira na passarela da Semana de Moda de Paris pela grande criatividade de Karl Lagerfeld, que, em seus 30 anos a serviço da marca, situou a ''maison'' entre as mais prestigiadas do mundo.

Desfile Chanel na Semana de Moda de Paris: o luminoso salão homenageava as energias renováveis

A coleção prêt-à-porter primavera-verão 2013 da casa fundada por Coco Chanel em 1910 mostrou que o ''kaiser'' é o costureiro que melhor renova a marca.

O tradicional traje em ''tweed'' deu lugar, sob sua criação, a um bolero bicolor com botões de pérolas, a uma jaqueta com mangas quimono e a um conjunto com as costuras à mostra.

A elegância assinada com a agulha de Lagerfeld ressurgiu com estilo renovado em vestidos com inspirações sessentistas, em peças com delicados brocados de flores e em chiffon coberto por imitações de penas.

O clássico ''tweed'' ganhou ares juvenis em combinações coloridas e formas leves.

Mas o papel de destaque foi para os acessórios: volumosos colares de pérolas, os óculos de sol clássicos de Coco Chanel, bolsas de aro duplo e chapéus com imensas abas de plástico causaram furor na plateia.

A paleta de cores é ampla, mas cuidadosamente combinada. Os clássicos preto e branco convivem com modelos de cor berinjela, vermelho, rosa, azul, turquesa e lilás.

Na grande coleção, composta por mais de 80 croquis, há calças cigarrete e shorts, saias curtas e longas, vestidos, trajes e blusas.

O desfile da Chanel também chamou a atenção pela majestosa encenação.

Sob a famosa cúpula do Grand Palais de Paris, o luminoso salão homenageava as energias renováveis: pás de moinhos de vento giravam sobre a passarela, que simulava a superfície de painéis solares.

Em uma Semana de Moda de Paris que aguardava ansiosamente para saber o rumo que casas históricas como Dior e Saint Laurent seguiriam com novos diretores artísticos, a Chanel confirma que só precisa de Karl Lagerfeld para iniciar, a cada temporada, uma nova era.  Mercedes Álvarez, da

___________________________________________________________________________________

Chanel terá que pagar R$ 528 mil à World Tricot após disputa judicial por falsificação    (17/09/12)

A Chanel terá que pagar € 200 mil (algo como R$ 528 mil) à World Tricot após uma disputa judicial que teve início em 2009. Fornecedora de tecidos que conta com as grifes Christian Dior, Givenchy e Jean Paul Gaultier entre seus clientes, a empresa acusou a maison francesa de falsificação e quebra de relações contratuais após utilizar um tipo de crochê branco na confecção de um colete, cerca de um ano após ter rejeitado um tecido de aspecto similar, produzido pela World Tricot (que, então, era uma de suas fornecedoras).

Após a acusação inicial da empresa, o primeiro desdobramento do caso favoreceu a Chanel. Gerard Delile, advogado da grife na época, argumentou que o caso não passava de um processo judicial criado com a finalidade de atrair atenção comercial para o nome de outra empresa. Nos últimos dias, no entanto, a situação foi revertida. “Esta é a primeira vez em que enfrentamos esse tipo de situação, apesar de trabalharmos com 400 fornecedores (…). Este caso específico não reflete em nada a qualidade de nossas relações com fornecedores”, afirmou Bruno Pavlovsky, presidente de moda da Chanel, ao site da Vogue britânica.

Foto: Getty Images

____________________________________________________________________________________

Modelos usam óculos do Google no desfile da estilista Diane von Furstenberg na NYFW   (10/09/12)

Gadget foi usado para filmar bastidores do desfile da estilista Diane von Furstenberg; imagens vão virar vídeo que será exibido no perfil da marca no Google+

Imagens capturadas por modelos através dos óculos do Google vão virar vídeo que será exibido no perfil de Diane von Furstenberg no Google+

São Paulo – Os óculos do Google nem chegaram ao mercado consumidor e já viraram objeto fashion durante a Semana de Moda de Nova York. Em desfile da estilista belga Diane von Furstenberg, as modelos caminharam pela passarela usando os famosos óculos de realidade aumentada desenvolvidos por Sergey Brin, cofundador do Google, e sua equipe. Todos os detalhes capturados pelas modelos através do gadget vão virar vídeo que será exibido no próximo dia 13 na página de Diane von Furstenberg no Google+.

Sergey Brin aparece ao lado da estilista Diane von Furstenberg e o diretor criativo da marca Yvan Mispelaere, com versões coloridas dos óculos do Google

As versões dos óculos que apareceram no desfile foram produzidas com base na paleta de cores usadas na coleção Primavera/Verão 2013 da marca, com armações em azul, branco e laranja. E, para a surpresa do público, ao fim da apresentação, o próprio Brin subiu ao palco com Diane e Yvan Mispelaere, diretor criativo da marca, todos usando uma versão colorida do acessório.

Óculos do Google

O acessório de realidade aumentada permite ao usuário a captura de imagens e especula-se que, além disso, irá ter funções similares aos smartphones, possibilitando também a realização de tarefas como receber mensagens e checar a agenda, por exemplo, através de comandos de voz.

O gadget foi apresentado em caráter oficial durante a Google I/O, em junho de 2012. Na conferência para desenvolvedores da empresa, foi anunciado que a versão beta dos óculos estaria disponível para os participantes do evento por 1.500 dólares, com entrega prevista para o ano que vem. Gabriela Ruic

____________________________________________________________________________________

Joan Smalls é a modelo número 1 do ranking do Models.com  (03/09/12)

Em 2010, a modelo holandesa Lara Stone desbancou a top brasileira Raquel Zimmermann do topo do ranking do portal Models.com. Dois anos depois, Lara, que mantém contrato de exclusividade com a Calvin Klein, perdeu o posto para modelo porto-riquenha Joan Smalls, que já desfilou para a Animale na temporada de verão 2012 da São Paulo Fashion Week.

Aos 23 anos, Joan é a modelo negra mais requisitada do mercado. Somente nesta estação, ela é o rosto de grifes internacionais importantes, como Givenchy e Fendi. Em seu currículo ainda constam fotos para Calvin Klein, Chanel, Gucci, Stella McCartney e Roberto Cavalli, além de um contrato com a gigante dos cosméticos Estée Lauder.

No ramo desde 2007, Joan foi clicada por todos os grandes fotógrafos de moda da atualidade. O polêmico Terry Richardson, por exemplo, fotografou a modelo para as páginas da "Vogue" francesa; Steven Meisel para um ensaio para a "Vogue" americana e para a capa da edição de julho da revista "W"; Craig McDean registrou a moça para a campanha da Lacoste; Nick Knight fez fotos da bela para a “Vogue” inglesa; e Mario Sorrenti clicou Joan para o calendário Pirelli.

Joan é seguida no ranking de modelos mais importantes pelas tops Karlie Kloss, Arizona Muse, Abbey Lee Kershaw e Liu Wen. Carol Trentini é a primeira brasileira no ranking, na vigésima nona posição. Aline Weber ficou na trigésima quinta. A paulista Daniele Braga entrou na Hot List de novas modelos. A lista de modelos mais sensuais ficou praticamente dominada pelas brasileiras: Adriana Lima (1ª), Gisele Bündchen (2ª), Alessandra Ambrósio (7ª), Isabeli Fontana (10ª), Izabel Goulart (12ª), Ana Beatriz Barros (21ª), Emanuela de Paula (22ª), Cintia Dicker (23ª) e Laís Ribeiro (25ª).

Gisele Bündchen encabeça a lista das modelos mais rentáveis, seguida por Heidi Klum, Kate Moss, Adriana Lima e Doutzen Kroes. Raquel Zimmermann e Isabeli Fontana, ao lado de Natalia Vodianova, Karolina Kurkova, Liya Kebede, Karen Elson, Anja Rubik e outras tops internacionais formaram a lista de ícones. Já Gisele Bündchen, Adriana Lima, Christy Turlington, Claudia Schiffer, Heidi Klum, Kate Moss, Linda Evangelista e Naomi Campbell foram alçadas ao status de Supermodels.

__________________________________________________________________________________

Revistas: ainda há espaço para tanto material?   (07/08/12)

Se existe uma crise no mercado editorial de moda, ela não se restringe apenas a questões econômicas ou de criatividade. A “reciclagem” de fotografias ou mesmo matérias escritas, que causa a diminuição da qualidade das publicações, é também fruto do número inflacionado de títulos que são lançados a cada mês.

O “Business of Fashion” publicou no final de julho um artigo em que debate o que a quantidade excessiva de revistas tem causado globalmente ao mercado editorial de moda. Por meio de um bate-papo entre Thomas Lenthal e Jonathan Wingfield, co-fundadores da “Paradis”, título que tem periodicidade indefinida, o site levanta questões pertinentes como, por exemplo, o que deve realmente ser impresso e o que deve permanecer em meio digital? Ou ainda: em uma época em que as residências são cada vez mais compactas, há espaço para tanto material físico?

©Reprodução

Não há como negar que, mesmo em meio a tanta concorrência, as editoras continuam apostando e expandindo seus títulos; e que tais publicações, em geral, continuam encontrando soluções para manter-se atrativas e, claro, lucrativas. No entanto, boa parte do que é produzido atualmente, segundo Lenthal, é descartável e, se não for “consumido” de imediato, torna-se supérfluo e desatualizado. É claro que a sensação de folhear as páginas de uma revista é prazerosa, mas se o conteúdo da mesma não for verdadeiramente de qualidade, é bem provável que se torne lixo, afinal, se não há nada que possa acrescentar ao leitor a longo prazo, por que produzir entulho?

Wingfield cita ainda um artigo do jornal “The New York Times”, publicado no dia 22 de julho, que trata do crescimento estrondoso do mercado editorial de moda na China. Na matéria, é revelado que a “Elle” imprime duas edições mensais, enquanto a “Vogue” adicionou quatro números a seu portfólio anual para suprir à demanda de anunciantes. Em 10 anos – ou até menos – onde as ávidas consumidoras, como a jovem publicitária Zena Hao, mencionada no artigo, guardarão tantas “Vogue”, “Elle”, “Harper’s Bazaar”, “Cosmopolitan”, “Marie Claire” e os outros muitos títulos disponíveis no país? Em contrariedade ao desejo ambiental de diminuir os detritos e reaproveitar matérias-primas, produz-se, sobretudo no Ocidente, uma quantidade absurda de papel.

©Reprodução

De volta à qualidade, Lenthal e Wingfield ressaltam a quantidade de editoriais medíocres que são publicados constantemente em revistas de moda – o trabalho de Steven Meisel é citado como uma exceção a ser admirada, e seguida. Segundo Lenthal, há 30 anos um fotógrafo produzia cerca de 200 imagens, enquanto hoje esse número chega a quase 2.000. Em meio à cobrança por material novo para tantos veículos, a excelência é facilmente comprometida. E mais: a maioria do que é impresso é desenvolvido em meio virtual, desse modo, por que não reservar parte desse material para ser disponibilizado online?

Felizmente, é o leitor que decidirá o futuro do mercado editorial daqui para frente. Se parte das publicações ignoram o controle de qualidade, ou ainda fingem desconhecer a necessidade de se reduzir a produção de material físico em detrimento de conteúdo virtual – menos poluente e condensável em pequenos espaços –, é o consumidor o único que pode selecionar o que permanecerá. Carla Valois - ffw

___________________________________________________________________________________

Schutz traz Jane Aldridge, do blog Sea of Shoes, e mais três blogueiras internacionais ao Brasil   (06/08/12)

Jane Aldridge, do blog Sea of Shoes, faz parte do grupo de blogueiras internacionais que vem ao Brasil na próxima semana a convite da Schutz

Um grupo de blogueiras internacionais prepara as malas para embarcar rumo ao Brasil na próxima semana, a convite da Schutz. A label expert em acessórios-desejo convidou quatro nomes que comandam famosos (e visitadíssimos) blogs para uma programação em torno do lançamento da coleção de verão 2013 da marca.

Jane Aldridge, famosa por looks caprichados e um closet de sapatos de fazer inveja a qualquer fashionista exibidos em seu blog Sea of Shoes, desembarca em São Paulo na terça-feira (07.08), acompanhada por Aimee Song, do Song of Style, Kelly Framel (em sua segunda visita ao País), do The Glamourai, e Shea Marie, do blog Cheyenne Meets Chanel. No mesmo dia, o grupo ganha um almoço no Baretto em seu primeiro compromisso na cidade e participa de um bate-papo com Camila Coutinho, do blog Garotas Estúpidas; na sequência, o quarteto prestigia o lançamento da Schutz na flagship da marca, na rua Oscar Freire, para conhecer os itens que prometem rechear closets estilosos na próxima temporada.

Kelly Framel, do The Glamourai, e Shea Marie, do Cheyenne Meets Chanel

A agenda das blogueiras ganha um dia livre na quarta-feira (08.08) em São Paulo, oportunidade para cada uma das convidadas atender a imprensa e contar um pouco mais sobre a trajetória de cada um de seus endereços online. No dia seguinte, elas embarcam para o Rio Grande do Sul para uma visita à fábrica da Schutz, onde conhecem o processo da fabricação dos sapatos da label. Depois da imersão, uma novidade: cada uma das blogueiras criará um modelo especial para a grife. O tour pelo Brasil continua na sexta-feira (10.08), quando Jane, Aimee, Kelly e Shea embarcam para o Rio de Janeiro antes de deixar o País.

Na visita ao Brasil, o grupo conhecerá a fábrica da Schutz e criará modelos especiais de sapato para a label; na foto, Aimee Song, do Song of Style, que completa o quarteto

A vinda do grupo é mais uma da série de visitas que o Brasil já recebeu diferentes nomes que ganharam projeção com seus sites pessoais na rede. Bryanboy, Hanneli Mustaparta, Gala Gonzalez, Garande Doré, Scott Schuman, Prince Pelayo e Carolina Engman são alguns dos blogueiros que já vieram conhecer um pouco mais da moda brasileira, sem deixar, claro, de dividir suas experiências no País em suas páginas online. Vogue

__________________________________________________________________________________

“Vivemos em um mundo culturalmente fraco”, diz Miuccia Prada a publicação italiana   (31/07/12)

Miuccia Prada por Guido Harari em 1999 ©Reprodução

Todo mundo sabe que são raras as vezes em que Miuccia Prada concede entrevistas. Mas também é do conhecimento geral que, quando as concede, não tem medo de falar o que pensa. Na sexta-feira passada (27.07), em uma entrevista publicada no diário italiano “La Repubblica”, Miuccia discute assuntos que incluem arte, moda e política, mas principalmente como ela acha que a Itália se posiciona diante esses temas. Afinal de contas, foi o calendário de Milão que ajustou as suas datas para melhor se adaptar aos restantes line ups internacionais, e não o contrário.

Apesar de acreditar que o seu país continua a ser o melhor em produção, a designer expôs a sua preocupação em relação à dispersão de talentos e marcas nacionais, e em relação à Itália passar a ser um país de segunda liga devido à venda das marcas de luxo a investidores estrangeiros. Ela comentou ainda como importantes talentos criativos começaram já a desconsiderar a Itália e a optar por Paris. “Eu não os culpo”, diz citando o caso de Raf Simons, ex-Jil Sander, atualmente Dior, onde “o seu devido valor lhe será atribuído”. A própria Miuccia admite que essa valorização parisiense é precisamente o que a faz apresentar a sua coleção da Miu Miu na “cidade luz”.

A culpa, segundo a designer, é da imprensa italiana, que se recusa a olhar para a moda como uma forma de arte séria. “Vivemos em um mundo culturalmente fraco, e somos um país que nunca quis nem soube como proteger e promover o seu território ou o seu patrimônio artístico”, acrescenta. Miuccia ainda dividiu a culpa com as classes intelectual e politicamente de esquerda, que sendo relutantes em relação à riqueza e ao glamour, não se dão conta de que o dinheiro “é o que ajuda a organizar a arte, a cultura e a moda”, confessou ao final da entrevista.  Andreia Tavares - ffw

___________________________________________________________________________________

Vivi Orth de lingerie, o processo milionário da Coach, marcas brasileiras nos EUA e +!   (23/07/12)

Making of da campanha “Transparência” da Triumph ©Flavio Teperman/Divulgação

A marca de lingerie Triumph revela as imagens da sua campanha “Transparência”, com a modelo Vivi Orth clicada por Debby Gram. Nesta campanha, a marca reforça a parceria que teve início durante a última edição do SPFW com o estilista Rodrigo Rosner – que utilizou peças da marca no seu desfile -, responsável pela criação das roupas utilizadas no shooting e ainda pelo styling da campanha. “Esse trabalho em conjunto nos permitiu passar a imagem que a marca procurava: uma mulher segura e forte, mas sem deixar de ser delicada. Eu amei!”, diz a modelo sobre a sessão de fotos.

__________________________________________________________________________________

A Mercedes-Benz Fashion Week Swim, semana de moda praia que teve início no dia 19.07, contou com participantes nacionais que levaram um pouco do tropicalismo brasileiro à ensolarada Miami. A Poko Pano, de Paola Robba, que desfilou sexta-feira (20.07) em uma tenda transparente e com o chão coberto de areia, continuou no evento a comemoração dos seus 25 anos de marca, já iniciada no Brasil. Outra representante, a Cia. Marítima apresentou a sua coleção Verão 2013 no sábado (21.07) no Raleigh Hotel, em South Beach, com direção e produção de Lynne O’Neill. As coleções apresentadas pelas marcas já foram mostradas no Brasil, durante a última edição do Fashion Rio, em junho deste ano.

__________________________________________________________________________________

A segunda coleção da Vans com estampas da Kenzo ©Divulgação

Pela segunda vez, a Kenzo, sob direção criativa de Humberto Leon e Carol Lim, assina uma edição limitada em parceria com a marca californiana de tênis Vans. O modelo é o mesmo da parceria anterior, o Era Vans, disponível para homem e mulher, que recebe estampas de listras e flores. A coleção é composta por seis estilos (três versões de cada estampa) e estará disponível a partir de setembro.

__________________________________________________________________________________

A primeira imagem do editorial da revista de Carine Roitfeld, “CR” ©Reprodução

Carine Roitfeld sabe como levantar suspense para o lançamento da sua revista semestral “CR”. A editora revelou a primeira imagem do editorial de moda, com styling da própria e fotos de Sebastian Faena, com a modelo Juliet Ingleby andando por um cemitério vestindo um véu violeta (e à primeira vista, nada mais), seguida por um trio de “assistentes” vestidas de preto. A imagem aparece no site da revista como um gif animado com o véu da modelo voando ao sabor do vento. No mesmo site você também pode fazer um pedido antecipado da revista – versão digital ou impressa – que estará nas bancas a partir de 13.09. Segundo o “WWD”, a editora está planejando uma festa de lançamento para a publicação, que acontecerá durante a semana de moda de NovaYork.

___________________________________________________________________________________

Gwyneth Paltrow, rosto da Coach, na campanha das bolsas Willis ©Reprodução

A marca americana de bolsas Coach ganhou um processo jurídico multimilionário (US$ 28,3 milhões, segundo o “The Telegraph”), contra uma mãe e uma filha residentes em Syosset, região suburbana de Nova York, que vendiam online – através do Bellafashions.net e do MyClassyFashion.com, e ainda através de leilões no eBay -, bolsas falsificadas da marca. Linda Allen, a autora do crime, já tinha sido processada em 2007 pela Chanel por vender, também online, produtos falsificados da marca.

___________________________________________________________________________________

Dois dos lançamentos da Montblanc no Brasil: o Star World-Time GMT Automatic e o TimeWalker Twin Fly Chronograph ©Divulgação

A marca premium alemã Montblanc lança no Brasil quatro dos seus relógios desenvolvidos nos padrões da alta relojoaria, entre eles o premiado Montblanc Star World-Time GMT Automatic, vencedor do prêmio “Petite Aiguille” do Grand Prix d’Horlogerie de Genève (Grande prêmio de relojoaria de Genébra). Os preços variam entre R$ 9 mil e R$ 25 mil. Andreia Tavares - ffw

___________________________________________________________________________________

O new look da Dior   (08/07/12)

Na era do fast fashion, em que a moda é tão volúvel e descartável quando velhos costumes, valores e padrões, não é de se estranhar que há muitos que definem esta como a Era do Fim das Grandes Maisons. Há quem diga que, entre as mais tradicionais, só sobraram Chanel e Dior. Esta última, aliás, enfrentou no último ano um furacão chamado John Galliano. E passou os últimos meses em busca de um nome que estivesse à altura de ser o quinto estilista à frente da grife fundada por Christian Dior em 19 47.

Pierre Cardin e Jean-Louis Scherrer em torno de Simons

Era enorme a responsabilidade de encontrar um substituto para Galliano, que imprimiu sua extravagêcia à grife, mas foi demitido em fevereiro de 2011 após escandâlo em que foi acusado de anti-semitismo. Sem contar que antes, o trono foi ocupado por seu fundador, por Yves Saint Laurent (que substituiu Dior logo após sua morte precoce, aos 52 anos, vítima de um ataque cardíaco, em 1967), Marc Bohan (que assumiu em 1962, quando Saint-Laurent abriu sua própria Maison), Gianfranco Ferré (primeiro não francês a assumir o cargo em 1989) e, finalmente, o britânico Galliano.

 

A julgar pela fama histriônica de Galliano, era de se esperar que outro nome high profile surgiria. Marc Jacobs, da Louis Vuitton, era um dos mais cotados, ao lado de Alber Elbaz, da Lanvin, Riccardo Tisci, da Givenchy, entre outros.

A escolha de Raf Simons não poderia ter sido mais surpreendente. Discreto, com fama de low profile e tímido, aos 44 anos, Simons costumava atender ele próprio o ateliê de moda masculina que mantém na Antuérpia, além de ser o nome à frente da germânica Jil Sanders. Para completar, só começou a criar moda feminina em 2005. Detalhe: nunca havia se aventurado pelo binômico agulha e linha da couture (como a alta costura é chamada entre os fashionistas).

O que esperar então de seu primeiro desfile pela maison de luxo? Ainda que ele tenha levado a cor à sempre minimalista Jil Sanders (famosa por sua moda pragmática, perfeita para as executivas), seu estilo discreto estava anos luz da personalidade forte e extravagante que a maison construiu em seus 66 anos. Prova de que a Dior está mesmo querendo deixar para trás os anos de exageros de Galliano.

Na segunda passada, na plateia de seu primeiro desfile pela grife, durante a Semana de Alta Costura de Paris, os convidados estavam ansiosos. Emmanuele Alt, editora da Vogue francesa, afirmou ao New York Times que 'iria ver algo que nunca tinha visto antes." Nem ela, nem mesmo os Ceos da Dior, Bernard Arnault (diretor da Dior e do grupo LVMH Moët Hennessy • Louis Vuitton S.A, que detém ações da Dior) sabiam o que esperar. Muito menos os convidados ilustres, entre eles, Anna Wintour (editora da Vogue America), Ms. Versace, Marrion Cotillard, Pierre Cardin, entre outros.

Em uma passarela improvável, mas possível, de uma mansão parisiense de cinco andares, cada um decorado com papéis de parede de flores, o que se viu foi um desfile ultra feminino e contemporâneo. Dividido em quatro salas ultra coloridas em tons de delfinos azuis, amarelo mimosa, e branco orquídeas, o público assistiu a uma sucessão de looks cujas cores e formas contrastavam, e se complementavam, ao cenário. Dior dizia que criava moda para a 'mulher flor'. Simons sabe muito bem disso e busca nos ícones da grife para criar esta a primeira coleção do resto de sua vida, e da vida da marca. Ao voltar ao passado, propõe um futuro em que clássico e contemporâneo se encontram e formam um presente híbrido.

Basta pensar na combinação da cintura marcada dos vestidos de gala, que evocavam o clássico Tailleur Bar (criado por Dior no Pós-Guerra, que devolveu o direito de ser feminina às mulheres endurecidas pelos tempos de austeridade) com as formas arquitetônicas propostas por Simons. Impecável o casaco vermelho de cashmere com bolsos laterais. Dior adorava bolsos e achava que bem posicionados poderiam deixar quem os usasse mais longilíneos. Simons também sabe disso e trouxe o recurso até nos vestidos de noite, cujas saias godê midi também evocam o clássico New Look.

A atmosfera anos 50 dos vestidos de noite ganhava modernidade com versões tie-die e saia mais estruturada, em tule, lã e organza. Não faltaram combinações de tops tomaras-que-caia e peplum com calça cigarette, enquanto as transparências se equilibravam com saias bordadas. Impossível não encher os olhos com o meticuloso bordado, cujas milhares de miçangas, de longe, faziam com que um 'simples' casaco parecesse um casaco de pele.

Simons pode fazer o tipo low profile, mas sua estreia não poderia ter sido chamado mais atenção.  Flavia Guerra - Estadão

___________________________________________________________________________________

Chanel abre o 3º dia de desfiles da semana de moda de Paris   (03/07/12)

O terceiro dia (3) da semana de moda de alta-costura de Paris começou com a apresentação da Chanel, de Karl Lagerfeld, uma das mais aguardadas das temporadas de moda. Os famosos conjuntinhos e casacos de tweed se destacaram ao lado de vestidos acinturados e muitos detalhes em plumagem delicada, bordados e acabamentos em tule. Nesta edição, os tecidos metalizados também tiveram vez.

A segunda grife a colocar nas passarelas sua coleção foi a Stéphane Rolland. O desfile aconteceu no Palais de Chaillot, próximo à Torre Eiffel, onde funciona um museu de arquitetura. A marca apresentou vestidos longos cheios de movimento. Plumas, fendas e tecidos leves deram versatilidade às peças. Muitos dos looks foram finalizados com cintos que marcavam a silhueta e luvas. A beleza foi finalizada com olhos marcados em marrom e boca nude.

Gustavo Lins, o único brasileiro a desfilar na semana de moda de alta-costura de Paris, foi a terceira grife a se apresentar. Com peças muito fluidas e outras pesadas, o estilista criou uma coleção inspirada no futebol brasileiro, que segundo ele, é uma forma de expressão artística. Tons de verde, amarelo, azul e preto dominaram o desfile. Os looks foram finalizados por maxicolares e maxipulseiras feitas em porcelana, para representar a tradição francesa.

A Giorgio Armani Privé foi a quarta grife a desfilar neste terceiro dia da temporada de alta-costura francesa. Pantalonas e camisas amplas dividiram espaço com vestidos longos e clássicos. Muitas peças tinham suaves aplicações em paetês e canutilhos, que davam brilho discreto aos looks. A transparência também foi um item que pôde ser visto em diversas combinações. A maioria das modelos levavam na cabeça detalhes como telas, chapéus ou enfeites, cuidadosamente posicionados.

No desfile de Alexandre Vauthier, a passarela foi iluminada por tons de dourado. A cor predominante foi o branco, o nude, o off-white e os acessórios cor de ouro apareceram acompanhando a maioria das peças e até mesmo em looks inteiros. Correntes e sapatos metálicos deram charme especial às produções, compostas por conjuntos de saia e blazers com peplum e ousados decotes.

O penúltimo dia de desfiles foi finalizado por Julien Fournie. Vestidos acinturados com amplas saias puderam ser vistos na passarela, tanto os longos, como os em corte mullet. Fendas profundas e decotes arredondados deram ousadia às peças. Ainda, alguns looks compostos por terninhos com blazers coloridos deram um ar mais esportivo ao desfile.

____________________________________________________________________________________

SPFW e Fashion Rio têm datas definidas até 2013   (29/06/12)

Desfile da Ellus no SPFW Verão 2012/2013 ©Chris von Ameln/Agência Fotosite

Lembra que o portal FFW falou que o calendário da moda brasileira seria reajustado em 2013 para potencializar estratégias e resultados nas várias etapas de lançamentos da indústria? Pois as datas do SPFW, Fashion Rio e Rio-à-Porter para 2013 acabaram de ser divulgadas, assim como a da terceira edição de eventos que excepcionalmente será apresentada este ano; a temporada brasileira agora passa a acontecer na sequência da semana de moda de Paris:

OUTONO/INVERNO 2013
SPFW 29 a 31 de outubro de 2012
Fashion Rio 7 a 9 de novembro de 2012
Rio-à-Porter 7 a 9 de novembro de 2012

Está sendo estudada a melhor forma de apresentação das coleções nesta edição de transição, o que pode acarretar excepcionalmente uma nova configuração no line-up nesta edição de Outono/Inverno.

PRIMAVERA/VERÃO 2013/ 2014
SPFW 14 a 18 de março de 2013
Fashion Rio 22 a 26 de março de 2013
Rio-à-Porter 25 a 27 de março de 2013

OUTONO/INVERNO 2014
Fashion Rio 15 a 19 de outubro de 2013
Rio-à-Porter 15 a 18 de outubro de 2013
SPFW 28 de outubro a 1º de novembro de 2013

Estas datas devem acabar por influenciar toda a cadeia da indústria da moda. O Salão +B, da ABEST, já vai acontecer nas mesmas datas do SPFW a partir de outubro deste ano.

____________________________________________________________________________________

 "O país tem que construir sua própria cultura de moda”, diz Paulo Borges   (11/06/12)

Os participantes da coletiva de imprensa do SPFW Verão 2012/2013 ©Juliana Knobel/FFW

A 33ª edição do São Paulo Fashion Week quer contar algumas histórias. A principal delas já está em curso, e é ambientada em Várzea Queimada, no interior do Piauí.

A região foi escolhida pelo arquiteto Marcelo Rosenbaum para começar o projeto “A Gente Transforma (AGT)”. A iniciativa que une artesanato, sabedoria popular e design foi oficialmente adotada pela semana de moda paulistana como tema da temporada Verão 2013.

A coletiva foi aberta com um áudio gravado pelo ator Rodrigo Santoro narrando uma estória de amor que acontece entre mandacarus e a seca, movida pela vontade de transformar a realidade.

Paulo Borges durante coletiva de imprensa ©Juliana Knobel/FFW

Paulo Borges, diretor do evento, falou sobre a sua preocupação em propor a discussão da cultura de moda no país e valorizar principalmente as pessoas que estão por trás de tudo que engloba a moda. “O país tem que construir sua própria cultura de moda. Durante muito tempo, aprendemos um Brasil que não é o Brasil, colonizado e com os olhos voltados para a Europa e Estados Unidos. De tempos em tempos temos que gritar para reafirmar nossa identidade”, citando a Semana de Arte Moderna de 22. “Temos que nos auto referenciar. A crise mundial faz com que o Brasil redesenhe seu papel”, pontua.

Borges explicitou sua crença na economia criativa como um dos caminhos mais efetivos para o desenvolvimento do país. A aposta oficial foi feita em abril com o lançamento do Movimento HotSpot e é reafirmada pelo tema atual da edição derivada de um “então” vindo de Marcelo Rosenbaum.

“Eu tenho a cultura do ‘então´, o Paulo me chamou para a curadoria do HotSpot e eu falei: ‘então, eu tenho esse projeto´. Queria pedir só uma paredezinha para uma exposição e, no final saí pulando e gritando pela rua com a parceria na semana de moda”, revelou Rosenbaum.

Carol Trentini ©Juliana Knobel/FFW

A modelo Carol Trentini subiu ao palco ao lado do arquiteto para contar que está apoiando o projeto com sua imagem.

Andrea Mota, diretora executiva do Boticário; Aline Zarouk, diretora de marketing do Shopping Iguatemi; e Fernando Serrudo, supervisor da Melissa, falaram sobre as ações das empresas, que patrocinam o São Paulo Fashion Week. Juliana Borges, gestora da carteira de moda do Sebrae, comentou sobre a presença da instituição no evento, graças ao convênio com o InMod, somando, assim, mais um degrau de estímulo a economia criativa.

E em um São Paulo Fashion Week estimulado pela transformação da realidade do país, o mestre de cerimônias Roberto Ethel, diretor da PRCOM, finalizou o encontro com os jornalista citando o escritor inglês Arthur Clarke: “O único caminho para desvendar os limites do possível é aventurar-se um pouco além dele, adentrando o impossível”. ffw

____________________________________________________________________________________

Conheça as 10 mulheres mais influentes da moda  (31/05/12)

O mercado da moda gira bilhões de reais por ano e boa parte dos cargos importantes são compostos por mulheres. Revistas, grifes, lojas, sites, a marca feminina está impressa em ramos diversificados. Por isso a CNN convidou Leah Chernikoff, editora do site Fashionista, para listar as 10 mulheres mais influentes atualmente. Abaixo estão aquelas que definitivamente dão opinião no que você vai vestir.


Miuccia Prada é PhD em Ciência Política, mas sua habilidade para a moda pulsou mais forte. A italiana está a frente da direção criativa da Prada há quase 30 anos e transformou a marca de sua família em uma das grifes mais importantes do mundo. Seus designs viram febre a cada coleção desfilada e influenciam peças de outras marcas.


Angela Ahrendts é CEO da Burberry e foi responsável pelo crescimento da marca a partir de 2006, quando a empresa passava por uma crise financeira. Angela mudou o posicionamento da grife e apostou no público jovem para alavancar as vendas de seus tradicionais trench-coats. A fórmula deu certo e em 2010 atingiram uma receita de R$ 4,8 bilhões.


Cathy Horyn é a jornalista e crítica de moda do The New York Times. Seu trabalho para o jornal é respeitado e temido por estilistas e celebridades. Isso porque a americana é conhecida por suas críticas ferrenhas e língua afiada. Sua opinião é tão cítrica que Giorgio Armani a baniu de seus desfiles por algumas tempordas.


Delphine Arnault é filha do bilionário Bernard Arnault e uma das mulheres mais ricas do mundo. Seu posto de Diretora do grupo LVMH e do grupo Dior faz com que seja respeitada pelos empresários da área. Ela assumiu esse cargo em 2005 e desde então é cotada como a sucessora do pai como presidente do conglomerado de luxo Louis Vuitton Moet Hennessy.


Diane Von Furstenberg marcou seu nome na história da moda com a criação do vestido envelope nos anos 70. A partir daí influenciou o armário das mulheres com seus designs femininas e fortes. Hoje é presidente do conselho de designers americanos, o CFDA, e se mantém como uma lenda fashion.


Franca Sozzani mostra sua visão inovadora na Vogue Itália há 20 anos. A italiana prova que mesmo com tanto tempo ocupando o mesmo cargo não deixa de se reinventar a cada temporada. Em 2008 a edição contendo apenas modelos negros esgotou tão rapidamente que a Condé Nast teve que reimprimí-la, provocando um recorde de vendas da publicação. Além disso, Franca lançou o Vogue Curvy, uma sessão no site da revista destinada às mulheres plus-size.


Natalie Massanet é a fundadora do site de vendas Net-A-Porter. Apesar de ter vendido a loja online ao grupo suíço Richemont em 2010 por R$ 1,1 bilhão, ela continua com sua visão empreendedora no cargo de presidente executiva. O site é pioneiro na venda de bens de luxo e recebe cerca de 2,5 milhões de visitantes por mês.


Pat McGrath é um expoente em maquiagem. Suas criações para os maiores desfiles e campanhas renderam a ela o cargo de maquiadora mais influente do mundo de acordo com a Vogue. Seus trabalhos são influenciados por artes japonesas e tumbas egípsias, levando muitas cores às passarelas de alta costura. Ela também assume o papel de diretora criativa da parte de beleza da Proctor & Gamble, trabalhando com marcas como Covergirl e Dolce & Gabbana.


Phoebe Philo é uma estilista britânica e atual diretora criativa da Céline. Sua carreira ganhou destaque após assumir o cargo de estilista da Chloé em 2001, levando a grife ao reconhecimento crítico e comercial. Hoje ela é a responsável pela linguagem clean de muito sucesso da Céline, faturando os prêmios de ‘Estilista Britânica do Ano de 2010′ e ‘Estilista Internacional do Ano de 2011′ pelo CFDA.


Anna Wintour é o poder em pessoa. Ela mantem o cargo de editora chefe na Vogue US há 25 anos e tem reconhecimento internacional. Anna foi responsável por revigorar a publicação nos anos 80 trazendo grandes nomes como Alexander McQueen e Marc Jacobs para as suas páginas. Hoje sua influência no mercado ultrapassa fronteiras e a trasforma em um ícone pop

____________________________________________________________________________________

Fashion Rio: New Order verão 2012   (23/05/12)

New Order trouxe uma coleção linda com um estilo náutico. Mas não era um náutico qualquer, era um náutico chic e sofisticado, algo como Deauville no início do século 20. Cordas foram usadas em estampas de bolsas e vestidos para dar um diferencial e intensificar mais ainda o estilo desta coleção. A coleção estava tão bela e criativa que colares faziam contraste com os cordões dos óculos, anzóis dourados serviram como alças de bolsas, e as redes de pesca viraram sacolas chiquérrimas, ancoras foram usadas com broches intensificando ainda mais a elegância da coleção . Dá uma olhada!

Line-up Fashion Rio: veja o calendário e as novidades do Verão 2013   (02/05/12)

©Rafael Cañas/Agência Fotosite

Nesta quarta-feira (02.05) foi anunciado o line-up da 21ª edição do Fashion Rio, temporada Verão 2012/13, que acontece entre os dias 22 e 26 de maio no Jockey Club, na Gávea.

A Reserva, que acaba de lançar uma linha feminina, Eva, aposta em um desfile “família”, que fecha o evento com as coleções masculina, feminina e infantil. Já Cia. Marítima e Poko Pano passam a desfilar no Fashion Rio somente nas edições de verão.

Campanhas para o Inverno 2012 da Oh Boy e Sacada ©Reprodução

O evento também traz outras novidades, entre elas a estreia de duas novas marcas que passam a integrar o calendário carioca: a Sacada, grife feminina que tem um grande mercado no Rio (11 lojas entre a capital e Niterói), além de uma loja própria na rua Oscar Freire, em São Paulo; e a Oh Boy, marca jovem do mesmo grupo da Sacada, também feminina e com bom mercado no Rio de Janeiro e representações em outros estados, como Goiânia, Salvador e Brasília. ffw

Confira a programação abaixo:

Dia 22.05 – 3ª feira
16h00 Blue Man
17h00 Oh Boy
18h00 Sacada
19h00 New Order
20h30 Patachou
22h00 Alessa

Dia 23.05 – 4ª feira
16h00 Filhas de Gaia
17h00 Totem
18h00 Melk Z-Da
19h00 Salinas
20h30 Cia Maritima
22h00 TNG

Dia 24.05 – 5ª feira
16h00 Ágatha
17h00 Nica Kessler
18h00 R.Groove
19h00 Maria Bonita Extra
20h30 Coven
22h00 Coca Cola Clothing

Dia 25.05 – 6ª feira
16h00 2nd Floor
17h30 Herchcovitch
19h Espaço Fashion
21h00 Cantão
22h00 Lenny

Dia 26.05 – Sábado
16h00 Poko Pano
17h00 Oestúdio
18h00 Andrea Marques
19h30 Auslander
21h00 Triya
22h00 Reserva

_________________________________________________________________________________

Ranking mostra as marcas de luxo mais buscadas na internet   (29/04/12)

Desfile mais recente da Louis Vuitton em Paris; a marca aparece no top 10 do ranking de marcas do mercado de luxo 

Organizado pela Digital Luxury Group, empresa focada em estratégias de comunicação digital, em parceria com o portal Luxury Society, um novo ranking exibe as marcas mais procuradas na internet. Resultado de pesquisas com mais de 400 nomes de segmentos do mercado de luxo como moda, automóveis, beleza, relógios e hotelaria, a lista organiza as brands que obtiveram o maior número de requisições e consultas em sites de pesquisa, com o Google e o Bing entre os consultados, como conta Chris Pitanguy em seu blog.

 

Também no ranking: Chanel, a marca americana Coach e a Audi

O resultado? Duas listas com o top 50, oragnizadas pelos dados de buscas nos Estados Unidos e na China, que reúne as maiores empresas de cada segmento, no ranking entitulo The World Luxury Index. No top 10 das listas, a indústria automobilística como Audi, BMW e Mercedes-Benz. A moda é representada por grandes nomes como Louis Vuitton, Chanel e Dior, ganhando a companhia da marca Coach no ranking norte-americano. Na beleza, apenas a Estée Lauder entra nas primeiras posições, na lista compilada pelas pesquisas na China. 

Captura de Tela 2012 04 27 às 16.54.10 Querem ver as marcas deluxe mais buscadas na internet?

Captura de Tela 2012 04 27 às 16.54.24 Querem ver as marcas deluxe mais buscadas na internet?

__________________________________________________________________________________

Fotógrafo Mario Testino relança site com todo seu acervo   (23/04/12)

Geralmente você precisa ir a uma exposição ou conferir uma retrospectiva para se aprofundar no trabalho de um icônico fotógrafo. Mario Testino resolveu facilitar: nesta segunda-feira (23.04), o famoso fotógrafo peruano (e colaborador assíduo da Vogue) colocou no ar – em seu site oficial, que foi todo reformulado – todo seu acervo, com direito a fotos inéditas e vídeos de backstage (incluindo os com suas musas, como Kate Moss). 

Kate Moss, uma das musas do fotógrafo

Vale a pena perder alguns minutos e conferir a biografia completa de Testino, além de imagens antigas de seu trabalho, tanto em revistas, campanhas e de personalidades (vide, por exemplo, as fotos oficiais do noivado de Kate Middleton e príncipe William e imagens icônicas de Anna Wintour), quanto filmes, documentários, vídeos de exposições realizadas em galerias, colaborações e informações sobre o MATE – organização sem fins lucrativos do fotógrafo que apoia artistas do Peru. Os livros de sua autoria também estão lá, disponíveis para quem quiser ver. Vogue I Para clicar já!  

                            Gisele Bündchen, no calendário Pirelli de 2001

 

No site, foto da exposição Portraits by Mario Testino (de abril de 2002), no National Portrait Gallery, em Londres

___________________________________________________________________________________

Bernard Arnault, da LVMH, investe no talento do jovem designer francês Maxime Simoens   (21/04/12)

O designer Maxime Simoens ©Reprodução

Depois da crítica feita à indústria francesa de moda por ela não investir em novos talentos, parece que a mesma está tentando se redimir. Segundo o “WWD”, o presidente da LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy), Bernard Arnault, um dos homens mais ricos da Europa, está investindo em um jovem designer, o francês de 27 anos Maxime Simoens, e na sua marca homônima. Esta é a segunda vez que Arnault investe em uma marca nova. A última foi em 2009, quando a LVMH comprou 49% das ações da Edun, grife socialmente responsável de Bono Vox do U2 e de sua mulher Ali Hewson.

O nome talvez lhe seja familiar das novelas da Dior – Maxime era um dos nomes que os boatos apontavam para substituir Galliano na maison francesa –, e agora com o investimento do empresário francês, espera-se que se ouça de Simoens com muito mais frequência. O designer nasceu na cidade francesa de Lille em 1984 e estudou na escola da Chambre Syndicale de la Couture em Paris, onde se formou como melhor da sua classe. Teve como mentores e “padrinhos” Elie Saab, Jean-Paul Gaultier, John Galliano e Nicolas Ghesquière. Em 2011 foi nomeado diretor criativo da maison Léonard, onde ficou durante um ano.

Hoje, Simoens e sua marca homônima fazem parte do calendário da semana de moda de alta costura de Paris, e tem fãs como a atriz Rachel McAdams e a dupla de “Gossip Girl”, Blake Lively e Leighton Meester. Andreia Tavares

Looks do desfile Primavera/Verão 2012 de Maxime Simoens ©Reprodução

___________________________________________________________________________________

Carine Roitfeld revela o nome e mostra teasers de sua nova revista  (09/04/12)

A capa do mock-up de “CR” com Kati Nescher, e uma página de um editorial, fotografadas por Sebastian Faena ©Reprodução

Que a ex-editora da “Vogue” parisiense Carine Roitfeld vai lançar uma revista no mercado, já não é nenhuma novidade. Novidade são os detalhes sobre a publicação que a editora revelou ao portal WWD. “O nome não é uma grande surpresa, mas tudo bem”, brinca. A revista, disponível somente em setembro, vai-se chamar “CR”, as iniciais da editora que aparecerão escritas à mão, à semelhança da forma como assinava as suas cartas editoriais na “Vogue” parisiense.

Exemplo de uma das seções da revista, “Icons” ©Reprodução

Com edições bianuais, a editora descreve a revista como uma “celebração de moda e criatividade”, com muitos nomes conhecidos como colaboradores e muitas apresentações de novos talentos, o novo “hobby” de Carine. Até porque alguns fotógrafos conhecidos na praça estarão fora da equipe de Roitfeld devido a contratos de exclusividade com publicações concorrentes.

A “CR Fashion Book” será publicada pelo Fashion Media Group LLC, o mesmo grupo por trás da “Visionaire”, “V Magazine” e “VMan”, e o primeiro número de 288 páginas chega ao mercado com o preço de US$ 9,95 (aproximadamente R$ 18). A revista será apoiada por um site que, de acordo com a editora, terá atualizações diárias de conteúdo relacionado com moda, arte e cultura e contará ainda com previews das edições impressas a caminho.

Cada edição terá um tema que será comum a todas as seções da revista. No mock-up que Roitfeld mostra aos anunciantes e que apresentou ao “WWD”, as seções são Icones, Musas, Fitness e Cuidados de Beleza, todas com o tema mãe “Obsession” (obsessão — a cara dela começar com esse tema, não?).

Foto apresentada por Roitfeld aos anunciantes com o tema “obsessão” ©Reprodução

As novidades do conteúdo editorial são que Roitfeld pretende publicar alguns textos na língua-mãe do seu autor, com tradução nas últimas páginas; cada página da revista tem as iniciais da editora no topo e todos os títulos serão escritos à mão.

Seguindo o protocolo das várias funções que o novo editor deve ter, Carine não abandonará os seus outros projetos e está no momento trabalhando em um documentário sobre a sua vida e carreira, um projeto do produtor Fabien Constant, que deve chegar ao público somente em 2013.  Andreia Tavares - ffw

Patti Smith feature in CR magazine

___________________________________________________________________________________

“Time” elege os 100 personagens mais icônicos da moda dos últimos anos  (05/04/12)

A revista americana “Time” percorreu o mundo da moda e elaborou uma lista dos 100 melhores e mais influentes designers, fotógrafos, modelos e musas desde 1923, ano da sua primeira edição.

A lista reúne algumas das mais icônicas personagens em várias áreas e de várias épocas que vão desde Valentino e Coco Chanel à cantora pop Lady Gaga. Mas traz também algumas surpresas como as gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen, que apesar de serem personagens recentes no cenário fashion mundial, aparentemente já são consideradas donas de um império influente; e a bilionária Sara Blakely, criadora das Spanx, a “segunda-pele” usada debaixo da roupa para definir a silhueta, que também faz uma inesperada aparição, visto que algumas pessoas têm dificuldades em ver como uma roupa íntima pode entrar na categoria de icônico. Útil, sem dúvida — icônico, talvez.

Sara Blakely, fundadora da Spanx, com uma de suas criações: uma das surpresas da lista ©Reprodução

Entre os stylists e editores de moda está Robyn Givhan, a mais recente rival de Karl Lagerfeld — que, sem surpresa alguma, consta também na lista na categoria de designers juntamente com nomes como Cristóbal Balenciaga, John Galliano, Alexander McQueen e Jeanne Lanvin. As editoras de revistas “Vogue” Franca Sozzani, Anna Wintour e a sua parceira Grace Coddington e Carine Roitfeld representam bem a publicação. Na área de modelos, Gisele Bündchen divide os holofotes com grandes antecessoras como Kate Moss, Heidi Klum, Linda Evangelista e Twiggy; e nos cliques, a “Time” destaca fotógrafos como Annie Leibovitz, Richard Avedon, Mario Testino e Helmut Newton.

Os Beatles e David Bowie entram na lista na categoria de musas – musos, neste caso – juntamente com Andy Warhol, Audrey Hepburn, Brigitte Bardot, Jacqueline Onassis e as divas do pop Madonna e Lady Gaga. Nesta categoria aparece também a primeira-dama norte-americana Michelle Obama.

Embora a lista pareça bastante completa, tem quem discorde da seleção da revista. O site Models.com, por exemplo, ficou surpreso de ter as irmãs Olsen na mesma lista de Schiaparelli e Prada e elaborou a lista das 20 personalidades que deveriam constar da contagem da Time.

Cathy Horyn e Suzy Menkes, que não constam na lista da “Time”, crítica do site Models.com ©Reprodução

Entre eles estão nomes como os designers Yohji Yamamoto e Thierry Mugler, a maquiadora Pat McGrath e o cabeleireiro Vidal Sassoon. Só o fato de a lista da “Time” não distinguir personalidades do universo da beleza foi um choque para o site. Na categoria de modelo foram deixadas de fora Christy Turlington e Brooke Shields, e na fotografia, Bill Cuningham e a dupla Alas & Piggott. No mundo editorial, o Models.com destacou o erro de a “Time” não ter colocado Suzy Menkes e Cathy Horyn, duas das mais influentes jornalistas e críticas de moda; nas musas, o destaque foi para Marilyn Monroe e Iris Apfel

+ Veja aqui as listas completas da “Time” e do Models.com.

____________________________________________________________________________________

Vinte anos depois, modelo alemã Claudia Schiffer retorna em nova campanha da Guess (28/03/12)

Os novos cliques de Claudia Schiffer para a Guess, 23 anos depois de sua primeira campanha

O tempo foi muito generoso com Claudia Schiffer. Com a mesma beleza que estampou sua primeira campanha para a Guess, em 1989, a modelo alemã volta a posar em preto e branco para celebrar o aniversário de "30 anos sexy" da marca.

Schiffer posou pela primeira vez para a Guess em 1989, em imagens que catapultaram a carreira da então jovem modelo, de 19 anos na época, e estabeleceram um estilo de sucesso para os anúncios futuros da marca. Claudia ainda estrelou por mais três anos, entre 1989 e 1991, os cliques para a Guess e retorna, aos 41 anos, sob as lentes da mesma fotógrafa responsável por suas fotos anteriores, a alemã Ellen von Unwerth.

Nas imagens, a supermodelo posa com peças que se tornaram icônicas, reunidas em uma coleção de 15 modelos lançados especialmente para a ocasião. Para conferir (e comparar), veja Claudia Schiffer em suas novas fotos e em dois cliques de suas campanhas mais antigas.

A supermodelo alemã em suas campanhas anteriores para a Guess, lançadas entre 1989 e 1991

Para comparar: a modelo alemã no início de sua carreira (esq.) e aos 41 anos, no Festival de Cannes de 2011 (dir.), mostrando que mantém sua boa forma. Vogue

_________________________________________________________________________________

Calendário da moda brasileira vai mudar; ajuste começa já em 2012 (27/03/12)

As datas das principais semanas de moda do país, SPFW e Fashion Rio, serão alteradas. As coleções de verão serão apresentadas a partir de 2013 na segunda quinzena do mês de março, e as de inverno na segunda quinzena de outubro. Para ajustar o calendário, excepcionalmente, será realizada uma terceira edição dos eventos já em outubro deste ano (2012). As datas serão anunciadas oportunamente assim que for finalizada a implantação do novo planejamento operacional.

Modelos no backstage do desfile Inverno 2012 da Ellus ©Rafael Canas/Agência Fotosite
Já há algum tempo vem sendo discutida a necessidade de se repensar as datas do calendário da moda no Brasil de forma a potencializar estratégias e resultados nas várias etapas de lançamento, alinhando mais uma vez todos os elos envolvidos, como foi feito em 1996. Nos últimos anos a demanda e as conversas nesse sentido se intensificaram.

“Temos uma grande oportunidade neste momento de efetivar as mudanças pretendidas”, explica Paulo Borges, CEO da Luminosidade, “de um lado porque as datas já estão sendo revistas em função dos grandes eventos internacionais que o Brasil vai sediar; e, mais do que nunca, as marcas e a cadeia produtiva da moda estão maduras para essa grande transformação”.

A revisão das datas traz a possibilidade de um planejamento melhor de desenvolvimento das coleções até uma gestão comercial mais efetiva, consolidando um intervalo maior entre lançamento e chegada ao varejo. Além disso, essa readequação do calendário abre a possibilidade para uma plataforma de lançamento para o alto-verão no Rio de Janeiro, proposta que já vem sendo discutida.

___________________________________________________________________________________

Gisele Bündchen posa com fita métrica na mão para nova campanha da Hope (21/03/12)

Gisele Bündchen com uma fita métrica na mão. A cena aparentemente inusitada está na nova campanha da Hope, marca de lingeries que tem Gisele como garota-propaganda. O motivo é o lançamento da linha Anatomic, que conta com formas ergonômicas e tecidos tecnológicos para esculpir o corpo. “Um verdadeiro presente para as mulheres”, de acordo com texto postado no site da top.

E, como Gisele Bündchen nunca é demais, acabam de sair fotos do making of da quarta coleção da top em parceria com a C&A.

Na primeira, Gisele posa com as peças criadas por ela para a rede de lojas. “A coleção está linda e mais madura, as peças são coordenadas e fáceis de usar tanto de dia, quanto à noite”, avalia Gisele. A linha, que traz camisas de seda e vestidos de animal print, chega às lojas no dia 29.03.

__________________________________________________________________________________

Vogue Austrália de março traz a supermodel Karlie Kloss (04/03/12)

A bombante modelo Karlie Kloss é a face do editorial da Vogue Austrália de março/2012. A supermodel posa para as lentes de Kai Z Feng em um clima super fresh e colorido. O clash de prints, vestidos curtos e volumosos além da dobradinha trendy saia cintura alta + micro top são as apostas de Naomi Smith, stylist deste editorial.O hairdresser Roberto di Cuia e o make-up artist Christopher Ardoff assinam a beauty. Enjoy! amp

__________________________________________________________________________________

Vogue britânica organiza seminário com nomes ilustres da moda  (03/03/12)

A “Vogue” britânica promove nos dias 20 e 21 de abril seu primeiro “festival”. Mas não se trata de um evento composto por performances musicais, teatrais ou gastronômicas. Apesar do nome ambíguo dado pela revista, trata-se de um seminário de moda com participações de Stella McCartney, Tom Ford, Domenico Dolce & Stefano Gabbana, David Bailey, Tim Walker, Diane von Furstenberg, entre muitos outros nomes ilustres.

Sobre a proposta do seminário, a editora da “Vogue” britânica, Alexandra Schulman, comentou estar tremendamente entusiasmada com a organização do evento e afirmou que este “será o primeiro [festival] do tipo a permitir ao público geral assistir e ouvir os maiores talentos da moda falando – como também engajar-se em vários assuntos interessantes que moda e estilo dão origem”. A própria Alexandra será uma das palestrantes e, além dos nomes já citados anteriormente, estarão presentes os estilistas Matthew Williamsom, Christopher Bailey, Holly Fulton, Mary Katrantzou, Nicholas Kirkwood, Henry Holland e Roksanda Ilincic, as modelos Natalia Vodianova, Lily Cole, Edie Campbell e Laura Bailey, as jornalistas Lucinda Chambers e Lisa Armstrong e a buyer da Harrod’s Marigay McKee.

Apesar da enorme lista de palestrantes já confirmados, a “Vogue” britânica está adicionando mais nomes aos poucos – nesta sexta-feira (02.03), a stylist Rachel Zoe foi incluída entre os profissionais ratificados. Para celebrar a ocasião, a marca inglesa Mulberry está desenvolvendo uma edição limitada de camisetas, que estará disponível no evento.

O “festival” da “Vogue” acontecerá em Londres, na The Royal Geographical Society, e suas entradas custam £75, cerca de R$ 205, por sessão. Painel muito bom e bem mais acessível do que o Hot Luxury, realizado pelo “International Herald Tribune”. Vamos acompanhar.  ffw

“Vogue Festival” @ The Royal Geographical Society, Londres
1 Kensington Gore London SW7 2AR
Datas: 20 e 21 de abril
Custo: £75 por sessão
+ Site Vogue Festival

____________________________________________________________________________________

Direto de Milão: a reviravolta de Donatella Versace  (25/02/12)

Herança de Gianni no desfile da Versace ©Juliana Lopes

Uma nova Donatella Versace. É disso que se fala em Milão. E entender, ao menos de longe, o que se passa com a diretora criativa é um dos meios de entender a coleção que foi desfilada ontem (24.02) na cidade. Faz parte, inclusive, da história presente da moda. Que não vive só de tecidos em vestidos, mas, sem exagero, de vida e morte. Olha o porquê: a coleção foi inspirada na derradeira coleção que o irmão de Donatella e fundador da marca, Gianni Versace, lançou pouco antes de ser assassinado, em 1997.

Recriar aquele mesmo mood dark, que foi o último deixado pelo irmão, parece ter sido não uma decisão meramente terapêutica de Donatella, mas uma decisão profissional bastante corajosa. Mexe com o grande “fantasma” de seu passado, mas também mexe com uma veia da Versace que pode dar certo, ou não. Porque estamos falando de moda. E moda é criação e comércio. Sem esses dois pontos, não sobrevive.

Clima gótico com make pesado, botas de rede e cruzes bizantinas, na Versace ©Reprodução

Tudo isso falado até agora é apenas para contar o backstage da história. Porque o que vale daqui pra frente é a passarela, não? E em um ponto, parece que todos podemos concordar: quem foi para o desfile esperando Versace, ficou satisfeito porque a coleção é além-da-Versace das últimas temporadas. Aquele clima Barbie-girl-70s ultra colorido deu lugar a um outro, mais moderno. Ainda sexy, mas trendy. “Difícil conseguir ser sexy e trendy ao mesmo tempo!”, comentou uma das meninas do staff da Versace. A bota de redes – confeccionada para a passarela, mas espera-se que seja lançada no mercado, principalmente após pipocar em blogs e sites como um dos itens queridinhos – que funciona como um corset para as pernas (sedução pura), pode vestir vários tipos de garota. A maquiagem quase “Blade Runner” acrescenta um ar espacial ao sexy-gótico. Cruzes bizantinas, estampadas ou bordadas, muito preto e branco. E rompantes de cor ácida, porque se trata de Versace. Na série final, luzes direcionadas em meio à escuridão, os vestidos estilo mesh-metal, uma outra ode a Gianni.

Looks criados por Donatella Versace ©Reprodução

FFW apurou: a coragem de deixar de lado aquele estilo apenas sexy para virar algo mais pesado, dark (ainda que sensual), vem de um fato real, que é o quão bom foi para a Versace o ano de 2011. O lançamento da coleção para a H&M, com todas as pompas e marketing divertido deu grande ânimo à diretora criativa. A decisão de retornar à alta costura também foi outro elemento que deu um gás na empresa. Com aspectos positivos em volta, a coragem de arriscar – e até mexer no dolorido passado – transbordou. Sem esquecer do clima geral na Itália, de uma pesada crise econômica que faz com que a sociedade esteja, no geral, bem mal humorada. Para a moda continuar acontecendo, com seus revertérios e brilhos, é preciso de vez em quando ser um pouco Donatella. Juliana lopes - ffw

Série final da Versace, relembrando modelos ícones de Gianni, feitos em “metal mesh” ©Juliana Lopes

______________________________________________________________________________

Desfile da McQ  Inverno 2012 na London Fashion Week  (21/02/12)

A McQ teve o seu primeiro desfile desde seu lançamento. Diretamente da London Fashion Week, a estilista Sarah Burton mostrou suas peças em uma passarela coberta de folhas secas ao som de barulhos de floresta. As peças possuem a linguagem forte que a Alexander McQueen possui, mas mais acessível. Os casacos foram as peças-chave da coleção, fazendo vez de vestido e camisa. Para os homens, o couro foi a grande pedida em todas as peças, já para as mulheres o destaque foi o contraponto entre a rigidez dos materias e as rendas que compunham os looks. I modismonet.com

Fotos: Style.com

______________________________________________________________________________

Desfile da McQ será transmitido ao vivo hoje através do Facebook a partir das 18h  (20/02/12)

Enquanto a Alexander McQueen é desfilada na Semana de Moda de Paris, a McQ é apresentada em Londres, cidade natal do falecido estilista. A segunda marca do grupo terá sua coleção apresentada hoje a noite através do Facebook a partir das 18h, horário de Brasília. Mais jovem e acessível que a marca principal, a linha está ganhando maior visibilidade chegando até a ter uma loja própria na Inglaterra, além de clientes famosos como Emma Watson e Rihanna.

Foto: facebook.com/brandmcqueen

___________________________________________________________________________

Top icon Raquel Zimmermann nas páginas da Vogue Americana  (15/02/12)

E para quem estava com saudades da top top icon Raquel Zimmermann nas páginas da Vogue Americana, podem ficar aliviados, pois a bela foi recrutada por Patrick Demarchelier para dar vida ao editorial intitulado de Fantasy League, devidamente estampado na edição de março da publicação.
Quem assina o styling é bombada Camilla Nickerson, que usou a influência esportiva na moda para dar um toque elegante ao editorial, com peças das mais chiques de marcas como Louis Vuitton, Balenciaga, Givenchy, Stella McCartney, Max Mara, Dries Van Noten, entre outras poderosas labels… vem ver! HoM

Foto: Patrick Demarchelier

_______________________________________________________________________________

Profissão modelo: os estereótipos, as inspirações e a realidade  (14/02/12)

As angels da Victoria’s Secret, sonho de muitas jovens modelos, no final do show de 2011 ©Reprodução

Sempre quando as temporadas de moda começam, também se iniciam as longas conversas sobre a indústria e o mercado. Este ano, o foco está claramente nas modelos. O que significa esta profissão, o que ela envolve e de que forma pode se tornar mais “séria” aos olhos do mundo.

A discussão sobre a carreira de modelo é um assunto delicado. Não só é uma profissão com grande rotatividade devido à fragilidade e volatilidade dos contratos, como também é uma profissão com “perna curta” – as meninas começam com 15 anos e perto dos 30, se não souberem administrar bem a sua carreira, têm que direcionar seu foco para outras atividades. E aos 15 anos, para que as jovens meninas consigam percorrer o mítico sonho das passarelas, há sacríficos que são feitos — os estudos passam para segundo plano, assim como a saúde, em favor de uma aparência “tamanho zero”. O que elas não sabem de início é que a profissão não é só glamour. Os salários não começam na casa dos milhões e muitas vezes não pagam os reais sacrifícios exigidos às jovens. E se a ascensão por vezes é muito rápida, a queda também pode ser.

Porém, este padrão está mudando. Ou tentando mudar, pelo menos. Não só devido às iniciativas pró-saúde que estão sendo levadas a sério por organizações como o “The Health Initiative” e pelo CFDA (Conselho de designers da América), como também à profissão de modelo propriamente dita, que cada vez mais pretende ganhar seriedade e regulamentação, objetivos do “The Model Alliance”, por exemplo. As meninas, por sua vez, também estão cansadas de viver debaixo da sombra do estereótipo da modelo sem estudos, sem educação e sem preocupações sociais.

Liya Kebede na capa comemorativa de 30 anos da revista “i-D”, cujo tema era “Defina-se a si mesmo” e Gisele Bündchen no evento em que foi nomeada Embaixadora da Boa Vontade da ONU ©Reprodução

Por outro lado, os profissionais do mundo da moda, como fotógrafos e designers, não querem mais trabalhar com meninas muito novas que não assumem responsabilidades ou são extremamente inexperientes, na vida pessoal e profissional.

Faz parte da cultura da profissão a história da Cinderela, belas meninas com uma vida simples e cheia de dificuldades, que encontram fortuna, sucesso e até um príncipe. Natalia Vodianova é um bom exemplo de uma Cinderela que deu certo. Mas hoje em dia, a profissão pretende fazer mais jus ao nome “modelo” e tornar-se naquilo que o nome já diz: um modelo de inspiração para as jovens em vez de espelhar apenas aparências impressionantes. Cada vez mais vemos profissionais importantes no mercado se aliando a ONGs ou criando maneiras de interagir com uma população carente, como é o caso de Liya Kebede, fundadora da Liya Kebede Foundation, que ajuda tribos de mulheres na Etiópia; e Coco Rocha, que já lançou uma linha de joias para beneficiar uma instituição que ajuda vítimas de tráfico humano no sudeste da Ásia, e participou ao lado da amiga e também modelo Behati Prinsloo de um projeto para levar mantimentos que elas mesmas arrecadaram ao Haiti devastado pelo terremoto de 2010 — a iniciativa acabou virando o documentário “Letters to Haiti”.

Mais exemplos de como as meninas estão se agilizando: Lily Cole, a ruiva favorita de casas como a Chanel e a Hermès, formou-se recentemente em História da Arte pela universidade de Cambridge; Edie Campbell, a nova estrela britânica, está também cursando História da Arte pelo instituto londrino de Courtauld; e Jacquetta Wheeler, presença habitual nas passarelas britânicas, trocou a Burberry e a Vivienne Westwood pela “Reprieve”, uma ONG que trabalha a favor dos direitos dos presidiários, e tem um blog no site da “Vogue” britânica atualizado regularmente. Ainda tem Gisele e seus trabalhos com o meio-ambiente como Embaixadora da Boa Vontade da ONU.

Lily Cole na capa da “Vogue” Russia e no seu uniforme da faculdade ©Reprodução

“Hoje em dia há uma demanda clara para que as modelos sejam inteligentes, educadas e com bons modos”, afirma ao “Economist” Catherine Ostler, ex-editora da revista de moda e lifestyle “Tatler”.

As tendências da profissão de modelo seguem também as tendências da economia global. Dos anos 60 aos 90, os Estados Unidos eram reis supremos e modelos como Cindy Crawford e Linda Evangelista “não saíam da cama por menos de 10 mil dólares”. Mas hoje em dia, essa tendência mudou. No início do século, os flashes se viraram para os países de economias emergentes, como alguns países do Leste Europeu e, claro, para o Brasil.

E ainda que a indústria não pare de crescer, os contratos individuais têm diminuído. Devido à explosão de tecnologias de conteúdos televisivos personalizados como a Apple TV ou a TiVo, que permitem ao usuário pular os comerciais, os valores pagos às modelos de TV diminuíram muito. Assim como os de revista. Para uma modelo conseguir cair nas graças dos salários de casas como Dior, tem que fazer muitos editoriais e capas, o que acaba por dar às revistas oportunidades para pagar quase nada, em troca da visibilidade que vão proporcionar à modelo.

O teor aleatório e imprevisível da profissão não ajuda o negócio. Ninguém consegue prever quem vai ser o “próximo rosto”. Se um dia, o mundo cai pela beleza “heroin chic” de Kate Moss, no outro, é o sorriso e o bronzeado de Gisele que atraem os flashes. A moda vai do 8 ao 80 num piscar de olhos.

Agora com um caminho traçado para a regulamentação, a profissão ainda atrai milhares de jovens pelo mundo, que continuam a perseguir o sonho de fazer parte dessa indústria milionária e aparentemente glamourosa. Mas certamente, suas antecessoras já prepararam um terreno mais fértil.  Andreia Tavares - ffw

___________________________________________________________________________________

Top model romena Andreea Diaconu em editorial da Vogue Brasil  (08/02/12)

Nova queridinha da moda, Andreea Diaconu fez passagem relâmpago no Brasil para fotografar editorial da Vogue Brasil. Sob a direção criativa e styling de Luis Fiod, a top model romena posou para as lentes de Henrique Gendre. Nascida e criada em Bucharest, capital da Romênia, Andreea sonhava em ser dentista enquanto passava seus verões nas montanhas da Transylvania. Mas aos 14 anos foi descoberta enquanto nadava em uma piscina pública e desde então nunca mais parou. Estourou ao abrir o desfile da Nina Ricci, em Paris. Desde então trabalhou com os melhores fotógrafos da indústria como Craig McDean, Mario Sorrenti, Bruce Weber, Mariano Vivanco, Nathaniel Goldberg, Nicolas Moore, Michael Sanders, Regan Cameron, Sheila Metzner, e Annie Lebowitz, entre outros. Além disso, Andrea foi capa de revistas como Elle Italia, França e Russia, além da Marie Claire Francesa. Em editoriais, a top já esteve na Vogue Italia e Alemanha, “W” Magazine, Wonderland, Another, Pop e “V” Magazine, sem contar que estrelou campanhas poderosas como Ralph Lauren, Nina Ricci, Yves Saint Laurent Beauty e D&G. I HoM

Foto: Henrique Gendre 

_______________________________________________________________________________

Estilista escocês Jonathan Saunders vence prêmio do British Fashion Council   (03/02/12)

 

Jonathan Saunders ©Reprodução

Há três anos, o British Fashion Council e a revista “Vogue” se uniram para criar o “Designer Fashion Fund”, premiação que visa ajudar jovens talentos residentes em Londres. O vencedor da edição deste ano, anunciado na última quarta-feira (01.02), foi o estilista escocês Jonathan Saunders, que foi laureado com a quantia de £ 200 mil (aproximadamente R$ 545 mil) e um plano de 12 meses de consultoria financeira desenvolvido especificamente para que sua marca converta-se em um negócio de moda global.

Jonathan Saunders, que concorria ao “Designer Fashion Fund” com nomes expoentes como Marios Schwab, Mary Katrantzou, Meadham Kirchhoff, Nicholas Kirkwood, Peter Pilotto, Richard Nicoll, Roksanda Ilincic e Zoe Jordan, nasceu em 1977 na Escócia em uma família extremamente religiosa. Contrariamente à vontade de seus pais, que planejam para o jovem Jonathan um futuro ligado à carpintaria e desaprovavam materialismos e frivolidades, ele optou por se graduar em Estamparia na Glasglow School of Art, em 1999. Logo depois, o estilista se mudou para Londres, onde concluiu em 2002 um mestrado (também em Estamparia) na famosa Central Saint Martins. Pouco mais de um ano e meio depois, no Outono/Inverno 2003/2004, Jonathan Saunders debutou nas passarelas da London Fashion Week com uma coleção que foi elogiada por veículos importantes como o Style.com e a “Vogue” britânica, que em janeiro de 2004 trouxe na capa Natalia Vodianova em um vestido bicolor do designer.

Capa da “Vogue” britânica de janeiro de 2004 ©Reprodução

O “Designer Fashion Fund”, no entanto, não foi o único prêmio na carreira já vitoriosa de Jonathan Saunders: em 2002, o escocês ganhou o “Lancôme Fashion Awards” por sua habilidade com as cores e, em 2006, ganhou o “Fashion Enterprise Awards” do British Fashion Council. Em 2009, foi eleito o “Designer do ano” pela Elle e, no ano seguinte, pelo “Scottish Fashion Awards”. Além dos títulos, Jonathan Saunders conquistou mulheres como Michelle Obama, Sienna Miller, Thandie Newton e a própria diretora da “Vogue” britânica, Alexandra Shulman, que se disse encantada com a vitória do escocês no “DFF”.

Jonathan Saunders Primavera/Verão 2012 ©Reprodução

Jonathan Saunders Outono/Inverno 2011 ©Reprodução

Após nove coleções apresentadas em Londres, Saunders desfilou por três temporadas na Semana de Moda de Nova York até retornar na Primavera/Verão de 2010 para a cidade que o acolheu desde o seu início como estudante. Além da direção criativa de sua marca homônima, o “colorista” escocês já prestou consultoria criativa para a Pucci, Chloé, Alexander McQueen e Pollini. Comentando o novo prêmio, Jonathan Saunders afirmou: “Estou muito feliz. Os últimos 12 meses foram muito emocionantes para mim e para a minha equipe e estou muito orgulhoso do trabalho duro que realizamos. Nós temos planos empolgantes para o futuro próximo e este apoio fornecido pelo BFC nos possibilitará alcançar nossas metas”. Carla Valois - ffw

_________________________________________________________________________________

Jornalistas internacionais escolhem seus desfiles preferidos do SPFW  (25/01/12)

O site FFW bateu um papo rápido com alguns dos principais jornalistas internacionais que estão no SPFW e perguntou: “Qual a marca que você mais gostou da nossa semana de moda. Por quê?”. Confira as respostas abaixo:

Marina Demchenko, “Fashion Collection”, Russia

Marina Demchenko ©Juliana Knobel

“Juliana Jabour. Achei uma coleção de alto nível, muito criativa e comercial. Gosto também das formas do design, mix de texturas, detalhes e, principalmente, dos acessórios”.

Katie Sturch, WGSN

Katie Sturch ©Juliana Knobel

“Glória Coelho. Pela qualidade do design e do acabamento. Gostei muito das calças cigarretes e dos casacos. Mas, o que mais nos chamou a atenção é que essa marca mostrou duas tendências que estamos apostando: o minimalismo e outra chamada “Wonderlab”, que seria o novo luxo, achar beleza no que não é belo, e a Glória buscou inspiração nos microorganismos”.

Yvan Rodic, The Face Hunter, Londres

Yvan Rodic ©Juliana Knobel

“R.Rosner. Design extremamente refinado que mistura uma coisa mais conceitual com comercial. Muito cool. Achei inteligentíssimo, super peculiar”.

Antônio Hauslander, “Visionaire”, Nova York

Antônio Hauslander ©Juliana Knobel

“Fernanda Yamamoto. Estou aqui atrás de designers novos, algo que me surpreenda, inovador. Achei a modelagem dela impecável, a composição de texturas chama a atenção, assim com os apliques de canutilhos. Ela tem a coisa da “linguagem local” que é super importante e deveria ser mais defendida e mostrada pelos estilistas brasileiros”.

Stefano Roncato, Milano Finanzas Fashion, Milão

Stefano Roncato ©Juliana Knobel

“Tenho que separar de masculino e feminino.

Masculino: Osklen. Adoro esse conceito do beach couture, acho que atualmente é a marca mais internacional do SPFW, é fácil de entender e de usar.

Feminino: Alexandre Herchcovitch. Pela pesquisa de material que ele faz e pelas silhuetas. Gosto da mistura de renda e brocado também”.

Marco Corval, “El Universal Periodico”, México

Marco Corval ©Juliana Knobel

“Alexandre Herchcovitch. O que mais me chamou a atenção foi: a silhueta ampla e a riqueza dos tecidos; destaque para os materiais metálicos e a técnica usada para estampar rendas”.

Wayne Sterling, Models.com, Nova York

Wayne Sterling ©Juliana Knobel

“Reinaldo Lourenço. Esse desfile ficou na minha cabeça, porque ele conseguiu que as roupas ultrapassassem suas barreiras e interagissem com o ambiente, a música, etc. E as roupas são lindas e pareciam ter vida própria. O estilo clássico é evidente, mas os detalhes no corte e os tecidos provam que é uma moda feita no Brasil”.

Por Flavia Brunetti, em colaboração para o FFW

_________________________________________________________________________________

Uma lista de exposições fashionistas imperdíveis pelo mundo afora, em 2012  (03/01/12)

Fashionistas, uni-vos. Aqui vai uma lista com exposições sobre o little fashion world, que prometem dar o que falar em 2012. São mostras com potencial para atrair uma profusão de amantes da moda, assim como aconteceu com a icônica expo sobre o falecido gênio fashion Alexander McQueen. Tem programa para todos os gostos, e pelo mundo inteiro. Para ninguém dizer que a gente não avisou, ok? Aí vão. Agende-se!

YSL e outros estilistas ganham expos durante 2012. Listados pelo siterg

Expo: “Diana Vreeland” sobre a história deste ícone da moda internacional, editora das melhores publicações fashionistas
Onde: Fortuny Museum, em Veneza
Quando: a partir de março de 2012

Expo: “Louis Vuitton Marc Jacobs,” uma retrospectiva da carreira de Jacobs na maison
Onde: Les Arts Décoratifs, em Paris
Quando: de 9 de março até 16 de setembro

Expo: “Yves Saint Laurent — The Retrospective” a trajetória de Yves Saint Laurent, que dispensa comentários
Onde: Denver Art Museum, Denver, no Colorado
Quando: Abre dia 25 de março

Expo: “Christian Louboutin”, uma retrospectiva da trajetória do designer dos sapatos da sola vermelha
Onde: Design Museum, em Londres
Quando: de 28 de março até 1º de julho

Expo: “Fifty Years of James Bond Style”, com peças de Giorgio Armani, Prada, Oscar de la Renta e outros top designers
Onde: The Barbican, em Londres
Quando: a partir de abril

Expo: “Elsa Schiaparelli and Miuccia Prada: On Fashion”, uma homenagem às respectivas estilistas
Onde: The Costume Institute at the Metropolitan Museum of Art, Nova York
Quando: de 10 de maio até 19 de agosto

Expo: “Ballgowns: British Glamour Since 1950″, traça os últimos 60 anos da moda britânica, com trabalhos de McQueen, Giles Deacon e muitos outros
Onde: Victoria and Albert Museum, em Londres
Quando: de 19 de maio de 2012 até 26 de janeiro de 2013

______________________________________________________________________________

Veja aqui as datas das principais semanas de moda do mundo  (02/01/12)

Looks do Verão 2012 Chanel ©ImaxTREE ©Divulgação

O Fashion Rio dará a largada para a temporada Inverno 2012 das principais semanas de moda do mundo; o giro começa no Rio no dia 10 de janeiro e só termina em 7 de março, último dia da semana feminina de desfiles de Paris. Confira abaixo as datas dos principais eventos de moda – nacionais e internacionais – e fique ligado no FFW para a nossa cobertura completa e fotos em superzoom:

Fashion Rio: de 10 a 14 de janeiro

Milão (masculino): de 14 a 17 de janeiro

Paris (masculino): de 18 a 22 de janeiro

São Paulo Fashion Week: de 19 a 24 de janeiro

Paris (alta-costura): de 23 a 26 de janeiro

Nova York: de 9 a 16 de fevereiro

Londres: de 17 a 22 de fevereiro

Milão (feminino): de 22 a 28 de fevereiro

Paris (feminino): de 28 de fevereiro a 7 de março

_______________________________________________________________________________

Marc Jacobs usa bolsa Birkin, da Hermès, como bolsa de praia  (31/12/11)

Muitas mulheres ao redor do mundo tem a bolsa Birkin, da Hermès, como um dos maiores sonhos de consumo, mas Marc Jacobs gosta tanto da sua que usa até como bolsa de praia. Isso mesmo, Marc foi visto em St. Barts carregando todos seus objetos na tão exclusiva bolsa. Será que essa moda pega entre as mulheres que possuem a Birkin? [Dailymail]

_______________________________________________________________________________

O top 10 da moda: as estrelas, os escândalos e as controvérsias  (22/12/11)

2011 foi um ano marcado por grandes acontecimentos na moda internacional e também aqui no Brasil. O mercado fashion, muitas vezes considerado um universo à parte, repercutiu manchetes nos mais variados meios de comunicação do globo e rompeu barreiras culturais, econômicas e até de gênero.

O site FFW reuniu os dez eventos mais impactantes do ano e fez uma retrospectiva da moda em 2011. Confira abaixo:

INTERNACIONAIS

1. John Galliano fora da Dior

John Galliano ©Reprodução

Em fevereiro de 2011, John Galliano, estilista da Christian Dior e de sua marca homônima, apareceu bêbado em um vídeo proferindo insultos antissemitas e até dizendo amar o ditador nazista Adolf Hitler. A notícia ganhou as primeiras páginas de jornais e sites do mundo todo e, para tentar abafar o caso e evitar grandes perdas econômicas, a LVMH, grupo detentor das grifes comandadas por Galliano, suspendeu o designer inglês, demitindo-o pouco depois.

Após 14 bem-sucedidos anos com John Galliano, a Dior ficou sem rumo e uma série de boatos sobre novos diretores criativos têm surgido mensalmente na internet e nas revistas de moda: Marc Jacobs, Ricardo Tisci, Alexander Wang e, mais recentemente Raf Simons – todos foram citados como possíveis novos estilistas da marca francesa. Enquanto as especulações continuam e nenhuma confirmação acontece, a Christian Dior continua sendo um dos assuntos mais falados internacionalmente e Bill Gayten, ex-assistente de Galliano, permanece à frente da marca (apesar de suas coleções não terem recebido boas críticas da imprensa).

2. A ascensão de Sarah Burton

Kate Middleton, de Alexander McQueen ©Reprodução

Sarah Burton, que assumiu a marca Alexander McQueen após o falecimento de seu fundador, teve em 2011 o seu ano de sorte. Além de ter agradado os críticos em todas as coleções que lançou, foi escolhida por Kate Middleton para criar seu vestido de noiva no casamento mais assistido da década. Em 29 de abril, a agora duquesa de Cambridge entrou para a monarquia britânica sob o olhar de espectadores do mundo inteiro. A opção de Kate elevou a Alexander McQueen ao pódio das grifes mais desejadas e colocou a moda inglesa de volta ao mainstream. Burton, inclusive, ganhou o “British Fashion Awards” de 2011 na categoria de designer do ano. Ela também esteve por aqui, para participar do seminário Hot Luxury, em São Paulo.

3. Carine Roitfeld deixa a “Vogue” Paris

A ex-editora da “Vogue” Paris, Carine Roitfeld ©Reprodução

Depois de uma década como editora-chefe da “Vogue” francesa, Carine Roitfeld se demitiu abrindo espaço para que Emmanuelle Alt, sua então assistente, ocupasse o posto. O resultado da mudança apareceu na edição de março da revista e, mesmo com Gisele Bündchen na capa (uma escolha previsível, aliás), as páginas da “Vogue” ficaram menos brilhantes e mais conservadoras. Neste ano, Carine também lançou um belíssimo livro, “Carine Roitfeld: Irreverent”, investimento certo para qualquer amante de moda.

4. Christophe Decarnin deixa a Balmain

Christophe Decarnin ©Reprodução

Não bastasse o frisson que a saída de John Galliano causou na Semana de Moda de Paris, a Balmain também surpreendeu ao final de seu desfile de Outono 2011 com a inexplicada ausência do estilista Christophe Decarnin. Após muitos boatos de que o francês havia sido internado em consequência de uma crise nervosa, a marca lançou um comunicado informando que Decarnin estava afastado já há alguns meses e que a coleção apresentada em Paris tinha sido desenvolvida por sua equipe de criadores e pela stylist Melanie Ward. O cargo de Decarnin foi posteriormente ocupado por seu assistente, Olivier Rousteing.

5. Lea T., Andrej Petjc e Zombie Boy: modelos fora do padrão

Zombie Boy, Andrej Pejic e Lea T. ©FFW

2011 foi o ano em que a indústria da moda decidiu abraçar modelos considerados “fora do padrão”. A transexual brasileira Lea T. e o andrógino Andrej Pejic subverteram a barreira do gênero e viraram queridinhos de grifes e editoras internacionais. Já Rick Genest, mais conhecido como Zombie Boy, foi descoberto acidentalmente por Nicola Formichetti, stylist de Lady Gaga e atual diretor criativo da Mugler, e emplacou campanhas publicitárias da inúmeras marcas, como a brasileira Ausländer.

6. O casamento das Kates (Middleton e Moss)

Príncipe William e Kate Middleton e Jamie Hince e Kate Moss ©Reprodução

O Reino Unido foi o centro das atenção do mundo quando o Príncipe William, filho da Princesa Diana e herdeiro do trono inglês, subiu ao altar com a plebeia Catherine Middleton em abril de 2011. O casamento, verdadeiro evento cultural e turístico, foi assistido por milhares pessoas no mundo inteiro – inclusive no Brasil.

Outro matrimônio britânico chamou a atenção do mundo da moda e das celebridades: Kate Moss e Jamie Hince se uniram em julho numa cerimônia que durou três dias e teve convidados como Dahpne Guinness, Carine Roitfeld, Marc Jacobs e Paul McCartney. Mario Testino fotografou todo o “evento” com exclusividade para as páginas da “Vogue” americana e o vestido da noiva foi confeccionado por John Galliano, já fora da Dior.

7. A ascensão de novos ícones

Lady Gaga, Dakota Fanning, Florence Welsh, Elle Fanning e Rooney Mara ©FFW

Lady Gaga, Florence Welsh, Rooney Mara, Hailee Steinfeld, Dakota e Elle Fanning. Todas super jovens e já consideradas ícones de estilo, algumas sendo até “adotadas” por grandes marcas – Lady Gaga virou musa da Mugler, enquanto Florence Welsh se divide entre a Chanel e a Gucci, Hailee Steinfeld é rosto da Miu Miu e as irmãs Fanning abocanharam campanhas da Marc Jacobs.

8. Parcerias de sucesso entre grandes maisons e empresas fast fashion

Campanhas da Missoni para a Target e Versace para H&M ©Reprodução

Missoni para Target, Versace para H&M, Karl Lagerfeld e Giambattista Valli para a Macy’s foram algumas das parcerias entre estilistas/marcas e redes de fast fashion mais bem sucedidas de 2011. Esse modelo de negócios, chamado co-branding, virou febre no mercado de moda desde 2004, quando a sueca H&M convidou o estilista da Chanel, Karl Lagerfeld, para assinar uma coleção de preços acessíveis.

9. Exposições de “luxo”

Peças de Alexander McQueen expostas no MET ©Reprodução

2011 foi o ano das grandes exposições de moda. O Metropolitan Museum of Art (MET) organizou uma grande retrospectiva do trabalho do criador Alexander McQueen, falecido no começo de 2010, chamada “Savage Beauty”. A mostra trouxe cerca de 100 peças pertencentes a todas as fases de McQueen, incluindo itens da época da Givenchy e até de sua coleção de formatura na Central Saint Martins (comprada por Daphne Guinness do acervo da lendária editora Isabella Blow).

Hussein Chalayan e Marc Jacobs também ganharam exposições, ambas no Les Arts Décoratifs, instituição que faz parte do Musée de La Mode et du Textile du Louvre, em Paris. Já Valentino e Gucci criaram suas próprias “mostras”: a primeira lançou um acervo virtual contendo peças criadas pelo estilista italiano desde o início de sua carreira e, a segunda, em comemoração aos 90 anos da marca, abriu um museu que ocupa três andares do Palazzo della Mercanzia, em Florença.

10. Campanhas publicitárias sendo banidas no Reino Unido

Campanhas banidas: “Oh, Lola”, da “Marc Jacobs” e “Miu Miu” ©Reprodução

O ASA (“Advertising Standards Authority”), órgão que regulamenta e controla as campanhas publicitárias do Reino Unido, teve trabalho em 2011. Depois de receber inúmeras reclamações, a instituição decidiu banir a propaganda do perfume “Oh, Lola!”, da “Marc Jacobs”, que apresenta a atriz de 17 anos Dakota Fanning posando com um frasco do perfume entre as pernas. Logo após, o ASA proibiu também a veiculação da campanha da Miu Miu, que trazia Hailee Steinfeld sentada em trilhos de trem, o que foi considerado “irresponsável”. Ainda se seguiram vários “banimentos”, como, por exemplo, dos anúncios para internet do desodorante masculino Lynx (que se chama “Axe” no Brasil) por considera-los “sexy demais” e da marca britânica de biquínis Drop Dead, por considerar a modelo das fotos “magra demais”.

NACIONAIS

1. O Brasil entra na “onda” das parcerias

Campanha da parceria entre Stella McCartney e C&A ©Reprodução

Não foi só no mercado internacional que as parcerias entre redes de fast fashion e grandes estilistas/marcas de luxo “bombaram”. No Brasil, a C&A se uniu à estilista inglesa Stella McCartney, à brasileira Carina Duek e a super top Gisele Bündchen para lançar coleções exclusivas e de preços “acessíveis”. A Riachuelo também não ficou de fora e investiu em colaborações com Cris Barros, Pedro Lourenço, André Lima, Huis Clos, Maria Garcia, Martha Medeiros e Juliana Jabour.

2. International Herald Tribune organiza seminário de luxo no Brasil

Suzy Menkes, que comanda o Hot Luxury ©Reprodução

O Hot Luxury, evento organizado pelo IHT e mediado por Suzy Menkes, aconteceu em São Paulo trazendo ao país grandes personalidades da moda, como Sarah Burton, Diane von Furstenberg, Christian Louboutin, Mario Testino, Carolina Herrera, além de CEOs de empresas multinacionais. O seminário tem como objetivo discutir o mercado de luxo, especialmente nos países emergentes, e acontece anualmente.

3. Chegada da “Harper’s Bazaar” ao Brasil

Capas de novembro e dezembro da “Bazaar” brasileira ©Reprodução

A revista estreou nacionalmente em novembro com uma edição que reuniu colaboradores como Gisele Bündchen e Terry Richardson. O título, trazido ao Brasil pela Carta Editorial sob a direção de Patrícia Carta e editoria de Maria Prata, promete ser mais uma opção para o leitor fashionista.

4. Fim da “Última Moda” na Folha

Último post da “Última Moda” ©Reprodução

A coluna da jornalista Vivian Whiteman foi cortada pela Folha, que deixou a moda de lado mais uma vez em suas páginas virtuais e reais.

5. “A dança dos estilistas”

Ana Magalhães, ex-Maria Bonita Extra ©Reprodução

Mais uma coincidência do panorama nacional com o internacional: marcas importantes de moda optaram pela saída de estilistas com nome estabelecido para criar equipes colaborativas e sem nomes de destaque. No Brasil, é fácil lembrar da Maria Bonita Extra, que “perdeu Ana Magalhães”, e da Redley, que dispensou o americano Sandy Dalal.

6. Super profissionais da moda visitam o Brasil

A stylist Arianne Phillips e o estilista Phillip Lim ©Reprodução

Stella McCartney, Tim Blanks, Cecilia Dean, Sarah Burton, Phillip Lim e Arianne Phillips foram só alguns que passaram pelo Brasil em 2011. Stella veio para o lançamento de sua coleção em parceria com a C&A, Tim passou pelo MAM para divulgar um perfume, Cecilia para exibir a 61º edição da “Visionaire”, patrocinada pela agência brasileira Africa, Sarah Burton para o Hot Luxury e Lim e Phillips para o Pense Moda.

7. Marcas de luxo desembarcam em solo brasileiro

Loja da Prada no Shopping Cidade Jardim ©Reprodução

Prada, Bottega Veneta, Kate Spade, Sephora, Burberry Prorsum (esta última reativou seus negócios no país). Muitas grifes de peso chegaram ao país em 2011 e já deram sinal verde de que pretendem se estabelecer no Brasil. Miu Miu, Yves Saint Laurent e Topshop já estão previstas para abrir no Shopping JK, que inaugura no primeiro semestre de 2012 em São Paulo.

8. O “Caso Zara”

Logo da Zara ©Reprodução

Em agosto de 2011, uma reportagem do programa “A Liga”, da TV Bandeirantes, mostrou as condições de trabalho irregulares de trabalhadores em uma oficina de costura em Americana, interior de São Paulo, que produzia peças de roupa para a Zara, do grupo espanhol Inditex. A notícia repercutiu no Brasil e no exterior e, em dezembro, a marca assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Trabalho comprometendo-se a investir R$ 3,4 milhões em ações de caráter preventivo e a responsabilizar-se caso algum de seus fornecedores ou empresas terceirizadas voltem a empregar trabalhadores de forma irregular.

9. Exposição de Inez van Lamsweerde e Vinoodh Matadin na SPFW

Inez van Lamsweerde e Vinoodh Matadin ©Reprodução

A dupla de fotógrafos holandeses veio ao Brasil em junho de 2011 para abrir a exposição “Pretty Much Everything”, que foi montada especialmente para a SPFW. O casal, que assina algumas das melhores campanhas e os ensaios mais lindos já vistos, passou uns dias em São Paulo, assistiu a desfiles e recebeu os “fãs” com simpatia. Após a SPFW, a mostra ainda ficou aberta ao público, com entrada gratuita.

10. Os novos rumos da Blue Man

Campanha da Blue Man com a modelo Léa T. ©Reprodução

Sharon Azulay, filha do fundador da Blue Man, David Azulay, morto em 2009, tomou em setembro passado as rédeas dos negócios e a direção de imagem da marca, enquanto Thomaz Azulay, primo de Sharon e filho de Simon Azulay, fundador da Yes Brazil, assumiu o estilo. Com a direção dos dois jovens, a grife de beachwear está cada vez mais em alta e com espírito renovado, como mostra a campanha passada com a modelo trans Lea T. e Marlon Teixeira. O desfile que marcou o retorno da marca ao Fashion Rio foi emocionante.

_________________________________________________________________________________

Saiu o line-up do Fashion Rio Inverno 2012  (16/12/11)

Entrada da edição Verão 2012 do Fashion Rio ©Agência Fotosite

Todos preparados para a temporada Inverno 2012 do Fashion Rio? Esta edição, com o tema “Sou Rio, essa bossa é nossa”, acontece no Píer Mauá de 10 a 14 de janeiro, apresentando a transversalidade da criação e suas diversas influências. “O Rio de Janeiro sempre foi uma usina de inspiração. Mais do que uma semana de moda, o Fashion Rio é hoje uma plataforma que valoriza a criatividade em diversas áreas”, explica o diretor criativo do evento, Paulo Borges. “E o que é SER RIO hoje? Esta é a questão central, o que inspira, o que provoca, quais as imagens que evocam essa alma carioca hoje”, ele acrescenta.

Além da notícia sobre o tema do Fashion Rio Inverno 2012, outra novidade é que o Rio-à-Porter está de casa nova; o salão de negócios de moda e design, marcado para acontecer entre os dias 10 e 13 de janeiro, vai ocupar a Casa FIRJAN da Indústria Criativa (rua São Clemente, 213, Botafogo). A ideia, segundo a organização do evento, é expandir o processo de revitalização iniciado pelo Fashion Rio no Píer Mauá, e fazer desta edição do salão um laboratório de novas formas de fazer negócio.

Fila final do desfile da Herchcovitch no último Fashion Rio. A segunda marca do estilista, que estreou no verão 2012, continua no line-up

No novo endereço, pela primeira vez os expositores não serão divididos em estandes definidos: eles ocuparão todos os espaços dentro e fora da casa. O palacete, que pertenceu à família Guinle Paula Machado, abrigará também restaurante e cápsulas das exposições que estarão no Fashion Rio. Vale falar também do Projeto Comprador, que trará compradores de lojas multimarcas de destaque de todos os estados brasileiros e do exterior em um esforço da Luminosidade em integrar criatividade, design, moda, negócios e comunicação.

Quanto ao line-up oficial de desfiles no Rio de Janeiro, as novidades são que a Totem, a British Colony e a Têca não desfilam nesta estação e a estilista Bianca Marques, que vinha se apresentando no Rio-à-Porter, estreia na programação do Fashion Rio. ffw

Confira o line-up completo do Fashion Rio Inverno 2012:

____________________________________________________________________________________

Os shots de Rad Hourani e o editorial da V Magazine recheado de tops  (07/12/11)
Fits sexy, silhuetas ultra femininas, fotos P&B e o styling impecável assinado por William Graper. Eis o editorial da V Magazine clicado pelo talentoso Rad Hourani. As tops Linda Vojtova, Carola Remer, Elsa Sylvan, Jade Jackson, Milly Simmonds, Selita Ebanks, Kirsten Owen, Fanny Francois, Liisa Winkler posam para as lentes de Rad com looks hypadíssimos que vão de Diesel a Chanel. Chic demais, dá uma olhada!  (amp)

 

___________________________________________________________________________________

Consumo: saiba mais sobre o e-commerce de moda no Brasil  (06/12/11)

Se alguém ainda tinha dúvidas da força do mercado de moda na internet, dados recentes da Empresa de Inteligência e Comércio Eletrônico (e-bit) confirmam o potencial do segmento: enquanto há apenas quatro anos os produtos de moda ocupavam a 26ª posição no ranking de mais vendidos no Brasil por meio de e-commerce, em 2011, eles saltaram para o 6º lugar. Para quem quiser conhecer mais do universo do e-commerce de moda, o site FFW preparou um guia prático com cinco dos principais sites multi-marcas que operam no Brasil, com ficha técnica e comentários de seus diretores; confira as informações abaixo e boas compras!

E-CLOSET

Página inicial do e-closet ©Reprodução

Quando foi criado? Em junho de 2008.

Quem faz? Giovanna Lemes Motta e Camila Espinosa Diniz.

O que vende? Mais de 60 marcas no e-closet e outras 60 no e-closet kids. Entre os destaques, estão Cris Barros, Talie NK, Issa, 7 for all Mankind, Alexandre Birman, Thelure e Butler & Wilson.

Quais os principais serviços? O próprio site destaca “o atendimento personalizado e a rapidez. Temos a entrega mais rápida do mercado de e-commerces de moda, com pedidos aprovados até as 13h enviados no mesmo dia (em SP capital a entrega é expressa no mesmo dia; demais cidades atendidas de acordo com o prazo do Sedex e Sedex 10”.

Observações: A ideia para o e-closet surgiu quando Giovanna Lemes Motta morava em Londres e era cliente assídua do Net-a-Porter. “Sempre pensei em ter um e-commerce de moda com o melhor mix de produtos e atender minha cliente da forma que eu gostaria de ser atendida. Todas as expectativas se concretizaram”, afirmou Giovanna em entrevista ao FFW.

Comportamento do cliente: “Inicialmente imaginávamos que haveria uma maior resistência à compra de roupas – e a consequente maior participação dos acessórios nas vendas. No e-closet, as duas categorias sempre estiveram bastante equilibradas. Até pelo fato de facilitarmos ao máximo a troca, nossa cliente não tem medo de comprar nenhum tipo de peça”, declarou Alessandra Garattoni, diretora de marketing e comunicação da e-closet.

Faturamento: A e-closet não divulga valores, mas afirma que neste ano foi registrado um crescimento médio de 56% em relação a 2010.

Planos futuros: Segundo a diretora de marketing e comunicação Alessandra Garattoni, o plano é “aumentar a base de clientes mantendo o mesmo padrão de qualidade, atendimento personalizado e logística sem falhas”.

FARFETCH BRASIL

Página inicial da Farfetch Brasil ©Reprodução

Quando foi criado? Originalmente londrino, opera no Brasil desde 2009.

Quem faz? Daniel Funis é o diretor da Farfetch Brasil.

O que vende? Mais de 500 marcas, entre elas Gucci, Alexander McQueen, Balenciaga, Comme des Garçons, Marc Jacobs, Paul Smith, Yves Saint Laurent, Reinaldo Lourenço, Raphael Falci e Emannuelle Junqueira.

Quais os principais serviços? A empresa adota o conceito de marketplace, operando como um shopping online que cria uma ponte entre os consumidores e as marcas. Os mais de 25 mil itens de moda de luxo têm os preços apresentados em real, já com as taxas de importação e possibilidade de pagamento em até três vezes sem juros. O prazo médio de entrega de produtos internacionais é de sete dias.

Observações: Daniel Funis, diretor geral da Farfetch Brasil, afirmou ao FFW que o site, originalmente londrino, teve de ser adaptado ao mercado brasileiro: “Eu destacaria o fato de que adicionamos mais de 60 marcas nacionais ao mix total de marcas, que ultrapassam mil no total. Temos um time editorial que gera conteúdo especifico para o consumidor brasileiro. E finalmente, facilitamos o pagamento em até 3x sem juros, coisa que não é feita em nenhum país do mundo”. Ele declarou também que as expectativas relacionadas à inauguração do site no Brasil foram superadas, “pois o Brasil é o mercado que apresentou o maior crescimento em 2011 dentre os mercados em que a Farfetch atua. Esta é uma das razões pelas quais a empresa definiu que o Brasil será a prioridade de investimento em 2012”.

Comportamento do cliente: “Houve uma grande surpresa em relação à receptividade do brasileiro em relação aos produtos que vendemos. Vimos que o brasileiro está interessado em comprar os produtos que são novidade na Europa, e que não tem receio de comprar vestuário online. Apesar de ainda ser a sexta categoria em vendas no e-commerce, a venda de vestuário online no Brasil é uma das categorias que mais cresce. E estamos vendo isto nos nossos resultados”, afirmou o diretor Daniel Funis.

Faturamento: A Farfetch não divulga valores por país, mas declarou que no mundo está faturando mais de 28 milhões de dólares e que a expectativa é dobrar este faturamento para 2012.

Planos futuros: De acordo com Daniel Funis, é “gerar cada vez mais conteúdo nacional, reforçar o time de atendimento ao consumidor e formar mais parcerias com empresas de moda e luxo”.

OQVESTIR

Página inicial da OQVestir ©Reprodução

Quando foi criado? Em 2009.

Quem faz? As advogadas Mariana Medeiros e Isabel Humberg e a ex-editora de moda Rosana Sperandeo.

O que vende? Mais de 70 marcas, entre elas Gloria Coelho, Jo de Mer, Studio TMLS, Adriana Degreas, Hector Albertazzi, Andrea Marques, Fernanda Kujaswski, 7 for all Mankind, além das fast-fashions Pop Up Store e 284, vendidas com exclusividade online.

Quais os principais serviços? De acordo com as informações oficiais, as sócias “se dedicam integralmente a um serviço de qualidade que preza pela excelência desde a seleção das peças, logística e estoque próprio, até a entrega que é feita em 48hs para Grande Sã Paulo, até três dias para o Sul e Sudeste e até cinco dias para demais regiões do Brasil. Hoje, além do portfólio de marcas, oferece diferenciais como a troca em domicílio (para valores acima de R$ 200), revista online, blog e vitrines divididas por temas (Noite, Deluxe, Casual etc.) que facilitam a navegação, chat online para dicas de estilo e modelagem, compatibilidade total para iPads e tablets, editoria de moda na composição de looks up to date e super inspiradores e mantém um blog repleto de novidades”.

Observações: Mariana Medeiros, CEO da OQVestir, afirmou que sentia “falta de um serviço que agregasse conceito fashion e moda para o dia-a-dia na internet. Em 2009, fiz muitas compras online, não encontrei opções no segmento fashion e percebi a oportunidade de negócio, um e-commerce de moda. Desde então, conversamos com especialistas de diversas áreas, estudamos muito sobre o assunto e nos dedicamos integralmente ao projeto. Ao longo do primeiro ano, fizemos alguns ajustes, focamos o nosso serviço em moda feminina de luxo e os resultados foram além do esperado”.

Comportamento do cliente: “O mercado cresceu muito e ainda está só no começo, os brasileiros estão comprando cada vez mais pela internet e diversificando suas compras que antes limitavam-se a livros e eletrônicos. Artigos de moda começaram a fazer parte desse roll de compras online e hoje já está em 6º lugar no ranking de produtos mais vendidos pela internet. Não foi fácil e ainda temos muito trabalho pela frente, mas recebemos aporte de um dos maiores fundos de investimento do mundo e já somos o maior e-commerce de moda do país e referência no setor”, afirmou Isabel Humberg, diretora comercial da OQVestir.

Faturamento: A OQVestir não divulga dados financeiros.

Planos futuros: “Temos como meta para os próximos cinco anos ser o maior e-commerce de moda da América Latina”, declarou a diretora comercial Isabel Humberg.

PRIVALIA BRASIL

Página inicial da Privalia Brasil ©Reprodução

Quando foi criado? Foi fundado em 2006 na Espanha, chegou à Itália no ano seguinte, ao Brasil em 2009 e no México em 2010. Em 2011, adquiriu a Dress for Less, na Alemanha.

Quem faz? José Manuel Villanueva e Lucas Carné.

O que vende? Roupas, acessórios, utilidades domésticas e mais, com até 70% de desconto. Funciona como um clube de compras e disponibiliza aos seus mais de 3,5 milhões de sócios 500 marcas como Le Lis Blanc, Puma, Carmen Steffens, Reebok, Guess, Tommy Hilfiger e Timberland.

Quais os principais serviços? A Privalia mantém uma equipe local em todos os mercados em que atua; no Brasil, o site informa que quase 200 funcionários cuidam de toda a operação, desde a negociação com as marcas oficiais no país, campanhas de marketing, todas as etapas do processo logístico e o atendimento aos sócios.

Observações: “Desde o início, o Brasil se mostrou como um mercado promissor e com grandes chances de crescimento. Os números comprovam isso: em 2010 crescemos 15x em relação ao ano anterior e devemos fechar 2011 em torno de R$ 300 milhões”, afirmou ao FFW André Shinohara, CEO Brasil da empresa.

Comportamento do cliente: “O brasileiro teve uma receptividade muito boa com nosso modelo de negócios. Culturalmente, gostamos de fazer bons negócios, comprar produtos de qualidade com descontos e isso facilitou a aceitação. A predominância das mulheres também é um ponto de destaque, embora 25% de nossos sócios sejam homens”, afirmou André Shinohara.

Faturamento: A Privalia vai fechar 2011 com faturamento na casa dos R$ 300 milhões.

Planos futuros: “Com presença na Espanha, Itália, Brasil, México e Alemanha (com Dress for Less), nosso foco agora é continuar consolidando a liderança em todos os mercados em que atuamos”, declarou o CEO André Shinohara.

THE BOUTIQUE

Página inicial da The Boutique ©Reprodução

Quando foi criado? Em setembro de 2011.

Quem faz? Maria Beatriz Rezek é a sócia majoritária e CEO da empresa.

O que vende? Marcas nacionais e importadas voltadas para o mercado de luxo, entre elas Carina Duek, Lilly Sarti, Pedro Lourenço, Adriana Degreas, Amir Slama, Polo Ralph Lauren, M Missoni, Missoni, Juicy Couture e Elizabeth and James.

Principais serviços: Vende algumas marcas importadas com exclusividade no Brasil, como a Elizabeth and James, e afirma ter uma plataforma de vendas única, desenvolvida internamente.

Observações: “A inspiração para o The Boutique foi um mix de todos os cases de sucesso mundial, principalmente o Net-a-Porter pelo pioneirismo e lojas de departamento como a Harrods e Saks Fifith Avenue pela tradição e qualidade. As principais adaptações foram as condições de pagamento (parcelamento em até 12x), as ferramentas de busca e do menu que fazem com que o consumidor chegue ao produto com menos cliques. Houve uma grande preocupação com o frete, para que a mercadoria chegasse com rapidez e segurança ao consumidor”, afirmou ao FFW Maria Beatriz Rezek, CEO do The Boutique.

Comportamento do cliente: “O público brasileiro sabe o que quer comprar e de quem quer comprar. O parcelamento em até 12x também está sendo um sucesso muito maior do que imaginávamos, as pessoas dividem o pagamento de compras de todos os valores”, disse Maria Beatriz Rezek.

Faturamento: A The Boutique não divulga dados financeiros.

Planos futuros: De acordo com a CEO Maria Beatriz Rezek, é “se tornar o principal canal de venda das marcas importadas no Brasil, tendo o melhor e mais atual mix de produtos” e, “em um futuro próximo, abrir a primeira loja física que também servirá como ponto de troca para o consumidor online”. Sarah Lee - ffw

__________________________________________________________________________________________
Carine Roitfeld lança seu  livro ‘Irreverent’  (14/11/11)

Carine e o designer Marc Jacobs com um exemplar de Irreverent. – imagens do evento de Janelle Okwodu for Models.com

A maioria dos amantes do mundo fashion conhecem Carine Roitfeld ex-editora-chefe da Vogue Paris, e todo seu talento e estilo próprio que impactaram e continuam influenciando fortemente a indústria da moda em todos esses anos. Seu novo livro 'Irreverent', traz detalhes de sua vida, sua carreira e muito do melhor de seu trabalho de forma única e pessoal. Com anotações manuscritas, imagens privadas e uma série de anedotas, você tem uma noção real e começa a entender por que ela se tornou uma das estrelas mais amadas do mundo fashion.

Carine este fim de semana foi a Bookmarc para comemorar o lançamento de seu livro e autografar alguns exemplares para fãs sortudos. Dê uma olhada no evento lotado e em algumas páginas do próprio livro.

Carine jovem no Cannes film Festival

 

Fãs sortudos que tiveram seus livros autografados

Tasha Tilberg YSL Vogue Paris

Carine.

Uma imagem de Mario Sorrenti de Eniko Mihalik

Designer Marc Jacobs e Carine 

____________________________________________________________________________________

Novos rumores consideram retorno de John Galliano  para a Dior (11/11/11)

Virada nos boatos: Marc Jacobs não sai de onde está e John Galliano pode voltar a seu posto antigo na Dior

Os boatos de que Marc Jacobs assumiria o lugar deixado por John Galliano na Christian Dior acabaram por mudar de rumo. Depois de terem levantado a bola de que o desfile da Louis Vuitton na última temporada (Verão 2012) seria o derradeiro de Marc Jacobs à frente da LV, novos rumores dão conta de que John Galliano pode voltar para a Dior.

Depois de muita sondagem sobre quem poderia substituir John à frente da direção criativa da Dior (Ricardo Tisci, da Givenchy, Alber Elbaz, da Lanvin, Sarah Burton, da Alexander McQueen, Katie Grand e Azzedine Alaïa também estiveram na lista de cotados), a opinião do mundo da moda parece estar convergindo a uma simples (e óbvia) resposta: só John Galliano seria a alternativa a ele mesmo na direção da grife. Desta vez em versão reabilitada, rejuvenescida e arrependida. Nomes fortes, como o designer de sapatos Manolo Blahnik e Franca Sozzani, editora da “Vogue” italiana, já falaram abertamente que apoiam o retorno de Galliano. E até o diretor executivo do grupo LVMH (que controla a Christian Dior), Bernard Arnault, chegou a declarar que não haveria ninguém melhor para fazer o trabalho.

Arnault afirmou que o grupo poderia ter escolhido vários outros estilistas para fazer Dior “mas não teria sido a mesma coisa”. “Veja Marc Jacobs, por exemplo, ele tem sido um sucesso fantástico na Vuitton pois tem proximidade com o espírito da marca, mas não acho que ele seria um sucesso na Dior, nem John Galliano na Vuitton. Um ingrediente essencial ao sucesso da marca hoje é a proximidade de Galliano ao talento de Christian Dior”, completou.

Após a demissão de Galliano, Arnault não cansou de falar como o papel do estilista-estrela era coisa do passado, sempre dando como exemplo o sucesso comercial de Phobe Philo, que transformou a Céline em objeto de desejo absoluto, trabalhando com discrição.

Atualmente, Galliano está focado em sua recuperação e seu porta-voz negou-se a comentar quais seriam os próximos passos do estilista. “John continua com sua reabilitação. É um longo processo e com a mente mais clara ele pode omeçar a considerar quais serão seus próximos passos”, disse à revista “Vogue” britânica. Mais capítulos dessa história de suspense virão. Cacau Araújo - ffw

_____________________________________________________________________________________

Conheça Katie Grand, a stylist cotada para assumir a Louis Vuitton  (07/11/11)

Com Carla Valois, em colaboração para o FFW

katie

 

Katie Grand ©Reprodução

©
©

Katie, a Grand(e). O trocadilho, embora infame, não poderia ser mais apropriado quando se fala dessa britânica, que há muito tempo é uma das mulheres mais importantes e influentes da moda. Mais uma prova do poder de Grand foi dado esta semana, ao receber o prêmio de “Magazine’s Innovator of the Year”, na categoria Moda, oferecido pelo “Wall Street Journal”. Além disso, há rumores de que Katie é uma provável substituta de Marc Jacobs na Louis Vuitton, caso ele assuma de fato a Dior. Há anos, ela trabalha muito próxima a Marc na Vuitton e está por trás das recentes exposições da marca.

Mas não é como se Katie já não fosse importante o suficiente. Hoje, praticamente tudo em que ela põe as mãos vira ouro, ou no caso da moda, vira tendência imediata. Em entrevista ao “Wall Street Journal”, ela cita um exemplo: “Eu acho que a Topshop está vendendo milhares de hot pants porque Marc [Jacobs] e eu colocamos Kate Moss em um par dessas com uma jaqueta arrumada na passarela do desfile da Louis Vuitton”, disse Grand. “Aquilo apareceu nos jornais ao redor do mundo, e então alguma garota, se ela tiver pernas decentes, diz, ‘Oh yeah, eu poderia usar uma jaqueta legal e um par de hot pants’. Mas acho que essas pessoas nem sabem quem eu sou”.

katie_lv

 

Desfile da Louis Vuitton, Inverno 2011 ©Reprodução

Isso porque Katie é mais do backstage. Enquanto editoras de moda de todo canto do mundo fazem questão de aparecer e criar uma imagem, ela não faz muito alarde sobre si mesma –  não usa um pingo de maquiagem, por exemplo – embora seu guarda roupa seja gigantesco, já que ela não se desfez de nenhuma peça, desde seus 15 anos. Em uma entrevista ao “Guardian”, contou que teve de mudar de casa, pois já não havia espaço para suas coisas. Hoje, o espaço já está ficando pequeno novamente, mas tudo é extremamente organizado. E por ordem alfabética de designer, tá meu bem?

Porém, o que mais importa para Katie é o seu trabalho. Ela está no topo da pirâmide da influência e trabalha em um ritmo alucinante, seja junto aos designers antes dos desfiles, seja criando conceitos interessantes para campanhas publicitárias, ou, aquilo pelo qual ela é mais conhecida, organizando e exibindo o melhor da temporada nos editoriais das revistas. Hoje, Kate está por trás da revista “Love”, mas sua história na mídia impressa é longa.

bottega

 

Campanha Bottega Veneta, com styling de Katie ©Reprodução

Nos últimos dez anos, o curriculum de Katie só fez aumentar com nomes poderosos, como colaborações ao lado de Marc Jacobs, Giorgio Armani, Alber Elbaz e Miuccia Prada. Ela também fez um bom trabalho de marca com a Bottega Veneta, Topshop e Loewe, mas o que ela mais gosta mesmo de fazer, é revista.

Tudo começou na infância. Ela cresceu em Birmingham, na Inglaterra. Aos 12 anos, enquanto estava de cama, o pai trouxe uma “Vogue” e uma “The Face”. “Eu era realmente nerd, e em seguida, naquela noite, eu pensei ‘Eu só quero ser cool’”, contou ela. Como muitas jovens que algum dia sonharam em trabalhar com moda, Katie queria ser editora da “Vogue”. Para realizar seu sonho, escreveu para Liz Tilberis, editora da “Harper’s Bazaar”, pedindo um conselho. A editora sugeriu que ela estudasse na Central St. Martins, o que ela fez. Um ano depois, desistiu do curso, mas não sem antes fazer alguns amigos, como os estilistas Giles Deacon e Stella McCartney.

Dazed-&-Confused-1999

 

“Dazed & Confused”, 1999 ©Reprodução

Foi então que ela conheceu o fotógrafo Rankin, que a convidou para ajudá-lo com uma revista, chamada “Eat Me”. Logo depois veio a “Dazed & Confused”, que Rankin começou com Jefferson Hack, na qual Katie ficou por sete anos. “[Rankin] era muito positivo e sempre teve essa mentalidade de faça-você-mesmo ao invés de trabalhar para alguém. Aquele espírito de ‘Oh, vamos fazer isso, vamos montar uma exibição, vamos começar uma revista’”, contou Katie. Durante o tempo em que esteve lá, não havia orçamento, não havia salário, mas as oportunidades de aprendizado eram infinitas, e ela podia mostrar sua paixão pelo styling. Durante o tempo que esteve na “Dazed”, conheceu Stuart Vevers, que viria a ser diretor criativo da Bottega Veneta.

Pouco tempo depois, Vevers chamou Grand para revitalizar a marca italiana. Ela foi, e levou com ela o amigo Giles Deacon para fazer o design. Foi o grande avanço comercial dela. Ainda trabalhando com a Bottega Veneta, Grand chamou a atenção de ninguém menos que Miuccia Prada, que fez um convite irrecusável: “Venha e faça algo divertido pra mim”. “Foi uma oportunidade maravilhosa e eu acho que foi quando as pessoas começaram a me tratar como stylist”, disse.

dazed

 

Capas da “Dazed & Confused” de 1997 e 1994 ©Reprodução

O trabalho foi excelente enquanto durou. “Ela é brilhante, inteligente e muito boa no que faz”, disse Miuccia certa vez. Mas a estilista parou de trabalhar com Katie. “Acho que ela se cansou de mim”, declarou Katie ao “Guardian”. “Era para eu fazer a campanha da Miu Miu e recebi um telefonema dizendo que eles haviam decidido usar um stylist diferente. Então eu chorei um pouco. Eu ainda vejo Miuccia socialmente e gosto muito dela, mas acho que ela cansou. Ela meio que enjoa das pessoas”.

Apesar dos altos e baixos como stylist e consultora para grandes marcas, o trabalho paralelo nas revistas continuava. Enquanto trabalhava na “Dazed”, foi convidada para ser diretora de moda da “The Face”, em 99.  E logo depois, em 2000, nasceu a “POP”. Katie preferiu colocar a maior parte do orçamento em produção, e pouquíssimo nos salários. Mas com uma bela impressão, os fotógrafos se sentiam atraídos, e assim foi-se construindo uma reputação para a revista.

covers

 

“The Face” de 1999 e “POP” do Inverno de 2008 ©Reprodução

A publicação bi-anual deu tão certo, que a Condé Nast começou a cortejar Katie para que ela fizesse uma revista para, vejam só, concorrer com a “POP”. Katie – com todo o staff -  foi contratada para que fizesse uma nova revista. Surgia a “LOVE”, em 2009.

Mais uma vez, a britânica provou que é boa na arte de fazer revistas, e o primeiro número foi a edição de estreia com a venda mais rápida da história da Condé Nast UK. Embora dê um lucro considerável, Katie garante que não é esse o propósito da revista. “É um fantástico laboratório para a moda. É divertido fazer uma revista que fala com margens mais selvagens da moda”.

love

 

Capas históricas da “LOVE”: Verão 2009 com Beth Ditto e Verão 2010 com Lara Stone ©Reprodução

A história, e o legado que Katie Grand vem construindo, é enorme, assim como seu pagamento. Hoje, um dia de trabalho dela para uma grande marca custa cerca 6 mil libras (cerca de R$ 20 mil). E o que ela faz para valer tanto dinheiro? “Acho que eu tenho um ponto de vista que as pessoas gostam. E eu sou louca por sapatos e bolsas e quero que cada look tenha uma bolsa. E eu vou direto ao ponto. Muitas pessoas criativas tendem a pensar demais e precisam analisar coisas. Quando você está trabalhando com grandes estilistas e vocês têm um desfile no domingo, você tem que dizer, ‘Eu gosto disso, não gosto daquilo, vamos fazer aquilo, vamos fazer esse em cinza’”, explicou.

Com tanta experiência, será possível que Katie assuma a direção criativa de uma grande marca? Há algum tempo, a Mulberry tentou contratá-la para o tal cargo. Após pensar bastante, Katie recusou. “Nunca senti que eu fosse particularmente boa com design. E o problema com design é que a parte divertida, a parte do design, é menos de 10% do dia. Considerando que o stylist pode vir, criar, tomar decisões e depois ir embora. Então sempre pensei que ser uma stylist é um trabalho muito melhor!”, explicou na época.

love2

 

Editoriais da “LOVE”, com edição de moda de Katie Grand: Inverno 2010 e Inverno 2011©Reprodução

A verdadeira paixão de Grand continua a ser as revistas, embora ela tenha abandonado o sonho de ser editora da “Vogue”. “Eu descobri há uns anos atrás que por mais que eu ame “Vogue” e “W”, o tipo de revista que está mais próxima do meu coração são as revistas de estilo, como “The Face”, “i-D”, “Interview”. Acho a “Interview” realmente inspiradora – não que eu esteja me comparando com Andy Warhol! – mas acho que quero construir alguma coisa tão icônica quanto, com capas que as pessoas vão sempre lembrar”.

Fica sossegada, Katie. Isso você já conseguiu. Vamos agora aguardar os próximos capítulos. (Stephanie Noelle - ffw)

+ Confira abaixo mais do trabalho de Katie Grand:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
____________________________________________________________________________________
Fashion’s Night Out Japão reúne editoras da Vogue em Tóquio  (04/10/11)
Da esq. para dir.: Yolanda Sacristan (Vogue espanhola, sentada), Kirstie Clements (australiana, atrás), Anaita Adajania (indiana, ao fundo), Christiane Arp (alemã, sentada), Angelica Cheung (chinesa, de pé), Franca Sozzani (italiana, sentada), Mitsuko Watanabe (japonesa, de pé), Anna Wintour (americana, sentada, ao centro), Alexandra Shulman (britânica, sentada, de vermelho), Emmanuelle Alt (francesa, sentada, de paletó branco), Victoria Davydova (russa, de pé atrás), Anna Harvey (representando as Vogues brasileira e grega, sentada), Seda Domanic (turca, sentada no chão), Myung Hee Lee (coreana, atrás), Rosalie Huang (taiwanesa, de pé, ao fundo), Eva Hughes (mexicana e América Latina, de pé), Paula Mateus (portuguesa, sentada)
 
Um bom motivo reuniu as editoras da Vogue em Tóquio: a edição mais do que especial do Fashion’s Night Out Japão – o primeiro após o terremoto que atingiu o país, em março –, que acontece nesse sábado (05.11)
Já na capital japonesa, as editoras se reuniram para um jantar de gala na noite de ontem (04.11), que rendeu a foto histórica (acima). Diretora de redação da Vogue Brasil, Daniela Falcão não pode comparecer, assim como Elena Makris, da Vogue grega, mas foram representadas por Anna Harvey, vice-presidente diretora de novos mercados da Condé Nast International.
O Fashion’s Night Out Japão acontece na região de Omotesando, que reúne lojas como as da Christian Dior e Louis Vuitton, e uma horda de fashionistas.

Daniela Falcão (Vogue Brasil) e Elena Makris (Vogue grega), que não conseguirão participar do Fashion's Night Out Japão

Foto: Frederic Aranda e Divulgação

_____________________________________________________________________________________
Alexander McQueen fecha o dia com coleção de tirar o fôlego  (04/10/11)
Looks da semana de moda de Paris Verão 2012 ©FFW
Depois de Nova York, Londres e Milão, a temporada internacional de Verão 2012 faz a sua última parada, em Paris. Mas ainda há muito pano pra manga até o fim da semana parisiense, no dia 5 de outubro; fique de olho na cobertura in loco do site FFW, veja no line-up a data de apresentação das suas grifes preferidas, e acompanhe aqui o nosso resumo dos principais desfiles!
ALEXANDER MCQUEEN
abre-alexander-mcqueenl-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Nossa correspondente em Paris conta tudo sobre o clima, o cenário, a temática e o segredo do Verão 2012 da Chanel — nas palavras do próprio Karl Lagerfeld.
YVES SAINT LAURENT
abre-yves-saint-laurent-verao-2012
STELLA MCCARTNEY
abre-stella-mccartney-verao-2012
Misturando opções modernas e sofisticadas de vestidos de verão com momentos relax de conjuntos quase-pijamas, Stella McCartney apresentou uma coleção que deve dar continuidade à boa fase da grife, que viu seus lucros aumentarem 34% em 2010. Os vestidos, curtos e frescos, foram destaque da coleção, especialmente nos momentos finais do desfile, com o trabalho de recortes sinuosos contornados com bordados de formas barrocas e alternados com telas que deixavam um pouco de pele à mostra.
GIVENCHY
abre-givenchy-verao-2012-desfile-paris
É sempre interessante descobrir o ponto de partida criativo de estilistas que desenvolvem coleções autorais, sem referências óbvias. Se a gente não te falasse, você conseguiria deduzir que o Verão 2012 da Givenchy tem influência do mundo do surf e da imagem das sereias? Já com essa informação em mãos, porém, é possível observar como Riccardo Tisci traduziu essas referências para a coleção: calças ajustadas que lembram a forma de roupas especiais para surfe, tecidos com paetês todos trabalhados no sereísmo, materiais exóticos vindos do mar como pele de enguia, tubarão e arraia… tudo sofisticado, com alfaiataria impecável e uso de tecnologia como o laser para os recortes dos couros.
Destaque também para o casting estrelado do desfile, que teve Natalia Vodianova, Erin Wasson, Aline Weber, Karolina Kurkova e Mariacarla Boscono, além, é claro, da aparição de Gisele Bündchen, que fechou a apresentação. Vale lembrar que da última vez que Gisele surgiu de surpresa na passarela, na Primavera 2011 da Balenciaga, ela virou também o rosto da campanha da grife; será que isso significa que veremos a top na campanha Primavera 2012 da Givenchy? Vamos ficar de olho!
JEAN PAUL GAULTIER
abre-jean-paul-gaultier-verao-2012
Nossa correspondente em Paris conta tudo sobre o desfile e conversa com Jean Paul Gaultier sobre moda, internet e a vinda do estilista ao Brasil, no dia 10 de outubro. Está sabendo que ele vai dar uma palestra promovida pelo FFW? Saiba tudo aqui!
VIKTOR & ROLF
abre-viktor-rolf-verao-2012
“Levemente irônico, mas também elegante” é como Rolf Snoeren descreveu o Verão 2012 da Viktor & Rolf, inspirado em roupas de bonecas e suas proporções exageradas. Assim, foram apresentadas peças de tecidos firmes com enormes pespontos coloridos, sempre com muitos frufrus e laços maximizados, que foram ficando cada vez maiores até chegarem aos vestidos tipo “Barbie Princesa” cheios de bordados e texturas que fecharam o desfile.
LANVIN
abre-lanvin-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Ah, Alber Elbaz… o estilista mostra mais uma vez por que é queridinho da moda e queridíssimo das mulheres com um Verão 2012 repleto de peças desejo de consumo, desta vez com o apelo extra das várias opções de combinações saia + blusa, além dos vestidos que são peça-chave da Lanvin. A inspiração inicial, segundo o estilista, foi a ideia de mulheres com asas — que foram transformadas em ombreiras, sempre com a preocupação de não deixar o visual com cara de anos 1980. Completam a coleção a sequência de looks com estampas e adornos de serpentes, com ou sem brilho, e os lindos vestidos drapeados do final do desfile.
DIOR
abre-dior-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
A expectativa para saber o nome do sucessor definitivo de John Galliano na Dior continua crescendo; ao contrário do que alguns veículos reportaram, o anúncio não foi feito no dia do desfile da maison, que por enquanto continua sob o comando de Bill Gaytten. O estilista, responsável pela coleção Verão 2012, apresentou a silhueta clássica da grife, bem ladylike, sem ainda imprimir uma identidade própria forte. Mas as peças realmente vieram bonitas, em uma leitura cinquentinha menos literal graças aos tecidos esvoaçantes, às sandálias abertas e à beleza, com cabelo mais “desmontadinho” na frente e lábios (lindos!) pink, em vez de vermelhos.
RICK OWENS
abre-rick-owens-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Limpo, moderno e impactante: o Verão 2012 de Rick Owens trouxe uma silhueta inspirada na alta costura dos anos 1960, com ombros estruturados e arredondados que terminavam em mangas amplas, muitas vezes de volume afunilado. Os vestidos, túnicas e saias vieram em linhas retas, algumas vezes com cordões que permitiam o ajuste na cintura, e quase sempre em comprimento máxi; mesmo quando eram mais curtos, pouca pele ficava à mostra, já que nesses casos eles eram combinados a botas de cano alto. O algodão foi o material mais utilizado nesta coleção, mas o destaque vai para o trabalho com o couro, tão fino que às vezes parecia tecido.
BALMAIN
abre-balmain-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
O presidente e diretor executivo da Balmain, Alain Hivelin, havia declarado que a nova posição de Olivier Rousteing como estilista da grife resultaria em coleções mais sofisticadas e com cara de couture, “sem, é claro, renunciar à estética roqueira que tem sido tão importante para nós nos últimos anos”. Promessa cumprida: a primeira coleção de Rousteing desde que ele assumiu o posto de Christophe Decarnin realmente representou uma continuidade do visual rock ’n’ roll do seu antecessor, mas com uma cara mais “limpa”, sem a agressividade do look destroyed. A combinação de tecidos e materiais também deu um up na sofisticação da coleção, que vale ser olhada bem de pertinho com a nossa ferramenta de superzoom para revelar texturas, estampas e tingimentos sutis, elegantes e impecavelmente executados.
ANN DEMEULEMEESTER
abre-ann-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Complementada pela beleza de sobrancelhas fortes, olhos levemente esfumaçados e cabelos desgrenhados, Ann Demeulemeester apresentou um Verão 2012 com jeitão boêmio, meio roqueiro, meio setentista, com peças molengas, de caimento natural, muitas franjas, sobreposições e predominância da cor preta, que surge em vários materiais e texturas. Os melhores momentos são quando a cor aparece sólida, combinada a materiais semitransparentes; o resultado é uma sensualidade inteligente que foge do look “piriguete”, e funciona mais pelo clima de mistério do que pelo que realmente fica à mostra.
BALENCIAGA
balenciaga
A apresentação da Balenciaga na semana de moda de Paris teria sido memorável mesmo se a coleção não tivesse sido boa; antes do início do desfile, cinco bancos desabaram junto com as pessoas que se sentaram neles. Ninguém se feriu, felizmente – mas para não abusar da sorte, a organização da grife pediu que o público assistisse o desfile em pé, mesmo.
Incidentes à parte, Nicolas Ghesquière definitivamente garantiu que o seu Verão 2012 pudesse ser lembrado por si só. Exemplo da arte da reverência ao passado, da sensibilidade para os desejos do presente e o olhar esperto para o futuro, Ghesquière apresentou uma coleção coerente com o legado de Cristobal Balenciaga, ao mesmo tempo em que trouxe frescor para esta temporada de moda. A brincadeira com volumes, as formas estruturadas, o jogo de proporções ombros máximos / shorts mínimos, estão todos lá. E quem mais conseguiria transformar uma simples regata branca em uma peça tão especial? Vale dar uma olhada com a nossa ferramenta de superzoom, a execução dessa peça é linda!
MUGLER
abre-mugler-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Em sua segunda temporada como diretor criativo da Mugler, Nicola Formichetti dispensou a artilharia pesada de marketing da temporada passada, optando por não transmitir o desfile ao vivo pelo facebook da grife, e por deixar a passarela para as modelos. Ou seja, nada de Rick Genest e Lady Gaga — mais ou menos. A cantora não desfilou, mas marcou presença pelo vídeo de introdução da coleção. Que, aliás, assim como a própria apresentação, também veio menos “espetáculo” e mais “realidade”, com silhuetas mais usáveis e menos transparências que deixam os seios à mostra, indicando uma preocupação com o equilíbrio conceito + comércio… mas ainda ficando aquém no quesito identidade.
GARETH PUGH
abre-gareth-pugh-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Gareth Pugh gosta de mulheres poderosas, de formas geométricas e de preto-e-branco – e ele deixa isso claro em todos os seus desfiles. O que mantém a relevância do estilista é a maneira como ele usa esses elementos a cada temporada, fortalecendo a sua “marca registrada” ao mesmo tempo em que consegue apresentar coisas instigantes. O seu Verão 2012 comprovou essa habilidade, mostrando mulheres meio alienígenas, meio insetos, com roupas meio armaduras, meio exoesqueletos, em uma coleção impactante, cheia de drama, e que é essencialmente Gareth Pugh – sem ser repetitiva.
ROCHAS
abre-rochas-semana-de-moda-de-paris-verao-2012
Cinquentinha, sim, mas careta, não. O Verão 2012 da Rochas traz os elementos clássicos da silhueta dos anos 1950 (e início dos 1960), como a cintura ajustada com saia rodada, o comprimento no joelho ou um pouco abaixo, e os decotes comportados — mas com o twist das influências de Tim Burton e John Waters. Assim, o visual é modernizado com tecidos de acabamento lustroso ou brilhante, os vários modelos de sapatos abertos, os óculos escuros tipo gatinho com armação em cor pastel, e, claro, o cabelo montadão que parece referenciar o filme “Marte ataca!”, de Burton.
PEDRO LOURENÇO
abre-pedro-lourenço-semana-de-moda-paris-verao-2012
________________________________________________________________________________________
Veja a coleção da Givenchy Verão 2012, com Gisele Bündchen!  (02/10/11)
Fila final da Givenchy, com Natalia Vodianova ©ImaxTREE

Aconteceu neste domingo, em Paris, o desfile de Verão 2012 da Givenchy, sob direção criativa de Ricardo Tisci.

Além da coleção, o que mais aguçou os presentes, e também os fashionistas que lá não estavam, foi a presença da modelo brasileira Gisele Bündchen, que foi a Paris como exclusiva da marca, fechando um dos desfiles mais esperados da semana de moda.  Stephanie Noelle -ffw

Gisele Bündchen fechando o desfile da Givenchy ©ImaxTREE
___________________________________________________________________________________
Prada X Balenciaga: qual é mais forte para a carreira das modelos?  (28/09/11)
O blog “The Cut” publicou nesta terça-feira, 27.09, uma matéria que levanta a discussão: qual marca tem mais poder na hora de alavancar a carreira de uma modelo new face, após contratá-la com exclusividade para um desfile? Os nomes em questão são Prada, que desfila em Milão, e Balenciaga, que apresenta sua coleção em Paris.
Sasha Pivovarova e Lindsey Wixson são dois dos nomes que devem sua rápida ascensão à Prada, mais precisamente aos desfiles de Inverno/2005 e Verão/2010, respectivamente, enquanto Miranda Kerr, antes vista apenas como uma Angel da Victoria’s Secret sem muito apelo para a alta moda, viu sua carreira dar uma guinada graças à Balenciaga, na temporada do Verão/2010.
Há ainda outros nomes que alçaram sucesso, mas a Prada acumula algumas apostas furadas, que não deram em nada, como Bara Holotova e Nicole Hofman, enquanto a Balenciaga, ainda nova nessa jogada, só tem sucessos em seu portfólio.
MIRANDA KERR (Balenciaga)
miranda_balenciaga
Sua carreira (muito bem sucedida comercialmente) começa nos idos de 2004, mas é em fevereiro de 2010 que Miranda Kerr entra de vez para o circuito da “alta moda”, ao ser escolhida para desfilar para a coleção de Inverno/2011 da Balenciaga (veja o desfile completo aqui).
miranda_vmag
Logo depois, Miranda estampa editorial da edição de verão da “LOVE”, fotografada por Daniel Jackson, e em julho do mesmo ano, fotografada por Willy Vanderperre, participa de editorial para a “V Magazine”.
miranda_id
É o mesmo fotógrafo, Vanderperre, que vai fotografar a capa da edição de verão da “i-D”, com Miranda Kerr estrelando uma das três versões.
miranda_numero
Em 2010, a modelo faz duas aparições na francesa “Numéro”: em agosto, fotografada por Sebastian Kim, e em junho, clicada por Greg Kadel.
miranda_ads
Ainda em 2010, a modelo se torna um dos rostos da campanha da Prada, ao lado de Angela Lindvall, e fotografa a campanha da Jil Sander.
miranda_vogueit
Na edição de setembro de 2010, a mais importante do ano, estampa capa e editorial para  “Vogue” Itália. Detalhe: em 3D!
LINDSEY WIXSON (Prada)
lindsey_prada
Em setembro de 2009, Lindsey abre o desfile da Prada (veja o desfile completo aqui), como exclusiva, fazendo dela uma das new faces mais comentadas da temporada.
lindsey_miumiu
Na mesma temporada, em outubro, Lindsey fecha o desfile da Miu Miu (marca mais jovem da Prada), também como exclusiva. Ela vai desfilar novamente para a Miu Miu em fevereiro de 2010, abrindo o desfile, após se tornar “rosto” da marca.
lindsey_miumiu2
lindsey_id
Fotografada por Daniel Jackson, estampa a capa da edição de inverno da “i-D”, em 2009. No ano seguinte abocanha outra capa da publicação (que teve outras cinco versões, com diferentes modelos), fotografada por Emma Summerton.
lindsey_ads
Já em 2011, Lindsey se torna o rosto de Alexander McQueen, e é fotografada também para a campanha da Mulberry, ao lado de Nimue Smit, fotografada por Tim Walker.
lindsey_couture
Em janeiro de 2011 a modelo desfila para Christian Dior e Chanel Haute Couture, em Paris.
lindsey_love
A edição de verão da “LOVE” traz Lindsey, fotografada por Angelo Pennetta. Na edição de inverno de 2011, Lindsey aparece novamente.
lindsey_vogue
Em abril de 2011 estampa dois editoriais em duas das revistas mais importantes do mundo: “Vogue” UK e “Vogue” Itália.
Nessa estação a italiana Prada (veja o desfile aqui) já escolheu um nome para o mundo ficar de olho: a britânica Laura Mullen, que foi chamada para o desfile apenas quatro semanas depois de iniciar sua carreira. Resta saber quem será a bola da vez da Balenciaga, que fará seu desfile no próximo dia 29 de setembro e dará a largada para a corrida da new face mais bem sucedida da estação. (Stephanie Noelle - ffw)

Aconteceu neste domingo, em Paris, o desfile de Verão 2012 da Givenchy, sob direção criativa de Ricardo Tisci.

Além da coleção, o que mais aguçou os presentes, e também os fashionistas que lá não estavam, foi a presença da modelo brasileira Gisele Bündchen, que foi a Paris como exclusiva da marca, fechando um dos desfiles mais esperados da semana de moda.

givenchy_giseleGisele Bündchen fechando o desfile da Givenchy ©ImaxTREE

+ Confira aqui a coleção completa, com super zoom!

___________________________________________________________________________________________

Vogue Itália arrasa em editorial de  "The Haute Couture"  (25/09/11)

Chega a ser um absurdo de tão lindo. O editorial da edição de setembro/2011 da Vogue Itália é digno de aplausos. Batizado de "The Haute Couture" os clics são do fotógrafo super talentoso Paolo Roversi e as tops que dão um plus à parte são: Frida Gustavsson, Monika Jagaciak e Kristina Salinovic. Os looks são do panteão de labels com expertise no assunto, Dior Haute Couture, Valentino, Chanel e outras de alto gabarito. O clima é cheio de mistério e romance dignos de uma poesia de Lord Byron.






artmodepassion
___________________________________________________________________________________
Confira o estilo das editoras de moda mais poderosas do planeta na New York Fashion Week  (17/09/11)
Que tal dar uma olhada no que as editoras de moda mais poderosas do planeta usaram na New York Fashion Week? Confira as fotos abaixo:
EMMANUELLE ALT – EDITORA CHEFE VOGUE PARIS
rua26 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.rua4 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.rua15 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York. 

ANNA DELLO RUSSO – EDITORA CHEFE VOGUE JAPÃO 

rua17 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.  anna dr2 1997913a BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.

ANNA WINTOUR – DIRETORA CHEFE VOGUE USA  

rua25 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York. 

JOANNA HILMANN – EDITORA CHEFE  HARPER’S BAZAAR  

rua12 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.rua14 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York. 

KATE LANPHEAR – EDITORA SENIOR ELLE USA 

rua21 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York. 

GIOVANNA BATTAGLIA – EX- EDITORA VOGUE ITALIA  

RUA27 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York. 

ZANNA ROBERTS RASSI  -EDITORA CHEFE MARIE CLAIRE USA 

zanna r r 1997891a BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.Zanna roberts rass 1998019a BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York. 

NINA GARCIA – DIRETORA DE MODA MARIE CLAIRE USA 

nina garcia 1997893a BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.  

CARINE ROITFELD – EX-EDITORA CHEFE VOGUE PARIS 

carine roitfeld 1997894a BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.  

TAYLOR TOMASSI- HILL – DIRETORA DE ACESSÓRIOS E ESTILO MARIE CLAIRE USA 

rua20 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.rua11 BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.

SARAH RUTSON – DIRETORA LANE CRAWFORD  

Sarah rutson 1997903a BLOGINVOGA STREET STYLE Confira o estilo das editoras de moda na semana de moda de Nova York.

bloginvoga.com
___________________________________________________________________________________
Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 clicado por Nino Munoz (16/09/11)
Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry são os modelos mais recentes da campanha da marca True Religion. Fotografada por Nino Munoz substituindo os rostos das campanha anteriores, como Candice Swanepoel / Oglesby Cheyne e Erin Wasson / Tommy Dunn. A campanha é sensual e na medida certa e a fotografia de Nino belissíma , Confira as fotos e o video da campanha:
true1 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.true8 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.true3 767x1024 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.true7 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.true4 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.true5 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.
                                                  
true6 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.
true6 BLOGINVOGA CAMPANHAS 2011 Anne Vyalitsyna e Gabriel Aubry para True Religion Fall 2011 por Nino Munoz.
bloginvoga.com
____________________________________________________________________________________  

Já saíram as datas da próxima temporada de moda no Brasil! (15/09/11)

reinaldo back 

Backstage de Reinaldo Lourenço ©Agência Fotosite

Já saíram as datas da  próxima temporada de moda no Brasil. O calendário inclui as edições da SPFW e do Fashion Rio para o Inverno 2012.

Confira abaixo:

Inverno 2012

Fashion Rio: 10 a 14 de janeiro de 2012

Rio-à-Porter: 10 a 14 de janeiro de 2012

SPFW: 19 a 24 de janeiro de 2012      

___________________________________________________________________________________

Chapeleiro maluco por trás de grandes momentos da moda ganha mostra em NY (14/09/11)

As criações de Stephen Jones ©Reprodução

O mundo, pelo menos da moda, está de novo interessado nos chapéus e acessórios de cabeça. Colocados de lado há algumas décadas, voltaram aos holofotes graças a predileção de Kate Middleton, agora Duquesa de Cambridge, pelas peças. Stephen Jones, celebrado chapeleiro inglês, que costuma dizer que “chapéus são passaportes para outro mundo”, não poderia estar mais feliz. “É tão engraçado como a mídia, especialmente nos EUA, de repente redescobriu os chapéus! Com Kate Middleton e o casamento real e tudo mais, as pessoas estão percebendo novamente o quão divertido é”, disse o chapeleiro.

Para aproveitar o timing, a exposição de Jones, “Hats: An Anthology by Stephen Jones”, que passou pelo Victoria&Albert Museum, onde foi um enorme sucesso em 2009, aterrisa em Nova York, no Bard Graduate Center no Upper West Side, no próximo dia 15.

stephen_desfiles

Acessórios de cabeça na Dior Haute Couture, Comme des Garçons e John Galliano, tudo SS11, e Marc Jacobs, John Galliano e Issa, AW11 ©Reprodução

A edição nova iorquina da mostra vai ganhar reforços, como o chapéu de baseball de Babe Ruth, o turbante de Estée Lauder, a cartola de Franklin Roosevelt e as orelhas de coelho da Halston usadas por Candice Bergen no baile do Preto e Branco de Truman Capote. Outras peças tão icônicas quanto e que estarão na mostra incluem o capacete original de 1977 de Darth Vader, peças de Christian Dior, Elsa Schiaparelli, e um item feito por Bill Cunningham, em sua brevíssima carreira de chapeleiro. A nova leva de chapeleiros de Nova York como Ellen Christine, Albertus Swanepoel e Eugenia Kim terão uma seção especial.

stephen_dior

Dior Haute Couture, Inverno 2009, toda com chapéus Stephen Jones ©Reprodução

Jones teorizou para a o repórter da “New York Mag” que “historiadores de moda um dia vão olhar para os dias de hoje como o breve período em que as pessoas não usaram chapéus”, já que, ele explica, durante toda a história da humanidade as pessoas usaram algo sobre suas cabeças. “Essas pessoas que pararam há cerca de 50 anos ou mais, penso eu, é apenas um pontinho na imensa história da chapelaria”.

Hoje, de fato, a venda de acessórios de cabelos está em alta, especialmente por peças mais decorativas como tiaras (Blair Waldorf, de Gossip Girl, iniciou uma febre há algumas estações) ou grampos decorados com flores ou penas. O chapeleiro confere o crescimento de vendas à diminuição dos preços dos acessórios, que se tornaram mais acessíveis. “Chapéus costumavam ser compras de lojas de departamentos. Você ia a Saks e gastava um monte de dinheiro. Agora você pode conseguí-los no preço que quiser, especialmente presilhas, e eu acho isso ótimo”.

stephen_abre

Criador e criaturas ©Reprodução

Os chapéus da mostra não são o que chamaríamos de acessíveis, mas uma garota sempre pode sonhar. (Stephanie Noelle - ffw)

___________________________________________________________________________________

Conheça os indicados ao BFA, que premia os talentos da moda no Reino Unido (08/09/11)

abre-bfa

O British Council Fashion divulgou os nomes que concorrem ao British Fashion Awards 2011, que premia os estilistas, modelos, celebridades e líderes de negócios mais influentes do ano. A cerimônia ocorrerá no fim de novembro e promete ser uma grande festa. Na disputa para levar o prêmio de estilista do ano, estão Sarah Burton, Christopher Kane e Erdem.

Outros prêmios que também têm destaque são o de talento emergente (com os indicados J.W. Anderson, Mary Katrantzou e Peter Pilotto) e a de melhor marca. Burberry, Stella McCartney, Tom Ford e Victoria Beckham são os candidatos para a categoria mais estabelecida da premiação.

Na categoria de modelo do ano, o que impressiona é a variação da idade das candidatas: Georgia May Jagger, de 19 anos; Kristen McMenamy (46) e Stella Tennant (40) estão na disputa.

No ano passado, quem levou o prêmio de melhor estilista foi Phoebe Philo, da Céline, e Lara Stone levou o de melhor modelo. Confira a lista completa dos indicados no site do BFA . (Cacau Araújo - ffw)

____________________________________________________________________________________
Fotógrafo Steven Meisel em meio a dois editoriais perigosamente parecidos  (07/09/11)
steven-meisel-w-vogue-italia-editoriais-similares
À esq., foto do editorial da “W”; à dir., foto da “Vogue” Itália – ambas clicadas por Steven Meisel ©Reprodução/FFW

A história de imagens perigosamente parecidas não é exatamente novidade no mundo da moda – seja nas passarelas, em campanhas ou em editoriais. Mas o caso que veio à tona esta semana chama a atenção porque os dois ensaios em questão foram clicados pelo mesmo fotógrafo: Steven Meisel.

Ele assina dois editoriais de temáticas bem parecidas – o poder transformador da maquiagem e do styling – tanto na “Vogue” Itália de agosto quanto na “W” de setembro. O pior é que, de acordo com uma fonte do “WWD”, funcionários da “W” acreditam que Meisel usou a verba deles para financiar também o ensaio da “Vogue” Itália.

2-steven-meisel-w-vogue-italia-editoriais-similares
À esq., foto do editorial da “W”; à dir., foto da “Vogue” Itália – ambas clicadas por Steven Meisel ©Reprodução/FFW

Além do conceito, do visual preto-e-branco e da modelo Raquel Zimmermann, que aparece nas duas revistas, algumas das poses também são bastante parecidas. Entre as diferenças, estão os fatos de que os stylists são diferentes (Karl Templer na “Vogue” e Edward Enninful na “W”) e o editorial da “Vogue” só traz a Raquel Zimmermann, enquanto a “W” tem, além dela, outras nove modelos, como Linda Evangelista, Carolyn Murphy, Karen Elson e Jessica Stam.

Veja na íntegra os editoriais da “W” de agosto e da “Vogue” Itália de setembro e dê a sua opinião: a polêmica do auto-plágio de Steven Meisel se justifica?

Sarah Lee - ffw

______________________________________________________________________________

Top Daphne Groeneveld estrela “Archival Mix Match”para Vogue Italia clicado por Solve Sundsbo (02/09/11)

voguei1 BLOGINVOGA EDITORIAIS 2011 Daphne Groeneveld estrela Archival Mix Matchpara Vogue Italia clicado por Solve Sundsbo.

Com apenas 16 anos, a holandesa Daphne Groeneveld anda fazendo um baita sucesso no mundo da moda. Com nem duas décadas de vida ainda, a modelo já possui um currículo invejável: já participou de diversos editoriais de marcas como Louis Vuitton e Miu Miu, já foi capa de revistas tops como Vogue e i-D, e já desfilou para grifes super conceituadas como Chanel e Dior. E agora a bela fotografou para nada menos que a Vogue Italia , clicada por Solve Sunsdbo ,Daphne estrela “Archival Mix Match”como o nome já diz uma mistura das principais coleções do Outono/ Inverno 2011. (Andrea Stupelo)

voguei2 BLOGINVOGA EDITORIAIS 2011 Daphne Groeneveld estrela Archival Mix Matchpara Vogue Italia clicado por Solve Sundsbo.voguei3 BLOGINVOGA EDITORIAIS 2011 Daphne Groeneveld estrela Archival Mix Matchpara Vogue Italia clicado por Solve Sundsbo.voguei4 BLOGINVOGA EDITORIAIS 2011 Daphne Groeneveld estrela Archival Mix Matchpara Vogue Italia clicado por Solve Sundsbo.

 

 

Vogue Italia September 2011
Shot by: Sølve Sundsbø
Styling by: Katie Grand
Model: Daphne Groeneveld

 

 

__________________________________________________________________________________

Candice Swanepoel (Victoria Secret’s) e Ian Somerhalder (“Vampire Diaries”) estrelam “Dial S for seduction” para Allure Setembro 2011 por Mario Testino (28/08/11)

A “Angel” da Victoria Secret’s, Candice Swanepoel, estrela um editorial de pura sedução para a revista Allure setembro de 2011. Candice usa uma série de ações casuais ou muito formais, mas sempre evidenciado pura sensualidade nos jogos de sedução com a ajuda do ator de “Vampire Diaries” Ian Somerhalder para os leitores da revista de beleza Allure . 

Written by: Andrea Stupelo

_______________________________________________________________________________________

Cole clicada pelo fotógrafo Peter Ash Lee para revista Corduroy # 9 (25/08/11)

Lily Cole, agora morena, é clicada pelo fotógrafo Peter Ash Lee para a revista Corduroy # 9.

_____________________________________________________________________________________

Londres é nova capital mundial da moda, indica pesquisa da Global Language Monitor (18/08/11)

Nova York - Londres assumiu o lugar de Nova York como capital mundial da moda em 2011, impulsionada pelo interesse da mídia pelo falecido estilista britânico Alexander McQueen e por Kate Middleton, segundo pesquisa da Global Language Monitor.

Kate Middleton se tornou um ícone internacional da moda depois de seu noivado e casamento com o príncipe britânico William em abril

Com base em um sistema que monitora a frequência de palavras e frases publicadas na mídia impressa, eletrônica e nas redes sociais, Londres subiu do terceiro para o primeiro lugar em 2011, derrubando Nova York da primeira posição mantida pela cidade norte-americana durante muitos anos na pesquisa.

"Estamos observando o que o impacto de duas grandes estrelas da mídia...Kate (Middleton) e Alexander McQueen podem ter no ranking mundial. Nossos números indicam que foram a presença deles que deram a vitória a Londres ao invés de Nova York", disse Bekka Payack do Global Language Monitor na terça-feira.

Kate Middleton se tornou um ícone internacional da moda depois de seu noivado e casamento com o príncipe britânico William em abril.

McQueen cometeu suicídio em 2010, mas sua grife continuou. O vestido de casamento da nova duquesa de Cambridge foi criada por Sarah Burton, diretora de artes da marca Alexander McQueen.

Completando a lista das cinco capitais mundiais da moda estavam Paris, em 3o lugar, seguida por Milão e Los Angeles, enquanto Berlim e Cingapura entraram para a lista das 10 mais pela primeira vez desde o começo da pesquisa há oito anos.

O Global Language Monitor tem sede no Texas e analisa as últimas tendências em uso de palavras e seu impacto cultural, monitorando sites, blogs, redes sociais e 75 mil mídias impressas e eletrônicas.

_________________________________________________________________________________

Bolinhas de Stella McCartney são hit entre famosas (07/08/11)

Depois de aparecer em coleções de Marc Jacobs e Diane Von Furstenberg, bolinhas se afirmaram como uma tendência promissora para o verão. Mas nenhum modelito está fazendo tanto sucesso quanto os de Stella McCarntey. Os vestidos com vazados de tule de bolinha já apareceram no tapete vermelho com Liv Tyler, Anna Paquin, Cheryle Cole e Kate Winslet, enquanto Natalia Vodianova e Jane Fonda os levaram para as revistas.


Stella McCartney com Liv Tyler, Anna Paquin, Kate Winslet, Cheryl Cole


Natalia Vodianova na campanha de Stella McCartney, Jane Fonda na Harper’s Bazaar


Stella McCatrney outono/inverno 2011


Stella McCatrney outono/inverno 2011

Fotos: dailymail.co.uk, style.com, modismo

_________________________________________________________________________________________________

Top Raquel Zimmermann estrela campanha de inverno 2011 da Alexander McQueen (03/08/11)

 A top brasileira Raquel Zimmermann estrela campanha de inverno 2011 da Alexander McQueen. Em clima apocaliptico a modelo aparece em um look emblemático da última coleção da label inglesa.

Foto: fashioncopious.typepad.com

 ____________________________________________________________________________________________

 

Top Alessandra Ambrosio + Love Magazine (30/07/11)
No editorial "We The Brave, The Mightly And The Wise" Alessandra Ambrósio encarna um marinheiro para a edição de número 6 da revista Love. A top foi clicada pelo britânico Boo George em maio na Inglaterra ao lado de George Barnett, Alexander Beck, Sid Ellisdon, Danny Fox, Julius Gerhardt, Tommy Kristiansen, Robert Kinghton, Kate King e Hannah Noble.
Com forte referência ao navy e militarismo, o editorial com Alessandra é sem dúvidas um dos mais interessantes dessa 6ª edição da publicação inglesa, comandada por Katie Grand.

Foto: Reprodução

 

____________________________________________________________________________________
Top Kristy Kaurova para editorial da Soma Magazine batizado de "She Comes Around Again" (26/07/11)
Parece uma Hollywood Star. Eis a supermodel Kristy Kaurova para editorial da Soma Magazine batizado de "She Comes Around Again". Quem assina o styling é a talentosa Rachel Gilman e os shots são do Joshua Allen. Sofisticado, dresscode mais que perfeito e claro, perfume ladylike em sua forma mais límpida. Dá uma olhada, ficou fantástico.

 

 

 

 

 

artmodepassion

__________________________________________________________________________________

Gisele Bündchen posa de lingerie para campanha da grife de roupa íntima Hope (25/07/11)

A top Gisele Bündchen posou só de lingerie para a campanha da Hope, grife brasileira de roupa íntima. A modelo foi clicada pelo fotógrafo Bob Wolfenson em um estúdio em São Paulo. Abaixo, confira fotos dos bastidores.

Bob Wolfenson /.Divulgação
Gisele Bündchen posa para a campanha da Hope
Bob Wolfenson /.Divulgação
Bob Wolfenson /.Divulgação
Bob Wolfenson /.Divulgação
Gisele nos bastidores da campanha: top bebeu água de coco
Bob Wolfenson /.Divulgação
A top no camarim

__________________________________________________________________________________

Top Daria Werbowy estrela nova campanha de inverno da Hugo Boss (18/07/11)

A top Daria Werbovy posou para as lentes de Mario Sorrenti na nova campanha de inverno 2012 da Hugo Boss. A modelo polonesa fotografou roupas e acessórios da marca ao lado do modelo Mark Vanderloo. Confira:

Daria Werbowy por Mario Sorrenti para Hugo Boss.

Daria Werbowy e Mark Vanderloo por Mario Sorrenti para Hugo Boss.

_______________________________________________________________________________________

Top Lara Stone está estonteante na Vogue Paris de agosto/11 (12/07/11)

A era Emmanuelle Alt começa a tomar forma na Vogue francesa – e a capa de agosto da revista talvez seja um ótimo exemplo. Lara Stone – estonteante –, foi fotografada pela dupla Inez Van Lamsweerde & Vinoodh Matadin. A top veste preto total – Haider Ackermann e Christian Louboutin estão nos créditos –, com pontuais e poderosas joias, tudo sob o sol escaldante de uma praia com a maior pinta de California nos anos 1960, com direito a carro da época, palmeiras e um providencial avião a toda velocidade. Uma atitude poderosa e sensual, mais distante do sexy quase agressivo que fez a fama de Carine Roitfeld à frente do título. (Vogue)

 ___________________________________________________________________________________

Daniella Helayel vende parte da Issa para Camilla Al-Fayed (11/07/11)

As novas sócias Camilla Al-Fayed e Daniella Helayel. Ao lado, look do inverno 2012 da Issa

Ninguém segura a Issa. Depois de ficar conhecida no mundo todo graças às aparições de Kate Middleton com os famosos vestidos de jérsei, a marca de Daniella Helayel acaba de ganhar novo investidor. Camilla Al-Fayed, filha de Mohamed Al-Fayed (fundador da Harrods, que vendeu a tradicional loja de departamentos em 2010), é a nova presidente da Issa, após adquirir 51% da marca. Enquanto Camilla vai ajudar a marca a ganhar visibilidade, a brasileira Daniella continua na direção criativa.

“Eu sempre admirei o faro e o olhar criativo infalível da Daniella. Ela trabalhou duro para conquistar o sucesso que teve nos últimos oito anos. Acredito que agora ela precise de um parceiro que apoie a visão dela para que nós possamos levar a marca para clientes do mundo todo”, declarou Camilla.

“Estou muito feliz de juntar forças com Camilla. Nós duas estamos comprometidas com o sucesso da marca e temos uma estratégia clara e definida sobre como desenvolvê-la. Ela tem um enorme conhecimento de varejo e visão e eu estou muito animada com o futuro da Issa”, disse Daniella.

_______________________________________________________________________________

John Galliano para Topshop (09/07/11)

Ventos sopram a favor de John Galliano – Depois da onda de azar que dominou sua vida nos últimos meses, o ex-estilista da Dior está, aparentemente, entrando numa fase melhor. A ajuda da amiga Kate Moss, que se casou usando um modelo assinado por ele, veio em boa hora: segundo a imprensa internacional Galliano seria o próximo a assinar uma coleção para a fast-fashion Topshop. Sir Philip Green, proprietário da loja, negou que esteja negociando com o designer, no entanto fontes confirmam que houve um certo bate papo entre os dois durante a festa de casamento de Kate.

______________________________________________________________________________

Campanha Gucci pré-outono 2011 (04/07/11)

A diretora criativa Frida Giannini entende que grande parte do DNA Gucci é sexy. Por isso a dupla fotográfica Mert Alas & Marcus Piggott investiram em glamour e sensualidade nas fotos para a campanha pré-outono 2011. O modelo Lenz Von Johnston é visto num quarto luxuoso por baixo de gigantes projeções da top Sigrid Agren.

Fotos: fashiongonerogue.com I modismo

________________________________________________________________________________

Agência de modelos inglesa Select, lança o aplicativo Model Potential (25/06/11)

A agência de modelos inglesa Select, que representa tops como Agyness Deyn, David Gandy e a top top Carol Trentini, lançou mundialmente o primeiro aplicativo que diz se o aspirante a modelo tem potencial para a carreira. O Model Potential permite aos usuários tirar uma foto de seu rosto, assim como adicionar informações como cor do cabelo, olhos, etc. Em poucos minutos a sua foto irá estar em frente a um booker de uma das melhores agências da Inglaterra.
"Sempre estamos à procura de novos rostos e fazer isso por meio de um app nos permite ter o potencial de atingir uma quantidade enorme de pessoas de diferentes idades, de uma forma nova e inovadora", diz Lonneke Broadribb, chefe da divisão masculina da Select.

 “Algumas pessoas são tímidas a ponto de ir a uma agência, outros talvez não enxergam seu próprio potencial, não considerando entrar em contato conosco”, explicou Broadribb. “Muitos cantores foram descobertas por plataformas digitais como Youtube, MySpace, etc. Porque não descobrir modelos pelo aplicativo?”
Mesmo se você não tem vontade de ser uma Agyness Deyn ou um David Gandy, o aplicativo irá digitalizar a sua foto apenas por diversão, adicionando informações matemáticas.
Ficou curioso sobre o aplicativo? É só clicar aqui e se divertir. (HoM)

_______________________________________________________________________________

Estilista John Galliano entra de cabeça baixa no tribunal durante primeira sessão do processo que responde por escândalo antissemita (23/06/11)

Foi com o objetivo de evitar o flash dos fotógrafos que o estilista John Galliano entrou pela porta lateral do Palácio da Justiça de Paris na tarde da última quarta-feira (22).

O ex-diretor criativo da Dior e da marca que levava seu nome compareceu ao julgamento do processo que responde por agressão verbal e antissemitismo contra um casal judeu em um bar da capital francesa.

Pouco antes da sessão começar, o advogado de Geraldine Bloch, uma das vítimas, declarou para a imprensa que sua cliente estava "em busca de arrependimento e pedido de desculpas por parte do estilista". Já o defensor de Philippe Virgitti, o outro envolvido no escândalo, foi mais incisivo. "Infelizmente o Sr. Galliano parece não ter um código de honra, por isso o meu cliente sente que a única maneira de alcançá-lo é através de seu bolso", afirmou aos jornalistas nas escadarias do Palácio.

De acordo com o "Le Figaro", Galliano entrou na sala de cabeça baixa e em silêncio. Foi o primeiro a dar depoimento. Após a declaração, o tribunal exibiu o polêmico vídeo que caiu na internet no qual o estilista elogia Hitler. As vítimas falaram na sequência. Geraldine Bloch começou comentando o incidente: "Eu não queria que criasse uma tempestade de mídia. Eu apenas pensei que não tinha outra escolha", disse ela sobre o processo, ainda segundo a imprensa francesa. Ela reafirmou ter sido insultada pelo termo "judia de cara suja". Depois foi a vez de Philippe Virgitti falar.

Em declarações anteriores, Phillippe afirmou não saber ser John Galliano a pessoa que o agredia verbalmente na ocasião. Na época em que o escãndalo estourou, a vítima falou ao jornal "Le Parisien" sobre a repercussão da denúncia: “Ele fez uma acusação contra nós. Por uma semana ficamos em pânico, pensando ‘eles vão nos destruir’. Ficamos traumatizados com essa história. Eu não sabia nem mesmo que se tratava de John Galliano. Soube somente no dia seguinte, quando liguei meu computador”.

Ao final da sessão, o estilista inglês teria pedido desculpas e declarado ser simpatizante de todos os credos, ainda segundo a imprensa estrangeira que acompanha de perto esta primeira sessão. O veredcito final está previsto para ser anunciado no dia 8 de setembro, informa o "Le Figaro". Se condenado, John Galliano pode ficar até seis meses na prisão e pagar uma multa de 22.500 euros. Atualmente, representantes do designer dizem que ele está em reabilitação para se livrar do álcool e do uso de remédios.

RELEMBRE O CASO:

John Galliano foi preso na noite de 24 de fevereiro de 2011 no bairro do Marais, em Paris, após ter ofendido um casal de judeus no bar La Perle, localizado na mesma região. O escândalo chamou a atenção da mídia mundial e resultou em sua demissão da Dior, marca da qual era diretor-criativo desde 1997, e da grife que leva seu nome, da qual era sócio e também desenvolvia as coleções.

Mariana Di Pilla - Marie Claire

______________________________________________________________________________

"Queremos ser parceiros das grifes", diz ativista Adriana Pierin, presidente da MOVE, contra o uso de peles (17/06/11)

por Nuta Vasconcellos

Instalação contra o uso de peles no SPFW ©Juliana Knobel

Hoje (17.06) e amanhã acontece no SPFW uma intervenção contra o uso de peles de animais em editoriais e eventos de moda no Brasil. O movimento é promovido pelo MOVE Institute, uma ONG de proteção aos animais, que convidou o estilista Ronaldo Fraga para desenvolver uma ilustração sobre o tema. O site FFW conversou com Adriana Pierin, presidente da MOVE sobre a relação da moda com os animais e a participação no SPFW.

Como surgiu a ideia de fazer essa intervenção no SPFW? Como aconteceu a aprovação do evento, já que é um movimento “contra” algo ainda muito usado na moda?

Na verdade é nosso segundo ano na SPFW. Sabemos que o SPFW é um evento de moda, mas a moda não pode se fechar no seu mundo e ignorar o que acontece ao redor. O mundo da moda tem que ser o primeiro a se interessar por tecnologias sustentáveis e éticas, afinal a proposta da moda é apresentar o novo.

Detalhe da instalação ©Juliana Knobel

E por que a escolha de protestar com luminárias no chão? Qual o significado? E como foi a escolha de Ronaldo Fraga para a ilustração?

A gente acredita que a melhor forma de se comunicar é através da cultura e das artes. Nós queremos que o mundo da moda nos escute, então precisamos falar a língua deles. Uma instalação bonita, com uma ilustração de Ronaldo Fraga no SPFW faz esse papel. Escolher o Ronaldo Fraga não foi difícil. Ronaldo é inteligente, politizado e realmente um criador, não uma pessoa que repete o que é visto na Europa. Se no Brasil tivéssemos mais estilistas–artistas não teríamos um problema tão grande com o uso de peles aqui. A instalação são 160 luminárias com estampas de esqueleto de coelho, exatamente como eles ficam depois que retiram a pele. E 160 é o número de coelhos necessários para se fazer apenas dois casacos de pele.

O que você quer dizer com: “Se no Brasil tivéssemos mais estilistas–artistas não teríamos um problema tão grande com o uso de peles aqui”? Acredita que o uso de peles nas passarelas aqui é consequência de uma reprodução do que é visto nas passarelas da Europa?

Sim! Completamente. O Brasil é um país tropical; não existe a necessidade de usar peles aqui, chega a ser patético. Ainda existe aquele espírito de país colonizado, que não cria. Somos um país tão rico, com tantas coisas para nos inspirar. Fora que hoje em dia existe o sintético — usar pele de animais está cada vez mais sem sentido. O sintético ainda não é o que a gente busca porque não é sustentável, mas pelo menos é ético. Queremos ser parceiros das grifes, mostrar que existem outras opções.

Adriana Pierin, da MOVE ©Juliana Knobel

 

+ MOVE Institute

_____________________________________________________________________________

Estilista Stefano Pilati da YSL critica blogueiros de moda (04/06/11)

Stefano Pilati está com muito medo dos blogueiros de moda. O estilista da Yves Saint Laurent declarou em entrevista ao WWD o que pensa sobre esse fenômeno: “Presto atenção em todos eles e fico espantado…por que quem são essas pessoas? Eu adoraria sentar com elas e perguntar de onde vem. É muito simples julgar de sua própria cama. Ao mesmo tempo continuo fascinado com essa era e com essa mídia. Se as pessoas tem sede de moda eu gostaria de dialogar, mas isso não é diálogo, é monólogo.” [WWD]

______________________________________________________________________________
Ursos de pelúcia, latas de refrigerante e outros materiais vestem modelos em ensaio da revista americana “Virgine” (29/05/11)
Simplesmente fantástico o editorial All You Can Get da Virgine Magazine! A ideia não chega a ser a uma inovação, mas o resultado é fantástico e a fotos do Ryan Yoon ficaram incríveis... Detalhe a top de vestido de M&M é a brasileira Cíntia Dicker.





(über fashion)
_________________________________________________________________________
Alta Costura em Latex (07/05/11)
Atsuko Kudo é colaboradora de grandes estilistas, um de seus últimos trabalhos mais importantes foi o desenvolvimento de todas as peças de látex para o desfile de estréia de Nichola Formichetti como diretor criativo da marca de Thierry Mugler.



















glamoureluxo

_______________________________________________________________________

Estilista Sarah Burton fala sobre o vestido de noiva de Kate Middleton (29/04/11)

 

Sarah Burton, estilista responsável pelo vestido de noiva de Kate Middleton, divulgou uma nota oficial logo após a cerimônia, falando sobre a experiência de ter criado o vestido e sobre ter mantido a parceria em segredo:

“Trabalhar com Catherine Middleton para criar o vestido de noiva dela tem sido a experiência de uma vida e eu tenho aproveitado cada momento. Foi uma honra enorme ter sido convidada e eu estou muito orgulhosa do que nós e a equipe da Alexander McQueen criamos. Estou muito feliz que o vestido represente o melhor do trabalho artesanal britânico.

As criações da Alexander McQueen sempre privilegiaram a união de contrastes para se transformarem em lindas e surpreendentes roupas e eu espero que, ao casar tecidos tradicionais e trabalho em renda com uma estrutura e um design moderno, nós tenhamos criado um vestido lindo para Catherine no dia do seu casamento.
Os últimos meses foram muito estimulantes uma experiência incrível para mim e para a minha equipe já que trabalhamos juntos com Catherine para criar esse vestido sob condições de segredo máximo.

Compreensivelmente, Catherine fez questão de manter os detalhes do vestido em segredo, o que é a prerrogativa de qualquer noiva, e nos comprometemos com ela a manter o nosso papel em segredo até o dia do casamento. 
Catherine estava absolutamente maravilhosa hoje e a equipe da Alexander McQueen está muito orgulhosa do que criamos. O vestido foi apenas um componente de um dia espetacular e eu não acho que é apropriado comentar nada mais além de dizer que, pessoalmente, estou muito grata e honrada de ter tido essa oportunidade, e que eu desejo ao Duque e a Duquesa de Cambridge o melhor para o futuro”. (Vogue)

__________________________________________________________________________

Queda nas vendas provoca demissão dos estilistas Tommaso Aquilano e Roberto Rimondi na Gianfranco Ferrè (20/04/11)

gianfranco ferrè

Uma onda de demissão toma conta de tradicionais casas de moda. Primeiro o incidente com John Galliano na Dior seguido por Christophe Decarnin na Balmain e por final Tommaso Aquilano e Roberto Rimondi na Gianfranco Ferrè. A dupla que estava na maison desde 2008 foi demitida devido a um registro de queda nas vendas apontado pelo Paris Group, holding que controla o selo desde fevereiro desse ano. Será que outros designers também estão com o “pescoço em risco”? (modismo)

_________________________________________________________________________________
Kate Middleton: vestidos serão feitos por Sophie Cranston (17/04/11)
A jaqueta preta de veludo usada por Kate Middleton em janeiro é da grife Libélula. O valor é de £310.

Sophie Cranston, da grife Libélula, será a responsável por vestir a futura princesa da Inglaterra Kate Middleton no casamento real, segundo nota publicada no "Huffington Post" neste domingo (17).
A designer de 34 anos é uma estilista em ascensão que ganhou o prêmio Designer do Ano no Graduate Fashion Week de Londres, em 1999. Anos mais tarde, Sophie aperfeiçoou suas habilidades com Alexander McQueen.
De acordo com a publicação, Kate é fã da estilista e desde janeiro busca inspirações para seu vestido de noiva em parceria com a designer. Emma Watson, de "Harry Potter", também é uma grande fã das roupas da grife.
William e Kate se casarão no próximo dia 29 de abril na Abadia de Westminster, em Londres. Espera-se que mais de dois bilhões de pessoas assistam à cerimônia, que será transmitida ao vivo pela BBC. Kate não escondeu a ansiedade durante evento realizado na segunda-feira (11),de acordo com a revista "People". "Claro que estou nervosa! Não acredito que está tão perto."
__________________________________________________________________________

Terceira edição do Fashion´s Night Out terá compra on-line (07/04/11)

A terceira edição do Fashion´s Night Out, que acontece no dia 8 de setembro, traz novidades. Além das lojas que ficam abertas após o horário usual e dos vários eventos e festas promovidos por grifes, os sites de diversas marcas ingressam no evento. Então, espere por uma boa movimentação on-line, como aconteceu com o Fashion´s Night In, noite dedicada ao shopping virtual, com uma série de ações bacanas por parte das grifes, como isenção de taxa de entrega ou descontos especiais.

A coleção que divulga o Fashion’s Night Out também cresceu e inclui sacolas de viagem e camisetas, como a usada por Arizona Muse ao lado.

O evento começou em 2009 para combater a recessão que atingia a economia e incentivar o consumo no setor da moda. Desde lá, acontece em várias cidades do mundo – São Paulo inclusive –, com parte dos lucros doados para a City AIDS Fund in the Community Trust. “Nós percorremos um longo caminho em três anos e, felizmente, a indústria da moda está bem mais saudável desde quando começamos, mas ela pode ficar ainda melhor”, disse Anna Wintour, que capitaneia o evento.

___________________________________________________________________________

Gisele Bündchen em três versões na Numéro Tokyo (29/03/11)

Gisele Bündchen aparece em três versões completamente inusitadas na Numéro Tokyo de Maio. A começar pela capa, na qual ela aparece encenando uma diva disco, meio Diana Ross nos anos 70. Duas outras fotos do interior da revista revelam looks coloridões do verão 2011 da Prada e nossa übermodel aparece com perucas loira e ruiva em uma vibe bem humorada. Não vemos a hora de ver o editorial completo. (modismo)

gisele_numero

gimain

Foto: istoegente.terra.com.br

_________________________________________________________________________________

Juliana Jabour fala sobre sua primeira loja própria (29/03/11)

juliana-jabour-abre-loja-propria-patio-higienopolis

Após seis anos, a estilista mineira Juliana Jabour abre sua primeira loja própria, em São Paulo, no shopping Pátio Higienópolis. Com inauguração prevista para o dia 5 de maio, a loja, de 42 m² vai expor, praticamente, todos os ítens da coleção da marca que leva o nome de Juliana, mas dispensa a vitrine (veja projeto abaixo). Em entrevista ao FFW, a estilista conta por que resolveu expandir a experiência do atacado para o varejo e os planos de abrir mais uma loja.

A marca Juliana Jabour existe há seis anos, o que fez você resolver abrir uma loja própria?

O plano é antigo, sempre quis fazer, mas não queria dar um passo maior que a perna. Agora é o momento certo, a loja requer um investimento, leva tempo para consolidar a marca. Tivemos que lidar também com questões internas, como entrega, qualidade no atendimento. Era preciso também garantir qualidade no atacado.

Quais são as suas expectativas para essa “estreia”?

A expectativa é gigante, fizemos um mix bem legal da coleção, quase tudo para passar o conceito da marca. A nossa experiência foi sempre voltada para o atacado, tivemos um espaço na Villa Daslu, mas considero essa a primeira loja de fato.

desfile-inverno2011-juliana-jabour

]Loja própria da estilista deve trazer coleção completa do Inverno 2011 © Agência Fotosite

Você deu muitas opiniões no projeto da loja? Qual foi o seu briefing?

Quase não precisou. Tivemos praticamente apenas uma reunião de briefing e os arquitetos, da Tacoa Arquitetos, que são muito competentes e meus amigos, já me trouxeram um projeto que adorei. A loja não tem uma vitrine clássica. É um conceito novo, tudo o que tem lá dentro já funciona como vitrine. A base da loja é uma escada, que começa na frente. Ali vai ter manequim, embaixo dela ficarão os nichos com as coisas expostas e os provadores. E a ideia será a mesma para as próximas lojas, este é o nosso conceito de varejo.

croqui-loja-juliana-jabour-patio-higienopolis

Loja de Juliana Jabour não vai ter vitrine © Divulgação

Por que abrir a primeira loja no Pátio Higienópolis?

No nosso planejamento para São Paulo, o shopping era uma das nossas escolhas. Nós estipulamos que íamos fazer um projeto de varejo no Pátio Higienópolis e em mais outro ponto.

Então haverá outra loja em breve?

Não posso falar muito agora. Já estamos pensando em outra, a negociação está em andamento. Essa do shopping foi o que aconteceu primeiro, a outra ainda estamos decidindo onde será o ponto.

Para abrir a loja, vocês contaram com sócios investidores?

Sim, mas só para o projeto de varejo, não para a marca.

A marca continua sua…

Sim!

E há planos de vendê-la no futuro?

Por enquanto nada, quem sabe um dia, dependeria da proposta…

E quem são esses investidores do varejo?

Eles preferem não ser identificados.

Qual vai ser o diferencial entre comprar na loja da Juliana Jabour e comprar nas multimarcas que vendem suas peças?

Na loja vai ser possível encontrar quase tudo da coleção. Muita gente procura o que foi desfilado, mas não encontra. Isso acontece porque na multimarca, o mix de produtos varia de comprador pra comprador. Lá no Pátio Higienópolis vai ter praticamente tudo, inclusive os acessórios que muita gente gosta, mas acha difícil aencontrar. Quando você tem a sua loja, consegue colocar tudo o que foi criado para a coleção e passar o conceito de uma maneira mais contundente.

juliana-jabour-desfile-inverno2011-acessorios

Agora deve ficar mais fácil comprar acessórios da marca © Agência Fotosite

Como estão os preparativos para a próxima coleção?

Uma loucura. Estamos produzindo peças para a inauguração, sem contar que temos que deixar o showroom abastecido para vender no atacado. Não estou nem dormindo [risos]. A coleção de Verão é mais complicada, porque ela é maior e tem um prazo menor do que a de Inverno. São dois desfiles no mesmo semestre, é bem apertado!

___________________________________________________________________________

E o novo projeto de Carine Roitfeld é… (24/03/11)

Finalmente: Carine Roitfeld revelou seu primeiro passo após sua saída da Vogue Paris, no início deste ano. E não vai ser ao lado de Tom Ford, como muito se especulava, nem na Dior com Riccardo Tisci, ou na Saint Laurent com Hedi Slimane, conforme os últimos rumores.

A francesa irá assinar o styling e a edição da campanha de inverno 2012 da Barneys, fotografada por Mario Sorrenti, além do catálogo, newsletter e a vitrine da loja nova-iorquina.

“Para mim, a Barneys sempre foi o maior nome entre as lojas de departamento de luxo”, disse ao WWD. “Participar de um projeto com eles e ser visível durante a próxima semana de moda de Nova York é um sonho que se torna realidade. E para uma garota francesa, este é um grande sonho”, completou. “Antes, quando estava trabalhando com styling, na maioria das vezes estava pensando na mulher real que iria usar aquelas roupas”, disse sobre sua nova empreitada.

“É um novo projeto para mim. É bom ter uma nova vida porque posso fazer projetos que nunca sonhei fazer antes”, disse . “O que sei é que tenho agora minha liberdade e vou manter isso para sempre.” (Vogue)

_________________________________________________________________________

Anna Wintour estrela capa da WSJ Magazine de Abril (22/03/11)

A toda poderosa Anna Wintour mostrou que também gosta de estar sob os holofotes de uma capa de revista. A editora da Vogue posou com seus tradicionais óculos escuros para a capa da WSJ Magazine de Abril. Wintour foi fotógrafada por Mario Testino para a publicação que exalta o poder da editora: “Ela é uma das figuras mais poderosas dos EUA. O poder de Anna transcende a área em que atua” justificou Deborah Needleman editora da revista. [Racked]

____________________________________________________________________________

Veja as escolhas de Michelle Obama para a visita à Brasília (19/03/11)

A família Obama está oficialmente em solo brasileiro. A chegada, na manhã de hoje, 19, à capital federal marcou um dos maiores momentos diplomáticos entre o Brasil e os Estados Unidos. A primeira dama americana, Michelle Obama, não deixou por menos e fez valer a sua elegância ao escolher os modelitos para a ocasião. Michelle desembarcou usando um vestido vermelho e preto de estampa étnica de corte reto e saia ampla.

Para acompanhar o marido na subida da rampa do Palácio do Planalto, a primeira dama escolheu a dupla blazer+vestido de motivo marmorizado, dessa vez mais sóbrio, em matizes de cinza. Para um evento ao ar livre, com alunos de escolas públicas da capital, ela preferiu se desfazer do blazer revelando o vestido drapeado e de manga única que se escondia por debaixo da peça superior. No final da tarde a família presidencial se despediu de Brasília e partiu rumo ao Rio de Janeiro. Para dar os cumprimentos finais à presidente Dilma, Michelle Obama elegeu um vestido de comprimento médio, decote reto frontal e estampa barroca em cinza e dourado. Veja os looks da primeira dama em visita à Brasília.

_______________________________________________________________________________

Stella McCartney chega ao Brasil no dia 22 de março (16/03/11)

A estilista Stella McCartney ©Reprodução

A estilista Stella McCartney chega por aqui no dia 22 de março para divulgar a sua coleção exclusiva para a C&A brasileira, que será lançada na próxima quarta-feira (23.03).

A linha, composta por 27 itens, é uma releitura de modelos clássicos da estilista inglesa, mas com modelagens adaptadas para vestir o corpo da mulher brasileira. Além disso, seguindo a preocupação de Stella com o meio ambiente – ela é vegetariana e não usa couro nem pele em seu trabalho – os tecidos da coleção da C&A são 100% naturais, com cabides feitos de material reciclado.

A coleção será lançada em 38 lojas da rede no dia 23 de março e também terá venda online com entrega em todo o território nacional. Enquanto você espera essa data, confira as primeiras imagens do lookbook e o vídeo de divulgação da campanha assinada por Alasdair McLellan e estrelada pela húngara Barbara Palvin:

1-stella-mccartney-lança-coleção-com-a-cea2-stella-mccartney-lança-coleção-com-a-cea3-stella-mccartney-lança-coleção-com-a-cea

_________________________________________________________________________________

“A moda é uma máscara que nos transforma”, diz Marc Jacobs (10/03/11)

 

Kate Moss fuma na passarela da Louis Vuitton ©Reprodução

Por Juliana Lopes

Depois de um dramático e sexy desfile, onde as modelos chegavam por elevadores dourados no meio da passarela, Marc Jacobs ainda parecia transbordar aquela atmosfera. Já as pessoas em torno estavam na mesma sintonia: “foi lindo chegar na passarela pelo elevador”, disse ao FFW a top brasileira Bruna Tenório. “Foi um dos melhores desfiles dessa temporada”, comentou Anna Dello Russo, depois de falar com Marc Jacobs.

O tema oficial foi mesmo “Fe-tish also fe-tich”. “Fetiche é uma obsessão por certos objetos. Nós somos obcecados por moda, morremos para ter bolsas e sapatos. E eu amo tudo isso, é uma perversão que se deve celebrar”, disse Marc Jacobs, no backstage. (Juliana Lopes)

____________________________________________________________________________

Direto de Paris: Pedro Lourenço mostra sua coleção mais madura (05/03/11)

pedro

Pedro Lourenço agradece após desfile

 

Por Juliana Lopes, em Paris

Do lado de fora da sala de desfiles, uma calmaria absoluta. Poucas luzes acesas no hall, um silêncio. Perto da passarela, algumas delicadas marteladas finais. Alguém coloca envelopes em cima das cadeiras da plateia. Numa delas está sentado Reinaldo Lourenço, visivelmente tenso. Olha para o chão e tem as pernas cruzadas. Está do lado de fora do backstage, comandado pelo seu filho, Pedro Lourenço que, ao contrário, parece calmíssimo. “Não estou nervoso, estou ansioso, é diferente”, comenta ao FFW. “Quer fumar lá fora e a gente conversa?”, convida. Alguém volta com o cigarro dele na mão, e seus olhos percorrem todos os espaços do bastidor, mesmo estando o corpo imóvel. Modelos se colocam em fila para ensaiar as entradas e Pedro desiste de fumar.

pedro passa roupa

“Quero mostrar uma mulher forte. Sua pele devora as roupas, como um gorila. Pele vira tecido, tecido vira pele”, comenta. Pedro tem pesquisado muitos materiais e aprendeu a importância de um design feito na matéria prima certa. Percorre as feiras de materiais da França. Gosta da Première Vision, a meca das tendências em matéria prima de moda, que acontece duas vezes por ano, em Paris. Já foi para uma dessas feiras na Itália, porque queria comprar uns tecidos tecnológicos japoneses. E dessa vez desenhou volumes extremos: justíssimos ou que saem completamente da forma do corpo.

makeup

Faltam 20 minutos para o desfile e o backstage está lotado, mal se anda com tantos fotógrafos, maquiadores, modelos e outros personagens. Pedro continua calmo, pega um dos vestidos e passa a barra. Reinaldo, seu pai, já dentro, perambula com um rolo adesivo na mão para tirar o pó das roupas. “Acho uma atitude adolescente não querer ouvir nada do que os pais dizem. Eu aproveitei o que tinha de melhor para mim. As opiniões me ajudaram a formar o que acho hoje”, diz o estilista. Entre essas pessoas “chave” que não apenas deram conselho, mas causaram insights com algumas palavras, está a editora Suzy Menkes. “Não consigo dizer o exatamente quais foram as coisas que ela disse, mas sinto que ela foi uma das pessoas a formar o que penso”, diz.

looks

Alguns looks do desfile, colados em painel

Na saída do desfile, Suzy Menkes vai correndo para o backstage e nesse meio tempo fala com o FFW: “Já dei conselhos e inclusive estou indo agora falar com o Pedro”, comenta. Será que ela virou uma de suas fadas-madrinhas? “Achei o desfile bonito, muito elegante, gosto de como ele usa os materiais”, diz. E FFW pergunta: Pedro tem condições de assumir uma própria maison? “Eu espero que sim. Eu espero que ele consiga isso”, diz Suzy, que vai correndo cumprimentar Pedro na escuridão atrás da passarela.

Além de Suzy Menkes, o Style.com também elogiou o desfile de Pedro. O jornalista Meenal Mistry disse que a coleção tem mais apelo ao consumidor e ao mundo real, que tem técnica de mestre e é um jovem muito promissor. (camilayahn)

____________________________________________________________________________

Dior: Conheça os novos cotados para o cargo de John Galliano (03/03/11)

 

O estilista da Givenchy, Riccardo Tisci, estaria sendo sondado pela Dior para assumir o cargo vago de John Galliano. Agora surgiram novos possíveis nomes para a substituição que anda pautando discussões e motivando apostas no mundinho fashion. Quer saber quem são eles? Veja abaixo. [Styleite]

oliviertheyskens

Alber Elbaz anda bem falado no mundo inteiro, reconhecido de canto a canto pelo sucesso da linha em parceria com a H&M. Os boatos é que a Dior se aproveitaria da boa reputação de Elbaz para limpar seu nome.

oliviertheyskens

Christian Lacroix já é velho de guerra: bom costureiro, consegue facilmente assumir as tarefas da frente de alta costura e de ready-to-wear. Além de tudo Lacroix anda disponível no mercado.

haiderackermann

Haider Ackermann já foi chamado de sucessor por Karl Lagerfeld e é umas das promessas do novo design de moda, boa opção para quem deseja renovar sua imagem após um escândalo.

hedislimane

Hedi Slimane fez um trabalho revolucionário quando esteve à frente da Dior Homme e acabou trabalhando com o atual CEO da marca Sidney Toledano. Nessas horas, ter uma história com a Dior pode ser um ponto decisivo.

oliviertheyskens

Os rumores também indicam Olivier Theyskens como um dos possíveis sucessores.

Foto: styleite.com

__________________________________________________________________________________

Top Iris Strubegger fala sobre carreira e seu duplo sucesso como modelo (28/02/11)

topo-top-iris-strubegger-fala-sobre-carreira-e-seu-duplo-sucesso-como-modelo

O rosto… Iris Strubegger ©Reprodução

Em uma indústria em que milhares de modelos lutam por uma oportunidade de sucesso, a austríaca Iris Strubegger teve duas. A primeira veio em 2002, aos 17 anos, quando alcançou rápida notoriedade desfilando para a Calvin Klein e virando o rosto da No ano seguinte, ela desistiu da carreira e foi para a universidade, para retornar às passarelas apenas em 2007… e novamente estar sob holofotes.

Atual número 9 no ranking do models.com, Iris esteve em São Paulo neste final de semana para fotografar a nova campanha da mineira Alphorria. O FFW bateu um papo rápido com ela pouco antes de embarcar — e descobriu detalhes curiosos da sua trajetória pela moda.

… E o corpo: Iris na edição “Size Issue” da V Magazine ©Reprodução

“Fui descoberta aos 17 anos, quando estava nos Estados Unidos estudando como intercambista; estava andando na rua e um scouter veio falar comigo”, conta. “Quando ainda estava em Salzburgo (sua cidade natal), muitas pessoas já me falavam que poderia ser modelo porque sempre fui alta e magra, mas eu não levava a sério porque, em uma cidade pequena, cercada de montanhas, não havia muitas oportunidades”.

Pois as oportunidades vieram em menos de um ano mas, depois dos trabalhos para a Calvin Klein e Armani Collezioni e de editoriais para a “The Face” e “i-D”, Iris desistiu de modelar e foi para a universidade, onde estudou tecnologia e mídias digitais. “Era muito nova e não entendia o que estava fazendo; acho que depois que eu voltei, tinha mais maturidade e agora me divirto mais também”, explica.

Desde o seu retorno, em 2007, Iris acumula contratos com a Givenchy, MaxMara, Valentino, Balenciaga e Dsquared2, entre outras grifes, mas mantém um jeito simples e sem afetações. Seu conselho para modelos iniciantes? “Dê sempre o seu melhor e seja educada com todas as pessoas”.

_______________________________________________________________________________

Musa Debbie Harry vira boneca de papel (22/02/11)

A musa Debbie Harry foi homenageada pela ‘I Love Mel’ que lançou um livrinho de boneca de papel só dela. As roupinhas são todas inspiradas no figurino da cantora e conta com camisetas de slogan, vestidos anos 80 e outros que marcaram a época. [Refinery29]

_____________________________________________________________________________

Luxo e riqueza: quem são as blogueiras que podem virar embaixadoras da Chanel (15/02/11)

 

O assunto ‘blogs de moda’ aparentemente ainda tem muito para render, especialmente agora com rumores de que a Chanel nomeará como embaixadoras… blogueiras de moda.

A marca fez ação parecida no passado, em 2009, quando chamou cinco garotas (as tais ‘it-girls’), Jen Brill (diretora de eventos hotel Maritime, em NY), Poppy Delevigne (socialite e modelo britânica), Vanessa Traina (que já foi rosto de uma campanha da Louis Vuitton), Leigh Lezark (DJ e modelo americana), e Caroline Sieber (stylist londrina), para serem embaixadoras da linha de beleza da Chanel. Rumi Neely, do blog Fashion Toast (que já foi estrela da campanha da fast-fashion Forever 21), e Jane Aldridge, do Sea of Shoes, são dois dos nomes citados como possíveis embaixadoras da marca. A ação “internética” é inovadora para a marca, que não possui nem página oficial no Twitter.

jane_rumi

Jane e Rumi: Futuras embaixadoras da Chanel? © Reprodução

Fica a dúvida se as blogueiras seriam verdadeiras embaixadoras da marca (como Anna Mouglalis e Blake Lively), que falam por ela, ou seriam mais como as “Les Fidèles de Chanel” (Garotas Fiéis da Chanel), que são uma espécie de cartão de visitas, apóiam eventos e lançamentos, usam Chanel em ocasiões especiais e sentam na primeira fila dos desfiles da marca.

A americana Rag & Bone, que na campanha do Verão 2011 chamou Abbey Lee Kershaw, Edita Vilkeviciute, Sasha Pivovarova e Lily Aldridge para se auto-fotografarem (ao invés de contratarem fotógrafos e todo o staff), pretende repetir o fato (ainda para a campanha de Verão), só que com blogueiras. Julia Frakes, do Bunny Bisous, e Rumi Neely estão entre os nomes cotados.

ragbone

Sasha Pivovarova e Abbey Lee, que se auto-fotografaram para a campanha da Rag & Bone, em situações triviais © Reprodução

Aqui no Brasil as marcas estão olhando mais para as blogueiras, como a Schutz, que chamou um time de 4 meninas para representar a coleção de Verão, ou como a C&A, que está fazendo uma série de vídeos apresentando o universo de algumas autoras de blogs mais conhecidos, o C&A Fashion Blogs. Thereza Chammas, do blog Fashionismo, inclusive, cita a C&A como um bom exemplo brasileiro, já que procura fazer uma ação que vai além de uma simples parceria. “Essa ação da Chanel mostra o prestígio dos blogs e que eles vieram pra ficar. É bom para que as marcas brasileiras aprendam a se adaptar, a irem além da simples parceria”.

kika_ceafashion

O programa Fashion Blogs TV, desenvolvido pela C&A, teve sua estreia com a produtora de moda Kika Brandão, do blog Ta Usando © Reprodução

Para Carla Lemos, do Modices, esse tipo de parceria é mais bem desenvolvido fora do Brasil. “As marcas aqui, em 90% dos casos, só querem convidar para prosecco e cupcakes para que isso renda posts depois. Ou mandam jabá esperando que isso compre a opinião das blogueiras. Mas não é assim que se constrói um relacionamento bacana. Acredito que falta coragem das marcas de investir de verdade”

E a tal opinião pessoal e sem amarras dos blogs, como fica com essas parcerias? Para Thereza, isso pode sim ter um lado negativo, já que a autora do blog pode deixar de falar (ou falar menos) de concorrentes da marca parceira, ou deixar de criticar a mesma, quando necessário. Carla complementa dizendo que esse relacionamento precisa ser bem construído e, principalmente, ter afinidade dos dois lados. (Stephanie Noelle - FFW)

___________________________________________________________________________

O que você não pode perder da semana de moda NY hoje (14/02/11)

 

Atenção para os highlights do sexto dia da semana de moda de Nova York: Carolina Herrera, Donna Karan, Betsey Johnson, Marc Jacobs e o brasileiro Carlos Miele desfilam suas coleções hoje.

Look de Marc Jacobs

E vocês poderá assistir a Donna Karan, às 17h, no style.com/live; Betsey, às 21h, no BetseyJohnson.com, e Marc — sempre um dos mais aguardados de NY, no MarcJacobs.com.

__________________________________________________________________________________

Semana de Moda de NY (12/02/11)

Começou a movimentação fashionista no Lincoln Center, em NY...

Em NY é dada a largada para a maratona internacional de desfiles de prêt-à-porter. Começou, portanto, a saga do fashionista em busca de tendências para o inverno lá de fora. Já passaram pelas passarelas nomes como BCBG, Luca Luca, Peter Som e o queridinho de Michelle Obama, Jason Wu. (siterg)

... a semana de moda começou na última quinta-feira (10.02)... a foto é do backstage da Luca Luca...

... o homem por trás da revista "W", Stefano Tonchi, na primeira-fila da Rag & Bone...

... Jennifer Love Hewitt foi assistir a BCBG Max Azria...

... e Tommy Hilfiger prestigiou Peter Som...

... manga de pele para as mulheres da Rag & Bone...

... e ela de novo, no desfile de Peter Som... olha a tendência no ar...

... quadril marcado na alfaiataria da marca...

... e 15 tipos de renda na passarela de Jason Wu, o preferido de Michelle Obama...

... que se inspirou na revitalização de Versailles e pintou de dourado até as madeixas das modelos em homenagem ao Rei Sol...

_____________________________________________________________________________

Emmanuelle Alt e Carine Roitfeld estão brigadas (10/02/11)

Aparentemente a confusão gerada pela mudança de editor na Vogue Paris anda causando um ‘rebuliço’ no mundinho das publicações de moda. Rumores de que Carine Roitfeld teria sido demitida devido a insatisfação dos anunciantes com os rumos da revista e às faltas dela ao escritório, andam circulando por debaixo dos panos. A última novidade é que Emmanuelle Alt, a recém nomeada editora, e Carine não estão conversando mais, por motivos não esclarecidos. Entretanto, a substituta, que irá representar a Vogue Paris na New York Fashion Week pela primeira vez, não nega o talento da ex-chefe: : “Eu olho para trás e não vejo nenhum nenhuma nuvem negra. Carine é alguém que precisa ser livre, ela é a rebelde da classe e odeia autoridade. Ela lidou com isso por muitos anos mas…” [Fashionologie]

_____________________________________________________________________________

Alexander Wang aciona Fabien Baron, Karl Templer e Craig McDean em sua primeira “campanha” (22/01/11)

 

Para 2011, Alexander Wang planeja 2 grandes ações: lançar sua primeira imagem publicitária impressa (ele fez um vídeo publicitário na estação anterior) e um outdoor em uma famosa esquina de Nova York.

alexander_wang_campanha

Primeira imagem publicitária de Alexander Wang ©Craig McDean

 

Mas ninguém pode chamar a ação de campanha publicitária, avisou o designer. “Estamos impedidos de usar essas palavras, pois você acaba tendo de fazer as coisas de uma maneira sistemática _como divulgar os anúncios nas revistas em determinadas épocas do ano”, falou Wang, que diz preferir o temo “peça de imagem”. Wang ainda disse que para a marca, é como um teste. “É como experimentar e fazer algo fora da caixa”.

As imagens _quatro ao todo_ foram fotografadas por Craig McDean (que filmou a campanha de vídeo do Inverno 2010 da Alexander Wang), e estampam a modelo Aymeline Valade, que fotografa uma “imagem publicitária” pela primeira vez. A modelo aparece meio guerreira-samurai, com o mesmo cabelo que foi mostrado no desfile de Wang em Nova York, em setembro do ano passado. “Nós empalidecemos as cores, tiramos um pouco da cor de sua pele, para fazer tudo um pouco mais austero”. Um vídeo da campanha também será divulgado no dia 01 de março.

Mas porque a campanha será veiculada exclusivamente na “Interview”? Wang explica que convidou Karl Templer para fazer o styling e Fabien Baron para a direção criativa das imagens, e ambos trabalham na revista, Templer como diretor criativo e Baron como diretor editorial.

O time Craig McDean, Karl Templer e Fabien Baron também trabalharam com Alexander Wang na produção da campanha em vídeo de Inverno 2010, com a modelo Abbey Lee Kershaw.

Assista ao vídeo:

 

 

 

(Stephanie Noelle)

_____________________________________________________________________________

Novo estilista japonês Yuima Nakazato, quebra gêneros e conquista o mundo pop (20/01/11)

 

O estilista japonês Yuima Nakazato, 25, é uma das novas apostas da moda internacional. Mais um dos apadrinhados pelo top stylist Nicola Formichetti, ele chamou atenção quando Lady Gaga usou uma de suas criações durante um show.

Nakazato faz roupas que ultrapassam a fronteira dos gêneros. Sua coleção de Primavera/Verão 2011, “New Gender”, traz botas de salto alto, corsets e vestidos longos para homens. “Quero celebrar a beleza do corpo masculino com o glamour normalmente reservado para as mulheres”, ele contou para o site da “V Magazine”. “Ao misturar as formas dos corpos feminino e masculino é possível criar um novo gênero”.

nakamoto lady gaga

Lady Gaga com figurino exclusivo by Nakazato ©Reprodução

O estilista passou a infância e a adolescência no ateliê de escultura dos pais, isolado da cultura mainstream. “A moda era a única coisa que me conectava com o mundo exterior”.

Quando caiu na vida, foi estudar na Antwerp Royal Academy of Fine Arts, na Bélgica, uma das escolas mais conceituadas no mundo e conhecida por seu caráter experimental. Lá ele pôde explorar seus desejos de moda. “Gosto de misturar tecidos naturais com materiais tecnológicos ou desenhar formas orgânicas com linhas retas na mesma peça.”

Yuima-Nakazato fergie

Fergie com roupa desenhada por Nakazato ©Reprodução

Nakazato já recebeu vários prêmios, um deles entregue pela estilista belga Ann Demeuleemester. Recentemente Fergie, do Black Eyed Peas, usou peças dele em uma turnê. Seja vestindo personalidades da música ou apenas mostrando sua coleção em um evento de moda, os efeitos que ele conquista com suas roupas têm muita força.(FFW)

Yuima Nakazato

___________________________________________________________________________________

Scarlett Johansson na nova campanha da Moët & Chandon (19/01/11)

Essa é para deixar muitos marmanjos embriagados. A sexy musa Scarlett Johansson resolveu selar sua fase solteira com chave de ouro e muito champagne. Scarlett posou para as lentes do inconfundível fotógrafo inglês Tim Walker para a nova campanha da Moët & Chandon. As fotos foram feitas nos salões do Trianon, patrimônio francês (incrível) construído por Jean-Rémy Moët, entre 1805 e 1817, em Epernay, nordeste de Paris. O ensaio é todo lúdico, bem no estilo de Walker, e a modelo dispensa maiores comentários…(RG)

________________________________________________________________________________

Casting: Milão F/W 2012 (18/01/11)

Terminou hoje a semana de moda masculina de Milão, recheada de tops brasileiros que subiram às passarelas das principais grifes do calendário italiano.
Um dos modelos vem chamando cada vez mais atenção por emplacar bons trabalhos, assim como os editoriais e desfiles.
Marlon Teixeira que no Brasil é representado pela agência Way Models desfilou para grifes como Emporio Armani,Ermanno Scervino, Salvatore Ferragamo, dentre outras nessa temporada de moda de Milão.
Vem ver os tops brasileiros que arrasaram na Milan Fashion Week! (HoM)

Alexandre Cunha: Corneliani, Dolce & Gabbana, Emporio Armani, Giorgio Armani, Moncler Gamme Bleu, Roberto Cavalli
André Petro: Missoni
André Ziehe: Dolce & Gabbana
Arthur Sales: Dirk Bikkembergs, Corneliani, Dolce & Gabbana
Augusto Neto: Vivienne Westwood
Claudio Avila: Dirk Bikkembergs
Diego Fragoso: Dolce & Gabbana, Emporio Armani
Diego Miguel: Dirk Bikkembergs, Iceberg
Douglas Neitzke: Costume National, John Varvatos
Evandro Soldati: Dolce & Gabbana, Emporio Armani, Giorgio Armani, Iceberg
Felipe Anibal: Dolce & Gabbana
Francisco Lachowski: Carlo Pignatelli, Corneliani, Dolce & Gabbana, Emporio Armani, Ermanno Scervino, Frankie Morello, Roberto Cavalli
Gabriel Burger: Corneliani, Dolce & Gabbana, Emporio Armani, Iceberg
Gabriel Heckler: Iceberg
Isaac Farisato: Emporio Armani
Jivago Santini: Frankie Morello
Lucas Mascarini: Dolce & Gabbana, Emporio Armani, Ermenegildo Zegna, Salvatore Ferragamo
Marlon Teixeira: Carlo Pignatelli, Corneliani, Emporio Armani, Ermanno Scervino, Giorgio Armani, Iceberg, Salvatore Ferragamo
Max Motta: Corneliani, Ermanno Scervino
Miro Moreira: Dirk Bikkembergs
Thiago Santos: Moncler Gamme Bleu, Salvatore Ferragamo

_____________________________________________________________________________

Editora de tendências Vilislava Petrova do WGSN prevê o fim das coleções de verão e inverno (17/01/11)

 

Editora de tendências do poderoso WGSN, Vilislava Petrova (a Philly) acompanha atenta o que rola nas passarelas do Fashion Rio. Pela segunda vez no país (a primeira foi em junho passado, no SPFW), ela está adorando conhecer a cidade. “Todo mundo é querido, aberto, tem sido uma experiência muito prazerosa conferir o Fashion Rio”, conta.

Dos vários desfiles a que assistiu, destaca o da New Order. “Eles tem um trabalho bastante único de acessórios e uma qualidade de nível global. Gostei bastante”, afirma, mencionando ainda Alexandre Herchcovitch e Osklen como marcas relevantes no Planeta Fashion. “Muitos estilistas do mundo têm dado um tempero brasileiro a suas criações”, avalia a editora. “Isso tende só a aumentar, ainda mais por conta das Olimpíadas no país”.

Quando o assunto é o futuro da moda, ela prevê o fim das coleções. “Em no máximo 10 anos imagino que o mundo vá deixar de ter coleções primavera-verão e outono-inverno. As mudanças climáticas aceleraram isso e as pessoas já misturam estações numa boa. Mas os desfiles certamente continuarão acontecendo”, enfatiza.

De recordação da temporada carioca, Philly leva uma bolsa de palha laranja da marca Sophie Marie e alguns biquínis da Cia. Marítima, que comprou em suas andanças pela cidade. Das marcas globais, sua favorita é Stella McCartney. “Se pudesse comprar, só usaria roupas dela o tempo todo. Quem sabe um dia…”, brinca. (FFW)

______________________________________________________________________________

Campanha da grife Lanvin retrata modelos brigando entre si (15/01/11)

A grife Lanvin inovou e criou um conceito diferente e bem criativo para sua campanha de primavera-verão 2011. As fotos retratam as modelos Freja Beha Erichsen, Iselin Steiro e Kinga Rajzak brigando entre si em um cenário ultra-luxuoso e retrô.

Fotos: fashioncopius.typepad.com

_________________________________________________________________________

O Casting 100% Negro da OEstúdio (13/01/11)

 

No próximo sábado 15, último dia de desfiles da semana de moda carioca a grife OEstúdio vai levar às passarelas do Fashion Rio um casting completamente composto por negros.
Com o tema Com Ciência Negra, o que vamos conferir no desfile são looks com total predominância de cores como preto, vermelho, assim como modelagens mais amplas e roupas que podem ser vista do avesso, alem do primoroso trabalho de patchwork.
Lembrando que na edição de verão 2011, o estilista Walter Rodrigues também levou para sua passarela um casting composto somente por modelos negras, causando comoção entre os fashionistas. (HoM)

___________________________________________________________________________

A marca Ausländer faz festa pós-desfile, que encerra o Fashion Rio (09/01/11)

Festa da Ausländer para encerrar o Fashion Rio...

 

A programação paralela da semana de moda carioca vai se desenhando. A das pistas, é claro. A Ausländer avisa que, como manda a tradição, tem festinha pós-desfile garantida. A marca desfila no dia 15.01 no Píer Mauá, encerrando o evento. Depois a turma animada deve seguir para o sobrado das Casas Franklin, ali no Centro do Rio, na Avenida Passos.

Por lá a coisa rola até o sol raiar. O primeiro lote de convites já está à venda na loja da marca no Leblon. Atenção: a venda é só para convidados! Vão de R$ 60 a R$ 120 (para quem comprar no dia) e é bom correr, porque os lotes são de 50 convites cada.
No line up, José Camarano, Cadinho e cia, Nepal e Diogo Reis fazem o set. Para animar a turma, Smirnoff, Heineken e Buscavida liberados. No dia seguinte não tem desfile – merecido, vai. (RG)

_____________________________________________________________________

Modelo Crystal Renn estrela campanha da Jimmy Choo (08/01/11)

A modelo Crystal Renn, conhecida como uma sensação plus size que não é tão plus size assim, foi escolhida para ser o novo rosto e pés da campanha primavera/verão 2011 da Jimmy Choo. Fotografada por Inez & Vinoodh a campanha colorida mostra sapatos e bolsas da marca sem grande surpresa. Renn já estreou campanhas de Zac Posen, Chanel e Dolce & Gabbana entre outras, feito nunca cumprido por outras modelos plus size. [VogueUk]

Fotos: vogue.co.uk

____________________________________________________________________

Sai Carine Roitfeld e entra... a diretora de moda Emmanuelle Alt (07/01/11)

Acabou-se o mistério em relação a substituta de Carine Roitfeld no comando da cool Vogue Paris.
Nessa sexta-feira 7, foi anunciado que no lugar da editrix entra a diretora de moda Emmanuelle Alt, que assume a publicação a partir do dia 1 de fevereiro.
Emmanuelle entrou na Vogue Paris em 2000, até então era a mais cotada para substituir Carine no comando da revista. “Emmanuelle tem todas as qualidades profissionais e pessoais para manter a Vogue Paris como referência mundial em moda. A Vogue Paris deve ser uma aventura conjunta, onde olhares criativos e diversos sobre moda ou beleza ganham vida graças à colaboração com os maiores fotógrafos e stylists do mundo, pessoas que Emmanuelle conhece bem. Confio plenamente nela para tocar e encarnar esta marca exigente e cheia de prestígio, vivendo em todas as suas dimensões, inclusive no campo digital”. Diz Xavier Romatet, presidente da Condé Nast Internacional.
Será que vai ser dessa vez que vamos poder ver nossa top icon Raquel Zimmermann figurando sua primeira capa para Vogue Paris? (HoM)

__________________________________________________________________________

Nova editora-chefe da “Vogue Paris” será anunciada na semana que vem (06/01/11)

emmanuelle-alt-e-virginie-mouzat-disputam-posto-na-vogue-paris

Emmanuelle Alt e Virginie Mouzat @Reprodução/Vogue.co.uk

Assim que Carine Roitfeld anunciou que deixaria o posto de editora-chefe da Vogue Paris, em dezembro de 2010, começaram as especulações sobre quem seria escolhida como sua sucessora. Pois de acordo com nota do “WWD”, a espera deve acabar em breve _a nova editora (ou editor) da revista será apresentada na segunda semana de janeiro!

Ainda de acordo com o WWD, uma fonte afirmou que a diretora de moda da Vogue Paris, Emmanuelle Alt, é o nome mais cotado para a posição _o que daria continuidade às editoras com background em styling, que era também o expertise de Carine. Virginie Mouzat, editora de moda do jornal francês Le Figaro, seria sua principal concorrente para o cargo. Qual é o seu palpite? Emmanuelle ou Virginie? (Sarah Lee)

__________________________________________________________________________

Atriz Blake Lively é a nova embaixadora da Chanel (06/01/11)

bLAKE E LAGERFELD

Blake Lively não se sentia verdadeiramente uma princesa de contos de fada até alguns meses atrás. Agora todas nós sabemos que não basta ser famosa, estar na capa de Vogue duas vezes, que o New York Times considere o seu cabelo tão icônico quanto o da Rachel de Friends ou até mesmo que Christian Louboutin dê seu nome a uma de suas criações para termos o nosso momento Cinderela: Karl Lagerfeld tem de estar envolvido. Blake foi escolhida por Lagerfeld para ser a representante oficial da linha Mademoiselle de bolsas Chanel. O que a atriz pensa sobre isso? ” É como o beijo que acorda a Branca de Neve ou quando o sapato cabe perfeitamente no pé de Cinderela, um momento mágico. Me sinto a garota mais sortuda do mundo depois disso”. Não é à toa. [The Cut/Styleite]

________________________________________________________________________

Moda / Pela primeira vez em seus 18 anos, grife usa celebridade em campanha (04/01/11)

 

Pela primeira vez em seus 18 anos, a marca americana Kate Spade vai usar uma celebridade em sua campanha para o verão 2011 (a brasileira Martha Streck já fotografou para a grife, em 2009). A escolhida é a atriz ruiva _e californiana_ Bryce Dallas Howard, que participou, entre outros, dos filmes “A Vila”, “Homem Aranha 3” e “Eclipse”.

Bryce, uma assumida devota da Kate Spade, contou ao jornal americano “WWD” que perdeu a cabeça quando recebeu o convite (é a primeira vez que Bryce estrela uma campanha publicitária): “Kate Spade sempre foi o presente que eu esperava de Natal desde meus 15 ou 16 anos. A marca representa um lifestyle que eu sempre amei”.

A presidente da marca e diretora criativa da Kate Spade, Deborah Lloyd contou que estavam procurando alguém que estabelecesse uma parceria e não apenas um “flerte”, e Bryce parecia a escolha perfeita. “Nós a amamos, e ela cresceu com a marca. Ela não é apenas um rostinho bonito. É uma mulher cheia de talentos, que representa a marca muito bem”.

As fotos, sempre muito coloridas e divertidas, agradaram a atriz: “Foi muito divertido, era tudo o que eu gosto de fazer: andar de bicicleta, dançar muito, pular, ser brincalhona e divertida, não senti nenhuma etapa!”. Bryce usa Kate Spade dos pés à cabeça, com exceção das unhas, e aparece com os novos modelos de bolsas da marca, a Scout (tipo carteiro). Stephanie Noelle

bolsa_katespade

Os novos modelos de bolsas da Kate Spade, no estilo ‘bolsa-carteiro’ © Reprodução

___________________________________________________________________________

Editorial ‘La Fleur de mon Secret’ da revista francesa Numéro (03/01/11)

A edição #116, para dezembro de 2010, da revista francesa Numéro traz um editorial sensual cheio de flores e transparências. A modelo Milou van Groesen posa no ensaio ‘La Fleur de mon Secret’ para as lentes de Sofia Sanchez & Mauro Mongiello.

 

Fotos: fashioncopius.typepad.com

______________________________________________________________________________

Pele é banida na semana de moda de Oslo (30/12/10)

Não é a primeira vez que pessoas manifestam contra o uso de pele animal nas passarelas de alguma semana de moda mas os noruegueses inovaram ao totalmente banir o uso do controverso “tecido” na semana de moda de Oslo. Por mais que alguns estilistas já mostraram estar indignados com a censura, a decisão teve o apoio de mais de 200 nomes da moda norueguesa como a estilista Leila Hafzi e a revista Elle Norway. Será que a tendência vai pegar em outras semanas de moda? [Refinery29]

___________________________________________________________________________

Loja de lingerie Hunkemöller: Lojas com características de um quarto de hotel (29/12/10)

Após passar por um recente reposicionamento, a varejista de lingerie Hunkemöller ganhou visual repensado inclusive em suas novas lojas. Para proporcionar um ambiente intimista na Holanda, a marca recriou algumas características de um quarto de hotel no estabelecimento.

Preto, branco e rosa são as cores que predominam no espaço, que tem 2 andares. O romantismo foi evidenciado por todos os lados, sobretudo através de laços, que aparecem também no logo da grife.
Em vez de "não perturbe", há tags nas maçanetas, decoradas com pedraria, para que o cliente solicite assistência dos vendedores. Móveis comuns em quartos femininos, como gaveteiro e penteadeira, fazem parte da decoração e são usados como expositores, enquanto fotos e bilhetes dão um toque ainda mais pessoal ao local.
Confira mais detalhes do interior da loja no vídeo abaixo:

 

____________________________________________________________________________________

Modelo chinesa Liu Wen na Vogue Spain de Janeiro (28/12/10)

liu-wen

A modelo chinesa Liu Wen aparece em editorial para a Vogue Spain clicada

Badge

Carregando...

Fashion Films

models.com

Nouveau Riche

prada-dress-venetian-princess

Venetia Scott creates a tribute to 70s style excessive glamour in W Magazine More...

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

We are so Droeë

WSJ Magazine September 2014

Publication: WSJ Magazine September 2014 Model: Daria Werbowy

fashion editorials.com

Editorial Exclusive : Veronika V(Wilhelmina LA) by Ted Emmons for FE!

Photographer: Ted Emmons @ 7 Artist Management  Stylist: Rafael Linares @ One Represents  Stylist Assistant: Frida Lofgren Manicurist: Karen Guiterrez @ Nailing Hollywood Mua: Brittany Meredith Hair: Sal Salcedo Model: Veronika V. @ Wilhelmina  

Smile

FILM: 'Tokyo Lost & Found' by Trevor Undi x V Magazine

Tokyo Lost & Found - This Japanese horror movie-inspired film, in which director Trevor Undi follows Japanese beauty Jun as she haunts her doppelgänger through the cemeteries, streets and undergrounds of tokyo metro for V Magazine. Stylist Takafumi Kawasaki puts together tailored, bold looks by Lanvin and Tom Ford, this is more than a fashion film, it's a poltergeist. Hair by Ryoji Iimaizumi, Make-Up by Sadafumi Ito.


Comment / Full Post

Ad Campaign: Noir Sthlm (Stockholm) Spring/Summer 2014 by Jesper & Mathias

Beauty salon Noir Sthlm (Stockholm) are involved in avant garde hair and couture styling, duo Jesper & Mathias photograph striking images of eclectic range of creative hair design for their Spring/Summer campaign. Hair by Hans Nilsson, Styled by Bente Rolandsdotter, Makeup by Linda Mehrens, Post Production by Lush Retouch.


Comment / Full Post

Geral Cinema

Primeiro filme cubano em 3D será exibido em 10 países

O longa-metragem "Meñique", o primeiro filme cubano com a tecnologia de animação 3D, será exibido em 10 países, incluindo Estados Unidos, Espanha e França, anunciaram os seus produtores nesta terça-feira....

© 2014   Criado por universomovie.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço