360° I Amazon negocia compra de varejista online de luxo Net-a-Porter, diz Forbes (27/03/15)

(Reuters) - A Amazon.com está em negociações para comprar a varejista de luxo online Net-a-porter, no que pode ser a maior aquisição até hoje da gigante de comércio eletrônico, mas as conversas estão nos estágios iniciais e podem fracassar, segundo notícia da Forbes citando uma pessoa familiarizada com o assunto.

O potencial negócio, noticiado primeiro pelo Women's Wear Daily, pode avaliar a Net-a-Porter com um preço abaixo dos 2 bilhões de euros (2,16 bilhões de dólares) relatados pelo jornal especializado da indústria da moda, disse a Forbes na quinta-feira, citando a fonte.

A Amazon há muito visa o setor de varejo de moda de luxo e qualquer transação pela Net-a-Porter significaria um novo compromisso numa área na qual a companhia não tem uma forte presença, segundo a Forbes.

A Net-a-Porter é controlada pelo grupo de artigos de luxo Richemont, que comprou a companhia sediada em Londres em 2010 por 392 milhões de euros.

Uma porta-voz da Net-a-Porter disse que a companhia não comenta sobre especulações do setor.

A Amazon.com e a Richemont não puderam ser encontradas de imediato para comentar o assunto. [Ankush Sharma]

**

360° I Faculdade de blogueira? O primeiro dia de aula da graduação em mídias sociais da Belas Artes    (03/03/15)

por Marcela Duarte

Carol Garcia, coordenadora do curso, e Carolina Guerreiro, do Projeto Passista, na aula inaugural do curso de Mídias Sociais Digitais da Belas Artes ©Marcela Duarte

As três mudanças de data só aumentaram a minha expectativa para o início das aulas do novo curso de Mídias Sociais Digitais do Centro Universitário Belas Artes. Na verdade, eu não iria fazer o programa inteiro, mas apenas acompanhar o primeiro dia de uma graduação inédita no mercado voltada para quem quer trabalhar com mídias sociais de marcas, empresas e negócios digitais. Eu imaginava quem seriam os (as) inscritos (as) de um curso que ganhou o apelido, no meio da moda, de “faculdade de blogueira” — e, principalmente, se eu não estaria destoando do #ootd. Cheguei seis minutos atrasada à aula. Carol Garcia e Alice Ferraz, coordenadora e mentora da graduação respectivamente, já falavam com os alunos quando entrei no auditório, e isso facilitou para que eu me juntasse à turma do fundão. Dali pude observar os 34 estudantes, a maior parte entre 20 e 30 anos: espiei vários tênis Vans e Converse, muito jeans e camisa xadrez, nada muito distante do que se vê do pessoal saindo da Cásper Líbero, na Paulista. Nada de grife que tenha me chamado a atenção, mas achei inusitado perceber duas amigas hipermaquiadas, como se tivessem acabado de gravar um tutorial (uma inclusive assistia à aula por trás de um par de cílios postiços). O marketing do curso (com fotos e frases de blogueiras como Camila Coelho, Lalá Noleto e Helena Lunardelli) funcionou e o número de mulheres era de sete para um, numa conta de cabeça.

Material de divulgação da graduação em Mídias Sociais Digitais: “Eu sou blogueira, essa é a minha profissão, e agora pode ser a sua” ©Reprodução

A conversa com Alice na Welcoming Class 2015#1 — também conhecida como aula inaugural — teve que ser via Skype porque ela estava na semana de moda de Londres. A turma em silêncio ouvia atentamente o relato sobre o desfile da Burberry, algumas horas antes, e como foi ver de perto Mario Testino, Kate Moss, Naomi Campbell e Cara Delevingne, entre outros. “Amanhã vou acordar cedo para ir para Milão. Não é fácil ficar um mês longe de casa”, disse a fundadora do F*Hits, plataforma que reúne 27 blogs, acumulando mais de 9 milhões de visitas únicas por mês.

Todos ficaram muito impressionados com o relato, mas a convidada seguinte os trouxe de volta à terra firme. Carolina Guerreiro sempre sonhou em ser passista de escola de samba, mas era gordinha. Resolveu emagrecer e fez isso contando seu dia a dia no Projeto Passista, no Facebook. Hoje a fanpage tem mais de 33 mil curtidas e Carolina até já apareceu na Ana Maria Braga, mas ainda não ganhou um centavo. O próximo passo é criar um site para começar a rentabilizar, mas ela ainda tem muitas dúvidas sobre como fazer isso — mais dúvidas do que certezas. Para os estudantes, que têm questionamentos parecidos sobre seus projetos, a expectativa é que essas respostas venham ao longo do curso.

Quando a professora de Teoria das Mídias Márcia Siqueira perguntou “quem tem blog”, mais ou menos metade da turma levantou a mão — e a maior parte desses está ali porque quer investir nos projetos pessoais. Mas muita gente também estava ali porque trabalha em agência de publicidade ou em empresas e sente falta de entender um pouco mais de mídias sociais. É o caso de Amanda Rodrigues, de 24 anos, que trabalha como redatora no site de compras Shop2gether. Ela se formou em 2013 em Design de Moda pela Anhembi-Morumbi, mas gostou da experiência com texto e agora pretende aprender um pouco mais e, na sequência, fazer um curso de jornalismo. “Aqui é a metade do caminho. Quero entender o meio, mas isso não quer dizer que eu queira ser blogger. Meu sonho é trabalhar em uma revista impressa, mas sei que isso é como se eu estivesse voltando no tempo”, disse a jovem, que paga uma mensalidade de R$ 1.980.

A aluna Amanda Rodrigues, que decidiu fazer o curso para começar a migrar para o jornalismo ©Marcela Duarte

Para estar ali diariamente, Amanda vai ter que acordar às 6h40 (nos dias que for à academia vai programar o relógio para as 5h40) e chegar ao trabalho às 8h12 (“nenhum minuto a mais nem a menos”). Sai do Shop2gether, perto da Paulista, às 18h para estar na Belas Artes, na Vila Mariana, às 19h. Nos dias em que a aula for até o último minuto, 23h20, ela chegará em casa por volta da meia noite e meia. A estudante vai comprar um carro e espera que isso lhe ajude a gastar menos tempo nos deslocamentos.

Aula da professora Janaíra França, de Digital Branding ©Marcela Duarte

A última aula do dia deu uma ideia para os alunos da velocidade em que eles terão de trabalhar. “A internet com 40 anos é muito jovem, não existe nada consolidado. O que se discute em sala de aula amanhã não vale mais”, disse Janaíra França, docente de Digital Branding. Ela propôs aos estudantes que discutissem em grupos quais eram suas expectativas para o curso, para a professora e para os colegas. Uma atividade aparentemente simples, mas que revelou uma grande preocupação de parte da turma: se o curso seria voltado apenas para blogueiros, já que os debates até então tinham blogs como case. A questão partiu do chileno Ricardo Fuenzalida, que há quatro anos mora em São Paulo e que no ano passado abriu o Cocktail Channel, um canal no YouTube sobre coquetelaria. “Já rendeu, mas ainda não paga as minhas contas. Preciso formatar melhor o projeto para torna-lo rentável”, disse ele explicando o que fazia ali. Enquanto não é possível viver às custas da plataforma, ele segue trabalhando para uma empresa de design.

Ricardo Fuenzalida, fundador do Cocktail Channel ©Marcela Duarte

“O curso é focado em negócio. Não vamos olhar só para um setor”, avisou a professora Janaíra. Ela ressaltou a importância que todos participem apresentando situações vividas no trabalho ou em seus projetos, lembrando a máxima de que quem faz o curso é o aluno, especialmente quando se está em uma primeira turma.

**

360° I Depois de fechar lojas do Iguatemi e do Market Place, Topshop encerra atividades no Japão    (04/02/15)

por

Depois do Iguatemi (acima), Topshop fecha loja do Market Place, em São Paulo ©Reprodução

Depois de fechar as lojas dos shoppings Iguatemi e Market Place, em São Paulo, a Topshop encerrou as atividades em suas cinco lojas no Japão no fim de janeiro, incluindo as duas flagship stores de Tóquio. De acordo com informações do Nikkei Asian Review, publicação japonesa em inglês, o operador local da marca informou que o futuro do negócio continua incerto. Segundo o Laforet Harajuku, shopping onde ficava uma das lojas, o comunicado do fechamento foi feito de forma abrupta no dia 30 de janeiro.

Um dos motivos apontados pela publicação para o fechamento é que muitas empresas japonesas estão adotando o mesmo modelo de negócio — o fast fashion —, aumentando a competitividade. A Topshop se instalou no Japão em 2006 e aumentou suas vendas seguindo o boom das cadeias de fast fashion estrangeiras, mas as vendas aparentemente caíram desde o ano passado.

No Brasil, também há uma apreensão em torno do futuro da Topshop. Depois de fechar a loja do Iguatemi, em setembro do ano passado, a rede suspendeu as atividades no Market Place em novembro.

Na época do fim da operação no Iguatemi, a assessoria de imprensa da rede de fast fashion havia informado que a medida fazia parte de uma estratégia de realocação da loja no mesmo shopping. No entanto, até agora não há previsão de reabertura da unidade. Naquela ocasião, a Topshop havia informado que, para 2015, deve inaugurar uma loja em Curitiba, que até o momento não tem data estimada.

A Topshop entrou no Brasil em 2012 com a inauguração da loja no JK Iguatemi, em São Paulo. Chegou a ter quatro lojas (JK, Iguatemi, Market Place e Iguatemi Ribeirão Preto). Agora mantém as operações apenas no JK e em Ribeirão Preto.

**

360° I Unissex: Selfridges irá abolir separação de gêneros   (30/01/15)

A icônica loja de departamentos britânica faz um experimento entre março e abril e reúne roupas masculinas e femininas em um único espaço

Selfridges (Foto: Getty Images)

Conhecida por seu posicionamento avant garde, a Selfridges irá abolir os departamentos feminino e masculino da loja, juntando todas as roupas em um único departamento unissex a partir do dia 12.03. "Queremos que nossos clientes embarquem em uma jornada em que eles possam comprar roupas e se vestir sem limitações e estereótipos” declarou um porta-voz da empresa ao WWD. “É um espaço em que as roupas não trazem mais padrões de gênero embutidos nelas, permitindo que a moda trabalhe como uma expressão mais direta do ‘eu’ de cada um”, completou. 
A loja vai abandonar também os manequins de homens e mulheres, introduzindo uma nova forma de apresentar as roupas em lojas desenvolvida pela designer Faye Toogood, que terá suas peças de ready-to-wear vendidas com exclusividade por lá. A coleção Nicopanda de Nicola Formichetti, além das novidades de marcas como Ann Demeulemeester, Comme des Garcons, Meadham Kirchhoff e Gareth Pugh também poderão ser encontradas no espaço. A mudança é temporária e ocupará até abril o primeiro e segundo andar da icônica loja da Oxford Street, bem como as unidades em Manchester e Birmingham e até a loja online.
Verdade seja dita: não é de hoje que a moda flerta com o hibridismo de gênero. No entanto, a temática ganhou novo fôlego nesta temporada com a presença de modelos femininas em quase todos os desfiles masculinos Milão incluindo marcas de peso como Gucci, Prada, Givenchy e Dsquared2. Mas, para a diretora-criativa da store Linda Hewson, o projeto “não está se aproveitando de uma tendência, mas reconhecendo uma mentalidade atual e respondendo a uma mudança cultural que está acontecendo. Funcionará como um experiência em torno da ideia dos gêneros que irá possibilitar nossos clientes de comprarem sem preconceitos e pode transformar a forma de compra e venda daqui pra frente”. A conferir. [Vogue]


 Prada desfila inverno 2016 masculino com mulheres na passarela (Foto: Reprodução)  

**

360° I  Stuart Weitzman é comprada pela Coach por mais de R$ 1,5 bilhão      (06/01/15)

Grife norte-americana de calçados que é queridinha de celebridades como a top Gisele Bündchen e atriz Diane Kruger ensaia crescimento com nova fase comercial

Kate Moss e Gisele Bündchen em campanhas para a Stuart Weitzman (Fotos: Divulgação)

Conhecida pelas campanhas estreladas por tops do gabarito de Gisele Bündchen, Kate Moss e Natalia Vodianova; a marca Stuart Weitzman foi comprada pela Coach nessa terça-feira (06.01) pelo valor de US$ 574 milhões, algo como R$ 1,5 bilhão.
Atualmente encontrada nos EUA, Europa e alguns países da Ásia, a etiqueta norte-americana líder em sapatos premium e queridinha da duquesa de Cambridge Kate Middleton (entre outras referências de estilo como as atrizes Diane Kruger, Emma Stone e Anne Hathaway); irá usufruir do know-how da gigante de acessórios, podendo expandir para novos países ao redor do globo.

Miranda Kerr também estrelou uma das icônicas campanhas da grife (Foto: Divulgação)

O fundador da marca, Stuart Weitzman, continuará supervisionando as operações da grife ao lado de seu time. “Encontramos um parceiro estratégico que respeita nossos valores e oferece escala, recursos e visão de negócios globais para nos permitir crescer o nosso potencial” afirma Weitzman.
Para Victor Luis, chefe executivo da Coach, "a Stuart Weitzman é líder no mercado americano de sapatos de luxo e uma marca com uma sólida trajetória e potencial de desenvolvimento em território nacional e internacional”, conforme informado ao WWD.

**

360° I Hoje: começa nesta quinta exposição da Melissa com looks desfilados no SPFW (30/01/14)

FFW

A Galeria Melissa, na rua Oscar Freire, em São Paulo, recebe exposição com looks da marca desfilados no SPFW ©Divulgação

Prato cheio para quem amou o desfile da Melissa no SPFW Inverno 2014: a marca selecionou os 10 melhores looks dessa apresentação em uma mostra de entrada gratuita que abre quinta-feira (30.01) na Galeria de São Paulo. As produções, que têm styling conjunto de Daniel Ueda e Pedro Salles, traduzem bem o tema da coleção, inspirada na riqueza multiétnica de diferentes povos ao redor do mundo. Os dois stylists mandaram muito bem e vale a pena ver o trabalho de pertinho.

A ideia, de acordo com a marca, é “trazer uma experiência única de moda para os visitantes, clientes e fãs da marca, reproduzindo a atmosfera de um desfile”. A fachada da loja também ganha ar étnico e multicolorido.

Vale acrescentar que o preview Outono/Inverno 2014 da Melissa já está na loja. Veja mais imagens da exposição:

A Galeria Melissa, na rua Oscar Freire, em São Paulo, recebe exposição com looks da marca desfilados no SPFW ©Divulgação

Galeria Melissa São Paulo
Rua Oscar Freire, 827
(11) 3083-3612
A exposição é gratuita
+ melissa.com.br

Comentar

Você precisa ser um membro de universomovie para adicionar comentários!

Entrar em universomovie

Badge

Carregando...

U/Fashion Films

models.com

Vintage Vision

The living is easy with the latest issue of W Magazine.<a href="http://models.com/feed/?p=58312" title="Vintage Vision">More...</a>

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

We are so Droeë

Incandescent

Publication: Numéro #163 May 2015 Model: Aya Jones Photographer: Daniel Sannwald Fashion Editor: Patti Wilson Hair: Peter Gray Make-up: Marla Belt

fashion editorials.com

Schön! Magazine #26 – Transitory – Anastasia Ivanova (Women) by Nicolas Guérin

Photography: Nicolas Guérin Stylist: Tomas C. Toth Production: Sheri Chiu Makeup: Dariia Day @ Atomo Hair: Mike Desir @ B Agency Model: Anastasia Ivanova @ Women Photo Assistance: Esteban Wautier & Alice Jacquemin Stylist Assistance: Adam Wilde  

Smile

Julia Frauche in WSJ. Magazine May 2015 by Matteo Montanari


Knit Picky - Cozy sweaters that will work from summer to next fall are styled together by Zara Zachrisson with the likes of Derek Lam, Proenza Schouler, Ralph Lauren & J.W. Anderson, on beauty Julia Frauche. Captured by Matteo Montanari for the May/Design issue of WSJ. Magazine. Hair by Marco Braca, Make-up by Maud Laceppe.


Full Post

© 2015   Criado por universomovie.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço